A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

11/12/2012

Eles Queriam Conversa…

11/12/2012 + 1 Comentários API
DÉRBI

… levaram com golos!


Cardozo, Cardozo e Cardozo
Melhores goleadores do “Glorioso”
ao Sporting CP no campeonato nacional

Goleador

Total

Casa

Fora

Eusébio

23

16

7

José Águas

14

  8

6

Nené

14

  7

7

Valadas

12

  6

6

Julinho

9

  5

4

Rogério Carvalho

9

  6

3

Espírito Santo

8

  4

4

Cardozo

8

  3

5

José Augusto

7

  4

3

José Torres

7

  6

1

Muito bem! Se o Benfica não tem estofo de campeão o que é ter estofo de campeão! A perder por 0-1 em 45 minutos, com dois pilares (o capitão Maxi Pereira e Matic) com cartões amarelos, em casa do rival histórico, mas que já não é na actualidade, deu-se a volta e que volta…

Primeira parte: Não se pode entrar assim num dérbi
Confesso! Temi o pior. Depois de ver tantos dérbis percebi que a equipa do “Manto Sagrado” sabendo que era muito superior ao Sporting CP jogava com classe mas sem a atitude que se deve ter num dérbi. Um dérbi é, por definição, o jogo mais importante da cidade. Deve ser encarado SEMPRE como uma final. Como se o Mundo terminasse a seguir ao apito final. Se nos sentimos superiores (e somos…) deve-se ter a mesma ATITUTE do adversário do dérbi. Eles “metem o pé”. Nós metemos o pé! Eles jogam em antecipação! Nós jogamos em antecipação. Não foi assim na primeira parte. Percebeu-se que a vantagem do Sporting CP devia-se à melhor atitude. Futebol, nem vê-lo. Para ver futebol era preciso esperar que o Benfica pegasse na bola.

Foram-se abaixo. Sem abébias
Na segunda parte a equipa da casa foi-se abaixo fisicamente – muito por excesso de vigor, pela atitude, sem ter preparação e estofo para isso na primeira parte – e sem conseguir chegar a tempo de “meter o pé” e antecipar-se… desapareceu. Sem futebol para jogar, nem capacidade para pressionar, ou seja, sem conseguir impedir o “Glorioso” de jogar, foi sempre a cair.

Nem à pantufada
A equipa do Sporting CP impressiona pela forma como não consegue trocar a bola três vezes. O jogo do Sporting CP consiste num defesa chutar para a frente ou um defesa passar para um médio e este sem saber o que fazer à bola ou sem colegas que não se escondam do jogo, chutar para a frente. Foi assim que conseguiram quatro situações na primeira parte e outras duas na segunda. Na primeira metade as quatro situações deram um livre perigoso (inventado pelo árbitro), um golo trapalhão do Sporting CP, uma boa jogada que colocou um adversário com tudo para fazer golo (Artur salvou) e uma situação possível de golo com o avançado do Sporting CP "cara a cara" com Artur, em fora-de-jogo (não assinalado, nem a transmissão televisiva a repetir o lance). Na segunda metade as duas bolas colocadas na frente deram uma bola no poste e um centro desconexo. Depois foi o Benfica a facturar e os futebolistas do Sporting CP, sentindo-se inferiores a ”jogar à bola”, também mostraram pouca classe, na forma como disputavam os lances. Sempre à procura de intimidar.

Equipa sem categoria
Ter atitude (e tiveram) até mais que o Benfica na primeira parte é “uma coisa”. Deslealdade é outra. E grave, num clube como o Sporting CP. É de clube pequeno. Não é de clube grande em dificuldade. Não é conjuntural. Pode nem ser estrutural. Se for sistémico é o fim.

Só houve uma das três equipas que estiveram em campo. O Benfica!

Alberto Miguéns

NOTA: Ganhar ao SCP – tal a diferença de classe e dimensão, na actualidade - é uma obrigação. Terminou o jogo. Mais golos (3 para 1). Vitória. Três pontos. Liderança. Já é passado e estatística. Venha o próximo.

ÚLTIMOS 33 DERBIES

N.º

Época

Comp

Sit

V

E

D

380

01/

02

CN

C

 

2-2

380

381

CN

F

 

1-1

 

382

02/

03

TSB

F

 

0-0

 

383

CN

F

2-0

 

 

384

CN

C

 

 

1-2

385

03/

04

Par

N

1-0

 

 

386

CN

C

 

 

1-3

387

CN

F

1-0

 

 

388

04/

05

CN

F

 

 

1-2

389

TP

C

 

3-3

 

390

CN

C

1-0

 

 

391

05/

06

CN

F

 

 

1-2

392

CN

C

 

 

1-3

393

06/

07

TGD

N

 

 

0-3

394

CN

F

2-0

 

 

395

CN

C

 

1-1

 

396

 

07/

08

TGD

N

1-0

 

 

397

CN

C

 

0-0

 

398

CN

F

 

1-1

 

399

TP

F

 

 

3-5

400

 

08/

09

TGD

N

 

 

0-2

401

CN

C

2-0

 

 

402

CN

F

 

 

2-3

403

TL

N

 

1-1

 

404

09/

10

CN

F

 

0-0

 

405

TL

F

4-1

 

 

406

CN

C

2-0

 

 

407

10/

11

CN

C

2-0

 

 

408

CN

F

2-0

 

 

409

TL

C

2-1

 

 

410

11/

12

CN

C

1-0

 

 

411

CN

F

 

 

0-1

412

12/13

CN

F

3-1

 

 

413

CN

C

 

 

 

 


          
1 comentários
comentários
  1. Parece que a coisa não correu lá muito bem ao 'moçe'..... ;)
    « Vítor Pereira entra em Alvalade “camuflado” » http://www.dn.pt/desporto/interior.aspx?content_id=2939073

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail