A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

10/03/2016

Contem Com o “Glorioso”

10/03/2016 + 4 Comentários API
MAS NÃO HAVIA NECESSIDADE PARA SOFRER TANTO. DEZASSEIS MINUTOS EVITÁVEIS.

1-1           por Gaitán (Golo-rioso n.º 12 861)


2-1           por Talisca (Golo-rioso n.º 12 862)


Entre os 69 minutos (golo sofrido) e os 85 minutos (golo do empate) o Benfica esteve "encostado às cordas”. Quando teve jogadas em número suficiente para marcar primeiro que o FC Zenit.

O Benfica podia ter resolvido o jogo mais cedo
Faltou clarividência junto da grande-área contrária parecendo que todos (incluindo os defesas-laterais) queriam ser o primeiro a marcar golo. Isto quando tinham colegas melhor colocados para alvejarem, com mais probabilidade de êxito, a baliza contrária. Mesmo o goleador Jonas, aos 63 minutos, ainda com uma igualdade sem golos, podia ter levantado a cabeça e perceber que por muita vontade que tivesse em marcar um golo, tinha Mitroglou e Pizzi em melhores condições para alvejar a baliza, em plena grande-área do FC Zenit, após um excelente contra-ataque em que Pizzi (de cabeça) lançou Jonas.


Valeu a alma, a Mística
Depois do golo – a meias, entre o árbitro que fez vista grossa a uma falta atacante que desequilibrou a defensiva do Benfica e o zenetiano que cabeceou a bola para a Gloriosa Baliza – o Benfica passou por momentos delicados, até Raúl decidir dar uma sapatada no assédio russo com a chuteira colocando a bola para uma grande defesa para a trave, com Gaitán a perceber que tinha de dizer sim! E assim foi! Com um igual no marcador, a escassos minutos dos 90 regulamentares, o adversário tombou, pois se um golo levou 69 minutos a cair do regaço da arbitragem, marcar dois em pouco mais de cinco seria missão impossível.



Uma nova táctica no Futebol
Já tinha ficado com essa ideia na “Catedral” aquando da primeira mão. Villas Boas está a tentar inventar uma nova posição para um onze de futebol: o batedor. Em Lisboa pensei que fosse uma casualidade (devido à falta de ritmo competitivo em resultado da paragem invernal), Danny (e depois Witsel) passarem o jogo a receber a bola para depois a chutarem para um dos flancos. Mas a primeira parte em Sampetersburgo confirmou que não é defeito…é feitio.
Um guarda-redes (bom);
Quatro defesas clássicos com laterais a fazerem toda a ala;
Um pinheiro como ponta-de-lança;
Até aqui nada de novo. Uma opção entre várias que o Futebol proporciona. A diferença está no meio-campo.
Cinco centrocampistas, com quatro médios-centro e um batedor. Este vem atrás ou ao centro, recebe a bola, descai para uma ala e depois bate a bola, em pontapé longo, para o flanco contrário, com dois dos quatro médios-centro a descaírem para as duas alas mantendo-se dois na zona central para impedir contra-ataques ao adversário pelo centro do terreno. Uma nova concepção para um jogo de futebol. Um batedor de bolas longas com todos os outros nove futebolistas de campo a gravitarem em torno dele! 


Adversário bem cotado
Um clube poderoso, patrocinado pelos milhões da Gazprom que permitem adquirir alguns dos melhores executantes do Mundo, ainda não foi desta vez que conseguiu atingir os quartos-de-final da Liga dos Campeões. O Benfica está lá pela 18.ª vez. Esta é a diferença entre um Clube Mítico (mesmo "pobre") e um clube "rico". Apenas rico. Mas sem Chama Imensa. Aquela que têm os Clubes Míticos.

Arbitragem inventona
Dar um de avanço à Gazprom (versão FC Zenit) não lembra a ninguém! Nem assim! O “Glorioso” encarregou-se de endireitar o que o árbitro tentou entortar!


Gaitán: O mágico capitão
Excelente como sempre quando está em forma. Mas qualquer futebolista só pode “render” (mesmo os apenas aceitáveis) quando estão em forma. Gaitán é o melhor futebolista a actuar em Portugal. O de maior excelência. Ontem mostrou o porquê com mais uma assistência (desta vez para Talisca) e perceber que o remate de Raúl podia dar “mais qualquer coisa” se não entrasse directo. Ele percebeu o que podia resultar porque após o remate caiu na grande-área - correu para a zona central - quando estava a jogar na ala esquerda, pois Jonas ainda estava em campo, além de Salvio, mas este estava (e bem) a apoiar Raúl pois foi do seu lado o remate. Um grande jogador. Não lhe peçam é para ser o Messi, porque não é, nem nunca será um “extraterrestre”. Até esse "extraterrestre" deve perder muito mais de metade dos lances que tenta criar. Mas a criatividade arrisca sempre trazer sucesso. Pois o nosso Gaitán não é Messi, nem queremos. Messi só há um! É “apenas” Gaitán. Um “terrestre”. E chega. Também só há um Gaitán. Um talento para jogar, fazer jogar e perceber o Futebol. O que é um jogo de futebol! Adivinhar o que podem dar (ou não) os lances durante o jogo. O resto é conversa!


À terceira em Sampetersburgo foi de vez
Depois de duas derrotas em Sampetersburgo o Benfica obteve uma Gloriosa Vitória, retomando ao oitavo encontro em solo russo/soviético o que foi a característica inicial. Não perder: E-E-V-D-D-D-D-V. Na Rússia (apenas território russo mesmo no tempo da URSS), em oito jogos, duas vitórias, dois empates e quatro derrotas (nas últimas quatro deslocações anteriores a esta realizada ontem) com dez golos marcados e treze tentos sofridos.

JOGOS DO BENFICA COM ADVERSÁRIOS DA RÚSSIA*
* Incluindo clubes da URSS sediados no actual território da Rússia
Época
Com
Estádio
Cidade
S
Clube
V
E
D
63/64
Tor
Comunale
Florença
N
FC Zenit
Leninegrado
0-1
75/76
Tor
Senayan
Jacarta
N
Sel. Nac. URSS
1-1

77/78

TCE
Luz
Lisboa
C
FK Torpedo
 Moscovo
0-0
Dínamo
Moscovo
F
0-0
Vgp
79/80
Par
Luz
Lisboa
C
FK Dínamo Moscovo
2-1
89/90
Par
Luz
Lisboa
C
FK Spartak Moscovo
2-3
92/93
TU
Torpedo
Moscovo
F
FK Dínamo
 Moscovo
2-2
Luz
Lisboa
C
2-0
96/97
TVT
Luz
Lisboa
C
FK Lokomotiv
Moscovo
1-0
Lokomotiv
Moscovo
F
3-2
04/05
TU
Kuban
Krasnodar
F
PFC CSKA
Moscovo
0-2
SLB
Lisboa
C
1-1
11/12
LC
Petrovsky
S.Peters.
F
FC Zenit
Sampetersburgo
2-3
SLB
Lisboa
C
2-0
12/13
LC
Luzhniki
Moscovo
F
FK Spartak
Moscovo
1-2
SLB
Lisboa
C
2-0
14/15
LC
SLB
Lisboa
C
FC Zenit
Sampetersburgo
0-2
Petrovsky
S.Peters.
F
0-1
15/16
LC
SLB
Lisboa
C
FC Zenit
Sampetersburgo
1-0
Petrovsky
S.Peters.
F
2-1
TOTAIS
20 J - 8 V - 5 E - 7 D (24/22)

De regresso a Portugal
Segunda-feira mais um jogo à espera de uma vitória e mais três pontos para assegurar a liderança. Faltam nove jogos, ficarão a sobrar mais oito!

TEMPORADA 2015/16
Competições
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
44 (13)
29
4
11
93
39
Primeira Liga
25 (9)
20
1
4
66
17
Liga dos Campeões
8 (2)
5
1
2
13
9
Taça da Liga
3 (2)
3
-
-
8
1
Taça de Portugal
2
1
-
1
3
3
Torneios
4
-
2
2
3
5
Troféus
1
-
-
1
-
3
Supertaça
1
-
-
1
-
1

Da esquerda para a direita: Jonas, Pizzi, Sanches, Mitroglou, Eliseu, Nélson Semedo, Fejsa, Lindelöf, Samaris, Ederson e Gaitán (capitão). Fotografia retirada do "Facebook" do SL Benfica

A meia-final da Taça da Liga
Vai ter muito que esperar. Com o Benfica a jogar os quartos-de-final da Liga dos Campeões só lá para (nem digo) que eu “sonho” com Milão. É por lá que se vai disputar a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus! Eu sei! É a mesma competição com outro nome!

CALENDÁRIO INTEGRADO COM TODAS AS COMPETIÇÕES ENTRE FEVEREIRO E MAIO DE 2016
Calendário
SL BENFICA
FC Porto
(- 6 p)
Sporting CP
(- 2 p)
F
E
V
E
R
E
I
R
O
QUA
3
TP ½.1
Eliminado
F
V 3-0
  Eliminado
SEX
5
CN21
F
V 5-0
C
 D 1-2
C
E 0-0
QUI
11
TL1/2
C
  SC Braga (adiado)
Eliminado
Eliminado
SEX
12
CN22
C
D 1-2
F
V 2-1
F
V 4-0
TER
16
LC/LE
C
V 1-0
F
D 0-2
C
D 0-1
SÁB
20
CN23
F
V 3-1
C
V 3-2
C
V 2-0
QUI
25
LE1/16.2
--
------------
C
D 0-1
F
D 1-3
SEG
29
CN24
C
V 2-0
F
V 2-1
F
E 0-0




M
A
R
Ç
O
QUA
2
TP ½.2
Eliminado
C
V 2-0
  Eliminado
SÁB
5
CN25
F
V 1-0
F
D 1-3
C
D 0-1
QUA
9
LC1/8.2
F
V 2-1
--
------------
--
------------
QUI
10
LE1/8.1
--
------------
Fenerbahçe SK (TUR) – SC Braga
SÁB
12
CN26
--
------------
C
 CF União Mad.
F
 GD Est. Praia
SEG
14
CN26
C
 CD Tondela
--
------------
--
------------
QUI
17
LE1/8.2
--
------------
SC Braga - Fenerbahçe SK (TUR)
DOM
20
CN27
F
 Boavista FC
(F)
 Vitória FC Set.
C
 FC Arouca
QUA
23
---

Jogos das selecções nacionais
DOM
27
---
QUA
30
---

A
B
R
I
L
DOM
3
CN28
C
 SC Braga
C
 CD Tondela
F
CF “Os Belenenses”
QUA
6
LC1/4.1
?
?
?
LE
?
LE
DOM
10
CN29
F
 As. Ac. Coimbra
F
FC P. Ferreira
C
CS Marítimo
QUA
13
LC1/4.2
?
?
?
LE
?
LE
SÁB
16
TL.F
?
?
  Eliminado
  Eliminado
DOM
17
CN30
C
 Vitória FC Set.
C
CD Nacional
F
Moreirense FC
QUA
20
---
Sem Jogos
DOM
24
CN31
F
 Rio Ave FC
F
As. Ac. Coimbra
C
CF União Mad.
QUA
27
LC1/2.1
?
?
?
LE
?
LE


M
A
I
O
DOM
1
CN32
C
 Vitória SC Gui.
C
SPORTING CP
F
FC PORTO
QUA
4
LC1/2.2
?
?
?
LE
?
LE
DOM
8
CN33
F
 CS Marítimo
F
Rio Ave FC
C
Vitória FC Set.
QUA
11
---
Sem Jogos
DOM
15
CN34
C
 CD Nacional
C
 Boavista FC
F
SC Braga
QUA
18
LE.F
--
------------
?
LE
?
LE
DOM
22
TP.F
Eliminado
?
?
  Eliminado
QUA
25
---
Sem Jogos
DOM
29
LC.F
?
?
  Eliminado
  Eliminado
NOTA: Com o Benfica apurado para os quartos-de-final da Liga dos Campeões, a meia-final da Taça da Liga só poderá ser realizada em 20 de Abril ou nas datas a seguir dependendo da presença (ou não) nas competições europeias de um ou dos dois clubes

Agora é sempre em frente…

Alberto Miguéns

NOTA FINAL: E mantém-se a promessa que fiz num dos textos acerca do sorteio destes oitavos-de-final "Se o Benfica ultrapassar o FC Zenit Sampetersburgo voltarei a actualizar o quadro dos melhores que vai ficando inadequado" (clicar)




4 comentários
comentários
  1. Bom dia. Concordo em absoluto com a parte do Gaitán. Basta ver o seu desempenho nas duas maiores vitórias desta época na Liga dos Campeões (Atlético Madrid e Zenit, ambas por 1-2) em que o argentino marcou um golo e fez uma assistência em cada jogo. Não percebo como se consegue criticar um jogador deste nível.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro,

      Porque ficamos todos à espera que carregue a equipa,ou seja, que as tentativas dele quando tenta fazer um lance mais individual resultem em golo ou se isso não ocorrer que depois tenham continuidade e não se percam, sejam inconsequentes,mas isso no futebol - frente a onze adversários e num campo com quase um hectare - é impossível. Ele é mais temido do que os outros por isso sofre mais pressão que os colegas de equipa. Muitas vezes os outros colegas aproveitam esses espaços para jogarem mais à vontade. Por isso ´r que nenhum treinador prescinde deste tipo de jogadores que conseguem "tirar coelhos da cartola". Dão outra dimensão e potencialidades à equipa, mesmo que muitas das acções não resultem. Nem podem resultar. O Benfica (ou outro clube) com jogadores deste tipo fazia resultados de futsal ou hóquei em patins.

      Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  2. Dniepr 1-0 / 0-3 89/90

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro,

      O FC Dniepr era o campeão da URSS (em 1988 mas havia o desfasamento das épocas de futebol coincidirem com as civis), mas actualmente não é um clube russo. É da Ucrânia. A cidade de Dnipropetrovsk pertence à Ucrânia e o FC Dnipro (actual nome do clube em ucraniano) disputa o campeonato ucraniano. Está em 4.º lugar. Utlizei o critério do território actual, daí a nota "Jogos do Benfica com adversários da Rússia", mas apenas clubes da URSS sediados no actual território da Rússia.

      https://pt.wikipedia.org/wiki/Futbolniy_Klub_Dnipro

      http://www.livescore.com/soccer/ukraine/premier-league/

      Obrigado pela oportunidade de esclarecer esse critério.

      Saudações

      Alberto Miguéns

      NOTA: Como pode ver no quadro publicado em:

      http://em-defesa-do-benfica.blogspot.pt/2016/03/quem-e-que-chorou.html

      Quando o Benfica jogar com um clube ucraniano incluirei essa eliminatória numa etiquete denominada "Jogos com equipas de clubes ucranianos".


      Eliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail