A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

03/08/2011

Quem renega os seus... é capaz de tudo

03/08/2011 + 37 Comentários API
OPINIÃO
             
JOSÉ MONTEIRO DA COSTA
(1882 - 30 de Janeiro de 1911)

Passou o 2 de Agosto, dia da fundação do Futebol Clube do Porto (FCP) e ao contrário do que aconteceu até 1988, não se ouviu, viu nem leu qualquer notícia acerca do assunto. São 105 anos de uma história importante que até o próprio clube decidiu olvidar. Os dirigentes portista (uns a vigarizar e outros, minoritários,envergonhados) e os media coniventes, por isso cúmplices, escondem uma história real de 105 anos para promover, daqui a dois meses (28 de Setembro) uma história virtual de 118 anos, acrescentando 13 anos iniciais (1893-1906) de vácuo, inexactidões, interpretações sem contexto e abusivas, sem nexo. Mas com propósitos. Lamacentos e de podridão.

Porquê revelar este “assunto” no EDB se diz respeito ao FCP?
Quem renega os seus antepassados, ignora os seus fundadores, faz revisionismo (baseado em pretensos documentos), reescrevendo a história é capaz de tudo. Mesmo tudo! Se o FCP ignora José Monteiro da Costa! Se o FCP ignora os primeiros associados, como António Martins e Camilo Monis, entre outros, ou seja, aqueles que tornaram possível a existência do clube! Se o FCP ignora António Rodrigues Teles, que tornou (e permite) conhecer com detalhe a história do clube! Se a Comunicação Social lhes dá cobertura! Nós dizemos NÃO! E NÃO! Vocês, no FCP, são trapaceiros. Trapaceiros e mentirosos. Como um vómito. Se não têm pejo em enxovalhar a vossa história também não têm ética, desvirtuando o desporto no passado, presente e preparando-se (como de costume, de forma vil e ardilosa) para o fazer no futuro! E vocês, media,TODA sem excepção que dão cobertura a esta mentira, distorcendo a vossa própria história, revelando-se incapazes de tomar posição acerca do que é real e do que é desvirtuado no dia-a-dia nos recintos desportivos, não sentem vergonha de "matar" a memória e a honestidade dos grandes jornalistas que vos precederam?
 De que têm medo? De perder o "pasto".
 Ao Benfica,nunca incomodaram os adversários, antes serviram para nos enaltecer,lutando para os superar de uma forma, limpa e leal. Mas, incomoda e sempre incomodará, a impunidade daqueles que criaram poderes paralelos,controlaram poderes que deveriam ser imparciais e um exemplo para fazer de Portugal qualquer coisa de asseado, fazendo do país uma pais de "animais de engorda e vistas baixas", como dizia Guerra Junqueiro.

A História (Real) do FCP
Os dirigentes e associados do FCP tiveram durante muito tempo, até (pelo menos...) 1989, ou seja durante (pelo menos...) 83 anos muito orgulho na história do seu clube. Isto porque, entre os principais clubes – e os mais antigos – cabia ao FC Porto a primazia de, em tempo devido, ter um historiador (António Rodrigues Teles) que desde muito cedo acompanhou, registando-a, a actividade do Clube e entrevistou alguns dos fundadores, ainda vivos. Por isso está tão detalhada, quer a fundação, quer os primeiros anos e as actividades iniciais do FCP. Não há clube fundado na primeira década do século XX (pelo menos em Portugal) que tenha a fundação e as primeiras iniciativas tão bem documentadas como o FCP. António Rodrigues Teles, portista e jornalista em publicações (por exemplo no jornal “Sporting”) da cidade do Porto e correspondente no Porto do jornal “Os Sports” (depois “Mundo Desportivo”) publicou duas histórias do FC Porto, onde ilustra, com rigor e paixão clubística, a fundação do seu clube. A primeira em 1933 e a segunda (por fascículos) em 1956 (ver imagens).

A HISTÓRIA DO FC PORTO 1906 - 1933
António Rodrigues Teles

A HISTÓRIA DO FC PORTO 1906 - 1956
António Rodrigues Teles

António Martins (sócio n.º 3 e o “primeiro” 1.º secretário do FCP em 1906) descreve a fundação do clube
António Martins é peremptório na descrição da fundação do FCP logo em 1926 (1 de Março), ou seja, o clube ainda nem duas décadas completara. A descrição é “deliciosa” e esclarecedora, mas há que ressalvar duas frases: “... 1.º, o desconhecimento completo, por parte de todos os sócios, de tal jogo (entre 1904 e 1906)” e “Sómente existiam (no Porto) dois clubes onde se fazia esse jogo, que eram o Oporto Crickett e o Boavista Foot-ball...”


                                       Então o pseudo-fundador, o "tal Nicolau d`Almeida?




                                               Onde está o "tal" Nicolau d`Almeida ?



HISTÓRIA DO FCP 1906 - 1933 Páginas 11 a 14
                                                        Então o Nicolau d`Almeida ?

                                               Camilo Monis
Outro dos primeiros associados do FCP descreve (num “Boletim do FC Porto”) transcrito, em 1956, por António Rodrigues Teles a fundação do clube. Em destaque (página 18): “E tais desejos (José Monteiro da Costa) manifestava de no seu regresso o pôr (ao futebol) em prática dentro do Grupo do Destino que os de cá já se sentiam jogadores do desconhecido jogo.” Outro (página 19): “Embora já existissem no Porto dois clubes que praticavam futebol, este jogo continuava a ser, por assim dizer, desconhecido em virtude desses clubes serem constituídos por ingleses e a entrada nos seus parques de jogos só ser permitida aos sócios e suas famílias. Um, o Oporto Cricket and Tennis Club, de que fazia parte a maioria da colónia inglesa e que ainda hoje existe no mesmo local, na rua do Campo Alegre; o outro, o Boavista Footballers Club, do Bessa, formado quase sempre na sua totalidade por empregados da Fábrica Graham e donde mais tarde nasceu o Boavista Futebol Clube, mas com o campo de jogo em sentido oposto ao actual.” E ainda outro (página 20): “O futuro Clube, dizia ele (José Monteiro da Costa) devia chamar-se «Futebol Clube do Porto», por os seus fundadores serem na sua quase totalidade tripeiros natos, a sua sede na cidade do Porto e o principal desporto a que se ia dedicar – o futebol.”






HISTÓRIA DO FCP 1906 - 1956 Páginas 17 a 21


Em tantos depoimentos ninguèm fala do "tal" Nicolau d`Almeida?

                        Pinto da Costa e o aniversário portista
Em 2 de Agosto, o presidente portista Pinto da Costa, tal como os antecessores, deslocava-se numa romagem de saudade ao Cemitério de Agramonte, a fim de homenagear o fundador José Monteiro da Costa. Foi assim em 1986 (como a revista “Dragões” documenta). Em 1989, Pinto da Costa decidiu interromper uma homenagem “com décadas” ao fundador pois havia “criado... outro fundador”.



Revista "Dragões" n.º 10 em SETEMBRO de 1986
                                   Até Pinto da Costa não fala do "tal" Nicolau d`Almeida ?


                 José Monteiro da Costa (já não) descansa em paz...

Apesar de deixarem de existir as romagens da “Nomenclatura Portista” a 2 de Agosto, há associados (a nível individual) e adeptos do FC Porto que continuam a respeitar o legado e a memória do fundador. A campa (em 201o) é a mesma que foi visitada em 1986 (ver fotografia de 2010 – de frente - comparando-a com a fotoreportagem da revista, com foto das traseiras da campa).


A CAMPA DO FUNDADOR E PRIMEIRO PRESIDENTE DO FC PORTO
Homenagem portista em 1963
Fotografias tiradas no Cemitério de Agramonte em 2010


Quando Pinto da Costa assinava em papéis com a data do registo de nascimento do FC Porto.
                                         2 de Agosto de 1906

O orgulho na data de fundação do Clube (por estar bem fundamentada) levava-a a figurar no papel timbrado do emblema portista (tal como nos cartões de associado). Pinto da Costa utilizava o papel timbrado do FC Porto, como é evidente. Veja-se esta carta datada de 5 de Junho de 1985. E assinada pelo “Querido Líder”!


Papel timbrado do FCP com a data de fundação com assinatura de Pinto da Costa


Quando a Imprensa assinalava o aniversário “real” do FC Porto em 2 de Agosto de cada ano, referente a 1906
Invariavelmente, cada vez que o calendário anual passava pelo segundo dia de Agosto, a Imprensa nativa assinalava a data, quer dando os parabéns ao clube aniversariante, quer noticiando as actividades comemorativas desse acontecimento anual, repetido ciclicamente. Publicamos alguns exemplos.

Jornal "A Bola" em 3 de Agosto de 1950


Jornal "Record" em 4 de Agosto de 1956


"Jornal de Notícias" em 2 de Agosto de 1976


"Jornal de Notícias" em 3 de Agosto de 1976

Ao que se vê todos eram unânimes com os fundadores do clube
Dirigentes e todos os jornais
Depois "mataram-nos"


Segundo os "aldrabões do Porto", Nicolau d'Almeida não foi autorizado a jogar futebol pela esposa, por ser um desporto muito violento. Mas, pergunta-se: ser sócio de um clube também é violento? Ou a senhora já tinha premonição do tipo de comportamentos que um dia viriam a ser implementados?
Como é possível ser tão "cúmplice" de José Monteiro da Costa e nenhum relato da inventada "tese de reactivação" do clube falar sobre tal personagem?
E tudo fica turvo, impune, silencioso, quando as evidências documentais são tão claras.
Jornalistas cobardes, políticos cobardes e muitos deles cúmplices de toda esta forma de estar deixarão que isto se arraste e imponha como verdade e ordem de um país à deriva.



Quando TODOS (os influentes neste Portugal esquizofrénico) nos querem aldrabar com uma vigarice histórica, gritamos: VOCÊS A NÓS, NÃO NOS ENGANAM!

Alberto Miguéns
António Melo

NOTA: Em 28 de Setembro de 2011, daqui a dois meses, regressaremos a este assunto, quando o FCP e os media nacionais, assinalarem os 118 anos virtuais do FCP. Com documentos de 1893. Desmascararemos esta patranha. “Barrete” grosseiro. Mas, que...vão enfiando a muitos papalvos desde 1989, há 21 anos!
37 comentários
comentários
  1. Que enorme post.

    Obrigado pelo trabalho que vocês fazem a bem da Verdade (que depois acaba por influenciar também a Verdade Desportiva).

    Benfica sempre.

    ResponderEliminar
  2. Excelente compilação de factos.
    Parabéns

    ResponderEliminar
  3. Vocês são enormes, que bom que é ler este blog, cheio de factos históricos e documentos de época, isto sim chateia muita gente e uma coisa é certa, quem mente sobre a sua propria história mente sobre tudo o resto.
    Parabéns por mais um fantástico post!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo3/8/11 11:10

    Caros António e Alberto, continuem a resistir e a utilizar a net como espaço de liberdade que já não se respira nos 'media mainstream'.

    Entre centenas de blogs dedicados ao nosso amado clube, o vosso é o que maior significado e importância assume.

    Ultrapassando o plano da mera reacção ao que passa ao nível da espuma dos dias (que amanhã já estará inevitavelmente esquecido) vocês sabem fazer emergir das profundezas do tempo as narrativas fundamentais que conferem verdadeiro significado ao devir quotidiano das 'pequenas coisas'.

    Muito obrigado

    Viva o Benfica

    ResponderEliminar
  5. Caro "blogger" ...só a ausência de assunto valoroso sobre o seu clube pode justificar esta destilaria de idiotice que acima apresenta.

    Jornal de Notícias a 28 de Setembro de 1893 "Nasce, no dia de hoje um novo clube na cidade, o Foot-ball Club do Porto" (salvaguardando as devidas imprecisões, pois escrevi de memória).
    A correcção que se fez há 21 anos foi de usar a data do surgimento do clube e da primeira referência ao mesmo, ao invés da sua data de reactivação ou de refundação, a 2 de Agosto de 1906, com José Monteiro da Costa.

    Preocupe-se lá com a farmácia onde "nasceu" o seu clube (com um nome bem diferente do actual) e fundido com o grande rival da segunda circular. Eu desconheço a história, apenas me baseio daquilo que vou "ouvindo", mas como para mim é algo de menor, nem me preocupo com isso.

    Já a sua doentia preocupação com uma correcção a bom tempo feita da data de fundação do FCPorto é que é de realçar com um sorriso nos lábios e a consciência de que os anos 60 já há muito que se passaram .... bem haja

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Eu desconheço a história, apenas me baseio daquilo que vou "ouvindo"" .... onde? Nos cafés? E isso dá-lhe autoridade para discutir com quem já investigou, pesquisou (não na net) e consultou documentos? Sabe do que fala? "Football Club do Porto" nasceu no dia da publicação de uma notícia num jornal de Lisboa? Não, não foi no JN!
      E sobre a fundação do Benfica (agora conhecido como tal) tem que perder muito tempo a ler, coisa que não deve de estar habituada, para tentar perceber o que se passou. O Sport Lisboa, hoje Sport Lisboa e Benfica realmente +e um nome muito diferente. E o ser fundado (a acta foi assinada) numa farmácia tem alguma coisa de mal? Não foi numa boite.
      Por último, espero que o meu nome e dos meus colegas, daqui a 100 anos não apareçam ligados aos primórdios do basebol na cidade do Porto .... como integrantes do FC Porto, pois o nosso clube era Porto Base-Ball Clube. Tente informar-se antes de dizer alarvidades, ainda por cima permitidas (demasiado democraticamente) pelo HISTORIADOPR que gere este blog.

      Eliminar
    2. Diana Maia, tenha vergonha nessa cara, sua ignorante, palermóide. Ouvir, também eu ouço muita coisa, mas felizmente, não emprenho pelos ouvidos. E é verdade, pelo menos o Benfica não nasceu numa boite. Fruta, meias de leite e sei lá que mais, droga a rodos, prostituição e tudo isso, sua parva. vocês metem nojo ao que de mais nojento existe, metem nojo, mesmo, NOJO seus Futebol Corrupção e Putas.

      Eliminar
  6. É por estas e outras que não precisamos de ler a actual imprensa desportiva... Por mais jornais, revistas e imprensa actual portuguesa, que possam existir em Portugal, este é um serviço que habitualmente não vemos, um trabalho sério de investigação e que põe o dedo na ferida sem medo. Sobre esta farsa alguns tentaram falar mas foram prontamente calados e descredibilizados, agradeço por este serviço público e na reposição de algumas mentiras que outros teimam em tornar verdades. Obrigado e excelente trabalho.

    ResponderEliminar
  7. Olá companheiros! srs Alberto Miguéns
    António Melo


    """"O departamento de Estado norte-americano alerta para a ligação entre a lavagem de dinheiro, o tráfico de droga e o terrorismo e diz que Portugal é "preocupante.."""

    com as vossas e estas noticias portugal esta entregue aos bichos , queremos justiça mas qual justiça a justiça ITALIANA , A TURCA ,ou da RUSSIA , ai sim a justiça funciona mesmo no brasil onde os corruptos vão tendo as grades como companhias .Tratam-se de grandes escroques, corruptos e bandidos, que apresentam elevada perigosidade para a sociedade e utilizam todos os meios, desde o falso testemunho e a porca mentira e euro facil..

    o pior 'cego' e aquele que não quer ver !

    obrigadas e continuem que a mascara caiu , mas falta ainda muito para lhes lavar a cara ,pois porco um dia sempre porco toda a vida ,na invita em cedofeita ou na ribeita mesmo na pedreira a fochinhar toda a vida ganham sempre ..

    A Justiça será feita"....

    Viva o Benficaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderEliminar
  8. Anónimo3/8/11 19:23

    Olá amigo Alberto Miguéns!

    excelente artigo mas venho aqui informar que há cerca de duas semanas foi lançado na FNAC o novo livro da "história" do fcp pelo jornalista Rui Tovar no qual se pode verificar essa trapaceira & mentiras como disse...


    Saudações Benfiquistas Pedro

    ResponderEliminar
  9. Anónimo4/8/11 01:16

    contra factos
    não há argumentos

    benfiquista do coração

    ResponderEliminar
  10. Fantástico post. Quando não existe coluna vertebral nem vergonha na cara, tudo é possível. Os criminosos corruptos e mafiosos não olham a meios para atingir os seus fins.

    Para a andrade Maia acima, esse Football Club pelo que sabe nunca jogou futebol, era um clube que se dedicava às setas e a jogos de mesa, bisca lambida, presumo eu. O que tem isso a ver com futebol? Terminou e nunca a mais se ouviu falar nele.

    ResponderEliminar
  11. Anónimo5/8/11 12:34

    Como contra a verdade não há argumentos. Surgem-nos as Dianas que nada se importam com a verdade, é só com que lhes entra no ouvido. Nem com documentação oficial do seu clube lá vão. Esta gente sabe a verdade, mas a vontade de ludibriar os outros é tão grande, que se expõem ao ridículo perante todos.


    Miguel

    ResponderEliminar
  12. António Barreto5/8/11 20:59

    Ainda bem que há Benfiquistas que resistem, desmascarando e enfrentando os revisionistas da história do futebol Português.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas frespondem com ... que chatice, com documentos! Os "outros" só impingem a sua historieta aos débeis mentais e aos que querem ser ignorantes, ou fanáticos dogmáticos!

      Eliminar
  13. Anónimo9/8/11 23:45

    Atenção que o livro referido no comentário mais acima é do Rui Tovar (filho) e não do pai.

    ResponderEliminar
  14. Ainda bem que o Alberto Miguens é uma verdadeira enciclopédia de futebol e se sabe documentar muito bem de tudo! Se dúvidas existissem, ficam claramente dissipadas perante tanta documentação.
    Eu sou do Benfica desde que me lembro de ser gente, mas era impossivel ser de um clube que nem sequer honra a sua história!
    Eu, ao contrário da tal Diana, tenho honra de ser de um clube que foi fundado numa farmácia, mas do qual há actas desde sempre, que há documentação fidedigna sobre a sua história e que sempre honrou o dia e o ano em que foi fundado! Não nos interessa ser o mais antigo clube do país, mas sim ser um clube correcto, honrado e fiel aos seus princípios de verticalidade, verdade e liberdade!

    ResponderEliminar
  15. Oh Diana, você tem noção do atestado de imbecilidade que está a passar aos fundadores do seu clube?
    Tem a noção dos insultos que lhes está a enviar?
    Para um clube que tanto apreço tem por algumas pessoas que já desapareceram, esse género de insultos é demasiado fácil.
    Tem a noção do atestado de ignorância que está a passar aos fundadores do clube que agora você ama?

    Se desconhece a vida dos outros clube, então só prova a sua estupidez. Porque ignorante que fala porque "ouve" é estupido.

    Se não conhece a história do nosso clube, remata-se à sua.
    Se não gostou do que leu, deve-se ao seu amado presidente, que a todo o custo se quis colocar à frente do Benfica, sem reparar que até à frente do Boavista se colocou, um histórico da minha cidade do PORTO. Só não sei como é que não arranjou uma data anterior à do Clube Fluvial Portuense (1876), assim seria o mais antigo da cidade, ou então anterior à fundação da Santa Casa da Misericórdia, assim seria do país. Mas bastava-lhe ser mais antigo que o Benfica.

    Mas piores são vocês que aceitam isto tudo e comem toda a palha que vos dão. Renegam assim a quem vos deu origem, para abraçar um fantasma.

    Acredite-se no que quiser. Assim como assim é a função do Papa, manter a fé e criar ilusões.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa Diana Maia não passa de uma grandessíssima carneira.

      Eliminar
  16. Brilhante...a minha vénia

    ResponderEliminar
  17. MANUEL CASCALHO

    A idiotice chega a este ponto.
    idiotas ... idiotas ....idiotas
    De velhos andam curvados perante os Guimaros, os Martins do Santos, os manos Calheiros, os Duartes pai e filho e fico por aqui...
    Azeiteiros . . . . . .

    ResponderEliminar
  18. Anónimo3/3/12 17:32

    Realmente se idiotice pagasse imposto, os benfiquistas estavam falidos... aconselho a quem teve a ideia de escrever estas mentiradas de pesquisar antes de escrever merda, primeiro pesquise pelo nome certo o sr chamava se António Nicolau de Almeira e esta no cemiterio de Agramonte... não diga asneiras e n fale do que n sabe...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Insistir sem ler e insistir contra já quem pesquisou isso é que é idiotice. Monteiro da Costa deve de estar a dar voltas no túmulo com a traição. O António Nicolau de Almeida NUNCA teve nada a ver com o FCP. Nota: quem pesquisou o que pesquisou não foi na internet, foi com documentos verdadeiros, hoje desaparecidos das bibliotecas do Porto. mas há cópias. Tente pesquisar sem ser na nat.

      Eliminar
  19. Realmente o FCPorto, estorva... deixem em paz o grade clube,
    AZIA,AZIA, FCPorto forever...A vencer desde 1893...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não só não existe desde 1893 como, mesmo que existisse, não há qualquer registo de actividade. Qual victoria? Qual empate? Qual derrota? Não acredita? A verdade dói. AZIA de perder ROUBADO? Sim!

      Eliminar
    2. A vencer desde 1893? LOLOLOLOLOLOLOL Essa é brilhante, LOLOLOLOL A vencer o quê? que jogos é que o porto fez nessa altura. LOLOLOL. que grande carneiro

      Eliminar
  20. Do Público de 12-5-201317/5/13 18:19

    Ricardo Serrado, autor da História do Futebol Português, também contesta alguns dados sobre a fundação do Sport Lisboa, clube que deu origem ao actual Benfica.
    As histórias que existem, embora algumas tenham algum rigor e seriedade, são na sua maioria realizadas por sócios dos respectivos clubes, os quais, não obstante a sua competência e qualidades, não possuem metodologias científicas para produzir um trabalho historiográfico. E falta-lhe ainda isenção e idoneidade e o distanciamento devido para analisar e criticar de forma objectiva. Por outro lado, a maior parte dos trabalhos não se baseia em fontes coevas [da época], mas em referências bibliográficas que, por seu turno, já contêm erros. O caso mais evidente é o livro das Bodas de Ouro do Benfica, escrito por Mário de Oliveira e Rebelo da Silva, que é tido como uma bíblia por todos os autores benfiquistas, mas que, não obstante um trabalho notável do ponto de vista documental, é uma obra com muitos anacronismos e insuficiências ao nível do rigor histórico. Os erros contidos nesta obra reproduzem-se em todas obras do Benfica. E esta é uma das razões por que o futebol é um terreno fértil em mitos. A segunda ideia é que ciência se caracteriza pelo rigor, isenção, idoneidade e honestidade intelectual. Para a ciência ser profícua é necessário evolução, mudança, abertura e busca do conhecimento. Eu próprio escrevi um livro sobre Cosme Damião e agora encontrei novos dados.
    Antes de mais devo repetir que a ciência se caracteriza pelo rigor, isenção e honestidade intelectual. Como tal, devo dizer que o meu livro sobre Cosme Damião contém alguma informação que carece de revisão. Isto é, necessita de ser actualizada, nomeadamente um maior questionamento sobre a fundação do Benfica. Fiei-me em demasia nas obras já escritas. Deve-se também a informação errada que consta histórias dos clubes, que são, muitas vezes, mitificadas por má interpretação de uma fonte, desconhecimento da realidade da época ou anacronismo. Sempre tive algumas dúvidas sobre a acta da fundação do Sport Lisboa de 1904. Dúvidas que mantenho e que com o tempo tive tempo de reflectir e de maturar.
    O Sport Lisboa foi efectivamente fundado em 28 de Fevereiro de 1904. Todos os documentos públicos o comprovam. A acta que fala de uma reunião na farmácia Franco, essa sim, deixa-nos algumas dúvidas. Não posso pronunciar-me sobre a veracidade, porque isso diz respeito ao Benfica, mas esse documento é público e deve ser olhado com visão crítica. A primeira vez que esse documento aparece é no livro dos 50 anos do Benfica, em 1954. Toda a gente sabe como se escrevia farmácia em 1904.
    Não há nenhum documento do Sport Lisboa assinado por Cosme Damião.
    Ricardo Serrado
    Com “ph”… [era com ph e na acta está com f]
    (continua)

    ResponderEliminar
  21. Do Público de 12-5-201317/5/13 18:20

    (continuação)
    O mito diz que essa acta foi escrita por Cosme Damião e que ele por modéstia não assinou. Esta explicação sempre me fez confusão, porque ou ele já sonhava que Benfica ia ser um grande clube ou não há nenhuma razão para não a assinar. Por outro lado, basta comparar a letra desta acta com outros escritos de Cosme Damião para perceber se foi ele ou não que escreveu a acta.
    E foi?
    Não posso dizer. Basta fazer a comparação. Até 1907 e 1908, quase todos os documentos do Benfica que são públicos são assinados por Manuel Gourlade, este sim o grande timoneiro do Sport Lisboa entre 1904 e 1908. Ele, José Rosa Rodrigues e Daniel Santos Brito são os três grandes mentores do Sport Lisboa. E não Cosme Damião. Não há nenhum documento do Sport Lisboa assinado por Cosme Damião. A acta está toda escrita com a mesma letra e não tem assinatura. Dá para perceber que não foi escrita por Manuel Gourlade. Cosme Damião também não comparece em nenhum treino de 1904 e os documentos disponíveis sobre os treinos não contêm o nome dele. Nunca encontrei qualquer indício de Cosme Damião ter sido fundador do Sport Lisboa. O que ele foi sim foi o grande impulsionador do Sport Lisboa e Benfica e talvez por isso tenha nascido o mito de que ele foi fundador do Sport Lisboa.
    Quer dizer que Cosme Damião passa a ter papel relevante só em 1908, quando o Sport Lisboa se funde com o Grupo Sport Benfica, dando origem ao Sport Lisboa e Benfica?
    Ele tem um papel importante a partir de 1907, quando o Sporting vai buscar oito jogadores do Sport Lisboa. Cosme Damião, Félix Bermudes e Marcolino Bragança apercebem-se da gravidade situação. No Verão, vê-se uma foto de dois deles com a camisola do Sport Benfica, que tinha sido fundado em 1906. É possível que eles tenham pensado em fechar o Sport Lisboa e ficar só com Sport Benfica. Mas acabam por fazer fusão entre os dois clubes em 1908, dando origem ao Sport Lisboa e Benfica…

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sobre a teoria do "ph" favor ler a página 9 do "bases da ortografia Portuguesa editado em 1885"

      http://purl.pt/437/3/#/8

      Eliminar
  22. Quem está em Agramonte é o verdadeiro fundador do clube como as fotos lá em cima demonstram, estes corruptos nem a própria história sabem.
    E nem com as provas na cara são capazes de parar de mentir.
    Monteiro da Costa morreu como fundador do clube e hoje em dia já nao o é, um clube que renega o seu fundador só para parecer mais antigo é capaz de tudo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas estes tipos ainda têm a lata de "mandar" pesquisar. Aquele lá de cima (neste post) pesquisou na net, viu que lá está o Nicolau e arroga-se da verdade e manda os outros pesquisar para não errarem ao indicar o Monteiro da Costa. Santa paciência com a ignorância. Oh Monteiro da Costa, estavas tão bem nas boragas, no que te foste a meter!

      Eliminar
    2. errata: boragas não, borgas. Oh Monteiro da Costa, se soubesses ....

      Eliminar
  23. Nell teixeira (desde Colombia, Caribe.12/7/14 02:42

    em 12 de Abril de 1906 meu avo A.G.Teixeira jogou no FCP. Para mim chega.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Nell Teixeira

      Nessa data o FCP estava a hibernar. Até o FCP de Pinto da Costa afirma isso... Dizem que José Monteiro da Costa refundou o CP que hibernava desde a fundação em 1893!

      Andaram a enganá-lo!

      Saudações Desportivas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  24. O sacodepeidos quando rebentar vai transformar o quintal do padre numa latrina a céu aberto; até os andrades sentindo-se enganados lhe vão defecar e mijar por cima.

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail