A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

16/03/2014

O Crescimento de Álvaro Gaspar

16/03/2014 + 4 Comentários
OPINIÃO

ÁLVARO GASPAR
Nascimento: 10 de Maio de 1889
Primeiro jogo: Desconhecido (por enquanto)
Último jogo na 1.ª categoria: 1 de Março de 1914 (24 anos)
Último jogo com o "Manto Sagrado": 11 de Abril de 1915 (25 anos)
Falecimento: 3 de Setembro de 1915 (26 anos)
Funeral: 5 de Setembro de 1915 (para o Cemitério da Ajuda)

Tal como referi em 1 e 5 de Março as informações acerca do futebolista Álvaro Gaspar concentram-se entre 1910/11 e 1913/14.

1906/1907 (17 anos)

A ficha de inscrição de Álvaro Gaspar (excerto inicial)

Em que época começou a jogar?
Pela Ficha de Inscrição que deve ter sido preenchida no início de 1912/13, quando Álvaro Gaspar tinha 23 anos, ele escreveu que jogava há sete anos sempre no SL Bemfica (ainda e até 1945 com mê) sem interrupções. Deve ter sido preenchida antes do início da época, pois segundo Rogério Jonet essa era a prática no Clube. Todos a preenchiam até o Capitão-Geral (treinador e organizador das equipas) Cosme Damião.

A ficha de inscrição de Cosme Damião (excerto inicial)


A categoria infantil
O Clube assumia-se como pioneiro no futebol. A popularidade, o facto de não discriminar em função do estatuto social, mesmo jogando "só com portugueses" e as vitórias, atraíam a Belém muitos jovens que queriam jogar futebol. Com três categorias activas e vencedoras o "Glorioso" movimentava mais de meia centena de futebolistas. Em Portugal só o Internacional (CIF) dos irmãos Pinto Basto conseguia tal capacidade. Mas os Pinto Basto jogavam futebol desde o final da década do século XIX. O Sport Lisboa na temporada de 1907 completara três anos! Quando foi fundado em 28 de Fevereiro de 1904 já os Pinto Basto levavam mais de 15 anos de "bola". Em 1906/07 o Sport Lisboa equivalia em quantidade ao Internacional, mas suplantava-o em qualidade. Tanto assim foi que além de ficar em 2.º lugar (e o Internacional em 4.º) no primeiro campeonato regional disputado em 1906/07 venceu o torneio de "segundas e terceiras" organizado pelo próprio Internacional no campo deste em Alcântara.

Em cima, no campo de Alcântara do CIF um Benfica-Internacional. Mais de cem anos depois resta a chaminé da Fábrica de Sabões da CUF (Companhia União Fabril). Foram dezenas os futebolistas que se estrearam neste campo, actualmente pertencente à Câmara Municipal de Lisboa. Provavelmente foi neste campo, inaugurado em 1906, que Álvaro Gaspar se estreou. Foi também neste recinto que as duas categorias do Sport Lisboa conquistaram os primeiros troféus
Primeiras conquistas e vitórias retumbantes
Os jogos de futebol eram esporádicos e raros, por isso não é difícil imaginar que Álvaro Gaspar não jogando estava presente para ver jogar. O único campeonato oficial era o da 1.ª categoria. Para a sua organização foi criada a "Liga de Football Association" presidida pelo comandante Joaquim Costa (do Internacional) tendo como secretário José Holteman Roquette (Alvalade) do Sporting CP. Inscreveram-se quatro clubes: Carcavellos Cricket & Football Club e Lisbon Cricket Club, da Cruz Quebrada (dois clubes exclusivos de ingleses); Clube Internacional de Futebol (os irmãos e primos da família Pinto Basto e amigos, alguns ingleses); e o Grupo Sport Lisboa (só com portugueses). Curiosamente José de Alvalade, apesar de secretário da LFA, não se atreveu a inscrever o Sporting CP. Com poucos jogos o Carcavellos Club ficou em primeiro e sagrou-se campeão. Depois o Sport Lisboa; em 3.º lugar os ingleses da Cruz Quebrada e em 4.º lugar o Internacional. Foi durante esta competição que o Sport Lisboa ganhou o nome de "Gloriosíssimo" depois de vencer, por 2-1, o Carcavellos Club, na Quinta Nova, em Carcavelos. Os ingleses estavam invictos há nove anos, desde 1898.


A 2.ª categoria em 1906/07. Uma equipa fortíssima. Será fundamental para responder à deserção para o SCP em Maio de 1907. Foi inscrita como 1.ª categoria em 1907/08. De cima para baixo. Da esquerda para a direita. Alinhados com a táctica do jogo. Em cima, os dois defesas e o guarda-redes: Henrique Teixeira, João Persónio e José Netto; Ao meio, os cinco avançados: Félix Bermudes (cap.), Eduardo Corga, Leopoldo Mocho, António Meireles e Carlos França; Na frente, os três médios: Luís Vieira, Cosme Damião e Marcolino Bragança. Fotografia digitalizada da página 51, do volume I, da História do SL Benfica 1904-1954, de Mário de Oliveira e Rebelo da Silva

A 3.ª categoria em 1906/07. Com a deserção para o SCP em Maio de 1907 e a inscrição da 2.ª categoria de 1906/07 como 1.ª categoria em 1907/08, esta equipa passou a 2.ª categoria. De cima para baixo. Da esquerda para a direita. Alinhados com a táctica do jogo. Em cima,  os três médios: Carlos Cunha, Alberto Silva e António Costa; Ao meio, os cinco avançados: Jorge Rosa Rodrigues, Henrique Teixeira, Luís Rodrigues (cap.), Carlos Monteiro e Avelino Fontes; Na frente, os dois defesas e o guarda-redes: Luís Vieira, João Matos e Aires Martins. Fotografia digitalizada da página 50, do volume I, da História do SL Benfica 1904-1954, de Mário de Oliveira e Rebelo da Silva
Os torneios do Internacional para as outras categorias
Com várias equipas de clubes com muitos jogadores, como o Sport Lisboa e o Internacional, e outros com jogadores mas sem correrem riscos de goleadas deixando-os de fora da LFA (por exemplo o Sporting CP e o Football Cruz Negra) o Internacional, com campo próprio em Alcântara, decidiu organizar um torneio para a 2.ª e 3.ª categoria cujo prémio eram dois "Bronzes". O Sport Lisboa inscreveu duas equipas. Álvaro Gaspar não fez parte de qualquer delas. Mas podia fazer parte de um Grupo Infantil, se bem que com poucos jogos durante a época por falta de adversários. Pouco mais faziam que ver jogos e treinar com os outros recompondo as categorias em dias com várias ausências para treinar.

2.ª categoria
Apuramento (a duas mãos)
FINAL (a duas mãos)
Sport
Lisboa
Interna-
cional
V 5-0
V 7-0
Sport Lisboa
Cruz Negra
V 5-2
V 2-0
Cruz Negra
Sporting CP
V 5-1
D 1-3
V 2-0
O Grupo Sport Lisboa conquista o torneio

3.ª categoria
Apuramento (a duas mãos)
FINAL (a duas mãos)
Cruz Negra
Club
Português
V 2-1
V FC
Sport Lisboa
Cruz Negra
V 4-0
V 4-0
Sport Lisboa
Interna-
cional
V 3-0
V 2-1
O Grupo Sport Lisboa conquista o torneio

Ao lado de Félix Bermudes (de chapéu) entre as Taças da 2.ª e 1.ª categoria os dois bronzes conquistados em 1906/07 pela 2.ª e 3.ª categorias do "Glorioso"

A estrutura do futebol gloriosíssimo
Para além das três categorias com futebolistas escolhidos em função das suas capacidades sem preocupação da idade o Sport Lisboa criou uma equipa de Infantis, que naquele tempo significava futebolistas "exclusivamente jovens", ou seja, sem veteranos. E deviam de ser além de muito novos, atletas franzinos com pouca capacidade física. Pois se a tivessem integravam uma das três categorias. O Benfica só criou uma 4.ª categoria (ou seja com futebolistas escolhidos em função das suas capacidades e não da idade) em 1909/10, com estreia em 14 de Novembro de 1909.

Estreias das categorias
Categoria
1.ª
2.ª
3.ª
4.ª
Época
1904/05
1904/05
1906/07
1909/10
Data
1
Janeiro
19 Fevereiro
3
Fevereiro
14
Novembro
Resultado
V 1-0
V 1-0
V 3-0
V 1-0
Adversário
Grupo do Campo de Ourique
Grupo do Campo de Ourique
Internacional (CIF)
Sport Grupo Palhavã
(1.ª categoria)

O que diz Mário de Oliveira da categoria infantil?
Praticamente nada, mas na página 44 (integrada no capítulo: O Primeiro Campeonato Regional de Futebol) refere o seguinte: Assinalemos, porém, que a movimentação provocada pelo Campeonato nesta temporada permitiu ao Clube um resumo geral que foi já um titulo de honra a coroar o trabalho metódico e entusiástico de dirigentes e jogadores, numa comunhão de sentimentos e conjugação de esforços que se adaptavam, por completo, às características da colectividade. Ei-lo:
- Segundo lugar no Campeonato de Lisboa.
- Primeira vitória contra os ingleses de Carcavelos.
- Vitórias absolutas nos torneios das 2.ªs e 3.ªs categorias.
- Organização do primeiro grupo infantil.
- Selecção de quatro jogadores da primeira categoria para o grupo misto que defrontou o campeão regional (Carcavelos) após a conclusão do mesmo torneio.
- Primeiras diligências para arranjar um campo privativo.

O certo é que em breve - 1907/08 - iria fazer furor, na 1.ª categoria um jogador Artur José Pereira, mais novo...  seis meses que Álvaro Gaspar! Enquanto este nem nos registos da 3.ª categoria aparece...

Alberto Miguéns

NOTA: Por dificuldades técnicas - impossibilidade por excesso de informação - para que resulte com eficácia (publicar fotografias e documentos a ilustrar os textos) "A Vida Desportiva de Álvaro Gaspar Numa Dúzia de Datas" está programada para os seguintes dias (coincidindo com efemérides relativas à relação d Álvaro Gaspar com o Clube):

PUBLICADO
1.       01.Mar.2014      O Último Jogo;
2.      05.Mar.2014      O Debutante;
3.      16.Mar.2014       O Crescimento;

A PUBLICAR
4.      30.Mar.2014      O Triunfo;
5.      09.Abr.2014       O Primeiro Título;
6.      11.Abr.2014        O Reservista;
7.      25.Abr.2014       A Titularidade;
8.      26.Abr.2014       A Ficha;
9.      05.Mai.2014       O Brasil;
10.    10.Mai.2014       A Derradeira Glória;
11.     03.Set.2014        A Última Época;
12.     05.Set.2014        O Legado  


Aquando do 100.º aniversário do seu falecimento, em 3 de Setembro de 2015, conto fazer um "Especial" que junte os 12 textos e mais algum ou alguns se entretanto os tiver feito!         
4 comentários
comentários

  1. Mais uma peça sobre Álvaro Gaspar mas enriquecida com vários outros elementos interessantes.

    Por exemplo a ficha de Cosme Damião.

    Em primeiro lugar dados morfológicos: 1.80m (o seu BI declara 1.77m), 58Kg. Para a época a sua altura - como as fotos atestam - destoava um pouco da média.

    Morada: Rua da Estrela nº26, uma rua que conheço bem. Tenho uma vaga ideia de que os escritórios da Casa de Palmela, onde trabalhava, seriam na zona do Rato. Logo moraria perto. Mais uma associação que posso fazer quando lá passar. É curioso pois quase todos os dias passo pela Travessa do Alqueidão por isso muitas vezes me ocorre a lembrança deste grande Benfiquista.

    Clubes anteriores: Como seria de esperar Cosme não distingue Sport Lisboa de Sport Lisboa e Benfica. No entanto como Cosme não declara ter jogado na 2ª categoria podemos ser levados a pensar que escolheu não reportar nada do tempo em que o clube ainda era Sport Lisboa.

    Cosme declarou jogar há 14 anos ou seja olhando para os 27 anos escritos no documento e uma vez que nasceu em 1885 isso implica que a ficha é de 1912 ou seja iniciou-se no futebol em 1898 com 13 anos de idade. Entrou para a casa Pia em Abril de 1896.

    Depois, a fotografia que o Alberto apresenta relativa ao jogo Sport Lisboa e Benfica contra o CIF em Alcantara é muito interessante para mim. Tinha no entanto ideia de ser datada de 1909 pois penso figurar lá António Rosa Rodrigues que, nesse ano de 1909 voltou a jogar pelo Glorioso em dois jogos. Foi um reaparecimento episódico pois penso ter sido contra o CIF e contra o Gilman. Penso que existem mais uma foto eventualmente duas (existe uma de equipa que não sei se é contra o CIF ou contra o Gilman) deste jogo em que o "Neco" lá está com a camisola de flanela e águia ao peito. Ainda em relação a Alcântara não sabia ao certo onde seria localizado o famoso campo. Agora sei.

    A perda dos bronzes de 1906/07 foi uma infelicidade mas ainda bem que existe a fotografia. Quem sabe se estarão anonimamente nalguma prateleira de uma qualquer casa particular...

    Pena não existiram registos mais anteriores de Álvaro Gaspar mas ele próprio declara ter jogado nos infantis. Por isso para finalizar uma pergunta, talvez a mais interessante: o Alberto saberá se o Sport Lisboa e Benfica ainda tem documentação por catalogar onde ainda possam aparecer algumas boas surpresas para conhecer melhor este período inicial do clube? No museu vi os documentos do 1º treino, da compra das camisolas de flanela e penso da convocatória de Manuel Gourlade, nada mais.

    Muito obrigado por mais um excelente artigo!

    Saudações Gloriosas

    Victor João

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Victor João

      Como não estou em casa, estou na cidade do Porto, é complicado responder. Segunda-feira vou continuar este texto com algumas informações.

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      NOTA: Como devem estar a ver o que estou a escrever, estão aqui a dizer que se o FCP ganhar os jogos todos que faltam no campeonato e ganhar por dois ou mais na última jornada são campeões!

      Eliminar
  2. Obrigado Alberto Miguéns por estas preciosidades,bem haja.

    ResponderEliminar
  3. Caro Alberto,
    a cidade do Porto felizmente tem muitos Benfiquistas. Pena é que tenham que moderar ou silenciar cautelosamente o seu Benfiquismo. Eu conheço alguns casos. Ao ponto que chegamos num país supostamente democrático.
    O sentimento desses adeptos azuis e brancos é natural. Tanta tem sido a pouca vergonha e impunidade das últimas três década que ter uma equipa a jogar miserávelmente e com 9 pontos de atraso na recta final do campeonato ainda lhes dá confiança de poder ganhar.
    Mas é essa mesma confiança que nos deve merecer cuidado, humildade e empenho. Vamos fazer a festa mas ainda temos de sofrer muito.
    Saudações Gloriosas
    Victor João

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail