A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

25/06/2016

Revisionismo Sportinguista

25/06/2016 + 24 Comentários
NÃO HÁ NECESSIDADE. É TEMPO PERDIDO.




Até pela fisionomia dos troféus se percebe que em 1938 a FPF decidiu dar continuidade ao Campeonato de Portugal como Taça de Portugal e ao Campeonato da I Liga como Campeonato Nacional da I Divisão. E embora não "afecte" o SL Benfica, Sporting CP e FC Porto o Campeonato da II Liga passou a designar-se Campeonato Nacional da II Divisão.

O artigo 6.º do Relatório da FPF de 1938 é bem explícito

Quanto ao Sporting CP

Em tempos a propósito da Taça de Honra (clicar) copiei o palmarés do Sporting CP no portal desse clube.


Portal www.sporting.pt (19:00 horas; 26 de Agosto de 2014)

Actualmente o palmarés é este:


Portal www.sporting.pt (10:15 horas; 25 de Junho de 2016)

Ou seja, juntaram o Campeonato de Portugal quando é o nome original da Taça de Portugal (como se pode ver pela fisionomia dos troféus) com o Campeonato da Nacional da I Divisão (cujo troféu é semelhante ao do campeonato da I Liga).

E apesar de só terem 18 temporadas como campeões de Lisboa (como se pode contar época-a-época) no total afirmam ser 19!

O Sporting CP é um clube demasiado importante no desporto português para se colocar nesta situação ridícula. Tem de assumir a sua história. Conquistou o que conseguiu. Não valem truques! Não se consegue enganar a História!

Alberto Miguéns


24 comentários
comentários
  1. Caro Alberto,

    Nem mais. Mais simples do que isto e impossivel.

    Campeonato de Portugal em 1938 passou a ser Taca de Portugal e o campeonato da I Liga comecou em 1934.

    Como e que a comunicacao social ainda da voz a este tipo de manipulacoes ?

    Wey

    ResponderEliminar
  2. Que característica é tão tipica de um regime ditatorial???? A necessidade de revisionismo para aprimorar os feitos e a glória do regime e da nação!

    Assim sendo, podemos considerar o Sporting um clube livre, plural e democrático? O presente episódio é apenas mais um facto demonstrativo da degenerescência de um clube que outrora era considerado o maior rival do nosso Glorioso... e é tudo!

    ResponderEliminar
  3. Este SCP só não envergonha a sua história porque noutros tempos houve mais do mesmo. Uma postura de absoluto desrespeito pelos mais elementares valores de desportivismo e verdade desportiva.

    Não vale a pena. Os homens são efémeros. Os documentos oficiais são implacáveis. A verdade histórica sobrepõem-se a qualquer arrivismo e tentativa de revisionismo idiota. Ridículos.

    ResponderEliminar
  4. No outro dia tinham um total de 70 tinham os campeonatos de Portugal a contar duas vezes

    ResponderEliminar
  5. Inacreditável... a FPF tem de vir esclarecer este assunto e se não o fizer o SL Benfica deve-o exigir para que não restem duvidas no futuro... a mentira começa a ganhar forma e consistência e todos já sabemos como funcionam as coisas em Portugal, uma mentira repetidas muitas vezes passa a ser uma verdade absoluta!
    O Benfica não pode pactuar nem muito menos permitir que um clube esteja a tentar reescrever a história sem que a FPF tome qualquer posição.
    Saudações a todos os Benfiquistas.

    ResponderEliminar
  6. Dr. Alberto, guardei como prova documental! Esta loucura que se apoderou dos vizinhos vai continuar. Gloriosas saudações!


    OP

    ResponderEliminar
  7. Para mim até podem apresentar como palmarés 500 campeonatos e 700 taças.
    A credibilidade daquela gente vale bola.

    Ainda hão-de descobrir 2 campeonatos ganhos no séc. XIX.
    E que ganharam mais do que 5 campeonatos nos últimos 50 anos.
    JR

    ResponderEliminar
  8. O spótem é só rir.
    E porque não juntarem aos seus palmarés, aqueles 7x1 com que fomos brindados, naquele ano onde até fizemos a dobradinha! Ainda hoje fazem daquele resultado, um "títalo". É só somar!

    ResponderEliminar
  9. Então quer dizer que o sporting tem 18 campeonatos e 19 taças de Portugal (15 + 4)?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Rukka

      Não. O SCP tem 20 TP (4 como CP) ou seja 16 + 4.

      E 18 CL (campeonatos Regionais de Lisboa)

      E já agora: 13 THL - Taças de Honra de Lisboa (que é tão oficial como o CL).

      TRIsaudações Gloriosas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
    2. Oh! Claro, 16 + 4 = 20.
      Acho que já estou a ficar como eles...
      Mas era curioso lembrar que número deram à taça conquistada por Marco Silva.
      Obrigado

      Eliminar
  10. Primeiro o Sporting anunciou que tinha 70 títulos porque contou duas vezes os Campeonatos de Portugal.... depois corrigiram essa parte, anunciando agora 66 títulos.

    As instituições do Futebol Português deviam sentir-se obrigadas a por os pontos nos iis. Isto assim não prestigia ninguém!

    ResponderEliminar
  11. todos os campeões nacionais antes de 1941-1942 são falsos, esses títulos não podem constar em nenhum palmarés e a federação se for séria não os pode reconhecer a ninguém.

    Só o alargamento de 1941-1942 permite falar em verdadeiro «campeonato nacional»

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quer dizer os campeonatos medem-se aos palmos. Os campeonatos com 38 jornadas têm mais valor do que aqueles com 14!

      Nos anos 30 o campeonato só podia ter clubes do eixo ferroviário Setúbal - Porto. é preciso perceber o enquadramento financeiro do futebol na componente económica do país.

      Era impossível no futebol semi-profissional dos anos 30, em que os jogadores tinham emprego extra-futebol, em que os ordenados dos empregos eram superiores àqueles que auferiam nos clubes imaginar um clube de Braga ir jogar a Faro e vice-versa. Impensável. Teriam de pernoitar duas noites na ida e duas noites no regresso.

      Nem a Volta a Portugal em Bicicleta se podia fazer por não existirem pontes em vários ribeiros que obrigavam os ciclistas a transportarem as bicicletas em vez do contrário. Fez-se em 1927 e foi o caos porque se era possível transportar as bicicletas às costas já a caravana automóvel não podia ir às costas. Retomou-se a Volta em 1931 e durante anos efectuou-se sempre pelo mesmo percurso que nem era asfaltado, era em macadame.

      é preciso situar os momentos. O futebol não é um mundo à parte de um todo nacional. Só faltava agora cada um começar a decretar quando é que tinha começado o campeonato nacional!

      Então para as restantes modalidades as pessoas nem imaginam o que eram os campeonatos nacionais de Andebol a Voleibol. Se era assim para o futebol já podem imaginar para desportos completamente amadores até aos anos 50, alguns até à década de 60.

      Os campeonatos tiveram início quando as entidades - Federações - que os organizaram decidiram. Porque as Federações são compostas pelas Associações e estas pelos clubes. Foram os clubes que em Portugal decidiram sempre. O Benfica está filiado na AFL não está filiado na FPF. Só pode participar em competições desta porque a AFL está filiada na FPF.

      Ou seja, o início dos campeonatos regionais e nacionais tiveram início quando os clubes, por maioria, nas respectivas assembleias gerais assim ecidiram.

      O desporto em Portugal parece mas não é uma República das Bananas. E parece pelo que cada um lhe apetece dizer sem consequências. Mas sempre teve leis e regulamentos que credibilizam as competições.

      Alberto Miguéns

      Eliminar
    2. em 1939-1940 o Farense venceu a segunda divisão de futebol e naturalmente ganhou o direito de jogar na primeira divisão como o carcavelinhos e outros ganharam.

      mas não lhe foi permitido... os regulamentos permitiam que as equipas do algarve pudessem jogar e vencer a divisão inferior mas não podiam jogar a divisão maior.

      Logo... todos os campeonatos anteriores ao da primeira participação do olhanense em 1941-1942 fruto do alargamento que foi evidente fazer, são falsos, ilegais, são campeões da treta. Não são campeões nacionais porque o algarve estava impedido de participar MESMO QUE VENCESSE AS EQUIPAS DE LISBOA E FICASSE APURADO!

      ao Porto e Benfica terão de ser retirados 3 campeonatos que dizem ter... ao Sporting outro.

      Eliminar
    3. não há mais nenhum caso em toda a história do futebol português em que uma equipa tendo vencido de forma regular uma competição em que se inscreveu tivesse sido impedida de forma administrativa e arbitrária de ficar apurada para a competição mais forte.

      isso só aconteceu com o scfarense em 1939-1940 que foi campeão da segunda divisão.

      Eliminar
    4. Não havia promoções e despromoções. Só depois de 1947/48. Antes os clubes tinham de ser apurados pelos campeonatos regionais.

      O que é que o Algarve tem de superior a Bragança ou Portalegre, por exemplo? Então só podia considerar-se campeonato nacional se houvesse pelo menos um clube de cada distrito (Associação)?

      A II Divisão era disputada por pequenas zonas. Veja o caso do SC Farense em 1939-1940.

      Fez seis jogos no Algarve: SC Olhanense (D 1-2 e V 1-0), SL Faro (V 3-0 e V 3-1) e Lusitano FC VRSA (E 0-0 e V 5-0).

      Depois ficou isento nos oitavos-de-final por dificuldade de chegar ao Algarve. Teve de esperar pelo vencedor da série Alto Alentejo frente ao Baixo Alentejo.

      Depois fez os quartos-de-final frente ao Luso SC (Beja) V 1-0

      Depois fez as meias-finais frente ao Casa Pia AC V 4-0

      Depois fez a final frente ao Boavista FC V 3-2

      O SC Farense para ser campeão na II Divisão fez nove jogos! Seis no Algarve (dois em Olhão e quatro em Faro). Os jogos com o Luso SC, Casa Pia AC e Boavista FC não sei onde foram.

      O regulamento das competições não permitia promoções e despromoções. Por isso não foi impedido. Era o que estava regulamentado. Não dê a ideia que a II Divisão em 1939/40 era como se fosse uma série sul porque não era. Há clubes que chegaram a conquistar a II Divisão com sete jogos numa temporada.

      Tem de ir para as bibliotecas ler os jornais da época para perceber o que se passava. Eram os próprios clubes que muitas vezes não estavam interessados. O SC Farense em 1939/40 devia ter jogadores de Faro e arredores que até ao sábado trabalhavam. Como é que podia ir jogar a Braga, Bragança, Covilhã se estes clubes estivessem a competir na mesma divisão.

      Só para perceber as diferenças. Em 1939/40 a II Divisão foi disputada por 64 clubes divididos em 15 séries. Depois o vencedor de cada série disputava eliminatórias. Até apurar dois finalistas.

      Os clubes é que queriam fazer séries pequenas para poupar das deslocações. Iam domingo de manhã, jogavam e regressavam depois do jogo. Era assim o futebol. Não se pode comparar o incomparável. Os futebolistas do Benfica, nos anos 30, repartiam e deslocavam-se em carros dos dirigentes. quanto mais os do SC Farense!

      Entre 1934/35 e 1946/47 aconteceu com todos os campeões da II Liga ou II Divisão. Não tinham apuramento directo. Não havia promoções e despromoções. O acesso fazia-se pelos regionais. Não vale a pena inventar porque tudo isso está descrito nos jornais dessas épocas.

      Em vez de se pôr a inventar supostas perseguições é ir consultar os jornais da época. Dá trabalho mas evita fazer demagogia! Deixe de inventar. Informe-se da realidade do futebol. Os clubes é que queriam que fosse assim porque não tinham dinheiro. Não era imposto. a não ser que em cada Associação perdessem por ser minoria!

      Alberto Miguéns

      Eliminar
    5. «O SC Farense para ser campeão na II Divisão fez nove jogos! Seis no Algarve (dois em Olhão e quatro em Faro). Os jogos com o Luso SC, Casa Pia AC e Boavista FC não sei onde foram.»

      Se não sabe, não seja malcriado nas respostas nem se arme em espertalhão.

      Eliminar
  12. Ora aí está a diferença. Eu quando não sei digo que não sei. Só comento o que sei. Daquilo que não sei não falo. Limito-me a ler ou a ouvir.

    Não estabeleço Leis. Tudo invenções.

    «em 1939-1940 o Farense venceu a segunda divisão de futebol e naturalmente ganhou o direito de jogar na primeira divisão como o carcavelinhos e outros ganharam».

    Não ganhou direito nenhum que até 1946/47 não havia promoções e despromoções.

    «mas não lhe foi permitido... os regulamentos permitiam que as equipas do algarve pudessem jogar e vencer a divisão inferior mas não podiam jogar a divisão maior.»

    As do Algarve, as de Lisboa, as do Porto. Todas de Norte a Sul. Era assim que estava regulamentado!

    «Logo... todos os campeonatos anteriores ao da primeira participação do olhanense em 1941-1942 fruto do alargamento que foi evidente fazer, são falsos, ilegais, são campeões da treta. Não são campeões nacionais porque o algarve estava impedido de participar MESMO QUE VENCESSE AS EQUIPAS DE LISBOA E FICASSE APURADO!»

    Seriam ilegais se não estivessem regulamentados. Mas estavam. Logo o que seria ilegal era participarem clubes de associações que não constassem do regulamento. Para um Zé de Castel Branque ainda são ilegais porque nunca um clube da respectiva Associação foi beneficiado com um alargamento. O Algarve deve ter um estatuto especial. Só passou a haver campeonato nacional quando o Algarve passou a poder participar. MESMO QUE VENCESSE AS EQUIPAS DE LISBOA NÃO FICAVA APURADO. NEM AS EQUIPAS DE LISBOA QUE VENCESSEM AS EQUIPAS DO ALGARVE FICAVAM. Até 1947/48 foi assim!

    «ao Porto e Benfica terão de ser retirados 3 campeonatos que dizem ter... ao Sporting outro.»

    Até é fácil. É organizar um grupo para ir aos Museus dos três clubes confiscar os troféus!

    Até um dia destes! Mas venha com argumentos que tragam factos sustentados. Treta é mais conversa que campeonatos.

    AM

    ResponderEliminar
  13. Deixe me adivinhar! Quem ganhava o campeonato ganhava a taça de Portugal que só iria existir a partir de 1938...é isso?
    Então diga me lá nos anos 20 e 30 o clube que ganhasse o campeonato de Portugal era considerado o quê?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Fernando Reis,

      A FPF é que tem de definir isso. Ao decidir fazer a equiparação das competições, em 1938, penso que passou a vigorar o modelo que ocorreu nos outros países. Por exemplo em Inglaterra quem conquistou a Taça (a eliminar) enquanto não foi organizado o campeonato nacional não é considerado campeão inglês. Conquistar uma competição de âmbito nacional não significa ser campeão. Se essa competição não for um campeonato nacional (duas voltas com todos contra todos) não é campeão nacional.

      Para mim o Benfica em 1929/30, 1930/31 e 1934/35 não é campeão nacional. O troféu estava mal designado. Não era um campeonato. Em 1922/23 o Sporting CP foi campeão de Portugal jogando dois encontros. Venceu em Coimbra o FC Porto e em Faro a equipa da Associação Académica de Coimbra. Com dois jogos, a eliminar, foi Campeão?

      Saudações

      Alberto Miguéns

      NOTA:A FPF é que devia definir, em vez de esconder que houve Campeonato de Portugal durante 17 temporadas! Uma vergonha para a FPF!

      Eliminar
  14. Sim desta federação não se pode esperar nada de bom. Isso é um facto.
    Mas á luz do que disse não é assim tao descabido as pretensões do SCP. Era, á época, a principal prova do calendário futebolístico nacional. Creio que concorda cmg quando digo isto. Ora em qualquer lado a principal prova do calendário futebolístico de cada país define sempre o campeão nacional. Pelo que sei, nessa época, apenas em Inglaterra já vigorava o sistema de liga (todos contra todos) e mesmo em Inglaterra era relativamente recente.

    Saudações

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro,

      A Taça de Inglaterra começou em 1871/72. O campeonato em 1888/89. Nesta temporada disputou-se a 18.ª edição da Taça de Inglaterra. Os vencedores dessas 17 edições iniciais da Taça de Inglaterra não são considerados campeões ingleses. "Apenas" vencedores da Taça. Só há campeões ingleses a partir de 1888/89 que aliás foi logo de "dobradinha"!

      Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  15. O revisionismo lagarto significa que:
    Os Belenenses têm no seu palmarés 4 títulos de campeões
    O Carcavelhinos, Maritmo e Olhanense têm cada um, 1 titulo de campeão.

    Que o Benfica ao invés dos 35 tem 38 e os andrades ao invés de 27 tem 31.

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail