A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

30/08/2014

O Clube com a Pancada dos Calções

30/08/2014 + 3 Comentários
HISTÓRIAS ACERCA DO MODO COMO O SPORTING CP CONSEGUE SURPREENDER O GLORIOSO. COM A ROUPA. COM OS CALÇÕES

Como é que o Sporting CP não há-de ser a maior potência desportiva com títulos atrás de títulos. Até no número de equipamentos, principalmente, calções. Títulos em rosário. E ao longo do tempo vão assustando e surpreendendo os Benfiquistas. Nunca se sabe como é que eles vão aparecer vestidos.

Equipa n.º 3 (19 de Fevereiro de 1905). Da esquerda para a direita. De cima para baixo. José Cruz Viegas, Manuel Mora, Fortunato Levy (1-0, aos 10'), Albano Santos, António Couto (3-0, aos 60') e Emílio de Carvalho; António Rosa Rodrigues, Silvestre Silva (cap.), Cândido Rosa Rodrigues (2-0 aos 15'), José Rosa Rodrigues e Carlos França
Eu gosto é da coerência do "Glorioso". Estão a ver esta equipa em 1904/05 (1.ª época). Tem sido sempre assim. Só muda o tipo de tecido (flanela, algodão e fibras sintéticas) e o corte de camisolas e calções, que apesar de ser tradicionalista o "Glorioso" gosta de ser moderno e estar a "par da moda"!

No Benfica a história é real. Tudo "encaixa" para desgosto de alguns
Camisolas compradas em 18 de Fevereiro de 1905. 


Factura n.º 40 do arquivo do Clube

Manto Sagrado estreado no dia seguinte em 19 de Fevereiro de 1905. À Benfica! À Glorioso!


Agenda pessoal de um dos fundadores (também jogador). O adversário também era conhecido por Gilman Sport Club

Só em 1907 foram previsíveis
No primeiro jogo, que ainda não era Dérbi (este era entre o "Glorioso" e o Internacional/ CIF), em 1 de Dezembro de 1907, apareceram todos de branco (camisola e calções) com meias de futebolistas (cinzento escuras/ pretas). E trouxeram uma resma - oito!- de ex-futebolistas do adversário!

O primeiro Sporting (SCP) em 1907/08. Da esquerda para a direita. De cima para baixo. Albano Santos, Henrique Costa, Charles Etur (o mesmo que em 1904/05 partiu a cabeça pelo Gilman SC), Emílio Carvalho, José Cruz Viegas, José Belo, António Bentes e António Couto («já com a cabeça em bom estado»); António Rosa Rodrigues, Daniel Queirós Santos, Cândido Rosa Rodrigues, Nóbrega Lima e Carlos Shirley. O vermelho assentava-lhes melhor

Em 1908 apareceram de camisola metade branca metade verde (nem assim se safaram)
Na imprensa da época, naquelas colunas de mexericos assinadas com pseudónimos como "Visionário" ou "Observador" escrevia-se que "jogaram que nem anjinhos", "perderam como anjinhos", "que anjinhos", etecetra, tudo indicando tratar-se de equipas que jogavam todas de branco.

O SCP em 1908/09, com o equipamento bipartido, tal como o resultado 2-0 (eu não escrevi repartido!). Da esquerda para a direita. De cima para baixo. Daniel Queirós dos Santos, António Couto, José Belo, Augusto Freitas, António Bentes e Emílio de Carvalho. António Neves Vital, António Rosa Rodrigues, Cândido Rosa Rodrigues, Júlio Nobrega e Lima e Francisco Stromp O vermelho assentava-lhes melhor

Na terceira época como clube, segunda temporada em competição - 1908/09 - estrearam no jogo frente ao Benfica novo equipamento com a camisola bipartida branca/verde e mantiveram os calções brancos. Não iriam ficar por aqui. E estávamos apenas no 4.º jogo entre os dois clubes.

Em 25 de Outubro de 1908 no campo da Quinta da Feiteira o Sporting CP estreou o equipamento bipardido a verde e perdeu por 2-0. Como o tempo não muda. Estou a escrever esta legenda (e tudo o resto) num prédio que só existe desde 1973 mas que fica atrás dessa casa (Vila Ana) então nova e agora bem velhinha...

PRIMEIROS 81* DERBIES DE LISBOA
*com as alterações no equipamento do SCP
Jogo
N.º
Época
Comp
Sit
V
(32)
87
24
E
(18)
20
20
D
(31)
27
84
01
07/08
LFA
N
1-2
02
LFA
F
1-2
03
Par
F
1-1
04

08/09
LPF
C
2-0
05
LPF
F
2-1
06
09/10
LPF
C
2-0
07
LPF
F
4-0
08

10/11
Par
F
4-5
09
CRL
F
5-1
10
Par
N
1-1
FC
CRL
C
VFC
DFC
11
11/12
Par
F
3-2
12
Par
F
2-2
13
CRL
F
2-1
14
Par
F
1-1
15
CRL
C
4-0
16
Par
N
2-0
17
12/13
CRL
F
0-0
18
CRL
C
3-1
FC
JON
N
VFC
DFC
19
13/14
CRL
C
4-0
20
CRL
F
3-0
21

14/15
CRL
C
3-0
22
CRL
F
1-3
23
THL
C
1-3
24
15/16
Par
C
2-2
25
CRL
F
1-1
FC
CRL
C
VFC
DFC
26
Par
C
3-2
27
Par
C
3-0
28
Tor
N
1-2
29
THL
F
0-1
30
16/17
CRL
C
1-0
31
CRL
F
0-0
32
Tor
C
1-1
33
Tor
F
0-3
34
THL
C
1-4
35
17/18
Tor
C
0-1
36
Par
C
2-2
37
CRL
C
2-1
38
CRL
F
1-3
39
Par
N
0-2
40
Tor
F


0-2
41
18/19
Tor
N
5-2


42
CRL
F
3-1


43
CRL
C


1-3
44
CRL
C
0-1
45
CRL
F
1-2
46
19/20
Par
N
1-4
47
CRL
C
1-0
48
20/21
CRL
C
1-1
49
CRL
N
1-3
50
CRL
F
1-1
51
21/22
CRL
N
0-1
52
CRL
N
1-0
53
THL
F
2-1
54
Par
F
1-2
55
22/23
CRL
F
2-4
56
CRL
C
0-0
57
23/24
Par
F
2-5
58
CRL
C
3-2
59
CRL
F
0-3
60
Tor
F
1-2
61
24/25
CRL
F
2-3
62
CRL
C
1-1
63
Par
N
0-0
64
25/26
Par
F
1-3
65
CRL
F
2-0
66
CRL
C
2-2
67
26/27
Par
C
4-3
68
CRL
N
2-1
69
Par
F
3-1
70
CRL
F
1-3
71
Par
F
4-2
72

27/28
Tor
C
1-1
73
Par
F
2-1
74
CRL
N
0-3
75
CRL
C
1-0
76
CRL
N
0-3
77
28/29
Tor
C
1-3
78
Par
C
1-3
79
CRL
F
3-3
80
CRL
C
3-1
81
Par
N
3-0
TOTAIS
81 J - 32 - 18 - 31 (134/128)
                        NOTAS:
                        FC - Faltas de comparência;
                        LFA - Liga de Foot-Ball Association;
                        LPF - Liga Portuguesa de Football;
                        CRL - Campeonato Regional de Lisboa (AFL);
                        THL - Taça de Honra de Lisboa (AFL);
                        JON - Torneio de futebol dos Jogos Olímpicos Nacionais

Em 1914 apareceram de calções pretos (para esconder a vergonha?)
Ao 21.º jogo, no início de 1914/15 apareceram no campo com calções pretos. Os brancos já eram! 


Uma das mais belas imagens do futebol mundial. Um futebolista com o Manto Sagrado comemora mais um golo ao Sporting CP. Neste caso foi Herculano Santos (em comemoração) que marcou, aos 50 minutos, o primeiro dos 3-0, no campo de Sete Rios, em 17 de Janeiro de 1915. Nem os calções pretos os safaram....
E dentro deles traziam três futebolistas que haviam sido colocados na fama por jogarem com o "Manto Sagrado": Augusto Paiva Simões (guarda-redes), Boaventura da Silva (defesa à direita) e Artur José Pereira (médio-centro), o melhor futebolista português do seu tempo e até meados dos anos 20 quando o avançado-centro do "Glorioso" Vítor Silva o "destronou"!


O SCP que conquistou o primeiro Regional em 1914/15. Da esquerda para a direita. De cima para baixo. Raul Barros, Amadeu Cruz, Artur José Pereira, Jorge Vieira, Boaventura Silva e Paiva Simões; António Stromp, António Rosa Rodrigues, Morice, João Bentes e John Armour. O vermelho assentava-lhes melhor


A fotografia seguinte está aqui sem significado aparente
Só porque penso que isto - o texto de hoje - está muito pouco Benfiquista para o meu gosto.

Equipa n.º 129 (12 de Outubro de 1913). Inauguração do campo de Sete Rios na vitória por 4-0 ao Sporting CP (Dérbi n.º 19). Da esquerda para a direita. De cima para baixo.  De pé (defesas e guarda-redes): Henrique Costa, Paiva Simões e Francisco Belas; Sentados, ao meio (médios): Carlos Homem de Figueiredo, Cosme Damião (capitão) e Artur José Pereira (2-0 aos 50') ; Sentados, em baixo (avançados): Herculano Santos, Álvaro Gaspar, (4-0 aos 55') José Domingos Fernandes, Francisco Pereira e Alberto Rio (1-0 aos 20' e 3-0 aos 55')Com camisolas de algodão

Em 1928 apareceram às riscas horizontais (que equipamento mais foleiro!)
Em 1927/28 depois de perder a Taça de Portugal (ainda designada Campeonato de Portugal) frente ao Carcavelinhos FC, o Sporting CP rumou ao Brasil para fazer uma digressão - foi o primeiro clube português a fazê-lo - com dois futebolistas convidados: António Roquete (guarda-redes do Casa Pia AC) e Carlos Alves (defesa do Carcavelinhos FC). Temendo o calor tropical o SCP também embarcou as camisolas listadas da equipa de râguebi, mais "frescas" que as bipartidas de flanela. No regresso voltaram às "bipartidas" mas o Benfica era mais forte...

A equipa de 1927/28 ou 1928/29 pois a foto foi tirada no Brasil entre uma temporada e outra...

Na 4.ª edição da Taça "Benfica-Sporting CP", em 5 de Outubro de 1928, no estádio das Amoreiras, apresentaram-se na 1.ª parte equipados com o bipartido e ao intervalo, com zero-a-zero, mudaram para os equipamentos da equipa de râguebi. Os Gloriosos deixaram-se surpreender "pensando" que não era o SCP mas era. Resultado D 1-3. É preciso cuidado com o travestismo. Na foto desse jogo, o médio-esquerdo Martinho de Oliveira (SCP)  corta de cabeça uma descida perigosa do ataque benfiquista, com Vítor Silva e Jorge Tavares, duas Glórias do Quarto Anel

Em 2014/15 apareceram à Naval (calções verdes) e enganaram-nos
Quando se pensava que os calções verdes seriam uma bizarria no início de 2014/15, depois dos brancos e dos pretos, eis o terceiro nível do mau gosto. Em vez de serem cada vez menos verdes querem ser cada vez mais verdes. Bom proveito. Devem ter confundido o "Glorioso" que não deve ter percebido que estava a defrontar o Sporting CP. No dia 31 de Agosto, não vai ser surpresa. Já não se admite que troquem o Sporting CP pela Naval ou Leça ou outro clube qualquer. A menos que...




Será que domingo vão jogar de verde integral e intriguista?
A menos que... apareçam todos de verde. Como o relvado da "Catedral" é mesmo verde verde ao contrário de outros verde palha espero descobrir onde andam os dez jogadores do Sporting CP. Mimetismo à vista... na Catedral




E nós sempre previsíveis. Em 1905 como em 2015. À Benfica!
Desde 19 de Fevereiro de 1905 e até à eternidade. Camisola vermelha e calção branco. Certamente em 19 de Fevereiro de 2905 serão assinalados os mil anos do equipamento À Benfica. Provavelmente com um jogo entre o Benfica - com o equipamento de 2904/05: camisola vermelha e calção branco - e um qualquer outro clube...


Equipa n.º 5 039 (17 de Agosto de 2014). Da esquerda para a direita. De cima para baixo. Artur, Eliseu, Talisca, Jardel e Luisão (cap.); Gaitán, Enzo Perez, Salvio (2-0, aos 72'), Maxi Pereira (1-0, aos 25'), Lima e Ruben Amorim 

Cada Benfiquista merecia uma medalha no 10 de Junho... por 108 anos a aturá-los!

Plano para Agosto
(Previsão sempre à meia-noite)
De 30 para 31: Que Dérbi de Lisboa; 
De 31 para 01: Era uma vez um jogo com o Sporting CP
3 comentários
comentários
  1. Realmente. Verdes que nem camaleões. Para lhe dizer a verdade o equipamento que menos desgosto no SCP é o Stromp com calção branco. A camisola listada verde sempre me desagradou. A palavra lagarto sempre se associou a essa camisola. Foleira como diz.

    Quanto ao S.L. Benfica para mim o equipamento principal é a simplicidade mais bela que existe. O sentido das cores foi estabelecido em 1904 e nunca mudou. Coerentemente. Gloriosamente.

    De resto os equívocos estão geralmente associados ao alternativo. Não sei se é verdade mas já li que os regulamentos do clube indicam que deve ser de cor branca. Integralmente branca. E é esse o que eu gosto. Lembro-me de ver esse equipamento quando era pequenino e também com ele identificar o S.L. Benfica. Agora preto, rosa, amarelo, etc, não significa nada para mim. Por outro lado por vezes tenho visto os calções pretos a combinarem (mal, muito mal) com a Gloriosa camisola vermelha. Não sei se os estatutos de uma qualquer Liga ou UEFA assim determinam em determinadas circunstâncias mas se for opção de quem dirige o clube então - está errado!

    Domingo lá estarei no estádio. Carrega Benfica!
    Saudações Benfiquistas
    VJC

    ResponderEliminar
  2. EM SEMANA DE DERBY NÃO SE LIMPAM ARMAS!
    CARREGA :D

    ResponderEliminar
  3. Nunca sabemos com quantos campeonatos vão aparecer...

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail