A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

19/05/2016

Em Que Lugar Queres Ficar Rui Vitória?

19/05/2016 + 9 Comentários API
ISTO AGORA É A TAL ESPUMA DOS DIAS. NUMA HISTÓRIA ÍMPAR COMO A DO GLORIOSO RUI VITÓRIA VAI TER MUITO QUE PEDALAR PARA FICAR ENTRE OS VINTE MELHORES TREINADORES.


Que está bem encaminhado está. Aliás muito bem. Que os próximos anos continuem esta saga que parece vir para ficar. Mas ainda há menos de dois anos dizia-se isto daquele que agora é considerado um treinador execrável. Num livro oficial do Clube. Para não criar ruído neste texto deixo as digitalizações para uma NOTA FINAL.

Mas num painel de 100 Benfiquistas mais de metade considerava Jorge Jesus, no início de 2014/15, no global, o terceiro melhor treinador da Gloriosa História entre 47 (embora alguns de recurso, como Shéu e Chalana). É claro que entre estes 52 (17 colocavam-no em 2.º lugar e 35 como 3.º classificado) havia muitas motivações, desde sinceridade, desconhecimento, ignorância e lambecuzismo. Tenho quase a certeza que destes 52 há já uma meia-dúzia que considerariam Rui Vitória o segundo melhor de sempre. Agora entre 48.

Plantel Glorioso: 26 jogadores e 3 treinadores que marcaram a história do SL Benfica; Página 145; João Tomaz e Fernando Arrobas; Lisboa; Prime Books 1.ª edição; Novembro de 1914

Esta “coisa” de fazer tabelas de "preferências" tem que se lhe diga…
Não me parece que houvesse necessidade, por muita paciência que tivesse acumulado. Mas ninguém obrigou Rui Vitória a "acumular paciência". Depois de herdar uma equipa bicampeã (praticamente a mesma, quanto a mim reforçada pois Mitroglou é superior a Lima e Nélson Semedo/André Almeida compensam bem Maxi Pereira, havendo ainda a "descoberta" de Renato Sanches que não contava na pré-época nem no início da época) e de ter estado a sete pontos (derrotado na Supertaça, perdendo 0-3 na "Catedral" para a Liga NOS e sendo eliminado na Taça de Portugal), ultrapassando depois por dois pontos mantidos até final numa luta sem tréguas, durante nove jornadas, era preferível continuar a ignorar. Mas isso sou eu a dizer. Seria o que eu faria. Mas por isso - entre muitos outros "aspectos" é que não sou treinador de futebol, muito menos do Benfica! Um 90.º lugar não é mau! Há quem tenha de ficar para lá da 90.ª posição!

AS PREFERÊNCIAS DE RUI VITÓRIA
1.º
Os meus jogadores
2.º
A minha família
3.º
O meu presidente
4.º
A minha equipa técnica
5.º
O meu stafe
6.º
As pessoas que nos ajudam nos pequenos almoços
7.º

8.º

9.º

10.º

11.º

12.º

13.º
Os meus colegas de trabalho antigos
18.º
Os professores das minhas filhas
23.º
O motorista que me levou um dia até Fátima
77.º
O vendedor de pipocas numa festa que eu tive
90.º
O treinador do Sporting

Sem nexo
Rui Vitória tens muito caminho para caminhar. Concentra-te naquilo que é importante. O "Glorioso" conquistar TODAS as competições em que participar. Deixa as "preocupações" com as pipocas e os pipoqueiros para os adeptos. O que vai contar daqui a 10 anos, ainda mais daqui a 20, muitíssimo mais daqui a 30 e definitivamente daqui a 40 é o que é que conquistaste como treinador. Em número! O resto é conversa para entreter. 99 por cento dos adeptos só conhecem o que vêem, lêem e ouvem. Ou seja o momento, os momentos que vão acompanhando. Daqui a um bom par de anos Rui Vitória é apenas um nome e os números que conseguiu enquanto treinador do "Glorioso". Como Herczka, Biri, Otto Glória, Ted Smith, Béla Guttmann, etecetra! 


Com classe
Embora fique " espantado" com a diferença de riqueza deste discurso e o livro simples, cheio de nada, que em tempos li escrito por ele (clicar pois já falei dele neste blogue em 11 de Julho de 2015)



O Benfica andou "a apanhar bonés” até 2009/10. Depois encarreirou
Mas não é o melhor de sempre. Isso é estar a vigarizar e vulgarizar a História do Clube. Aliás quem diz isso é quem pensa que a história do Clube – 112 anos ou 1348 meses ou 41 mil dias -  cabe no buraco do seu umbigo. Nem a nível de infra-estruturas. Cada coisa no seu lugar. Não se podem comparar as exigências dos anos 20 com os anos 40, estas com os anos 60, depois os 80 assim sucessivamente. O Benfica até já foi muito mais pioneiro do que na actualidade. Cosme Damião (anos 10), Bogalho/Otto Glória (anos 50), Maurício Vieira Brito/Béla Guttmann (anos 60) e Borges Coutinho/Jimmy Hagan (anos 70) goleiam Vieira e as trapalhadas com treinadores que teve até à chegada de Jorge Jesus. Escolhas inqualificáveis de uma espécie de músicos (treinadores) que pensavam que sabiam tocar mas não distinguiam o som de um martelo (clubes vulgares) de uma tecla de piano (o Benfica é um Bechstein).

ÚLTIMOS TREZE CAMPEONATOS NACIONAIS
Época
1.º
2.º
3.º
4.º
5.º
6.º
7.º
2003/04
82 p
- 8
- 9
- 28
2004/05
65 p
- 3
- 4
- 7
2005/06
79 p
- 7
- 12
- 21
2006/07
69 p
- 1
- 2
- 19
2007/08
69 p
- 14
- 17
- 28
2008/09
70 p
- 4
- 11
- 20
Entrada de Jorge Jesus
2009/10
76 p
- 5
- 8
- 28
2010/11
84 p
- 21
- 36
- 38
2011/12
75 p
- 6
- 13
-16
2012/13
78 p
- 1
- 26
- 36
2013/14
74 p
- 7
- 13
- 20
- 29
- 33
- 35
2014/15
85 p
- 3
- 9
- 27
- 30
- 37
- 38
Entrada de Rui Vitória
2015/16
88 p
- 2
- 15
- 30
NOTAS: Épocas a amarelo (edições com 34 jornadas); Em 2013/14 o SC Braga classificou-se em 9.º lugar a 37 pontos do 1.º lugar

Os Homens e as suas circunstâncias
Quando chegou ao Benfica pode-se sempre argumentar que Jorge Jesus apanhou o futebol do clube “em baixa”. Quatro anos atrás do FC Porto e o mais impensável atrás do Sporting CP, até do Vitória SC Guimarães. Teve que colocar a equipa a “jogar o dobro”. Os Vieiristas e Jorgistas (agora ferozes Vitoristas) até diziam que tinha sido mais do dobro. Para mim nem o dobro foi. E sempre o disse. Foi reorganizar o futebol sendo Jorge Jesus o homem que conhecia por dentro e para dentro o “Futeluso”. Foi o treinador certo, no momento certo. Deixou um legado mais favorável ao sucessor, mas isto são conjecturas baseadas em números. Plantéis, adversários, calendários também contam. Por isso não vale a pena teorizar. Cada um tece as condições que havia. O percurso de Jorge Jesus está balizado e feito. O de Rui Vitória começa a ser feito. Que tenha toda a sorte do Mundo. E que um dia se me pedirem para colaborar num livro chamado “Plantel Glorioso 2” tenha a convicção – nunca será por lambe-botice – de o colocar em primeiro, embora eu tenha a ideia que Eusébio (para os futebolistas) e Béla Guttmann (para os treinadores) nem deviam entrar nestas contagens. Atingiram o “nirvana” que não lhes permite fazer comparações com outros.

Rui Vitória tem uma auto-estrada à sua frente
É só saber manobrar o Ferrari: acelerar nas rectas e sem carros para ultrapassar, desacelerar, curvar e manter o rumo. Pinto da Costa terá 79 anos em 2016/17, 80 anos em 2017/08, 81 anos em 2008/09 e assim sucessivamente. Eu aposto que até vai renunciar ao mandato em final de 2016/17 (a menos que consiga recambiar o Peseiro e ir buscar o “salvador” Jorge Jesus) ou quando muito em 2017/18. Aos 80 anos será inimputável. (Re)nomam o estádio para Dragão Pinto da Costa e mandam-no para o que lhe resta da Reforma Dourada. Rui Vitória tem tudo para fazer continuar a história iniciada com o Bicampeonato de 2013/14 e 2014/15 e continuada com o TRI de 2015/16. A menos que surja um “coelho tirado da cartola” de Bruno de Carvalho. 

CLASSIFICAÇÕES E FASES ALCANÇADAS EM COMPETIÇÕES NACIONAIS (Quadro que este blogue actualizará todos os finais de temporadas, mais ou menos, por meados de Maio. Uma forma de monitorizar o trabalho de Rui Vitória)
ÉPOCAS
JORGE JESUS
ÉPOCAS
RUI VITÓRIA
CN
TP
TL
ST
CN
TP
TL
ST
2009/10
32
1/16
2
n----
2015/16
35
1/16
?
D
2010/11
2.º
1/2
3
D
2016/17




2011/12
2.º
1/8
4
n----
2017/18




2012/13
2.º
FIN
1/2
n----
2018/19




2013/14
33
28
5
n----
2019/20




2014/15
34
1/8
6
5
2020/21




NOTA: As competições europeias não estão contabilizadas pois dependem do coeficiente de Portugal bem como, no início do período de actividade de cada treinador, da situação herdada do técnico anterior. Por exemplo: Jorge Jesus recebeu de Quique Flores o Benfica apurado para disputar a pré-eliminatória da Liga Europa. Rui Vitória recebeu de Jorge Jesus o clube apurado para o pote 1 da fase de grupos da Liga dos Campeões

É que nem dá para disfarçar
O Benfica em 2009/10 derrotou no Algarve, o FC Porto, sem apelo nem agravo, por 3-0 mesmo com uma arbitragem vergonhosa de Jorge Sousa. Isto tudo num domingo depois do “Glorioso” ter jogado em Marselha (para a Liga Europa) na quinta-feira! Nem há comparação entre o grau de dificuldade em conquistar a Taça da Liga em 2009/10 e em 2015/16. Mas isso não interessa. O que conta é a conquista. E aí as dificuldades são idênticas. São duas finais para vencer. Uma está concretizada (2009/10) e a outra (2015/16) à espera de o ser. Era o que mais havia de faltar. Nem o excesso de festas e “beberolices” justificará um insucesso. Como se quis justificar a derrota, frente ao Vitória FC Setúbal, na Taça de Portugal em 2004/05 por excesso de comemorações depois do 31.º!"

É para conquistar a Sétima! Sem desculpas!

Alberto Miguéns


NOTA FINAL:Plantel Glorioso: 26 jogadores e 3 treinadores que marcaram a história do SL Benfica; Página 154 a 157; João Tomaz e Fernando Arrobas; Lisboa; Prime Books 1.ª edição; Novembro de 1914





9 comentários
comentários
  1. Por falar em pioneirismo, acho curioso nunca ter lido qualquer referência à Fundação Benfica.

    Existe alguma razão específica para a ignorar totalmente ou é apenas porque não está ligada directamente à vertente desportiva ou histórica?

    Saudações benfiquistas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Sérgio

      Tenho reservas. Não domino o assunto. Sou professor. Já tive alunos sportinguistas que "gozavam" com outros Benfiquistas por receberem apoio enquanto alguns Benfiquistas mais carenciados ficavam a "chuchar" no dedo. Sabe como é em Portugal. Há quem seja manos pobre mas arranje maneira de passar por mais pobre.

      Confesso que não tenho conhecimentos suficientes para tomar posição. Quando tiver critico. Criticar não é "dizer mal". Ser crítico é destacar o que pensa "poder estar a ser feito positivamente ou considerar que há a destacar o que está a ser feito negativamente".

      Tenho que saber mais do assunto para me pronunciar acerca do que está bem (se houver e certamente haverá) e do que está mal (se houver).

      Gloriosíssimas Saudações TRIbenfiquistas


      Alberto Miguéns

      Eliminar
  2. Bruno Paiva19/5/16 17:07

    Não concordo com uma opinião do sr Alberto (é raro mas acontece, até porque opiniões há aos milhões)

    "Vieira e as trapalhadas com treinadores que teve até à chegada de Jorge Jesus. Escolhas inqualificáveis de uma espécie de músicos (treinadores) que pensavam que sabiam tocar mas não distinguiam o som de um martelo (clubes vulgares) de uma tecla de piano (o Benfica é um Bechstein)."

    - Ronaldo Koeman
    - Camacho
    - Trapattoni
    - Fernando Santos

    Não me parecem de todo inqualificáveis espécies de ...

    Parecem-me serem homens do futebol que como treinadores ou/e jogadores já reprensentaram grandes equipas ou até mesmo selecções.

    Para mim o único inqualificável espécie de músico que pensava que sabia tocar mas não distinguia o som de um martelo de uma tecla de piano foi o Quique, mas que curiosamente logo no ano seguinte em 2010 ganhou uma Liga Europa e uma supertaça Europeia.

    Isto é tudo muito bonito falar em nomes de treinadores, mas quando temos alguém em Portugal que utiliza todos os meios inimagináveis para ganhar com qualquer treinador, não é um treinador qualquer que consegue ganhar contra essa pessoa/clube. E recordo Trapattoni só ganhou porque estalou o gigantesco escândalo Apito Dourado, se não o mais provável era ter passado pelo Benfica sem "cheirar".

    Quando se fala de X ou Y acho que é sempre necessário dar o contexto, se não qualquer dia ainda ouvimos por aí dizer que o bicampeão Carlos Alberto Silva era um fenómeno...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro,

      Fracos para um clube como o Benfica. Para o FC Alverca talvez, para o SL Benfica muito curtos. Uma excepção: Trapattonni mas que só foi campeão porque houve Apito Dourado (concordo em absoluto). E um Paulo Paraty honesto no jogo com o SCP. Koeman, Camacho e Fernando Santos não tinham estaleca para um grande clube. Nem têm. E os futebolistas contratados? Do piorio. Por cada jogador com classe vinham cinco pernetas. Deixe terminar a época que eu vou fazer uma retrospectiva desde 2000 para ver quem foram os nossos futebolistas. Brincadeira. Brincar ao Benfica.

      Aliás considero que o Benfica nos anos 90, em termos globais, teve melhores treinadores e futebolistas que entre 2000 e 2008. Havia era a trafulhice do FCP que controlava com Valentim Loureiro/Pinto Sousa os árbitros. Algo que deixou de acontecer a partir de 2004/05. O Benfica pelo que atrás enumerei é que não soube tirar partido disso.

      Fernando Santos é um treinador fraco. Tal como Jesualdo Ferreira. Duas nódoas como treinadores. Nódoas em termos de qualidade profissional, não é como pessoas ou dedicação ao trabalho. É como qualidade, classe como treinadores de futebol. Igual a Zero. O que ganharam foi no FCP. Jesualdo até foi TRIcampeão! Uma afronta ao futebol português. E só não foi TETRA porque JJ cortou-lhe o caminho em 2009/10.O que é que esses treinadores conquistaram na Europa para lá do FCP? Zero! Corridos de todo o lado ou épocas completas com as mãos a abanar.

      Saudações Tricampeãs

      Alberto Miguéns

      Eliminar
    2. Bruno Paiva19/5/16 23:18

      Koeman tinha treinado o maior clube holandês. O Glorioso dos paises-baixos, mais conhecido por ter, não o Eusébio mas sim o Cruyff e chegou a ser campeão! Lembrome que fizemos uma excelente campanha na Liga dos campeões com Koeman e só perdemos a eliminatória frente ao que seria o campeão Europeu nos quartos de final, porque o Simão Sabrosa falhou aquela oportunidade flagrante nos minutos finais do jogo em Camp Nou. Mas enfim cheio de ses está a história cheia...Ainda hoje se pensa como é que aquela bomba do Eusébio não entrou frente ao Manchester United de George best e Bobby Charlton?

      Camacho treinou a selecção espanhola e depois mais tarde o Real Madrid. Confesso que esperava melhor, embora tenhamos ganho aquela taça de Portugal ao Mourinho, mas era um homem com experiência.
      Pergunto-me se nessa altura o nosso treinador fosse o JJ se teríamos ganho algo.
      É que como o sr Alberto disse e bem Fernando Santos e Jesualdo no porto eram os maiores, no Benfica é que já nem por isso. Ate o lopetegui nos anos 90 teria sido penta campeão.

      Os jogadores concordo absolutamente que eram fraquissimos. Nao tinhamos dinheiro para contratar(suponho que nao conseguiamos dar garantias) nao tinhamos dinheiro para pagar salários que jogadores de classe mundial exigem, e não tinhamos reputação (por sermos poucas vezes campeões e poucas vezes irmos à LC) para atrair os melhores jogadores. Há 10anos atrás o Mitroglou nunca teria vindo/ficado no nosso clube.
      O clube recuperou e muito e conseguimos desde então contratar jogadores de renome mundial e que estão ou estiveram em clubes de topo como di Maria Aimar Saviola Garay witsel Jonas Gaitán salvio etc..
      Tenho a certeza que hoje em dia aqueles treinadores que descrevi conseguiriam ter melhores resultados do que aqueles que tiveram há (mais) 10anos atrás.

      Saudacoes tricampeonissimas,
      Bruno Paiva

      Eliminar

  3. Quem considerou jj um grande treinador, estava no seu direito. Eu penso que ele fez um bom e um mau trabalho... mas o que faz as pessoas critica-lo ou dizerem mal é a maneira ignobil como atacou o Rui Vitoria (da mesma profissao) esquecendo-se que quando chegou ao SLB ele não tinha ganho nada, e fomos todos que o ajudamos a ganhar e o apaparicamos quando perdeu.
    Mas o seu fito muitos de nós sabemos qual é...atacar o Presidente do SLB Sr. Luis Filipe VIeira (não sou vieirista sou benfiquista acima de tudo)- socia nº. 63137.
    Continua muita "AZIA" da sua parte!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. D. Rosário,

      Deixe-se de tretas. Tem direito à sua opinião, como eu tenho à minha.

      Só que ao contrário de si eu sou directo. Quando quiser critico directamente o presidente. Tenho esse direito enquanto associado do Clube, com as quotas em dia e ininterruptamente associado do Clube desde Janeiro de 1979. Quem me conhece sabe que eu sou assim. Sou À Benfica! Não uso meias-palavras. Uso as palavras inteiras.

      Afinal a D. Rosário é que tem um fito. Atacar quem pensa que está a criticar o sr. Luís Filipe Vieira. Que pode (e deve) ser criticado quando for caso disso. Ou o presidente do SLB é Deus na Terra!? Deixe de ser a voz do dono. Fale por si. Dê a sua opinião.

      Zero de azia. Quando tiver vou à farmácia. Era o que mais havia de faltar não se poder ter e dar opinião. O 25 de Abril de 1974 foi há 42 anos. A PIDE acabou três dias depois. A partir deste dia há Liberdade de Opinião e Expressão.

      Pense por si. Os outros que se defendam se sentirem-se "atacados". Não tome as dores dos outros. Fica-lhe mal.

      O Benfica merece adeptos que pensem por eles e que não sirvam para defender outros. Não veja fantasmas. Ainda acaba assustada com um!

      Gloriosíssimas TRIsaudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      NOTA: Quem considerou JJ um grande treinador no início da temporada de 2014/15 estava no seu direito, mas quem o fez e agora - depois de até ter conquistado depois disso mais uma Supertaça, uma Taça da Liga e o Bicampeonato - não só é ingrato como é idiota. Não concorda?

      Eliminar
  4. Sr Alberto Miguens
    Não estou a defender o "Presidente" estou a defender o GLORIOSO SLB...
    O senhor é que pensa que e a unica pessoa que sabe tudo e tira conclusoes precipitadas!!! Continuo a pensar que existe muita "azia" da sua parte contra alguem, quem???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. D. Rosário

      Tenho mais que fazer que estar a alimentar conversas preconceituosas, um eufemismo para não baixar ao seu nível.

      O que a D. Rosário pensa não me interessa para nada. Pelos vistos o que eu penso interessa-lhe e muito. Tanto que comenta.

      Eu não frequento blogues de «senhores que pensam que são as únicas pessoas que sabem tudo e tiram conclusões precipitadas». Tenho mais onde gastar o meu tempo.

      Gloriosíssimas Trisaudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail