A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

06/08/2017

Foi Por Pouco

06/08/2017 + 0 Comentários API
HÁ PRECISAMENTE CEM ANOS INICIOU-SE UM JOGO QUE TERMINANDO EMPATADO DIZIMOU A PROBABILIDADE DO "GLORIOSO" DOMINAR O PÓLO AQUÁTICO.

A base da equipa de Pólo Aquático. A estes juntou-se o "fora-de-série" Carlos Sobral, além de dois excelentes nadadores: António Soares e Borges de Almeida; História do SL Benfica (1904/1954); I Volume; página 336; Mário de Oliveira e Rebelo da Silva; 1954; Lisboa; edição dos autores

O Benfica que tinha por hábito parecer antever o Futuro falhou redondamente no Pólo Aquático em 1917. Por exemplo, no início dos anos 30 o Ciclismo é o paradigma de perceber o que o futuro reservava. Os dirigentes do Benfica perceberam que apesar da I Volta a Portugal em Bicicleta datar de 1927 e ser interrompida por uma questão de não haver estradas em Portugal que permitissem fazer uma competição a nível nacional perceberam que seria uma questão de tempo até ser organizada a II Volta. Entretanto foram-se apetrechado dos melhores ciclistas portugueses. Quando foi decidido organizar a II Volta (1931) o SLB deu "baile" com uma equipa imbatível:  José Maria Nicolau (vencedor), João Santos Borges (7.º), Domingos Leal (7.º), Artur Dias Maia (8.º) e José Joaquim Esteves (10.º). E mais cinco até ao 19.º lugar. Mas sempre se soube perceber a importância das modalidades logo no seu início em Portugal. A excepção foi o Futsal.

A importância do Pólo Aquático em 1917 era prestigiante atraindo espectadores e Imprensa. Jornal "O Desporto" n.º 10; 19 de Agosto de 1917; primeira página


O Centenário foi em 1916
Neste blogue já se assinalou, há um ano, o Centenário do Pólo Aquático, em 2 de Julho (clicar) data do primeiro jogo. O "Glorioso" procedeu a algumas alterações de uma época para a outra com um objectivo bem claro. Tendo o melhor nadador, saltador para a água e poloaquista, o futebolista Carlos Sobral, houve a percepção que o Benfica podia sagrar-se campeão regional e depois conseguir organizar um ou dois jogos com o campeão do Porto para apurar o campeão nacional. A perda mais significativa foi do pioneiro da natação Benfiquista (Gilberto Monteiro) guarda-redes de Pólo Aquático que rumou ao Clube Naval de Lisboa que tentou organizar um plantel para rivalizar com o Sport Algés e Dafundo (SAD) e SL Benfica que sobreviveram a um ano de "hibernação". O Ginásio Clube Português dedicava-se a organizar as competições de natação mas deixou de competir. O "Glorioso" além do fora-de-série Carlos Sobral contava com os dois irmãos Lima (Francisco e Idelino) além de Borges de Almeida. Depois de um jogo fácil (7-0) ao debutante Sporting CP chegou, há precisamente 100 anos, o jogo com o que seria do tudo ou nada. Só a vitória interessava pois o rival CNL beneficiava da estupidez, por uma teimosia, do SAD ter feito falta de comparência perante o CNL entregando-lhe a vitória.


A curta temporada em 1917
Coma decisão do campeonato ser disputado a uma volta as duas jornadas iniciais dariam o mote para a última. Na primeira o SLB arrasou o Sporting CP, com 7-0. O CNL ganhou ao SAD por falta de comparência. Na segunda jornada o Benfica dava como garantida - o capitão Carlos Sobral era assim... - a vitória sobre o CNL e com isso a vitória na competição. O empate foi frustrante, com o SAD a derrotar por 6-0 (jornal "O Desporto") ou 7-0 (jornal "O Sport de Lisboa"). A última jornada foi de desilusão. O campeonato estava perdido e o favorito Benfica em 3.º lugar depois de perder, por 1-3, com o SAD e o CNL derrotar, por 5-0, o Sporting CP.


Primeiro jogo
Uma tareia no debutante Sporting CP.

Jornal "O Desporto" n.º 8; 2 de Agosto de 1917; página 2 
Jornal "O Sport de Lisboa" n.º 205; 28 de Julho de 1917; página 2

O jogo de há 100 anos
Quando o "Glorioso" tinha tudo a vencer um misto de sobranceria e inabilidade (falta de calma) deitou tudo a perder, mesmo empatando.

Jornal "O Desporto" n.º 9; 9 de Agosto de 1917; página 2 

Jornal "O Sport de Lisboa" n.º 207; 11 de Agosto de 1917; primeira página 

O terceiro jogo
Já sem história. O nervosismo foi fatal. A vitória ainda poderia ter forçado a um jogo de desempate frente ao CNL.


História do SL Benfica (1904/1954); I Volume; página 373 e 374; Mário de Oliveira e Rebelo da Silva; 1954; Lisboa; edição dos autores

Se o Benfica não tem terminado com a equipa...
É provável que a história do Pólo Aquático em Portugal fosse completamente diferente. Depois da desistência, em 1918, do "Glorioso" o Sporting CP vai construir um plantel que era uma autêntica selecção de Lisboa e quatro temporadas depois conquistar o primeiro campeonato nacional.

Em Defesa do Sporting CP
Ao contrário daquilo que consta da história do SCP e que pode ser constatado aqui (clicar) o Sporting CP estreou o Pólo Aquático e a Natação em 1917 e não em 1921. O SLB iniciou a Natação em 1914 e o Pólo Aquático em 1916. Mas o SCP ao criar condições para manter a equipa e nadadores deu-lhe a capacidade de conquistar quatro campeonatos nacionais em sete temporadas, entre 1922 (o primeiro em Portugal) e 1929 (clicar para a lista de títulos de campeão nacional). Ainda são os únicos títulos, embora o SCP tenha conquistado o campeonato nacional da II Divisão, em 2009/10 quando reactivou a modalidade. No final dos anos 10 o "Glorioso" estava na dianteira.

Uma oportunidade que se esvaiu

Alberto Miguéns


NOTA FINAL: Carlos Sobral foi um dos mais eclécticos desportistas do seu tempo. E despegado a clubes... também. Teve uma vida de aventura em Moçambique e Lisboa inacreditável que permitiu fazer um romance notável. Talvez o melhor livro dos anos 30 em Portugal escrito por Joaquim Paço d' Arcos e que já foi motivo (e pretexto) de um texto neste blogue em (clicar).



0 comentários
comentários

Enviar um comentário

Em Defesa do Benfica no seu E-mail