A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

21/04/2013

Arregaçar as Mangas

21/04/2013 + 0 Comentários API

OPINIÃO


410.º Dérbi de Lisboa. 171.ª vitória (1-0) Golo n.º 692 (Javi Garcia, aos 41'). 11.ª jornada do campeonato nacional. 26 de Novembro de 2011. Estádio do SLB (Catedral). Casa. 
Logo, às 20.15 horas, na "Catedral" o 413.º Dérbi de Lisboa, que com rigor até nem é o n.º 413, pois o jogo mais importante de Lisboa (a definição de "derby is the most important game of the city") até 1914 não era o Benfica vs Sporting CP mas o SLB vs Internacional (CIF). Como dérbi, jogo mais importante da cidade é o 393.º. Mas isto é um pormenor sem importância. Importante é este 413.º jogo entre o "Glorioso" e o SCP ser muito mais que um jogo. 

390.º Dérbi de Lisboa. 162.ª vitória (1-0) Golo n.º 664 (Luisão, aos 84' após um livre marcado por Petit). 33.ª jornada do campeonato nacional. 14 de Maio de 2005. Estádio do SLB (Catedral). Casa. O "Glorioso" conquistou o campeonato nacional em 2004/05. 31.º título em 71 edições da competição.Luisão (defesa-central) antecipa-se ao guarda-redes (Ricardo) cabeceando para a baliza. O guarda-redes corre para o árbitro a gritar: "foi com a mão, foi com a mão". Devia estar: A - "cego", B - "encandeado" ou C - "com os olhos fechados". A resposta certa é sempre Cê!

   
     JORNADAS CAMPEONATO NACIONAL  FC PORTO
Jor
09/10
10/11
11/12
12/13
1

V 1-0
V 1-0
E 0-0
2

V 3-0
V 3-1
V 4-0
3

V 2-0
V 5-2
V 3-0
4

V 3-2
V 3-0
V 4-0
5

V 2-0
E 0-0
E 2-2
6

V 2-0
E 2-2
V 2-0
7

E 1-1
V 3-0
V 2-1
8

V 5-1
V 5-0
V 5-0
9

V 1-0
V 3-0
V 2-1
10

V 5-0
E 0-0
V 2-0
11

V 2-0
V 3-2
V 1-0
12

E 1-1
V 2-1
V 3-0
13

V 1-0
V 2-0
V 1-0
14

V 3-0
E 0-0
E 2-2
15

V 4-1
V 2-0
V 2-0
16

V 3-1
V 3-1
V 5-0
17

V 1-0
D 1-3
V 4-0
18

V 1-0
V 4-0
E 1-1
19

V 2-0
V 3-1
V 2-0
20

V 3-0
V 2-0
V 2-1
21
D 0-3
V 3-0
V 3-2
E 0-0
22
E 2-2
V 2-0
E 1-1
V 2-0
23
V 2-1
V 2-0
V 2-0
 E 1-1
24
V 3-0
V 3-1
E 1-1
V 3-0
25
V 4-1
V 2-1
V 2-0
V 3-1
26
V 1-0
V 3-2
V 1-0
V 3-0
27
V 3-0
V 3-2
V 3-0

28
V 5-2
V 4-0
V 2-0

29
V 3-1
E 3-3
V 2-0

30
V 4-1
V 2-0
V 5-2


8V-1E
27 V-3 E
23 V-6E
20V-6E

Quantas destas vitórias e empates não são "artificiais"!?
Em 95 jornadas consecutivas apenas uma derrota! São 78 vitórias e 16 empates conseguidos, por vezes, com ajudas externas. É sempre bom recordar que dois dos quatro empates, em 2012/13, só existem porque lhes foram oferecidas duas grandes penalidades - uma por jornada - que não foram concretizadas. Se assim não fosse o FC Porto tinha tantos pontos quantos o "Glorioso", apesar de jogarmos futebol com qualidade e eficácia a "anos-luz" do FCP e o FCP ser treinado por... Vítor Pereira!

362.º Dérbi de Lisboa. 151.ª vitória (6-3) Golos n.º 624 a 629 (João Pinto, aos 30', 37' e 44', Isaías, aos 47' e 56' e Hélder, aos 74'). 30.ª jornada do campeonato nacional da I Divisão. 14 de Maio de 1994. Estádio José Alvalade (antigo). Fora. O "Glorioso" conquistou o campeonato nacional em 1993/94. 30.º título em 60 edições da competição. João Pinto arrasou tudo e todos, incluíndo Peixe que nem a agarrar consegue nadar. Dois capitães, dois estilos... 
Benfica joga para conquistar títulos. O SCP para vencer o Benfica
Desde que o Sporting CP se enredou nas suas contradições históricas, no final dos anos 90 do século XX, perdeu identidade permitindo ser ultrapassado, a nível interno, pelo FC Porto (em 1997/98 com o 17.º título de campeão nacional, tendo o SCP, 16 e em 2010/11 com o 20.º título na Taça de Portugal, tendo o SCP, 19). O Sporting CP passou a jogar frente ao Benfica, aquando dos derbies em final de temporada, para dificultar a conquista de troféus pelo "Glorioso" pois o SCP em finais de época já está afastado dessas conquistas. Vai ser assim, hoje, mais uma vez. E assim será nos próximos anos...

347.º Dérbi de Lisboa. 143.ª vitória (2-0) Golos n.º 608 a 609 (Magnusson, aos 42' e Pacheco, aos 62). 18.ª jornada do campeonato nacional da I Divisão. 18 de Dezembro de 1988. Estádio do SLB (Luz). Casa. O "Glorioso" conquistou o campeonato nacional em 1988/89. 28.º título em 55 edições da competição. O médio-ala-esquerdo conduz a bola perante o pânico de Carlos Manuel (6) e Douglas (defesa-central)
Ao "Glorioso" pede-se "atitude de dérbi"
O Benfica tem de jogar, desde o início do encontro, como se fosse o "último jogo da vida". Sabendo que são a todos os níveis - físicos, técnicos e tácticos - superiores aos futebolistas adversários têm de jogar com a intensidade da equipa do Sporting CP: tentar chegar primeiro à bola (se não for possível impede o controle de bola pelo adversário em boas condições), ocupar espaços (dificultando o jogo mais improvisado e desordenado do SCP) e estar concentrado em todos os momentos do jogo. É preciso perceber que há uma outra equipa em campo, a de arbitragem. E João Capela inspira pouca confiança porque é um assumido sportinguista! E além disso sabe que para "subir na arbitragem" (tal como os "árbitros de sucesso" em Portugal) tem de ajudar o FC Porto. Hoje tem o "dois em um"!

272.º Dérbi de Lisboa. 105.ª vitória (3-1) Golos n.º 483 a 485 (Artur Jorge, aos 14', José Torres, aos 51' e Simões, aos 62'). Final da Taça de Portugal. 14 de Junho de 1970. Estádio Nacional. Neutro. José Torres (avançado-centro) provoca o pânico entre os defesas contrários. O goleador Eusébio acompanha o desenlace. O "Glorioso" conquistou o 17.º troféu em 47 edições!
Não gostei dos 60 minutos iniciais do dérbi da primeira volta 
A equipa com o "Manto Sagrado" não pode entrar como na 1.ª volta dando espaço e não mantendo constantemente "atitude de dérbi". Por isso o Sporting CP teve três ocasiões para marcar na 1.ª parte fazendo um golo. Mas se tem tido mais concentração o Benfica dava-lhes um avanço que não podia conceder: aos 10', num pontapé livre inventado pelo árbitro, Insúa de pé esquerdo obriga Artur a defesa arrojada; aos 30' o SCP marca o 0-1; e aos 54', Elias isolado permite a Artur uma das melhores defesas deste campeonato nacional negando o 0-2, antes de Cardozo ter restabelecido o empate, aos 57'. Na 2.ª parte, aos 76' Insúa dispara forte com a bola a bater no poste direito da baliza de Artur. O "Glorioso" só desfez o empate e confirmou a vitória, nos últimos dez minutos. Não podemos voltar a dar tantas oportunidades ao adversário!

  JOGOS TOTAIS POR COMPETIÇÃO
  com Sporting CP
Competição
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
 412
172
83
157
695
668
Campeonato Nacional
157
74
38
45
275
217
Taça de Portugal
39
16
3
20
67
80
Supertaça
4
1
1
2
4
7
Taça da Liga
3
2
1
-
7
3
Campeonato Regional
83
31
15
37
138
140
Taça de Honra
27
13
4
10
41
36
Torneios
46
13
10
23
67
78
Particulares
53
22
11
20
96
107

Diferenças assinaláveis
O "Glorioso" domina os Derbies de Lisboa, com mais 15 triunfos (172 vitórias contra 157 derrotas) e mais 27 golos (695 marcados e 668 sofridos).
Para o campeonato nacional, em 157 jornadas, mais 29 vitórias (74 triunfos e 45 derrotas) e mais 58 golos marcados (275 obtidos contra 217 sofridos).
Somos, historicamente, superiores. Há que mostrá-lo em campo. Mais uma vez...
244.º Dérbi de Lisboa. 93.ª vitória (4-3) Golos n.º 436 a 439 (José Torres, aos 18' e 25', Eusébio, aos 29' e Santana, aos 71'). 11.ª jornada do campeonato nacional da I Divisão. 13 de Janeiro de 1963. Estádio do SLB (Luz). Casa. O "Glorioso" conquistou o campeonato nacional em 1962/63. 12.º título em 29 edições da competição. Perante um ataque avassalador até os avançados do adversário defendiam junto ao guarda-redes (Libânio): Morais (10), Osvaldo Silva (6) e Pérides. José Augusto (7), José Torres (9), Santana (8) e Coluna (6). "Faltam" mais dois: Eusébio (10) e Simões (11)
 JOGOS TOTAIS, EM "CASA" POR COMPETIÇÃO
  com Sporting CP
Competição
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
161
82
36
42
311
227
Campeonato Nacional
78
43
21
14
159
99
Taça de Portugal
12
6
3
3
24
16
Supertaça
2
1
-
1
2
4
Taça da Liga
1
1
-
-
2
1
Campeonato Regional
34
17
5
12
65
52
Taça de Honra
7
2
2
3
11
13
Torneios
13
6
2
5
16
16
Particulares
14
7
3
4
32
26

Domínio avassalador
Nos 161 Derbies de Lisboa jogados em estádios do "Glorioso" registam-se mais 40 vitórias (82 triunfos contra 42 derrotas) e mais 84 golos marcados (311 obtidos e 227 sofridos).
Nas 78 jornadas do campeonato nacional as vitórias são mais 29 (43 triunfos e 14 derrotas) e em golos uma diferença de 60 golos (159 marcados contra 99 sofridos).

204.º Dérbi de Lisboa. 76.ª vitória (5-4) Golos n.º 366 a 370 (Rogério, aos 24', Corona, aos 49', Rogério, aos 69', José Águas, aos 72' e Rogério, aos 90'). Final da Taça de Portugal. 15 de Junho de 1952. Estádio Nacional. Neutro. Rogério Carvalho (interior-esquerdo) marca o primeiro golo de grande penalidade de nada valendo a acção do guarda-redes (Carlos Gomes). O capitão Francisco Ferreira observa. O "Glorioso" conquistou o 9.º troféu em 29 edições!
ÚLTIMOS 33 DERBIES
N.º
Época
Comp
Sit
V
E
D
380
01/
02
CN
C

2-2

381
CN
F

1-1

382
02/
03
TSB
F

0-0

383
CN
F
2-0


384
CN
C


1-2
385
03/
04
Par
N
1-0


386
CN
C


1-3
387
CN
F
1-0


388
04/
05
CN
F


1-2
389
TP
C

3-3

390
CN
C
1-0


391
05/
06
CN
F


1-2
392
CN
C


1-3
393
06/
07
TGD
N


0-3
394
CN
F
2-0


395
CN
C

1-1

396

07/
08
TGD
N
1-0


397
CN
C

0-0

398
CN
F

1-1

399
TP
F


3-5
400

08/
09
TGD
N


0-2
401
CN
C
2-0


402
CN
F


2-3
403
TL
N

1-1

404
09/
10
CN
F

0-0

405
TL
F
4-1


406
CN
C
2-0


407
10/
11
CN
C
2-0


408
CN
F
2-0


409
TL
C
2-1


410
11/
12
CN
C
1-0


411
CN
F


0-1
412
12/13
CN
F
3-1


413
CN
C




Uma derrota em dez jogos
Após oito jogos sem perder, com seis vitórias consecutivas, apenas nos conseguiram vergar, com uma arbitragem execrável de Artur Soares Dias, que no 411.º Dérbi de Lisboa, não assinalou uma grande penalidade sobre Gaitán logo aos dois minutos de jogo. Estava com pressa de fazer do FC Porto campeão.


159.º Dérbi de Lisboa. 60.ª vitória (2-1) Golos n.º 273 e 274 (Julinho, aos 5' e Manuel da Costa, aos 45'). 17.ª jornada do campeonato nacional da I Divisão. 9 de Maio de 1943. Campo Grande. Casa. Joaquim Teixeira (interior-esquerdo) salta com o guada-redes (Azevedo) perante o olhar do avançado-centro Julinho e do extremo-direito Manuel da Costa (os dois marcadores de golos!) O "Glorioso" conquistou o campeonato nacional em 1942/43. Foi bicampeão e somou o 5.º título em 9 edições!
A equipa que está pior agiganta-se
Nos Derbies de Lisboa geralmente vence o Benfica, mas o SCP tem por hábito dificultar a tarefa, quando está pior. É mais perigoso quando se sente mais fraco e debilitado! Tal como no passado, este jogo vai servir para o SCP tentar mostrar que não é inferior ao Benfica, mesmo sabendo-se que é! Só que em campo é preciso provar. E os futebolistas adversários vão fazer tudo para que o Benfica não triunfe.
 
89.º Dérbi de Lisboa. 35.ª vitória (2-1) Golos n.º 144 e 145 (Policarpo, aos 5' e 87'). Jornada do campeonato regional de Lisboa. 17 de Janeiro de 1932. Tapadinha. Neutro. A três minutos do final do encontro o interior-esquerdo Octávio Policarpo bisa no encontro, assistido pelo avançado-centro Vítor Silva, perante o olhar do extremo-esquerdo Manuel de Oliveira. O guarda-redes Cipriano e o defesa-esquerdo Jorge VIeira assistem
TEMPO DE UTILIZAÇÃO DO PLANTEL
DESDE JANEIRO DE 2013
(25 JOGOS/ 2250 MINUTOS)
* Em 20 de Abril de 2013
Nome
Cv
Minutos
Jogos
SnU
CvnU
Sus
Les
NC
1
Artur
24
2 160
24
-
-
-
-
1
21
Matic
20
1 754
20
-
-
3
-
2
24
Garay
20
1 710
19
1
-
-
4
1
25
Melgarejo
22
1 709
19
1
2
1
-
2
18
Salvio
23
1 688
23
-
-
-
1
1
35
Enzo Perez
24
1 655
22
1
1
-
-
1
4
Luisão
21
1 620
18
-
3
-
1
3
20
Gaitán
25
1 596
24
1
-
-
-
-
11
Lima
24
1 544
23
1
-
-
-
1
14
Maxi Pereira
24
1 369
18
6
-
1
-
-
15
Ola John
24
1 257
23
1
-
-
1
-
7
Cardozo
21
1 169
20
-
1
1
3
-
34
André Almeida
25
1 080
15
8
2
-
-
-
33
Jardel
23
947
13
10
-
-
-
2
19
Rodrigo
22
892
16
5
1
-
-
3
89
André Gomes
15
463
6
4
5
-
1
9
5
Luisinho
11
450
5
-
6
-
3
11
17
Carlos Martins
13
389
11
2
-
-
6
6
   3
Roderick
13
360
4
6
3
-
-
12
10
Aimar
20
276
12
8
-
-
-
5
23
Urreta
14
193
5
6
3
-
-
11
9
Nolito
3
152
2
1
-
-
-
4
8
Bruno César
5
147
2
3
-
-
-
1
13
Paulo Lopes
25
90
1
24
-
-
-
-
31
Kardec
11
78
5
6
-
-
-
14
27
Miguel Vítor
5
-
-
5
-


20
39
Mika
1
-
-
1
-
-
-
24
52
Bruno Varela
3
-
-
-
3
-
-
22
Cv – Convocados; SnU – Suplentes não utilizados;
CvnU – Convocados não utilizados como suplentes:
CvnU – Convocados não utilizados como suplentes:
Sus      - Suspensos por motivos disciplinares;
Les      - Não convocados por motivos físicos;
NC      - Não convocados por motivos técnicos
Vermelho encarnado  – Futebolistas titulares com FC Paços de Ferreira
Vermelho azulado       - Suplentes não utilizados com FC Paços de Ferreira
Amarelo                        - Convocados não utilizados com FC Paços de Ferreira
Castanho                       - Jogadores não convocados (Lesionados)
Preto                              - Jogadores não convocados (Suspensos)
Preto                              - Jogadores não convocados
Violeta                          - Jogadores que já não fazem parte do plantel

82.º Dérbi de Lisboa. 33.ª vitória (1-0) Golo n.º 135 (Eugénio Salvador, aos 49'). Taça 5 de Outubro, competição anual organizada pelos dois clubes alternando o campo ano-a-ano. 13 de Outubro de 1929. Campo Grande. Fora. O médio-esquerdo (Matias) auxilia o guada-redes (Cipriano) perante a insistência de Víor Silva. Uma jogada entre Mário de Carvalho (ao longe) e Pedro Silva (ao meio)

Quem vai jogar frente ao Sporting CP?
Se joga o Benfica! Joguem À Benfica!

SITUAÇÃO ACTUAL*
DO PLANTEL BENFIQUISTA
* Em 20 de Abril de 2013
Nome
Cv
Minutos
Jogos
SnU
CvnU
Golos
Ass
1
Artur
54
4 493
52
2
-
(- 34)
-
24
Garay
47
4 045
46
1
-
2
-
25
Melgarejo
51
3 814
45
2
4
2
4
21
Matic
41
3 380
40
1
-
5
2
14
Maxi Pereira
49
3 333
42
6
1
3
7
18
Salvio
46
3 323
44
1
1
13
15
35
Enzo Perez
48
3 128
46
1
1
6
7
11
Lima
45
2 990
43
2
-
25
12
4
Luisão
37
2 985
34
-
3
2
4
7
Cardozo
47
2 867
46
-
1
33
13
33
Jardel
53
2 658
34
18
1
1
5
15
Ola John
52
2 624
47
3
2
4
14
20
Gaitán
51
2 500
45
6
-
5
12
34
André Almeida
47
1 986
31
13
3
-
1
19
Rodrigo
46
1 800
35
10
1
12
6
5
Luisinho
38
1 236
19
4
15
1
5
17
Carlos Martins
32
 1 179
28
4
-
4
6
89
André Gomes
30
934
17
7
6
2
-
13
Paulo Lopes
56
659
9
46
1
(- 6)
-
10
Aimar
30
558
20
9
1
-
3
   3
Roderick
17
455
6
8
3
-
-
31
Kardec
27
269
11
14
2
1
2
27
Miguel Vítor
32
258
5
25
2
1
-
75
Sidnei
5
225
3
2
-
-
1
23
Urreta
14
192
5
6
3
1
1
50
João Cancelo
6
90
1
4
1
-
-
73
Carlos Ascues
2
45
1
-
1
-
-
69
João Mário
1
45
1
-
-
-
-
93
Luciano Teixeira
1
19
1
-
-
-
-
39
Mika
12
18
1
11
-
(0)
-
77
Miguel Rosa
1
-
-
1
-
-
-
36
Luís Martins
1
-
-
1
-
-
-
65
Fábio Cardoso
1
-
-
1
-
-
-
52
Bruno Varela
6
-
-
-
6
-
-
41
Carole
1
-
-
-
1
-
-
55
Daniel Martins
1
-
-
-
1
-
-
87
Miguel Santos
1
-
-
-
1
-
-
Autogolos
1
-
Cv – Convocados; SnU – Suplentes não utilizados;
CvnU – Convocados não utilizados como suplentes:
Ass. – Assistências directas para golos ou indirectas
(que tenham provocado livres ou grandes penalidades
dos quais resultem golos)
Vermelho encarnado  – Futebolistas titulares com FC Paços Ferreira
Vermelho azulado       - Suplentes não utilizados com FC Paços Ferreira
Amarelo                        - Convocados não utilizados com FC Paços Ferreira
Castanho                       - Jogadores não convocados (Lesionados)
Preto                              - Jogadores não convocados (Suspensos)
Preto                              - Jogadores não convocados

NÃO FAZEM PARTE DO PLANTEL
Nome
Cv
Minu
tos
Jo
Gos
Go
los
Ass
Clube
8
Bruno César
36
1 263
26
-
3
Al Ahly ou Nacional (Arábia Saudita)
9
Nolito
31
1 135
24
5
3
Granada CF (ESP)
28
Witsel
11
753
10
1
4
FC Zenit (RÚS)
6
Javi Garcia
10
730
10
1
-
Man. City FC (ING)
30
Saviola
9
172
5
-
-
Málaga CF (ESP)
12
Djaló
5
127
4
-
-
Toulouse FC (FRA)
11
Mora
6
102
4
3
1
CA River Plate (ARG)
40
Michel
3
92
3
1
-
?
70
Hugo Vieira
7
90
2
-
1
Gil Vicente FC (POR)
16
Nelson Oliveira
4
75
3
-
1
RCD Corunha (ESP)
36
Luís Martins
1
-
-
-
-
Gil Vicente FC (POR)

7.º Dérbi de Lisboa. 4.ª vitória (4-0) Golos n.º 10 a 13 (Artur José Pereira, aos 20', António Meireles, aos 60', Luiz Vieira, aos 70' e Álvaro Corga, aos 80'). Jornada da Liga Portuguesa de Fotball (deu origem à AFL). 27 de Fevereiro de 1910. Sítio das Mouras. Fora. O "Glorioso" conquistou o primeiro Campeonato Regional de Lisboa, nesta época de 1909/10. NOTAS: os minutos dos golos são valores aproximados. O SCP estreou neste jogo os calções pretos. Foi uma estreia absoluta, pois nunca tinha realizado qualquer jogo, dérbi ou não, com calções pretos. Em primeiro plano, da esquerda para a direita, os dois defesas do Benfica, Leopoldo José Mocho e Henrique Costa anulam o avançado-centro Francisco Stromp
Foi o constante arregaçar das mangas, que transformou uma simples camisola de um equipamento desportivo, no Manto Sagrado!

4.º Dérbi de Lisboa. 1.ª vitória (2-0) Golos n.º 4 e 5 (Cosme Damião, aos 60' e David José Fonseca, aos 75'). Jornada da Liga Portuguesa de Fotball (deu origem à AFL). 25 de Outubro de 1908. Quinta da Feiteira. Casa. NOTAS: os minutos dos golos são valores aproximados. O SCP estreou neste jogo o equipamento bipartido verde e branco, mantendo os calções brancos e as meias pretas. Até este jogo o SCP jogou sempre todo de branco. Foi uma estreia absoluta, pois nunca tinha realizado qualquer jogo, dérbi ou não, com este equipamento

Alberto Miguéns
0 comentários
comentários

Enviar um comentário

Em Defesa do Benfica no seu E-mail