A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

03/07/2014

É Bom Não Emprenhar Pelos Ouvidos

03/07/2014 + 6 Comentários
(com o que se diz e lê por aí)


Para não termos dissabores em 2014/15 como tivemos em:
1987/88
1989/90
1991/92
1994/95
2005/06
2010/11
Épocas em que não conseguimos o segundo título de campeão nacional consecutivo!


Significado histórico do título de 2013/14 (parte I)?
Acima de tudo é o 33.º campeonato nacional conquistado pelo "Glorioso" quando já via o terrível número de 27 segundos lugares aproximar-se do número de primeiros. Mas num clube como o Benfica os números são sempre para desactualizar. O 33 é para passar rapidamente à história ou não fosse há 80 edições, desde 1934/35, o Benfica o principal candidato a conquistar os títulos de campeão nacional!

Duas Glórias do Benfica: Jimmy Hagan e Jaime Graça. Jimmy Hagan é a referência para técnico do Clube. O único tricampeão em 1970/71, 1971/72 e 1972/73. Exemplo a seguir...
Significado histórico do título de 2013/14 (parte II)?
Este título em termos históricos terá muito mais sentido se for o primeiro de uma série de alguns consecutivos. Como não pode haver Tri sem primeiro serem conquistados dois consecutivos, o 81.º campeonato nacional, em 2014/15 tem de ser "Glorioso". E todos têm à partida iguais responsabilidades cada um no seu lugar ou "galho"! Os futebolistas, os técnicos, os dirigentes, os associados e restantes adeptos. Nem é preciso dizer o que cada um ou melhor "uns" têm de fazer porque todos já andamos há muitos anos nisto para o sabermos de "cor e salteado"! Só com dois ou três campeonatos consecutivos o Benfica poderá iniciar aquilo que foi habitual na sua história. Em cada período "médio" de dez temporadas conquistar, pelo menos, quatro ou cinco títulos de campeão nacional. Esta é que é a norma!

Em termos desportivos o Presidente dos presidentes. O nosso Borges Coutinho. Eleito pela primeira vez em 12 de Abril de 1969, a três jornadas do final do campeonato nacional de 1968/69 que só foi conquistado na última em 27 de Abril de 1969. Três dias antes (24 de Abril) tomou posse como 26.º presidente da Direcção do Glorioso. Até 2 de Junho de 1977, data em que passou o cargo a José Ferreira Queimado, o Benfica conquistou - para Borges Coutinho o Benfica é que conquistava ele era "apenas" o timoneiro - além desse campeonato de 1968/69, os campeonatos de 1970/71, 1971/72, 1972/73, 1974/75, 1975/76 e 1976/77. Uff. Até foram poucos. Faltou o de 1969/70. E também o de 1973/74! A referência como Dirigente do Glorioso!
Comparar as duas últimas temporadas. Uma de quase tudo (ganho) e outra de quase nada (ou tudo mas... perdido)!
Não é difícil perceber que em termos qualitativos e quantitativos - embora faltando o principal... as conquistas - 2012/13 foi melhor que 2013/14.

   RESUMO POR COMPETIÇÃO FUTEBOL DA
   EQUIPA DE HONRA DO SL BENFICA EM 2012/13
Competição
J
V
E
D
GM
GS
Campeonato Nacional
30
24
5
1
77
20
Liga Europa
9
6
1
2
15
9
Taça de Portugal
7
5
1
1
20
3
Liga dos Campeões
6
2
2
2
5
5
Taça da Liga Portuguesa
4
2
2
-
6
4
Particulares/Torneios
11
6
4
1
26
11
TOTAIS
67
45
15
7
149
52

Mais 26 golos, apenas mais um golo sofrido e menos uma derrota, mas também menos um jogo e menos duas vitórias
Não sei se os avançados têm de ser "móveis, armários ou electrodomésticos", sei é que o Benfica necessita de marcar mais golos em 2014/15 - semelhante a 2012/13 - do que aqueles que marcou em 2013/14 e sofrer sensivelmente a mesma meia centena de golos na época e 20/22 no campeonato que passará a ter mais quatro jogos devido ao alargamento de 16 para 18 emblemas.

   RESUMO POR COMPETIÇÃO FUTEBOL DA
   EQUIPA DE HONRA DO SL BENFICA EM 2013/14
Competições
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
68
47
13
8
123
51
Campeonato Nacional
30
23
5
2
58
18
Liga Europa
9
6
3
-
14
4
Taça de Portugal
7
6
-
1
15
5
Liga dos Campeões
6
3
1
2
8
8
Taça da Liga Portuguesa
5
4
1
-
6
0
Taça de Honra de Lisboa
2
-
1
1
1
2
Troféus
3
1
-
2
4
5
Particulares*
6
4
2
-
17
9
NOTA: * Todos jogos internacionais

Em 2014/15 a temporada, se for bem sucedida, terá cerca de 70 jogos
Mais quatro no campeonato nacional e mais um na Supertaça, mas menos nas competições europeias - de 15 para 10 ou 12 - pois o "Glorioso" terá de "riscar" da temporada que se inicia hoje, a Liga Europa pois o destino será tentar os quartos ou meias-finais da Liga dos Campeões. O Benfica terá de fazer respeitar o facto de estar no pote 1, por isso deverá ser primeiro do seu grupo e assegurar ser cabeça-de-série no sorteio dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões.


   PREVISÃO POR COMPETIÇÃO DO NÚMERO
   DE JOGOS DO FUTEBOL DA EQUIPA DE HONRA
   DO SL BENFICA EM 2014/15
Competições
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
70
?
?
?
???
??
Campeonato Nacional
34
??
?
?
??
??
Liga dos Campeões
12
?
?
?
??
?
Taça de Portugal
7
?
?
?
??
?
Liga da Liga Portuguesa
5
?
?
?
??
?
Supertaça Portuguesa
1
?
?
?
?
?
Taça de Honra de Lisboa
2
?
?
?
?
?
Torneios
2
?
?
?
?
?
Troféus
2
?
?
?
?
?
Particulares
5
?
?
?
?
?

De cima para baixo. Da esquerda para a direita. Adolfo, Toni, Humberto Coelho, Cruz, Raul e José Henrique; Praia, Eusébio, Coluna, Simões e José Torres. Esta "equipazinha" vale: Seis Taças dos Clubes Campeões Europeus, 41 Taças de Honra de Lisboa, 42 Taças de Portugal e 86 (repito... 86) Campeonatos Nacionais da I Divisão! Poucochinho...

Juntando os clubes e campeonatos percebe-se melhor
O "Glorioso" tem de conseguir suportar o FC Porto a "morder-lhe" os calcanhares e na 34.ª jornada ou próximo dela despachá-los para o 2.º lugar. Não acredito que o FC Porto faça duas épocas consecutivas abaixo dos 75 pontos. Se em 2013/14 fez 61 pontos (dos 90 em disputa) em 2014/15 deverá fazer cerca de 85 pontos dos 102 que estão em disputa, ou seja 83 por cento (75 para 90 é igual, em termos relativos, a 85 para 102).

Todos juntos. Todos Por Um. Todos pelo Benfica
Como não quero ser "parvo" não trocava 2013/14 por 2012/13 mas...
Como se percebe com um FC Porto igual a 2010/11, 2011/12 ou 2012/13 as dificuldades em 2013/14 para conquistar o campeonato seriam enormes. O "Futeluso" não acabou por decreto. Acabará quando o Benfica arrumar com dois ou três campeonatos nacionais de rajada.

ÚLTIMAS CINCO EDIÇÕES DO CAMPEONATO NACIONAL (Clubes que fizeram mais de 60 pontos - 67 por cento dos pontos possíveis - em 30 jogos)
Clube
Pos.
Época
Pt
J
V
E
D
Gm-gs
GM
GS
FCP
V
10/11
84
30
27
3
0
57
73
16
FCP
V
12/13
78
30
24
6
0
56
70
14
SLB
2.º
12/13
77
30
24
5
1
57
77
20
SLB
V
09/10
76
30
24
4
2
58
78
20
FCP
V
11/12
75
30
23
6
1
50
69
19
SLB
V
13/14
74
30
23
5
2
40
58
18
SCB
2.º
09/10
71
30
22
5
3
28
48
20
SLB
2.º
11/12
69
30
21
6
3
39
66
27
FCP
3.º
09/10
68
30
21
5
4
44
70
26
SCP
2.º
13/14
67
30
20
7
3
34
54
20
SLB
2.º
10/11
63
30
20
3
7
30
61
31
SCB
3.º
11/12
62
30
19
5
6
30
59
29
FCP
3.º
13/14
61
30
19
4
7
32
57
25

Sem margem para dúvidas
O treinador Jorge Jesus vai passar a ser na 30.ª jornada o treinador do Benfica com mais jogos do campeonato nacional a orientar o "Glorioso". Na 1.ª jornada "desdobra-se" de John Mortimore, na 12.ª ultrapassará Toni, na 17 será Eriksson que ficará "para trás" e finalmente Otto Glória que será desdobrado na 30.ª jornada, lá para Maio de 2015, uma proeza que Otto Glória alcançou em 8 de Fevereiro de 1970, há quase 45 anos, na derrota, por 0-1, frente ao GD CUF, na 23.ª jornada (em 30) que aliás ditou o seu despedimento e substituição pelo jogador José Augusto que passou a ex-futebolista, mas continuou uma Glória do Benfica porque as Glórias do Benfica são eternas, como o ouro e os diamantes.

TREINADORES DO SL BENFICA COM MAIS JORNADAS NO CAMPEONATO NACIONAL

Treinador

P/J

J

V

E

D

GM

GS
Títulos
33
1.º
Otto Glória
2.17
179
118
35
26
456
147
4
2.º
Sven Eriksson
2.35
166
118
37
11
380
94
3
3.º
Toni
2.04
161
94
47
20
285
119
2
4.º
John Mortimore
2.37
150
108
31
11
303
92
2
5.º
JORGE JESUS
2.39
150
112
23
15
340
116
2
6.º
Janos Biri
2.27
143
104
12
27
507
255
3
7.º
Béla Guttmann
2.33
101
72
19
10
303
113
2
8.º
Mário Wilson
2.22
96
65
18
13
234
71
1
9.º
Ted Smith
2.07
90
57
15
18
276
127
1
10.º
Jimmy Hagan
2.61
89
74
10
5
249
49
3
NOTA: P/J - Pontos por jornada (com V = 3 p)

Jorge Jesus não engana
Os valores são de excelência, conquistando em média 2.39 pontos dos três em disputa. Entre os dez Gloriosos Treinadores com mais jogos apenas Jimmy Hagan conseguiu melhor (embora fazendo uma equivalência pois as vitórias no seu tempo traduziam-se no ganho de dois pontos e não três como na actualidade). Há treinadores com valores muito semelhantes a Jorge Jesus (2.39): John Mortimore (2.37), Eriksson (2.35) e Guttmann (2.33). Tudo gente grande!

Um treinador, Duas Taças dos Clubes Campeões Europeus e Dois Campeonatos Nacionais. Dois futebolistas, Três Taças dos Clubes Campeões Europeus, Oito Taças de Honra de Lisboa, Onze Taças de Portugal e 21 Campeonatos Nacionais. As referências como futebolistas

Continuaram referências...

E continuam referências...

O Benfica nunca está feito, no sentido de estar concluído
O Benfica é eterno. Está sempre incompleto. Sempre a fazer-se. Geração após geração. Com ambição. Os Benfiquistas têm um vício. Querem deixar sempre um Benfica maior do que aquele que encontraram. Maior do que aquele que lhes foi legado. Impacientes e exigentes é o que nós somos. E ainda bem, Benfica!


Se o campeonato for "taco-a-taco" - como é previsível - até à 34.ª jornada é necessário vencê-lo! Para acabar com o "Futeluso". Ou seja, fazer um Bicampeonato para poder vencer mais vezes consecutivamente.

Alberto Miguéns

NOTA FINAL (Pelas 00:43 da manhã): Só agora vi a reportagem da RTP-não-sei-quê sobre as declarações de Enzo Perez. Tenho muitas dúvidas que o nosso jogador não esteja a responder a uma provocação de alguém que fala depois do erretepedista (jornalista da RTP) o ter questionado. Até parece ser uma mulher. A ideia que dá é que quando Enzo podia responder ao erretepedista, enquanto caminha alguém se sobrepõe, desviando a sua atenção para essa pessoa. Os juízos de valor do erretepedista acerca de Enzo Perez, para mim, valem muito pouco. Quase nada. A menos que Enzo se refira a Portugal ou aos portugueses. Só assim não estaria com Enzo Perez. E como não me parece. Dou-lhe ao benefício da dúvida. A quem? Ao Enzo! Não ao erretepedista, a esse erretepedista,  que é useiro e vezeiro em interpretar à sua maneira, de acordo com as suas conveniências. Por isso diz que Enzo Perez se refere a Portugal. Adepto do Lumiar, está no Brasil?! Entreviste o Casagrande ou o Jardel. Está bem, está!

Plano para Julho
(Previsão sempre à meia-noite)
De 03 para 04: O Outro Lado do FC Porto: Jardel Depois de Casagrande;
De 04 para 05: Mestre Cândido de Oliveira;
De 05 para 06: Notícias da Nossa Selecção (parte V);
De 06 para 07: Três Dias do Futsal (Última década);
De 07 para 08: Três Dias do Futsal (2013/14);
De 08 para 09: Três Dias do Futsal (Todos os campeões);
De 09 para 10: Notícias da Nossa Selecção (parte VI);
De 10 para 11: Três Dias do Voleibol (Última década);
De 11 para 12: Três Dias do Voleibol (2013/14);
De 12 para 13: Três Dias do Voleibol (Todos os campeões);
De 13 para 14: Notícias da Nossa Selecção (parte VI);
De 14 para 15: Tanta e Tanta Glória Benfica (Golo 27 mil);
De 15 para 16: Centenário da Gloriosa Natação (parte II);
De 16 para 17: Eu Benfiquista no Museu do FCP by BMG (parte II);
De 17 para 18: Fundação da Primeira Filial (Portalegre),
De 18 para 19: Três Dias do Hóquei em Patins (Última década);

De 19 para 20: Três Dias do Hóquei em Patins (2013/14);
De 20 para 21: Três Dias do Hóquei em Patins (Todos os campeões);
De 21 para 22: Gostava Tanto Que...
6 comentários
comentários
  1. 1 - Tem toda a razão. Depois de uma época cheia de sucesso mais motivos ainda para se ser humilde e cauteloso.
    A importância de um segundo título consecutivo vai para além da soma de mais um título (e isso já é tão importante por si só). A importância mede-se pela histeria que se manifeestou lá para a casa azul depois de uma época desastrosa. Um segundo ano insatisfatório terá consequências ainda mais dramáticas. Mas temos mais de 30 anos de de razões para acreditarmos que este fim de império poderá não acontecer se o Benfica cometer erros dentro de portas e não souber estar atento fora de portas.

    2 - Os ventos de mudança no nosso plantel são algo precoupantes mas há que acreditar que o trabalho de casa quer em termos de prospeção e contratação quer em continuar a subir jovens ao plantel principal continuará a dar bons frutos.

    3 - As imagens, dados e histórias sobre aquela década de 70 são sempre fascinantes. Só suplantadas pela década de 60 e já agora - gosto pessoal - pelas duas primeiras décadas da nossa história. Tenho fraquissimas lembranças da década de 70 mas pelo que o meu pai me contava foi uma época de enormes mudanças e de grandes conquistas. Mudanças políticas, mudanças sociais, mudanças dentro do Benfica. Soa a algo familiar com os dias de hoje. Esperemos que assim seja nesta segunda década do século XXI. Borges Coutinho deve ter sido uma figura impressionante. O meu pai tinha reverência por aquele Senhor.

    3 - O episódio de Enzo Perez não o prestigia. No entanto soa também a coisa truncada. A coisa fora do contexto. A coisa mal explicada e quiçá a coisa provocada. Sabe-se que Enzo tem cabeça quente e é temperamental ao extremo. Quem poderia pensar que viria a ter uma tão grande importância no plantel depois daquele conflituoso e ausente primeiro ano de contrato. A cabeça quente voltou a manifestar-se. Esperemos que se resolva. E se possível que fique. Seria com grande agrado que o veria permanecer de águia ao peito.

    Saudações Benfiquistas
    VJ

    ResponderEliminar
  2. Zé das Couves3/7/14 02:33

    Só duas correcções caro Alberto, a época foi 1994/95 e não 95/96 como refere e se formos à final da Champions serão 13 jogos e não 12 jogos, ou 15 caso seja a final da Liga Europa. De resto excelente artigo como habitual. Parabéns por este seu blog extraordinário, sem dúvida um dos melhores blogs de História do nosso Glorioso e consequentemente da História do desporto em Portugal.

    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado

      Se o Benfica conquistou o 30.º título em 1993/94 a seguinte é 1994/95. Claro!

      Quanto à Liga dos Campeões fico-me, no limite, pelas meias-finais (12 jogos), embora pense que o Benfica só com muita sorte conseguirá passar dos quartos-de-final (10 jogos), embora tenha "obrigação" de ficar em 1.º no grupo (a menos que tenha "azar" com um tubarão vindo do pote 2, 3 ou 4) e se ficar em primeiro terá possibilidades nos oitavos-de-final frente a um 2.º classificado da fase de grupos.


      Tudo teorias a meio-ano das decisões finais!

      Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  3. Mais um daqueles artigos que espalham magia na blogosfera, da mesma forma que o Aimar, o Di Maria ou o Nico a espalham (espalhavam) no relvado.

    Duas notas a retirar (como bem frisou).
    1. Em 2014/2015 é imperioso apostar tudo na conquista do campeonato, mesmo sacrificando outras competições. Temos de nos preparar bem para "combater" um dos melhores Portos (e Sportings), pois parece-me que o futeluso vai voltar em força. Especialmente em Agosto e Setembro. Vendo a sua tabela dos pontos, é fácil tirar a conclusão de que se o Porto faz um bom campeonato (com todas as ajudas de que dispõe) é muito dificil a um Benfica normal ser campeão. Teremos de ser muito fortes.
    2. As qualidades de Jesus estão bem exemplificadas na tabela dos pontos médios por jogo. Estar entre nomes como Eriksson, Mortimore e Guttmann não é para qualquer um, especialmente no futeluso. Tivesse mais freio no seu ego e seria indubitavelmente o melhor treinador português da actualidade.

    A ver vamos o que sucede, mas para já a politica de aquisições e vendas não augura o melhor. Muitas compras e vendas numa equipa que necessitaria quanto muito de retoques.

    ResponderEliminar
  4. Este Blog é presta um enorme serviço publico aos Benfiquistas. Obrigado!

    ResponderEliminar
  5. pcssousa3/7/14 11:47

    Bom dia,

    quanto ao título nacional, é para ganhar, claro. O último bi já lá vai há 30 anos e não podemos desperdiçar esta oportunidade de dar uma machadada nos imundos que tanto mal têm feito ao desporto.

    A primeira ofensiva já começou com o mesquinho lagarto a tentar destabilizar o Benfiquismo via Enzo Perez.

    A esposa do próprio se apressou a negá-lo via redes sociais:

    https://scontent-b-lhr.xx.fbcdn.net/hphotos-xpa1/t1.0-9/10456826_507037632760933_2793830388937674964_n.jpg

    E o próprio também já esclareceu a situação, mostrando até arrependimento. Sinceramente? Até a mim me apetecia mandar aquele lagarto à outra banda...

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail