A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

10/05/2017

Nunca Mais É Sábado

10/05/2017 + 1 Comentários API
ANTES DE ESCREVER ACERCA DO "TETRA DOS SEIS SEGUNDOS", EM 1938/39, UMA VIAGEM PELO FALHANÇO DE 1969/70.


Nesta quarta-feira as três possibilidades de fazer um TETRA em que não tivemos hipóteses, porque o Sporting CP foi superior: 1965/66, 1969/70 e 1973/74.

POSSIBILIDADES DE SER TETRACAMPEÃO
Época
N.º
2.º classificado
3.º classificado
Clube
Dif. Pt
Clube
Dif. Pt
1935/36
1
FC Porto
+ 1/14


1936/37
2
CF "Os Bel."
+ 1/14


1937/38
3
FC Porto
= /14


1938/39
2
Sporting CP
- 1/14
SL BENFICA
- 2/14
1962/63
12
FC Porto
+ 6/26


1963/64
13
FC Porto
+ 6/26


1964/65
14
FC Porto
+ 6/26


1965/66
12
SL BENFICA
- 1/26


1966/67
15
A.A.Coimbra
+ 3/26


1967/68
16
Sporting CP
+ 4/26


1968/69
17
FC Porto
+ 2/26


1969/70
13
SL BENFICA
- 8/26


1970/71
18
Sporting CP
+ 3/26


1971/72
19
Vitória FC St
+10/30


1972/73
20
CF "Os Bel."
+18/30


1973/74
14
SL BENFICA
- 2/30


1974/75
21
FC Porto
+ 5/30


1975/76
22
Boavista FC
+ 2/30


1976/77
23
Sporting CP
+ 9/30


1977/78
6
SL BENFICA
=  /30


2013/14
33
Sporting CP
+ 7/30


2014/15
34
FC Porto
+ 3/34


2015/16
35
Sporting CP
+ 2/34


2016/17






35.º Campeonato Nacional (1969/70)
O TRIcampeão entra a perder e o Sporting CP a vencer por 4-0 o SC Braga. SCP em primeiro e Benfica em penúltimo. A segunda jornada que parecia "normal" revelou-se fundamental para o SCP que foi vencer, por 2-0, em Setúbal. Na 5.ª jornada estavam definidas as três posições finais: SCP, SLB e VFC. Um campeonato monótono ponteado pela decepção Benfica! O TRIcampeão estava demasiado frágil com Otto Glória. A jornada que poderia inverter a tendência foi de frustração. O Benfica é derrotado pelo líder. Na 9.ª jornada a segunda derrota consecutiva em terreno alheio. Em Setúbal, a 23 de Novembro de 1969 e três dias depois fomos ao ar, na Taça dos Clubes Campeões Europeus, com a moeda (Balboa, unidade monetária do Panamá que fazia parte da colecção particular) do árbitro holandês no SL Benfica, 3 - Celtic FC, 0! Além do azar com as moedas a escassez na pontuação. Cinco pontos frente a uma equipa poderosa como era o Sporting CP começava a ser muito ponto, pois a vitória correspondia a dois pontos. No final da primeira volta o FC Porto estava em 5.º lugar depois de ser segundo na temporada anterior. E o SCP era líder depois de ser 5.º em 1968/69.

Segunda volta com muito para contar (palavras) e pouco a contar (pontuação)
Na 15.ª e 16.ª jornada em vez do "Glorioso" recuperar pontos perdia-os para o Sporting CP. Ao contrário das contabilidades que muitas vezes se fazem (sempre a 90 minutos vezes o número de jornadas) o "Glorioso" tem um jogo homologado com 43 minutos. O jogo frente ao CF "Os Belenenses" que interditou a "Saudosa Catedral" por oito jogos após invasão de campo e tareia no árbitro. Só não foi pior porque os jogadores protegeram-no. O mal estar entre adeptos e arbitragens era evidente. O Benfica rumou ao Jamor. Após a derrota na 18.ª jornada o treinador Otto Glória pede a demissão. Tal vai provocar uma "pequena revolução" no plantel com José Augusto a deixar de jogar para passar a treinar e o capitão Coluna a não gostar e pedir para sair. O capitão passa a ser Simões. Na 20.ª jornada, no Jamor, o empate com o Sporting CP significava a passagem de testemunho. Nada havia a fazer, a não ser recuperar o segundo lugar e conquistar a Taça de Portugal. Na 22.ª jornada o Benfica vence o Vitória FC Setúbal e "espreita" o segundo lugar evitando o 3.º lugar final que já não ocupava desde 1961/62. No final o FC Porto foi 9.º classificado com 22 pontos, a 16 do Benfica e 24 do campeão.

CAMPEONATO NACIONAL 1969/70
Jorn
RES
Sit
Adversário
SCP
VFC
01
D 0-2
F
Leixões SC
- 2
- 1
02
V 5-0
C
Vitória SC Guimarães
- 2
+ 1
03
V 1-0
F
CF "Os Belenenses"
- 2
+ 2
04
V 3-0
C
Ass. Académica Coimbra
- 2
+ 2
05
V 2-0
F
GD CUF Barreiro
- 2
+ 2
06
V 8-0
C
Boavista FC
- 1
+ 4
07
D 0-1
F
Sporting CP
- 3
+ 2
08
V 5-0
C
SC Braga
- 3
+ 3
09
D 0-1
F
Vitória FC Setúbal
- 5
+ 1
10
V 6-0
C
União FCI Tomar
- 3
+ 3
11
E 2-2
F
FC Barreirense
- 4
+ 2
12
V 2-0
C
FC Porto
- 3
+ 2
13
V 1-0
F
Varzim SC
- 3
+ 3
14
V 3-0
C
Leixões SC
- 3
+ 3
15
D 1-2
F
Vitória SC Guimarães
- 5
+ 3
16
E 0-0*
C
CF "Os Belenenses"
- 6
+ 2
17
V 2-0
F
Ass. Académica Coimbra
- 6
+ 2
18
D 0-1
C
GD CUF Barreiro
- 8
=
19
E 1-1
F
Boavista FC
- 8
- 1
20
E 1-1
C
Sporting CP
- 8
- 2
21
V 3-1
F
SC Braga
- 8
- 2
22
V 2-1
C
Vitória FC Setúbal
- 8
=
23
V 4-0
F
União FCI Tomar
- 8
=
24
V 3-0
C
FC Barreirense
- 8
- 2
25
V 2-1
F
FC Porto
- 8
- 2
26
V 1-0
C
Varzim SC
- 8
- 2
NOTA: As diferenças não são em tempo real, pois não contemplam adiamentos ou antecipações de jogos

Numa temporada atípica como que a marcar o final de uma era e o início de outra, mesmo na temporada de charneira entre a década dourada de 60 e os anos prateados de 70 com dois TRIS e ao segundo deles um "quaseTETRA". Depois de perdido, sem hipótese o título de campeão, a final da Taça de Portugal mostrou, com José Augusto como treinador, o Benfica que "andou escondido" durante a temporada.



Sábado? Acredita Benfica!

Alberto Miguéns

PLANO PARA O (NUNCA MAIS É SÁBADO)


Às 20:00 horas de quarta-feira (10 de Maio)
39.º Campeonato Nacional (1973/74)

Às 00:00 horas de quarta para quinta-feira (10 para 11 de Maio)
O Compadre de Pedroto ajudou à festa (1977/78). Como o árbitro Manuel Vicente empurrou o Benfica para um empate com sabor a derrota

Às 00:00 horas de quinta para sexta-feira (11 para 12 de Maio)
O "Glorioso" foi TETRAcampeão durante seis segundos (1938/39). Como o árbitro Henrique Rosa (de Setúbal) inventou anular um golo legal que fazia do Benfica TETRAcampeão. E que o guarda-redes portista, Soares dos Reis, continuava sem perceber o porquê da ilegalidade do golo...12 anos depois!
1 comentários
comentários
  1. Percebe-se do seu texto que foi um campeonato traumático. Deixou marcas entre os jogadores, antigos companheiros de muitas lutas. Otto Glória, nome grande do SLB a sair pela porta pequena. No final uma frustração em toda a linha.

    Linda essa homenagem que o Alberto fez ao colocar papoilas na campa do Chacha. Sem duvida que ele gostaria. Sem dúvida que ele a merece.

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail