A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

15/05/2016

Eu Não Vou Ao Marquês

15/05/2016 + 7 Comentários
NEM FAÇO LÁ FALTA! NUNCA PARTICIPEI EM FESTAS ENCENADAS. NEM NO ESTADO NOVO, NEM NO ESTADO VELHO, NEM NO BENFICA!


Quem inventou estas festas foi o FC Porto para ter propaganda gratuita nas televisões e causar impacto mediático. Fundamental para um pequeno clube nacional, meramente regional, chegar via imagens a todo o País. Nunca farei parte de um rebanho. Sempre fui uma pessoa livre, daí nunca usufruir de benefícios por me recusar pertencer à Mocidade Portuguesa (já contei aqui a história numa NOTA FINAL no texto "O Encanto do Vazio" – clicar).

E continuarei a ser livre
Este modelo de festa organizada para causar impacto mediático é copiado das festas na avenida dos Aliados. Podem ir todos para lá. O Benfica nunca necessitou de Festas Organizadas “À Estado Novo”. Festas organizadas, em vez de espontâneas. O Benfica não é grande de agora ou de ontem. É grande desde sempre. Desde 28 de Fevereiro de 1904. É grande porque pensou bem alto e agiu em conformidade. Sem Festas Encenadas. Nunca as houve durante 32 títulos, até 2010. Eu vou “À Catedral”, comemoro o título, onde ele deve ser exaltado, no Estádio e à sua volta (Ninho da Águia) e depois vou para o meu bairro comemorar com os Benfiquistas. Antes de ser associado – que me lembre desde 1967, em 1968, 1969, 1971, 1972, 1973, 1975, 1976 e 1977 – sem ir à “Saudosa Luz” era no bairro da Graça. Depois de associado (1979) foi assim em 1981, 1983 e 1984 no bairro da Graça. Foi assim em 1987, 1989, 1991, 1994, 2005, 2010, 2014 e 2015 no bairro de Benfica. Será assim em 2016. Eu continuarei sempre a ser adepto do Sport Lisboa e Benfica. Jamais do Futebol Clube de Lisboa.



CAMPEONATO NACIONAL 2015/16
Jorn
RES
Sit
Adversário
SCP
FCP
01
V 4-0
C
GD Estoril Praia
=
=
02
D 0-1
F
FC Arouca
- 1
-1
03
V 3-2
C
Moreirense FC
- 1
-1
04
V 6-0
C
CF “Os Belenenses”
- 1
-1
05
D 0-1
F
FC Porto
- 4
- 4
06
V 3-0
C
FC Paços Ferreira
- 2
- 2
07
E 0-0
F
CF União Madeira
- 4
- 4
08
D 0-3
C
Sporting CP
- 7
- 5
09
V 4-0
F
CD Tondela
- 7
- 5
10
V 2-0
C
Boavista FC
- 7
- 5
11
V 2-0
F
SC Braga
- 7
- 5
12
V 3-0
C
Ass. Académica Coimbra
- 7
- 5
13
V 4-2
F
Vitória FC Setúbal
- 7
- 5
14
V 3-1
C
Rio Ave FC
- 4
- 5
15
V 1-0
F
Vitória SC Guimarães
- 4
- 2
16
V 6-0
C
CS Marítimo
- 4
=
17
V 4-1
F
CD Nacional
- 4
=
18
V 2-1
F
GD Estoril Praia
- 2
+ 3
19
V 3-1
C
FC Arouca
- 2
+ 3
20
V 4-1
F
Moreirense FC
- 2
+ 3
21
V 5-0
F
CF “Os Belenenses”
=
+ 6
22
D 1-2
C
FC Porto
- 3
+ 3
23
V 3-1
F
FC Paços de Ferreira
- 3
+ 3
24
V 2-0
C
CF União Madeira
- 1
+ 3
25
V 1-0
F
Sporting CP
+ 2
+ 6
26
V 4-1
C
CD Tondela
+ 2
+ 6
27
V 1-0
F
Boavista FC
+ 2
+ 6
28
V 5-1
C
SC Braga
+ 2
+ 9
29
V 2-1
F
Ass. Académica Coimbra
+ 2
+ 12
30
V 2-1
C
Vitória FC Setúbal
+ 2
+ 12
31
V 1-0
F
Rio Ave FC
+ 2
+ 12
32
V 1-0
C
Vitória SC Guimarães
+ 2
+ 15
33
V 2-0
F
CS Marítimo
+ 2
+ 15
34
C
CD Nacional
NOTA: As diferenças não são em tempo real, pois não contemplam adiamentos ou antecipações de jogos



Hoje, às 18:45 só pode haver um campeão
O Gloriosíssimo Sport Lisboa e Benfica. Seria de uma injustiça monumental um plantel ter conseguido o que este conseguiu e não ser recompensado no seu final. O Sporting CP perdeu o campeonato por culpa própria. Empatou três jogos “em casa” frente a emblemas modestos, perdendo seis pontos. O facto deste adversário ter jogado excelentemente durante o campeonato ainda valoriza mais a conquista do TRInta e cinco! Que ainda não está, mas está quase. Quase! Faltam 90 minutos. O Benfica vai ser campeão nacional superando o melhor Sporting CP da última década. Em exibições, talvez, desde 1982. Os títulos de 2000 e 2002 estão embrulhados em papel do “Apito Dourado” através do projecto Roquette, numa parceria SCP-FCP firmada em 1998. O FC Porto está decadente. O Benfica tem de saber aproveitar o facto do colosso portista ter um presidente octogenário sem que alguém se atreva a desdizê-lo ou refazer as asneiradas recorrentes. Há que aproveitar. É aqui que vai estar o ganho! Nos próximos anos não podemos desperdiçar uma oportunidade única: o Sporting CP no limite, incapaz de conseguir soluções financeiras sustentadas e o FC Porto enleado na teia que foi criada por quem agora não tem capacidade para lançá-la contra terceiros. A não ser ficar por lá!


Deve e Haver
Se, historicamente, as diferenças são abissais não será hoje – num jogo que se quer de comemoração do 35.º título, terceiro consecutivo – que o “Glorioso” vai ceder. E logo na “Catedral”! Em 44 jogos, temos mais 29 vitórias (33 vitórias face às quatro derrotas) e 91 golos marcados (mais 63 em relação aos 28 sofridos).

                QUADRO I
            JOGOS TOTAIS POR COMPETIÇÃO com o CD NACIONAL
Competição
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
44
33
7
4
91
28
Campeonato Nacional
33
24
5
4
67
24
Taça de Portugal
  4
  3
1
-
15
   1
Taça da Liga
  4
  4
-
-
4
   0
Particulares
  3
  2
1
-
5
   3
                           
Nas 16 presenças do adversário na I Divisão
O Benfica conquistou seis títulos e, consequentemente, perdeu dez troféus de campeão nacional. O Benfica está invicto como visitado frente ao adversário desta tarde. Nunca perdeu e regista, em 22 jogos, apenas quatro empates: três para o campeonato nacional (1989/90, 2007/08 e 2008/09) e um na Taça de Portugal com “sabor” a vitória. Em 2005/06, apuramento para os quartos-de-final, após empate sem golos, na marcação de pontapés da marca de grande penalidade (5-3).

                QUADRO II
            JOGOS TOTAIS POR COMPETIÇÃO frente ao CD NACIONAL COM O “GLORIOSO” COMO VISITADO
Competição
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
22
18
4
-
43
8
Campeonato Nacional
16
13
3
-
34
7
Taça de Portugal
  3
2
1
-
6
1
Taça da Liga
  3
3
-
-
3
0

Para o 14.º jogo sem perder...
Nos últimos oito jogos...oito vitórias e 18/5 em golos. A última derrota – a quarta - foi em 2010/11 e o último empate – o sétimo - em 2012/13.

       QUADRO III                     
      OS 44 BENFICA – CD NACIONAL
N.º
Época
Comp
Sit
V
E
D
01
35/36
Par
F
3-2
02
38/39
TP
F
9-0
03
TP
C
4-0
04
48/49
Par
F
1-1
05
88/89
CN
F
1-0
06
CN
C
1-0
07
89/90
CN
F
4-1
08
CN
C
1-1
09
90/91
CN
C
3-0
10
CN
F
2-0
11
02/03
CN
F
0-1
12
CN
C
2-0
13

03/04
CN
C
1-0
14
TP
C
2-1
15
CN
F
2-3
16
04/05
CN
C
2-1
17
CN
F
1-0
18

05/06
CN
C
1-0
19
TP
C
0-0 V 5-3 g.p
20
CN
F
1-1
21
06/07
CN
C
1-0
22
CN
F
2-0
23

07/08
CN
F
3-0
24
Par
F
1-0
25
CN
C
0-0
26
08/09
CN
C
0-0
27
CN
F
1-3
28

09/10
CN
C
6-1
29
TL
C
1-0
30
CN
F
1-0
31
10/11
CN
F
1-2
32
CN
C
4-2
33
11/12
CN
F
2-0
34
CN
C
4-1
35
12/13
CN
C
3-0
36
CN
F
2-2
37

13/14
CN
C
2-0
38
TL
F
1-0
39
CN
F
4-2
40
14/15
CN
F
2-1
41
TL
C
1-0
42
CN
C
3-1


43
15/16
TL
C
1-0


44
CN
F
4-1


45
CN
C
TOTAIS
44 J – 33 – 7 – (91/28)
    NOTAS:
      Título de campeão nacional para o SL Benfica;
      Título de campeão nacional para o FC Porto

Carrega Benfica

Alberto Miguéns

NOTA FINAL: O Sporting CP é que não conquista títulos de campeão nacional. Se tal ocorresse com frequência (título cá, título lá) iríamos assistir em Portugal à criação do "Marquêsómetro" do tipo: A Minha Festa No Marquês É Maior Do Que A Tua. Somos povo para isso. Para isso e muito mais...
7 comentários
comentários
  1. Palavras profundamente infelizes, e o pior é que quem as escreveu não é ignorante, longe disso, portanto falta de informação não é, terá de ser outra coisa qualquer.

    Diz que não participa em festas encenadas, como se o espectáculo desportivo moderno não fosse umas das maiores "festas encenadas" que o mundo já viu. Como se não fosse a definição de "rebanho". Um jogo de futebol do Benfica, da NBA, ou seja de que desporto de alto nível for, é a definição de festa mediática, espectáculo puro e altamente controlado. Ao pormenor! Portanto se festejar um título na rua lhe recorda o Estado Novo, ir a um jogo com 65 mil pessoas deve-lhe recordar os jogos olímpicos de Berlim em 1936.

    Depois, não faço ideia porque se vai buscar o clube do norte, como se alguma vez tivessem inventado alguma coisa, além da data da sua fundação. Como é possível não saber que estas festas são do mais banal que existe na Europa? Ou está a dizer que clubes como o Real Madrid organizam celebrações destas porque são um clube regional que se precisa de afirmar?

    http://media.gettyimages.com/photos/real-madrid-football-squads-bus-parades-at-plaza-cibeles-in-madrid-as-picture-id485156801

    Alguém lhes diga que estão a copiar os azuis do Porto!

    Era só o que faltava alguém, seja quem for, vir julgar as centenas de milhar de benfiquistas (os que vão e os que não vão e adoravam ir) porque não festejam no local "certo". Isso sim, faz lembrar outros tempos. Quem festeja fá-lo onde e como quer, e ninguém é menos ou mais nada por causa disso.

    Viva o Benfica e vivam os benfiquistas felizes, seja no Marquês ou numa qualquer rotunda do norte, sul, interior, ilhas ou resto do planeta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo

      1. Antes dos Jogos Olímpicos de Berlim já existiam estádios. Até Jogos Olímpicos da Era Moderna. Até na Grécia Antiga existiam estádios. Aliás é de lá que vem o nome do recinto;

      2. Se encontrar uma festa do Benfica "encenada" no Marquês de Pombal ou em qualquer outro local da cidade de Lisboa antes dos dirigentes do FC Porto encenarem as deles na avenida dos Aliados,depois de 1977/78, mande-me essas notícias ou fotografias. Aliás até depois porque como sabe só os dois últimos títulos (2013/14 e 2014/15) tiveram encenação no Marquês. Ora o Benfica antes desses dois já conquistara 32! Se mostrar que os dirigentes do Benfica "encenavam" festas envie que eu retrato-me neste blogue. Se não conseguir comente a dizer que afinal não havia e que o SLB agora copia o FC Porto e o SCP de 2000 e 20002 que, por sua vez, copiou o FCP. Invejas de verem os outros a gritarem toda a tarde/noite nas televisões colocadas nos "Aliados";

      3. Dá precisamente o pior exemplo que podia encontrar. As festas em Espanha dos dois clubes são resquícios do Franquismo. O FC Barcelona aproveitava os poucos títulos que conquistou antes de Franco morrer para gritar contra (insultar) Castela e pela exaltação da Catalunha. O Real Madrid CF sendo um clube franquista aproveitava a catrefada de campeonatos que ganhava para mostrar, gritando, o nacionalismo espanhol contra o separatismo basco, catalão e galego. O Clube Atlético de Madrid lá arranjava outro "Neptuno" para imitar, modestamente, os rivais do Real Madrid CF que enchiam Cibeles. Tudo política. Tudo aproveitamento político. Contando com a possibilidade de atrair pessoas. Quem é que não gosta de festas!? Ainda por cima de "borla"! Bpra lá!;

      4. Vivam todos os Benfiquistas. Os que fazem como eu, os que vão para o Marquês, os que vão para rotundas e avenidas da Nova Zelândia até à Praça 5 de Outubro na minha aldeia de Montalvão no concelho de Nisa. Podem ser meia dúzia, pois a maioria da população está no Lar de Idosos, mas ainda haverá alguns com cachecóis e bandeiras a gritar em cima do fontanário no centro da praça da aldeia. Eu se pudesse ia ter com eles.Mas são 216 quilómetros mal medidos. Duas vezes, ida e volta!;

      5. Vamos é concentrar-nos em ganhar o jogo. A festa - seja ela onde for - e será sempre bonita, mesmo no Marquês, depende de marcarmos mais golos que o adversário (CD Nacional) ou adversários (CD Nacional e Sporting CP).

      6. Viva a Liberdade de cada um poder comemorar onde muito bem entender e poder dizer onde vai e não vai. Ou seja, poder pensar onde quer e não quer ir!

      "Arrabenta" com eles Benfica. Chega 1-0 para fazer 35!

      Gloriosíssimas Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  2. Vou-me deitar que amanhã quero ver o "Glorioso" ser Campeão Europeu de Hóquei em Patins. Acaba este lá pelas 16 horas, quando estará prestes de começar o outro, do TRI, às 17 horas. Domingo Gordo.

    AM

    ResponderEliminar
  3. Sinceramente tb prefiro festas espontâneas, já o ano passado não fui e caso este ano chegarmos ao 35 tb n o farei.

    ResponderEliminar
  4. Quem vai à Catedral não precisa do Marquês.
    Que seja o dia do hóquei e do futebol.
    Carrega Benfica!

    ResponderEliminar
  5. Anónimo
    15 de maio de 2016 às 01:36

    Penso que não percebeu o que Alberto Miguéns quis dizer. A festa no Marquês encenada como as duas últimas nunca tal aconteceu na história do Benfica. A festa no Marquês sempre foi espontânea. Os adeptos dirigiam-se para o local e a equipa juntava-se a eles. Não havia cá palcos nem cenas do tipo. Era uma festa sentida e genuína do povo benfiquista.
    Claro que com a encenação actual o cenário é mais, digamos, embelezado na televisão. Mas para mim não há nada como antigamente: Concentração no Marquês despido de encenação e a equipa no autocarro a vibrar em conjunto com o seu povo.

    Obrigado e Saudações!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Michael Krueger

      Nem mais. Tocou no assunto. Não havia tradição no Benfica fazer festas encenadas. Nem no Benfica, nem em Portugal. Foi o FCP que iniciou tal prática aproveitando até o facto da Câmara Municipal do Porto (CMP) ficar no topo da avenida dos Aliados. Era dois em um. O clube organizava a festarola, as televisões montavam os estaminés e filmavam a romaria portista aproveitando o FCP para fazer propaganda e os seus dirigentes serem filmados, quais estarolas emperuados, na varanda da CMP. Não devo ser a única pessoa a saber disto!

      Já todos se esqueceram do que se passou nos anos 80, desde 1984/85 até 2012/13!? Puxa!

      Gloriosas Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail