A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

23/04/2015

O Incrível Pasteleiro Manuel Sérgio

23/04/2015 + 10 Comentários API
OLHA O IMPOSTOR. NESTE ASPECTO É O MAIOR ENTRE A FAUNA QUE COMPÕE O "FUTELUSO".


Além das estorietas acerca do "Glorioso" que este "filobazófias" tem contado na Bola TV eu próprio tenho uma história com ele, que mesmo datando, de 1993 ou 1994, não deixa de mostrar o impostor que ele é!

Dos medíocres programas da Bola TV apenas vejo com regularidade um deles, às sextas-feiras, denominado "Memórias". Nestes programas já apanhei por duas vezes o impostor a achincalhar o Benfica, ambos para enaltecer o seu CF "Os Belenenses". A primeira, em 1946, para tornar ainda mais épica a conquista do único título do seu clube - mentindo acerca dos dirigentes do Benfica - e a última, em 1955, para justificar o insucesso do CF "Os Belenenses" face ao Benfica, estando a escassos minutos de conquistar o segundo título de campeão nacional. Para valorizar o CF "Os Belenenses" não é necessário rebaixar ou inventar malefícios para o Benfica. O clube de Manuel Sérgio tem qualidade e qualidades suficientes para ser enaltecido sem recorrer a terceiros!

Breve enquadramento histórico
Foi na 26.ª (e última) jornada do campeonato de 1954/55, em 17 de Abril de 1955, que se resolveu a questão do título de campeão nacional. O CF "Os Belenenses" tinha uma vantagem de um ponto para o Benfica. O CF "Os Belenenses" com 38 pontos recebia no seu estádio das Salésias, o tetracampeão nacional, Sporting CP com 36 pontos (3.º lugar). O Benfica com 37 pontos recebia, no estádio da Luz, a equipa do Atlético CP (8.º classificado - em 14 - com 22 pontos). O CF "Os Belenenses" tinha de vencer para somar 40 pontos, pois o empate (39 pontos) seria insuficiente em caso de vitória do Benfica, pois o "Glorioso" também totalizaria 39 pontos mas teria vantagem no confronto directo. O SLB venceu, por 2-1, o adversário nas Salésias e empatou, sem golos, na Luz. Se o Benfica perdesse com o Atlético CP (37 pontos) e o Sporting CP vencesse o CF "Os Belenenses" (38 pontos) o SCP também ficaria com 38 pontos, com os dois em igualdade pontual! O SCP perdeu em casa (1-2) com o CF "Os Belenenses" mas se fosse vencer nesta última jornada anularia a desvantagem no confronto directo, passando-se a fazer o desempate através da diferença de golos, na 25.ª jornada: CFB (61/26 = + 35) e SCP (71/25 = + 46). Ou seja, o SCP ia jogar às Salésias podendo ser pentacampeão, se vencesse o CF "Os Belenenses" e o SLB perdesse. O Sporting CP tinha por isso interesse em vencer o jogo. Eu já vi falar deste campeonato - no tal programa da Bola TV isto também é ignorado - como se o SCP já estivesse afastado do título. Falso. Ia jogar para poder ser campeão e não para permitir que o SLB fosse campeão. Não se consegue enganar a História!

O CF "Os Belenenses" cede empate a quatro minutos do final do campeonato nacional
O CF "Os Belenenses" esteve a vencer por 1-0 e 2-1 até aos 86 minutos quando Martins, avançado-centro do Sporting CP fez o golo do empate a 2-2. Ou seja, durante o jogo o SCP nunca esteve em condições de discutir o título, mas antes dele começar podia ser campeão. Tinha 36 pontos e o CF "Os Belenenses" tinha 38, com a vitória a corresponder a dois pontos. Aliás se o SCP tem vencido o CF "Os Belenenses", ambos com 38 pontos, o SCP teria ficado em 2.º lugar atrás do Benfica (39 pontos). O que se conta recorrentemente acerca desta última jornada do campeonato nacional em 1954/55 é esconder o essencial para fazer crer que o SCP jogava a "feijões". Mentira. E mesmo em cima desta mentira Manuel Sérgio ainda consegue criar uma "encenação"!

O que disse o impostor (em 17 de Abril de 2015)
«Lembro-me bem da polémica antes do Belenenses-Sporting. O Benfica sempre teve muita gente na Imprensa, tem muita gente, não é! Com MUITA GENTE, não é! E portanto espalhou-se a atoarda de que o Travassos não jogaria de propósito para possibilitar de forma mais evidente a vitória do Belenenses. Afinal de contas as equipas entram em campo e o Travassos à frente! Foi mau. O Benfica tem muito peso, não é!? E portanto espalhou que o Travassos não jogaria para o Belenenses beneficiar da ausência do Zé da Europa!»



Recuar a 1993
Eu comecei a colaborar, obsequiosamente, com o Benfica, após o enxovalho da saída de Paulo Sousa e um outro futebolista menor para o Sporting CP. O presidente Jorge Brito alarmado com as notícias falseadas acerca da história do Clube pediu que lhe indicassem alguém que conhecesse "bem" a História do Benfica. Indicaram o meu nome. Por inícios de Setembro de 1993 encontrei-me com ele no Gabinete do Presidente na Saudosa Catedral e ele, um Benfiquista tremendo, culto e prático disse-me:
Preciso de alguém que conheça a História do Benfica para que seja reposta a verdade pois ouço, vejo e leio muitas mentiras, não só do que se passa agora mas mesmo de há 40 ou 50 anos. Eu vivi aqueles acontecimentos e sei que não ocorreram como agora são contados. Além disso gostaria de utilizar a História do Clube para podermos realizar, com ela que é nossa, algum encaixe financeiro. Posso fazer-lhe três perguntas? Anuí e ele fez as perguntas (claro que estava tão impressionado desde que chegara ao gabinete, em estar a falar com o "meu" presidente, Benfiquista, mas ainda por cima um Homem culto, justo e com classe, que recordo o momento e as três perguntas como se fosse hoje). No final da última de três respostas ele olhou para mim e disse. Fiquei impressionado como sendo tão novo fala de acontecimentos de há tantos anos como se os tivesse vivido como eu. É que foi mesmo assim e não como escrevem, agora! Vão mentindo, alterando ou não explicam o essencial. Quer colaborar com o Benfica? Nem preciso de escrever aqui a resposta! 

O que é que isto tem a ver com o impostor?!
Já tinha muita informação recolhida mas era essencialmente desportiva: futebol e modalidades. Conhecia o "Glorioso" a nível associativo e social porque tinha lido, uma ou duas vezes - uma de fio a pavio as cerca de mil páginas e outra através de décadas de consultas - a História do SLB (1904-1954) e depois tinha lido o essencial - festas, acontecimentos, iniciativas culturais e associativas - nos jornais "O Benfica" desde 28 de Novembro de 1942, primeiro número. Era pouco se queria fazer um trabalho de acordo com a grandeza do Clube. Poucas vezes voltei a falar com o presidente. Jorge Brito tinha encostado os outros dirigentes, que considerava traiçoeiros, em particular três (contou-me ele!) trabalhando apenas com duas pessoas nas quais depositava toda a confiança: Dr. Cunha Leal e eng.º Gaspar Nero. Foi com este que privei mais vezes. Pedi-lhe autorização para ler todas as actas - desde a fundação - das reuniões das Direcções, plenários dos Órgãos Sociais e assembleias gerais. Confiaram em mim, eu passei meses, nos meus "tempos livres", a fazer "pente fino" em milhares de páginas, enquanto ia, de borla, colaborando, com o jornal "O Benfica", revista "O Benfica Ilustrado" e organizando uma colecção de postais ilustrados que retratassem as nove décadas do clube, com rigor, no reverso.


Entretanto apercebo-me que o Benfica tinha o registo daqueles a que entregara o galardão de "Sócio Honorário" (cuja lista era publicada anualmente no Relatório e Contas do SLB) mas não tinha, nem sabia, de que clubes ou entidades, era "Sócio Honorário"! Eu tinha uma lista com meia dúzia de nomes (que compilava quando encontrava essa notícia num jornal da época) mas o Benfica seria Sócio Honorário de muito mais instituições e clubes. Mas como saber? A solução que imaginei foi estar atento às assembleias gerais dos clubes, cujas convocatórias eram publicadas na Imprensa, para ir a essas assembleias gerais e conseguir um Relatório desses clubes perspectivando que teriam a lista e na qual poderia constar o nome do "Glorioso". 

Algumas noites de sextas-feiras "perdidas"
De início pensei chegar a essas assembleias gerais e dizer ao que ia. Nos clubes "pequenos" funcionava mas nos que eram "mais rivais" do Benfica não dava. No SCP não deu, tive que deixar passar uma hora, regressar e "fazer conversa" pois percebi que havia sempre muito saudosismo nos clubes do tipo «antigamente é que era bom, isto estava sempre cheio» e a conversa descambava para as façanhas desses clubes no passado. Para mim era ficar "peixinho na água" pois ao interessar-me pela História do Benfica foi ficar a conhecer grande parte - pelo menos a parte mais importante, de maior visibilidade - dos outros clubes. Assim, como quem não quer a "coisa" eu dizia meia dúzia de acontecimentos e passava a ficar conotado como adepto do clube reunido em assembleia geral. Nem questionavam. Era do tipo. Já é estúpido perder tempo a conhecer a história de um clube, interessa é discutir o último jogo de futebol. Quanto mais conhecer a história de clubes dos quais não se é adepto. Isso era "estúpido ao quadrado". Nem sequer me perguntavam se era do clube. Conhecia ocorrências importantes do seu passado, era certamente do clube! Foi isso que aconteceu numa assembleia geral do CF "Os Belenenses"!

Benfica maior que o Belenenses? - perguntou ele!
Numa assembleia geral no pavilhão Acácio Rosa, do CF "Os Belenenses", em 1993 ou 1994, fui "fazer o trabalho" e como não era associado fiquei pela entrada a falar com os "belenenses" que estavam por ali. Como era habitual lá andava o passado na berlinda. Do tipo: «Antigamente, havia reuniões que nem se cabia, agora são menos de cem pessoas». «No tempo das Salésias, o Belenenses era tão grande como o Benfica e o Sporting». «Quando se construiu o estádio do Restelo nos anos 60, o Belenenses começou a encolher». Eu aproveitava os erros para me credibilizar. Desta vez a ocasião chegara. Entrei na conversa: «Mas... o estádio do Restelo foi inaugurado no dia do 37.ª aniversário, em 1956!» Olhavam para mim, como que a dizer. Não o conhecemos de nenhum lado e agora aparece aqui um belenenses pró novo, nos trintas! Armado em conhecedor. Invariavelmente assim que surgia um associado mais velho pediam confirmação. Foi isso que sucedeu no Restelo. E esse associado confirmou, pois tinha estado na inauguração. Fiquei de imediato "associado" do CF "Os Belenenses". Depois, já "integrado", a discussão ia fluindo até eu - já com à vontade - dar a minha opinião acerca de assuntos de actualidade. Na troca de ideias acerca do Belenenses minguar nos anos 90 eu dei a minha opinião. Então como há-de o clube crescer se é da mesma cidade onde está implantado, em termos de popularidade, um gigante (o Benfica) e um grande (o Sporting). Olharam para mim, como que a dizer, o Belenenses também é um grande. Um deles disse o habitual. Somos o 4.º grande, já fomos o terceiro e há até quem diga que mesmo o primeiro no tempo do Pepe. Entretanto termina a assembleia geral (eu há muito que conseguira o objectivo, ter o Relatório) e, a caminho do exterior, passa pelo "nosso" grupo um senhor que eu conhecia vagamente (agora é mais mediático) que penso estava a presidir à reunião magna na mesa da assembleia geral... Manuel Sérgio. Logo "um do grupo" aproveita para pedir opinião. Este Belenenses (apontando para mim) diz que o Benfica é maior que o Belenenses! Manuel Sérgio olha-me (e com aquela expressão facial inconfundível que ainda tem na actualidade, vinte anos depois) fulmina-me, com uma pergunta exclamativa: «O Benfica é maior que o Belenenses!?» Nem me deixou pensar, quanto mais responder! «Só em dívidas!» E foi-se embora. Até hoje!

Manuel Sérgio aprende a ser humilde! Digo eu!


Alberto Miguéns 
10 comentários
comentários
  1. Alguem que diga a verdade sobre este senhor.

    ResponderEliminar
  2. Para aqueles que conhecem e amam a História gloriosa do Sport Lisboa e Benfica há sempre um carinho especial pelo outro clube de Belém.
    Mas realmente esse carinho arrefece com estes personagens e com alguns outros aziados pastelados que de vez em quando dão as suas doutas opiniões a bater no Glorioso.
    É curioso que o Benfica é que os incomoda e não o SCP.
    Um clube com problemas de berço... Andou pelas altas rodas e por lá se perdeu.
    Pena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já investigou se oficialmente os Belenenses têem a posse oficial do estádio do Restelo.

      Eliminar
    2. Não. Nem tenho tempo para Benficar como gostaria quanto mais assuntos extra-Benfica. Isso era quando tinha 20 anos e imaginava-me imortal. Os Belenenses que o façam ou os "jornalistas". Dava uma boa peça, a história política do estádio do Restelo ex-estádio Almirante Américo Tomás!

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  3. Então e quais os clubes/instituições que o Benfica é sócio Honorário?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei. Tenho uma lista com uma dúzia de nomes. Certamente que será muito maior.

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  4. Para se falar do que se sabe é preciso estudar.
    Para se falar a verdade é preciso ser honesto e ter personalidade.
    Ainda bem que o Alberto lhe junta o Benfiquismo.
    Deve ter sido um orgulho ter tido um convite do clube ainda para mais feito por um homem com a grandeza de Jorge de Brito.
    Uma vez mais fico impressionado com as fontes que o Alberto já conseguiu para pesquisar o passado do nosso clube e como o tem usado exemplarmente para repor verdades históricas.

    ResponderEliminar
  5. Nesses anos era o Sr. Professor Manuel Sérgio deputado do PSN na Assembleia da República. Assim de memória tenho a ideia que o antigo presidente Sr. João Santos filiou-se nesse partido, ou esteve quase, depois de deixar a presidência.
    Chegou a ser notícia e recordo-me também de uma caricatura no Record alusiva a essa notícia.
    Enfim… curiosidades de outros tempos. Mas o que continua actual, futebol e política de vez em quando “embrulham-se”. Bom ou mau perguntem ao Sr. Major.
    Mas este Sr. não era consultor nosso clube? Há 2 ou 3 anos, não espalhou a notícia que o JJ já tinha assinado por outo clube?...
    Desconhecia a sua aptidão para os doces. Pasteleiro??? Será que tem fabrico próprio?
    Mas o que me dói Muitíssimo é ler, ouvir e ver na TV que um Ilustre benfiquista é ou foi sócio dos: 3 GRANDES. Se for verdade é ter na alma o descaramento imenso…
    Saudações Benfiquistas.
    Jorge Gomes

    ResponderEliminar
  6. Isto é simplesmente Heróico. (a cena do gabinete e a da ag do belenenses). que chama imensa carrega o Alberto!

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail