A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

14/07/2012

Há 100 ANOS (2)

14/07/2012 + 3 Comentários API

HOMENAGEM

A última fotografia tirada a Francisco Lázaro (n.º 56), poucos minutos antes de desfalecer em Estocolmo, há 100 anos

A Corrida na Maratona
A maratona olímpica iniciou-se no Estádio, às 13.48, sob um calor abrasador. Os 69 maratonistas, dos 98 inscritos de 19 nacionalidades, rapidamente abandonaram a pista para correr pelas ruas e estradas de Estocolmo. Entre eles estava o português Francisco Lázaro, com a cabeça descoberta e o corpo untado de sebo. Apenas 35 (com 34 desistências) completariam a maratona. De todos, o nosso Lázaro seria o único a morrer. O primeiro em cinco edições dos Jogos Olímpicos.


No filme da época  pode ver-se, aos 41 segundos, Lázaro a sair do Estádio, o terceiro, à esquerda, junto às bancadas, inconfundível de cabeça descoberta, franzino, bigode e equipamento branco com "vivos" vermelhos (neste caso escuros).
Francisco Lázaro nunca esteve bem colocado na frente da corrida, refugiando-se no meio do pelotão.


Aos 5 km
Em Stocksund, com cinco quilómetros percorridos, e primeiro controlo, o Benfiquista não consta da lista dos dez primeiros, passando na frente o finlandês Kolehmainen (que desistiria) com o sul-africano McArthur (vencedor) a passar em 6.º, com meio minuto de atraso.

Aos 10 km
Em Silfverdal, aos 10 quilómetros, o finlandês corria com 13 segundos de vantagem para o par sul-africano McArthur e Gitsham. Lázaro não entra nos 16 primeiros.

Aos 20. 100 metros
A meio da corrida, às 15 horas e 40 segundos da tarde, na viragem para o percurso em sentido contrário, Gitsham está na frente, com o tempo de 01:12;40. Seguem-se o finlandês, a 15 segundos, e McArthur, a 35 segundos.

Aos 25 km
No controle de Tureberg, aos 25 quilómetros, os sul-africanos passam na frente do finlandês. O último com registo oficial de tempo é o 19.º classificado, o norte-americano John Gallagher, a oito minutos e onze segundos da liderança.

Aos 30 km
Aos 32 quilómetros (a oito do final) Lázaro já não conseguiu prosseguir. O relatório médico regista-se o seguinte: «pouco depois dos 30 quilómetros, na subida da colina de Ofver-Jarfva, o atleta português Francisco Lázaro começou a vacilar. Caía, levantava-se e corria mais um pouco, voltava a cair, tendo feito isto uma série de vezes, até que caiu e ficou estendido no chão inanimado. De imediato o médico, dr. Torell, que se encontrava no local, tomou conta dele. Uns minutos depois o dr. Lijenroth, que estava de serviço no posto médico de Silfverdal (aos 10 e 30 km), seguido pelo dr. Fries, tentaram reanimá-lo, mas sem sucesso e o caso foi imediatamente relatado telefonicamente para o Estádio. Uma vez que todos os esforços para o reanimar se mostraram infrutíferos, foi enviado para o Royal Seraphim Hospital acompanhado pelo dr. Fries. Chegou ainda inconsciente, cerca das 17.30 horas, e quase de imediato sofreu um violento ataque de cãibras e convulsões em todo o corpo, começando a delirar, com uma temperatura corporal de 41.2 graus C. Os sintomas apontavam para insolação.»

Aos 35 km
A corrida desenrolou-se com rapidez, sempre com os dois sul-africanos (McArthur e Gitsham) na frente. Na passagem do último controlo, aos 35 quilómetros, em Stocksund, eram 16 horas 2 minutos e 20 segundos, quando os líderes rapidamente se dirigiam para o Estádio, seguidos por Strobino (EUA), a quatro minutos. A 5 minutos e 21 segundos da liderança passaram Jacobsson (Suécia), Duffy (Canadá), Speroni (Itália), Tewanima (EUA), Sockalexis (EUA), Erxleben (EUA), Gallagher (EUA), Lilley (EUA) e Piggott (EUA).

Na meta
Às 16 horas, 24 minutos e 50 segundos a maratona, com McArthur na liderança, estava de regresso ao Estádio Olímpico de Estocolmo. Para consagrar um feito, sempre notável, de tanto correr em tão pouco tempo. Noutro local Francisco Lázaro lutava contra a morte, que haveria de derrotá-lo…

1)     Kennedy Kane McArthur, South Africa, 2,36,54,8 (Novo recorde olímpico)

2) Christian Gitsham, South Africa, 2.37.52,0
3) Gaston Strobino, USA, 2.38.42,4
4) Andrew Sockalexis, USA, 2.42.07,9
5) James Duffy, Canada, 2.42.18,8
6) Sigfrid Jacobsson, Sweden, 2.43.24,9
7) John Gallagher, USA, 2.44.19,4
8) Joseph Erxleben, USA, 2.45.47,2
9) Richard Piggott, USA, 2.46.40,7
10) Joseph Forshaw, USA, 2.49.49,4

11) Édouard Fabre, Canada, 2.50.36,2
12) Clarence DeMar, USA, 2.50.46,6
13) Jean Boussière, France, 2.51.06,6
14) Henry Green, Great Britain, 2.52.11,4
15) William Forsyth, Canada, 2.52.23,0
16) Lewis Tewanima, USA, 2.52.41,4
17) Harry Smith, USA, 2.52.53,8
18) Thomas Lilley, USA, 2.59.35,4
19) Arthur Townsend, Great Britain, 3.00.05,0
20) Felix Kwieton, Austria, 3.00.48,0

21) Frederick Lord, Great Britain, 3.01.39,2
22) Jacob Westberg, Sweden, 3.02.05,2
23) Axel Simonsen, Norway, 3.04.59,4
24) Carl Andersson, Sweden, 3.06.13,0
25) Edgar Lloyd, Great Britain, 3.09.25,0
26) Iraklis Sakellaropoulos, Greece, 3.11.37,0
27) Hjalmar Dahlberg, Sweden, 3.13.32,2
28) Ivar Lundberg, Sweden, 3.16.35,2
29) Johannes Christensen, Denmark, 3.21.57,4
30) Olaf Lodal, Denmark, 3.21.57,6

31) Ödön Kárpáti, Hungary, 3.25.21,6
32) Calle Nilsson, Sweden, 3.26.56,4
33) Emmerich Rath, Austria, 3.27.03,8
34) Otto Osen, Noway, 3.36.35,2
35) Elmar Reiman, Russia, no time recorded

DESISTÊNCIAS
Alexis Ahlgren, Sweden, did not finish
Henry Barrett, Great Britain, did not finish
James Beale, Great Britain, did not finish
Thure Bergvall, Sweden, did not finish
James Corkery, Canada, did not finish
Oscar Fonbæk, Norway, did not finish
Septimus Francom, Great Britain, did not finish
William Grüner, Sweden, did not finish
David Guttman, Sweden, did not finish
Karl Hack, Austria, did not finish
Bohumil Honzátko, Bohemia, did not finish
Aarne Kallberg, Finland, did not finish
Shizo Kanaguri, Japan, did not finish
Andrejs Kapmals, Russia, did not finish
Tim Kellaway, Great Britain, did not finish
Tatu Kolehmainen, Finland, did not finish
Andrejs Krüklins, Russia, did not finish
Francisco Lázaro, Portugal, did not finish
Ivan Lönnberg, Sweden, did not finish
Louis Pauteux, France, did not finish
Vladimir Pénc, Bohemia, did not finish
Stuart Poulter, Australasia, did not finish
Nikolajs Rasso, Russia, did not finish
John Reynolds, USA, did not finish
Henrik Ripszám, Hungary, did not finish
Francesco Ruggero, Italy, did not finish
Michael J, Ryan, USA, did not finish
Franti‰ek Slavík, Bohemia, did not finish
Carlo Speroni, Italy, did not finish
Arthur St, Norman, South Africa, did not finish
Dragutin Tomaeviç, Serbia, did not finish
Gustaf Törnros, Sweden, did not finish
Aleksandrs Upmals, Russia, did not finish
Ben Allel, France, did not finish

Alberto Miguéns

NOTA: A desenvolver entre hoje e amanhã:

1. O nascimento e desenvolvimento como atleta

2. O “Glorioso” na vida de Francisco Lázaro

3. Muitas expectativas para Estocolmo

4. A certidão de óbito

5. A vida da família Lázaro depois da morte




3 comentários
comentários
  1. Uma dúvida, já li em algumas publicações, referências diferentes:
    O Francisco Lázaro era atleta do SL Benfica, ou do Futebol Benfica?!

    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro abidos

      Do nosso SL Benfica, em 1911. Venceu tudo.

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  2. Pobre Lázaro. Que Deus te tenha num bom lugar !!!

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail