Glorioso Râguebi 95: Certezas e Dúvidas - Em Defesa do Benfica
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

15/10/2018

Glorioso Râguebi 95: Certezas e Dúvidas

15/10/2018 + 4 Comentários
INFELIZMENTE O QUE SE ESCREVEU NESTE BLOGUE EM OUTUBRO DE 2017 E DEPOIS AO LONGO DA TEMPORADA FOI TUDO CONFIRMADO.


A passagem do Benfica pelo primeiro escalão, em 2017/18, foi episódica. E a despromoção, por motivos disciplinares, da AEIS Agronomia e do GD Direito não passaria de manobra de maquilhagem sem sucesso.

Tudo começou com uma utopia (mania das grandezas)
Tendo em conta o que é historicamente a modalidade o Glorioso Râguebi terá dificuldades em manter-se no primeiro escalão quanto mais ser a segunda modalidade colectiva do Clube como afirmou o vice-presidente Fernando Tavares (clicar). Um responsável ter ideias irresponsáveis é o primeiro passo para que tudo corra mal mesmo que possa ter possibilidades de correr bem o que nem era a previsão.




Tudo começou com uma utopia (viver noutra dimensão)
«Quem vai para o mar equipa-se em terra». Quem quer fazer boa figura no primeiro escalão da modalidade estando no segundo reforça o plantel quando está no segundo escalão para depois ter possibilidade de manter-se no primeiro na temporada de estreia e nas épocas seguintes. A modalidade tem muitas especificidades. É muito colectiva (15 atletas em campo) por isso leva muito tempo a criar rotinas e não há possibilidade de reforçar o plantel com râguebistas a actuar em Portugal noutros clubes a não ser em casos pontuais que geralmente não envolvem os melhores râguebistas, por ser uma "modalidade tribal". O que não faltam são Benfiquistas a jogar noutros clubes mas jamais trairiam os seus clubes para jogar no Benfica. É só ir aos jogos e falar com jogadores adversários do "Glorioso". Quem não sabe isto não sabe nada do que até é acessório na modalidade por ser uma trivialidade.

Ainda houve quem acreditasse que o Benfica pudesse manter-se no primeiro escalão
Devido aos incidentes na meia-final da Divisão de Honra entre o clube da AEIS Agronomia e o GD Direito. Mas isso era algo de extraordinário pois são dois dos cinco mandantes da modalidades. Jamais desceriam de Divisão quanto mais com a severa punição que lhes foi aplicada. Mais depressa cairiam pessoas na Federação como ocorreu. Houve quem imaginasse que mesmo com oito clubes saindo esses dois, o 9.º e o 10.º (Benfica) ocupariam os seus lugares. Está bem! Vou ali e já venho!


O «Rugbylusitanus» nunca passará disto
Os cinco clubes de Lisboa - que mandam na modalidade - com um de Coimbra e outro do Porto para dar um cunho nacional ao campeonato que na realidade é um Regional de Lisboa com um representante de Coimbra (AAC) e outro do Porto (CDUP). Depois admitem mais um, neste caso, por agora é o GDS Cascais. O Benfica tem é que intrometer-se, ficando depois acima de sétimo lugar, porque o campeonato nunca vai passar disto: entre oito e dez clubes mas sempre correndo o risco de haver encurtamentos para oito emblemas. Os cinco clubes de Lisboa não querem concorrência de outros clubes de Lisboa.


A justificação para oito/dez clubes na principal Divisão
Até é plausível numa perspectiva de curto prazo. Querem evitar abadas de 200-0 que não prestigiam nem desenvolvem a modalidade e podem distorcer pontuações devido ao sistema de bónus pontuais. Mas a curto prazo é um erro pois fazendo alargamentos sucessivos (e planeados) de dois clubes a cada três ou quatro épocas podia haver um campeonato verdadeiramente nacional - com 14 ou 16 clubes - fomentando a modalidade em todo o País, pois os jovens teriam oportunidade de ver os melhores ao vivo nas suas localidades ou perto delas. Só que os "cinco-da-vida-airada" têm receio de perder a hegemonia. A modalidade até é mais para ser jogada que para ser vista. Os espectadores que não estejam ligados à modalidade por via familiar são tratados como intrusos. Eu que o diga!


O segundo escalão até é "mais nacional" que o primeiro
O Benfica vai ter jogos entre o Alentejo e o Minho. Mas tem de estar de passagem. Que os responsáveis do Benfica percebam isso e dotem o plantel de condições para ser promovido e manter-se entre os "sete fixos". Está previsto em 2018/19 não descer nenhum dos oito do primeiro escalão e serem promovidos os dois finalistas do segundo escalão para uma Divisão de Honra, a dez, em 2019/20. Só que nesta modalidade tudo pode mudar de uma noite para o dia seguinte conforme as conversas entre eles no "chamado terceiro tempo" entre uns copos de uísseque!

Na 95.ª temporada de Glorioso Râguebi
No segundo escalão, em 2018/19, os adversários serão todos os nove mas os que devem ter mais condições para disputar as meias-finais são os quatro últimos da Divisão de Honra de 2017/18 e o CR Arcos de Valdevez (ora retirando o "Glorioso"): RC Montemor, RC Lousã, CR Évora e CRAV. Para perceber como se conseguem os pontos (clicar para portal daFPF/Segundo escalão).


O caminho faz-se caminhando
Longo e com vontade de honrar os ases que nos honraram o passado no Râguebi (e foram tantos). 

CALENDÁRIO DO "GLORIOSO" EM 2018/19
J.ª
Data
S
Adversário
Res.
1.ª
06.OUT
C
Guimarães RUFC
V 62-12
2.ª
13.OUT
F
RC Santarém
V 23-18
3.ª
20.OUT
C
RC Lousã

4.ª

F
CR São Miguel

5.ª

C
Caldas RC

6.ª

F
CR Arcos de Valdevez

7.ª

C
RC Montemor

TP
01.DEZ
F
ESC Galiza/Lisboa (3.º esc)

8.ª
08.DEZ
F
R. Vila da Moita

9.ª

C
CR Évora

10.ª

F
Guimarães RUFC

TP1/8
05.JAN
C
C.D.U.L (1.º esc)

11.ª

C
RC Santarém

12.ª

F
RC Lousã

13.ª

C
CR São Miguel

14.ª

F
Caldas RC

15.ª

C
CRAV

16.ª

F
RC Montemor

17.ª

C
R. Vila da Moita

18.ª

F
CR Évora

MF

?
1.º + 4.º // 2.º + 3.º

FIN

?
Jogo entre os vencedores

NOTA: TP - Taça de Portugal

A miragem da Formação (I)
O Benfica agora anda extasiado com o CAR Oeiras onde se fará formação do melhor que há como se os outros não a fizessem. E no Râguebi até têm a montra do primeiro escalão bem como o pai a jogar lá ou a ter jogado lá...nesse clube.

A miragem da Formação (II)
É bom que se perceba que fazer formação extra-Futebol tem outra cambiante. Os formados não valem dinheiro em transacções para o estrangeiro. O Benfica a fazer massificação na formação só tem sentido se subir os orçamentos dos plantéis seniores das modalidades ou então sujeita-se a ser um maná para os outros clubes. Investem apenas o QB na sua formação e depois fazem contratos profissionais, melhores do que os propostos pelo "Glorioso", com os atletas formados no Benfica. Já vi este filme nos anos 70!

Numa modalidade que disputa a 95.ª temporada
Ininterrupta como é timbre do “Glorioso”. Noventa e cinco! Faltam cinco para a 100.ª!

TROFÉUS OFICIAIS (TOTAIS)

COMPETIÇÕES
Títulos
Oficiais
SLB
Jogos Regionais
31
Jogos Nacionais
19
Jogos Internacionais
  4
      TOTAIS
 54
R
Torneio de Abertura
16
Campeonato Regional
12
Taça de Honra
3
N
Camp. Nacional
  9
Taça de Portugal
  10
I
Torneio Ibérico (1; 1971)/
Taça Ibérica (3)
4
NOTA: O Benfica (equipa principal) tem mais três campeonatos nacionais (2.º escalão) em 1983/84, 1995/96 e 2016/17

À espera do Centenário
O quadro fica “preparado” para receber a totalidade dos jogos do Glorioso Râguebi (daí poder suscitar alguma confusão)

TROFÉUS OFICIAIS POR ORDEM CRONOLÓGICA
Épocas
REGIONAIS
(ARL/FPR)
NACIONAIS
(FPR)
Internacionais
TA
CR
TH
CN
TP
ST
Taça Ibérica
54
16
12
3
9
10
-
4
(01)    1924/25
NR
NR
NR
NR
NR
NR
NR
1925/26
NR
NR
NR
NR
NR
NR
NR
1926/27



NR
NR
NR
NR
1927/28


NR
NR
NR
NR
1928/29


NR
NR
NR
NR
1929/30


NR
NR
NR
NR
1930/31
1.º

NR
NR
NR
NR
1931/32



NR
NR
NR
NR
1932/33



NR
NR
NR
NR
(10)    1933/34



NR
NR
NR
NR
1934/35



NR
NR
NR
NR
1935/36

2.º

NR
NR
NR
NR
1936/37

3.º

NR
NR
NR
NR
1937/38



NR
NR
NR
NR
1938/39

4.º

NR
NR
NR
NR
1939/40



NR
NR
NR
NR
1940/41



NR
NR
NR
NR
1941/42

5.º

NR
NR
NR
NR
1942/43



NR
NR
NR
NR
(20)    1943/44



NR
NR
NR
NR
1944/45



NR
NR
NR
NR
1945/46



NR
NR
NR
NR
1946/47
1.º
6.º

NR
NR
NR
NR
1947/48
2.º
7.º

NR
NR
NR
NR
1948/49

8.º
1.º
NR
NR
NR
NR
1949/50

9.º
2.º
NR
NR
NR
NR
1950/51

10.º

NR
NR
NR
NR
1951/52
3.º


NR
NR
NR
NR
1952/53
4.º


NR
NR
NR
NR
(30)    1953/54
5.º
11.º

NR
NR
NR
NR
1954/55

12.º

NR
NR
NR
NR
1955/56



NR
NR
NR
NR
1956/57



NR
NR
NR
NR
1957/58



NR
NR
NR
NR
1958/59

NR



NR
NR
1959/60

NR

1.º
NR
NR
NR
1960/61

NR

2.º
1.º
NR
NR
1961/62
6.º
NR

3.º
NR
NR
NR
1962/63

NR


NR
NR
NR
(40)    1963/64

NR



NR
NR
1964/65
7.º
NR


2.º
NR
NR
1965/66

NR
3.º

3.º
NR
NR
1966/67

NR


NR
NR
NR
1967/68

NR



NR
NR
1968/69

NR



NR
NR
1969/70
8.º
NR

4.º
4.º
NR
NR
1970/71
9.º
NR


5.º
NR
1.ª (*)
1971/72
10.º
NR


6.º
NR
NR
1972/73

NR



NR
NR
(50)    1973/74

NR



NR
NR
1974/75

NR


7.º
NR
NR
1975/76

NR

5.º

NR
NR
1976/77

NR



NR
NR
1977/78
11.º
NR



NR
NR
1978/79

NR



NR
NR
1979/80
12.º
NR



NR
NR
1980/81
13.º
NR



NR
NR
1981/82
14.º
NR



NR
NR
1982/83
15.º
NR


8.º
NR
NR
(60)   1983/84
16.º
NR

II D
9.º
NR

1984/85

NR


10
NR

1985/86

NR

6.º

NR

1986/87

NR



NR
2.ª
1987/88

NR

7.º

NR

1988/89

NR




3.ª
1989/90

NR





1990/91

NR

8.º



1991/92

NR





1992/93

NR





(70)   1993/94

NR





1994/95

NR





1995/96

NR

II D



1996/97

NR





1997/98

NR





1998/99

NR





1999/00

NR





2000/01

NR

9.º



2001/02

NR




4.ª
2002/03

NR





(80)   2003/04

NR





2004/05

NR





2005/06

NR





2006/07

NR





2007/08

NR





2008/09

NR





2009/10

NR




NR
2010/11

NR




NR
2011/12

NR




NR
2012/13

NR





(90)   2013/14

NR





2014/15

NR





2015/16

NR





  2016/17

NR

I D *



   2017/18

NR




(95)   2018/19

NR

?



2019/20

NR





2020/21

NR





2021/22

NR





2022/23

NR





(100)  2023/24
NR



* A I Divisão em 2016/17 corresponde ao segundo escalão pois o primeiro designa-se Divisão de Honra;
NR - Não realizado
NOTA1: Em 1974/75 e 1975/76 a Reserva do SL Benfica sagrou-se Bicampeã nacional da II Divisão
NOTA2: Em 1958/59 realizou-se a primeira edição do campeonato nacional em substituição do campeonato regional de Lisboa. A diferença constou na entrada da equipa da Associação Académica de Coimbra que se juntou aos outros clubes do Regional, todos de…Lisboa. Depois juntou-se-lhes, em 1964/65, o Centro de Desporto da Universidade do Porto/ CDUP. Eis o campeonato nacional até aos anos 90 do século XX quando surgiram clubes de outros distritos, além de Lisboa, Coimbra e Porto;
NOTA3: Devido ao facto da ARL ter originado a FPR as competições regionais (sem AAC e CDUP) também são organizadas pela FPR

Quarta queda no Segundo escalão
Em 2018/19 será a sétima temporada no segundo escalão em 61 temporadas com divisão nacional. Depois de duas passagens episódicas – 1983/84 e 1995/96 (com as conquistas do respectivo campeonato) – em 2016/17 foi a quarta temporada consecutiva no escalão secundário, sexta em 60 anos, desde que foi criado o principal campeonato nacional, em 1958/59.

ÚLTIMAS TREZE TEMPORADAS

Épocas
Campeonato
Nacional
Taça de
Portugal
Supertaça
Vencedores
SLB
Vencedores
SLB
Vencedores
SLB
2005/06
GD Direito
4.º
AE IS Agronomia
1/4
CF “Os Belenenses”
-
2006/07
AE IS Agronomia
6.º
C.D.U.P.
1/4
GD Direito
-
2007/08
CF “Os Belenenses”
4.º
GD Direito
1/8
AE IS Agronomia
-
2008/09
GD Direito
6.º
AE IS Agronomia
1/4
GD Direito
-
2009/10
GD Direito
6.º
AE IS Agronomia
1/4
GD Direito
-
2010/11
GD Direito
6.º
AE IS Agronomia
½
GD Direito
-
2011/12
 C.D.U.L.
7.º
AE IS Agronomia
1/4
AE IS Agronomia
-
2012/13
GD Direito
10.º
C.D.U.L.
1/4
C.D.U.L.
-
2013/14
C.D.U.L.
I D
GD Direito
1/8
GD Direito
-
2014/15
GD Direito
I D
C.D.U.L.
1/8
GD Direito
-
2015/16
GD Direito
I D
GD Direito
1/8
GD Direito
-
2016/17
C.D.U.L.
I D
AE IS Agronomia
1/4
AE IS Agronomia
-
2017/18
CF “Os Belenenses”
10.º
Ass. Ac. Coimbra
1/8
AE IS Agronomia
-
2018/19

I D

?
CF “Os Belenenses”
-
NOTA1: Em 2012/13 apesar do último lugar – 18 D em 18 J e 118/1007 em pontos, o Benfica teve duas oportunidades para manter-se no principal escalão, mas em ambas foi derrotado: D 5-64 com AE IS Técnico (7.º classificado) e D 12-19 com o CRAV (9.º classificado);
NOTA2: Em 2013/14 e 2014/15 o Benfica disputou a fase final de acesso ao primeiro escalão mas foi, em ambas, eliminado nas meias-finais.

Os fracos não são os que perdem...
São os que desistem para não perder!

LISTAGEM TOTAL DE TROFÉUS
Campeonato
Nacional (60)
T
Taça de
Portugal (57)
T
Supertaças
(31)
T
CDUL
20
SL BENFICA
10
GD Direito
11
GD Direito
11
AE IS Agronomia
10
GDS Cascais
5
SL BENFICA
9
CDUL
9
AE IS Agronomia
5
GDS Cascais
7
GD Direito
8
CF “Os Belenenses”
4
CF “Os Belenenses”
7
As. Acad. Coimbra
7
CDUL
3
As. Acad. Coimbra
3
GDS Cascais
4
As. Acad. Coimbra
2
AE IS Técnico
2
AE IS Técnico
4
AE IS Técnico
1
AE IS Agronomia
1
CF “Os Belenenses”
3




CDUP
2



Glória (e esperança) ao Râguebi do Benfica

Alberto Miguéns

4 comentários
comentários facebook
  1. Caro Alberto,

    Em 1971 quem ganhou a Taça foi o Técnico. Isto segundo o site da FPR.

    Gloriosas Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
  2. Caro Paulo Jorge

    Agradeço o comentário.

    Infelizmente não consigo confirmar se é a FPR que aldraba (por ser um organismo oficial) ou eu que estou equivocado (por ser um mero angariador e divulgador de informação).

    Não consigo confirmar neste momento pois as matrizes (em papel) onde tenho os encontros e marcadores estão arquivadas longe da minha residência, mas prometo esclarecer o "assunto".

    É um bom pretexto para assinalar os 94 anos do Glorioso Râguebi/Rugby (como os râguebistas gostam)a completar em 26 de Dezembro de 2018.

    https://em-defesa-do-benfica.blogspot.com/2017/10/descalcar-bota-no-raguebi.html

    Vou homenagear os ases que nos honraram o passado historiando todas as finais da Taça de Portugal que contaram com o presença do Benfica destacando - com quem jogou e marcou os pontos - as conquistadas. Logo veremos quantas são e como foram.

    O que posso dizer é que eu posso estar equivocado mas as Federações têm informação muito deficiente pois só há pouco tempo começaram a divulgar o "Histórico". Durante anos e anos deixavam isso para os jornais. E no Râguebi ainda é mais complexo pois está repleto de jogos anulados, repetidos e finais alteradas "ganhas na secretaria".

    Mais uma vez obrigado pelo comentário e chamada de atenção. Até breve (pelo menos 26 de Dezembro de 2018).

    Gloriosíssimas Saudações

    Alberto Miguéns

    ResponderEliminar
  3. Caro Alberto,

    Segundo o Diário de Lisboa, edição de 14 de Junho, página 3 do suplemento desportivo (digitalizado pela Fundação Mário Soares e disponibilizado em casamundo.org), o Técnico venceu essa edição contra o Belenenses na final. O SL Benfica foi eliminado pelo Técnico nos quartos de final, edições de 30 e 31 de Maio.

    Gloriosíssimas Saudações

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Paulo Jorge

      Eu aquando do seu prezado alerta em 19 de Outubro fui ver o DL e encontrei essas informações.

      O "problema" é que há jogos e competições que foram anuladas - umas repetidas e outras não - por protestos dos adversários.Em todas as modalidades mas o Râguebi é das que mais tem registos desses.

      Talvez seja assim como refere - pois não sei de memória que competições e jogos foram - por isso só valido a informação quando consultar as matrizes (em papel) dos jogos dessa temporada, das decisões da FPR e do historial do Glorioso nessa competição.

      Em Dezembro - como já informei - reformularei ou não o quadro com as conquistas na Taça de Portugal.

      Gloriosíssimas Saudações

      Alberto Miguéns

      NOTA: Corre-se riscos elevados de errar ao consultar apenas uma publicação.até no Futebol há informações contraditórias quanto mais nas outras modalidades menos mediáticas

      Eliminar

Subscrever este blogue