Sevilhadas em Zurique - Em Defesa do Benfica
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

21/07/2018

Sevilhadas em Zurique

21/07/2018 + 4 Comentários
O BENFICA FRENTE AO SEVILHA FC É DOS JOGOS INTERNACIONAIS MAIS ANTIGOS DO MUNDO.

Um encontro com regularidade, com muita história e estórias.



O facto de serem dois dos clubes mais importantes da Ibéria, por isso vizinhos, e dos mais antigos continuando a existir em pleno, ou seja, de facto e em grandeza, tem permitido encontros com regularidade desde a estreia em 9 de Junho de 1918.



Hoje será o sétimo encontro entre os dois dos principais clubes do Futebol Europeu. Eis uma fotografia, retirada da História do Sevilha FC, na passagem do "Glorioso" pela capital da Andaluzia, em 6/8 de Janeiro de 1922. 


No primeiro campo do Sevilha FC, o "Rainha Vitória" em 1922. Avante P'lo Benfica! Honrai agora os ases que nos honraram o passado. NOTA (às 09:17 horas). Para o dedicado leitor Victor Carocha deve ser Fernando Jesus (médio à direita/halfback-right). Se ele diz as probabilidades de ser ele são muito elevadas


Vem de longe, muito longe, quase do início do século passado... 

O confronto directo do "Glorioso" com o principal emblema andaluz. Foi em 1917/18! Há cem anos completados em 9 de Junho deste ano de 2018. Com o Benfica é sempre assim! Quase cem ou de cem para cima!


 JOGOS COM O SEVILHA FC
Época
Competição
Res
Cidade
 Estádio
S
Marcadores
(minutos)
1917/18
Particular
E 1-1
Lisboa
Campo Grande
(Sporting CP)
N
Manuel Veloso
(25)
1921/22
Particular
D 0-7
Sevilha
Rainha Vitória
F
----------------
D 0-3
----------------
1957/58
Taça Clubes Campeões Europeus
D 1-3
Sevilha
Nervión
F
Francisco Palmeiro (50)
E 0-0
Lisboa
Luz
C
----------------
1974/75
Torneio Cidade
Sevilha
V 2-1
Sevilha
Sanchez Pijuán
F
Eusébio (07)
Simões (88)
1977/78
Torneio Cidade
Sevilha
D 0-3
Sevilha
Benito Villamarin
(Real Betis Balompié)
N
----------------
2013/14
Liga Europa/
Final
E 0-0 *
Turim
Juventus Stadium
N
----------------
2018/19
Particular
?
Zurique
Letzigrund
N
?
NOTA: Derrota (2-4) no desempate por pontapés da marca de grande penalidade   

Apenas uma vitória (e em Sevilha)
Em oito jogos, uma vitória (2-1), três empates e quatro derrotas com 4/18 em golos. Um dos empates teve sabor a derrota pois o Benfica perdeu a final da Liga Europa em 2013/14.

Anos 10/20: Duas digressões, uma do Sevilha FC e outra do SL Benfica
No Verão de 1918 foi possível, numa acção conjunta do SL Benfica e Sporting CP, trazer a Lisboa o Sevilha FC para a realização de três jogos, em 2, 6 e 9 de Junho. Com o Sporting CP havia contas a ajustar pois o Grupo do Lumiar havia perdido em Sevilha, por 0-5. Em 2 de Junho (domingo), na desforra Francisco Stromp e companhia venceram por 2-0. Em 6 de Junho (quinta-feira) um misto SLB-SCP (versão 7 + 4) venceu por 3-0. No jogo mais concorrido, em 9 de Junho (domingo), os espanhóis não querendo averbar uma terceira derrota além de utilizarem um futebolista mais conceituado foram violentos aproveitando a passividade do árbitro. Não se passou de um empate a um golo.


O Sport de Lisboa; n.º 249; 15 de Junho de 1918; página 2 (pequeno excerto)

1921/22: A Época de Toda a Espanha. Em cima dez futebolistas do SLB numa das três digressões a Barcelona/Terrassa (Setembro de 1921), Sevilha (Janeiro de 1922) e Madrid (Junho de 1922) onde foi registada esta fotografia, no campo do Racing de Madrid. Só "faltou" a Galiza e o País Basco, onde o Benfica tinha estado a última vez e estaria depois de 1921/22, respectivamente, em 1919-1949 e 1914-1975. Da esquerda para a direita. Joaquim Belford, José Maria Bastos, Fernando Jesus, José Francisco Simões, Fausto Peres, Ribeiro dos Reis, Alberto Augusto, Mário de Carvalho, Vítor Gonçalves e Luís Caldas Imagem digitalizada da página 456 da História do SL Benfica 1904 - 1924 (Volume I), de Mário de Oliveira e Rebelo da Silva

O Sport de Lisboa; n.º 436; 14 de Janeiro de 1922; página 2 (pequeno excerto)
Os Sports; n.º 259; 14 de Janeiro de 1922; página 3
NOTA: Em 1922, aliás desde 24 de Abril de 1919 havia dois Semanários Desportivos "O Sport de Lisboa" e "Os Sports". Repare-se no modo como dois jornais desportivos tratam o mesmo assunto. Os "critérios editoriais" repensados não são de agora (Record/ A Bola, por exemplo). Vem de longe. Vem de sempre. Como "O Sport de Lisboa" foi fundado, em 24 de Agosto de 1913 com o título "O Sport Lisboa" como jornal do SLB teve sempre mais ligação ao Benfica. "Os Sports" (que depois da criação de A Bola passou a Mundo Desportivo) nunca quis perceber isso e foi sempre um jornal que dava pouco destaque ao Benfica. Também foi por isto que a Direcção do SLB decidiu em 28 de Novembro de 1942 criar um semanário que divulgasse, registasse e promovesse o Clube. Em boa hora. Com José Magalhães Godinho como Director. Um Director do Reviralho, com ficha na PIDE, mas presente na condução do Semanário, com classe. 


Os andaluzes ficaram muito agradados com o "Glorioso" 

E foram tentando seduzir os dirigentes do futebol benfiquista para levar o Clube até Sevilha. Aproveitando uma paragem nas competições internas no início de Janeiro de 1922 foi possível fazer dois jogos em Sevilha. Mas a viagem atribulada e impedimentos de última hora num futebol amador impediram que o "Glorioso" apresentasse, nos dois encontros frente ao Sevilha FC, em Sevilha, os melhores futebolistas e em melhor forma. Resultado? Duas derrotas copiosas: 0-7 e 0-3, respectivamente em 6 (sexta-feira) e 8 (domingo) de Janeiro. No primeiro jogo "Bastinhos" jogou com o braço partido tendo de sair ao intervalo (havia 0-2) deixando o Benfica com dez futebolistas em campo. Honra a quem nos honrou, mesmo que tenha corrido mal. Até porque não há notícia de falta de empenho ou desinteresse. O Sevilha FC foi melhor, por isso mereceu sair vitorioso. Honra aos vencidos, glória aos vencedores.

HONRAI AGORA OS ASES QUE NOS HONRARAM O PASSADO
Data
09.Junho.1918
06.Janeiro.1922
08.Janeiro.1922
Competição
Particular
Particular
Particular
Cidade
Lisboa
Sevilha
Sevilha
Campo
Benfica
Rainha Vitória
Rainha Vitória
Resultado
E 1-1
D 0-7
D 0-3
Guarda-redes
Carlos Guimarães
Luís Caldas
Luís Caldas
Defesa à direita
Francisco Nunes
José Maria Bastos *
António Pimenta
Defesa à esquerda
Francisco Belas
José Pimenta
José Pimenta
Médio-direito
Fernando Jesus
Fernando Jesus
Fernando Jesus
Médio-centro
Carlos Sobral
Vítor Gonçalves
Vítor Gonçalves
Médio-esquerdo
Cândido Oliveira
Fausto Peres
Fausto Peres
Ponta-direita
Artur Augusto
Manuel Crespo
Manuel Crespo
Meia-direita
Ribeiro dos Reis
José Simões
José Simões
Avançado-centro
Manuel Veloso
Ribeiro dos Reis
Ribeiro dos Reis
Meia-esquerda
Jesus Crespo
Vítor Hugo
Vítor Hugo
Ponta-esquerda
Alberto Augusto
Alberto Augusto
Alberto Augusto
* ao intervalo saiu lesionado devido a um braço partido aos 5 minutos


O Benfica com a bandeira de Espanha entra no estádio Nervión com o capitão Caiado com o galhardete, e atrás de si  Serra, Cavém, José Águas e Coluna. Do outro lado, na frente, Alfredo. Imagem retirada do livro Sevilla FC 100 Años de História 1905 - 2005; página 308


Anos 50: A dupla estreia na  III Taça dos Clubes Campeões Europeus
Em 1956/57, o Benfica sagrou-se campeão nacional conquistando o título com 41 pontos, mais um que o 2.º classificado. O Sevilha FC (então Sevilha Club de Fútbol por imposição do franquismo mudando os nomes das entidades para castelhano) classificou-se em 2.º lugar com 39 pontos, menos cinco que o Real Madrid CF e em igualdade pontual com o FC Barcelona, mas vantagem no confronto directo (VE). Como o Real Madrid CF era campeão europeu... há duas temporadas e o regulamento permitia, o Sevilha FC também participou na competição com mais 23 clubes, entre eles o Benfica, numa época em que a competição era muito diferente da actual Liga dos Campeões e até da Taça dos Clubes Campeões Europeus (TCCE) dos anos 60. Os clubes, para salvaguardar as dificuldades das ligações aéreas das duas edições sob jurisdição da UEFA (2.ª TCCE: 1956/57 e 3.ª: TCCE: 1957/58) foram agrupados por proximidade! Espanha/ Portugal, Bulgária/Hungria, Polónia/RDA, Itália/ Áustria, Irlanda/ Inglaterra, por exemplo, foram cinco dos oito confrontos da primeira eliminatória com 16 clubes para apurar oito que se juntavam aos oito - entre eles o bicampeão europeu, Real Madrid CF - que ficaram isentos. Depois, sim, oitavos-de-final, quartos-de-final, meias-finais e final. O Sevilha FC depois de eliminar o Benfica, eliminou o campeão dinamarquês (Aarhus GF, V 4-0/ D 0-2) sendo afastado nos quartos-de-final (D 0-8 e E 2-2) pelo... Real Madrid CF.

Livre directo a favor do Benfica no estádio da Luz. Na "Saudosa Catedral"! Ainda com dois anéis. Estávamos em 1957. Imagem retirada do livro Sevilla FC 100 Años de História 1905 - 2005; página 311


HONRAI AGORA OS ASES QUE NOS HONRARAM O PASSADO
Data
19.Setembro.1957
26.Setembro.1957
Competição
Taça dos Clubes Campeões Europeus
Fase
1.ª El. - 1.ª mão
1.ª El. - 2.ª mão
Cidade
Sevilha
Lisboa
Campo
Nervión
Luz
Resultado
D 1-3
E 0-0
Guarda-redes
Bastos
Bastos
Defesa-direito
Chico Calado
Chico Calado
Defesa-central
 Serra
 Serra
Defesa-esquerdo
Ângelo
Ângelo
Médio-direito
Pegado
Pegado
Médio-esquerdo
Alfredo
Alfredo
Extremo-direito
Chico Palmeiro
Chico Palmeiro
Interior-direito
Coluna
Coluna
Avançado-centro
José Águas
José Águas
Interior-esquerdo
Caiado
Zézinho
Extremo-esquerdo
Cavém
Cavém



Anos 70: Duas idas ao Torneio Cidade de Sevilha
Em tempos de declínio do futebol de Sevilha em Espanha com o Real Bétis em 13.º e o Sevilha FC em 16.º lugar na temporada de 1971/72 os dois clubes da capital da Andaluzia decidiram promover um Troféu de Verão em Sevilha. Na 3.ª edição, em 1974/75, houve um Sevilha contra Lisboa. O Real Betis depois de eliminar o Sporting CP (V 4-1) defrontou o SL Benfica (que eliminou, por 2-1, o Sevilha FC). Após empate sem golos o Benfica soçobrou (3-4) no desempate por pontapés da marca de grande penalidade.




Final da década de 70: Regresso à capital da Andaluzia
O Benfica regressou a Sevilha na 6.ª edição (1977/78), terminando em 4.º lugar depois de perder com o Sevilha FC (D 0-3) e Vasas SC Budapeste (D 1-2). O torneio foi conquistado pelo Real Betis que depois de afastar o Vasas SC (V 1-0) venceu na final o rival da outra margem do Guadalquivir após 3-1.



HONRAI AGORA OS ASES QUE NOS HONRARAM O PASSADO
Data
20.Agosto.1974
23.Agosto.1977
Competição
Troféu Cidade de Sevilha
Fase
Meias-Finais
Meias-Finais
Cidade
Sevilha
Sevilha
Campo
Sánchez Pijuán
Benito Villamarin
Resultado
V 2-1
D 0-3
Guarda-redes
Bento
Bento
Defesa-direito
Artur
Pietra
Defesa-central
Humberto Coelho
Humberto Coelho
Defesa-central
Barros
Eurico
Defesa-esquerdo
68 // Adolfo
Ant.º Bastos Lopes
Médio-direito
Toni
64 // José Luís
Médio-centro
Eusébio
Toni
Médio-esquerdo
Simões
Sheu
Extremo-direito
Nené
Nené
Ponta-de-lança
Jordão
80 // Victor Batista
Extremo-esquerdo
60 // Moinhos
Chalana
60 // Ibraim
64 // Celso
68 // Malta da Silva
80 // Mário Wilson



Século XXI (início): Dois emblemas da Ibéria em Turim
Em 14 de Maio de 2014, depois de 35 anos sem um jogo entre dois dos principais emblemas de Portugal e Espanha, ambos com duas conquistas na UEFA: o Sevilha FC tinha duas Taças UEFA, nome anterior da Liga Europa e o "Glorioso", Bicampeão Europeu em 1960/61 e 1961/62, encontram-se numa final da UEFA. O Sevilha FC conquistou a Liga Europa, em 2013/14, muito por acção do seu guarda-redes Betoteiro e a cumplicidade da meia-dúzia de árbitros que permitiram as duas irregularidades na defesa dos pontapés da marca de grande penalidade.




Século XXI (continuação): Dois emblemas da Ibéria em Zurique
Mais de quatro anos depois, segue em Zurique, a história entre Benfica e Sevilha FC. À espera da segunda vitória. Quase 44 anos depois do dia 20 de Agosto de 1974.

Carrega BBEENNFFIICCAA

Alberto Miguéns





4 comentários
comentários
  1. Mais uma lição. Daqui a pouco, antes do jogo, volto a ler o texto. Benfica de qualidade em dose dupla - assim espero! Aqui já está garantida.
    Saudações Benfiquistas!

    ResponderEliminar
  2. Caríssimo: Não sei se estou a ver mal, mas falta um jogador à gloriosa equipe! Saudações Benfiquistas, Alberto de Carteado MAlheiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Alberto Malheiro

      agradeço a informação. Estava a ver muito bem. Faltava o André Gomes.

      Obrigado

      Gloriosíssimas Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  3. Melhor blog do Benfica. Mas de longe.

    Sou leitor assíduo.

    ResponderEliminar

Subscrever este blogue