Ainda Havia Outra(s) - Em Defesa do Benfica
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

14/10/2018

Ainda Havia Outra(s)

14/10/2018 + 7 Comentários
EM TEMPOS COMPROMETI-ME A NÃO VOLTAR A ESCREVER ACERCA DE RICARDO SERRADO MAS TAMBÉM ME COMPROMETI A RECTIFICAR INFORMAÇÕES INCORRECTAS ACERCA DE COSME DAMIÃO.



Ora aqui temos uma impossibilidade, ou seja, algo que não pode ser cumprido.



Chegou a este blogue há quatro dias
O «Registo de Óbito» de Cosme Damião. Se quando o leitor Victor João Carocha enviou o «Assento de Baptismo» foi possível acabar com a mentira que se chamava Júlio e também que nascera às quatro horas da manhã... 



...desta vez é possível corrigir uma série de informações incorrectas acerca do seu falecimento e dos familiares. O "estudo" do registo de óbito ficará para o Dia da Memória (12 de Junho) do próximo ano.






Não, não, não, não e não
Cosme Damião não faleceu na Quinta do Marante. Já se sabia pelas notícias dos jornais da época e pela lista telefónica (clicar) mas agora confirma-se: Quinta do Mirante.
Cosme Damião não era 32 anos mais velho que a esposa. Era 20 anos mais velho. Ele nasceu em 2 de Novembro de 1885 e ela em 2 de Agosto de 1906.
Cosme Damião não casou em finais dos anos 30. Casou no início, em 20 de Julho de 1932. Ele solteiro com 46 anos e ela com 25 anos, divorciada desde 21 de Fevereiro de 1931.
Cosme Damião não teve qualquer filha ou filho - mas isso já José Joaquim Macarrão sabia e contava - tinha uma enteada (Maria de Lurdes Toscano) nascida em 31 de Janeiro de 1926, ou seja, tinha 8 anos quando a mãe se casou com Cosme Damião. Por isso quando Cosme Damião faleceu, aos 61 anos, a enteada, tinha 21 anos. E a viúva tinha 40 anos.
Cosme Damião não morreu de cancro, mas sim com bronquiectasias (clicar).

É impressionante como é que um historiador se propõe fazer uma biografia
Não sabendo o básico para balizar o biografado. O nascimento e o falecimento, mais o casamento e descendentes. Não sabendo isto imagine-se o caos. O intermédio.

O mais caricato é querer definir a personalidade de Cosme Damião
Fica-se sem saber se foi mesmo abordado por José Alvalade ou se nem terá sido convidado. Por ser muito novo era difícil. Dos oito dissidentes, dois eram mais novos e um da mesma idade (21 anos). E três pouco mais velhos.

«Se fosse para o Sporting juntamente com os restantes oito futebolistas dissidentes, muito provavelmente, continuaria numa situação idêntica à vivida até então no clube de Belém. Continuaria a ser uma figura secundária. Talvez por isso não se tenha sentido seduzido pela abordagem do Sporting.» (escreveu na página 60)

«No Sport Lisboa ficam as categorias inferiores, entre elas, Cosme Damião que, fruto de tenra idade e do pouco reconhecimento que ainda tinha, não terá sido, muito provavelmente, convidado para a primeira equipa do clube leonino.» (escreveu na página 68)

«Astuto, Cosme vê no abandono de oito titulares da primeira categoria do SL, o contexto ideal para se afirmar na equipa e formar um grupo onde ele pudesse liderar, posto para o qual ele sempre sentiu que nascera como se comprova pelo seu percurso até então.» (escreveu na página 61)


Entrevista de Cosme Damião concedida a Mário de Oliveira publicada no jornal "A Bola" n.º 11 (página 5) em 5 de Março de 1945

Marcolino Bragança então sabia da astúcia
Nada como propor a inscrição dos futebolistas da segunda categoria (em 1906/07) no campeonato da primeira categoria, em 1907/08. Embora o capitão continuasse a ser Félix Bermudes. Cosme Damião era mesmo astuto e queria protagonismo.



Há uma curiosidade à volta de Ricardo Serrado, do livro da suposta biografia de Cosme Damião e do "Em Defesa do Benfica" (ainda enquanto programa da BTV)
Quando o livro foi publicado tratei de o ler e fiquei pasmado com tantas incorrecções, incongruências e afirmações sem provas documentais, como era o caso de se chamar Júlio quando entre duas centenas, manuscritos e impressos, com o seu nome, nunca aparecia Júlio! António Melo disse que se devia fazer um programa em exclusivo acerca de tão importante figura e fazer uma crítica ao livro e eu concordei. Mas tinha de estar presente o autor para poder haver contraditório. E assim foi. O autor justificava sempre que tinha lido aquilo de certeza mas quando confrontado com exemplos documentados a dizer o contrário, argumentava: «Há sempre gralhas nos livros». Até que eu achei que eram gralhas a mais. De mais. Página sim, página não. Então não é que veio com o argumento dos que não têm argumentos. Este livro é um primor de rigor porque Manuel Sérgio assim o diz. Levou para contar aos netos. No final eu e o António Melo concordámos que o melhor era o programa não ser emitido. Não fazia sentido ter um convidado e dar-lhe um amasso. E assim fez-se outro programa - que foi emitido - para substituir um que está inédito.




Talvez haja outro Cosme, o Júlio da Quinta do Marante
Nas vindimas. Onde está o outro Cosme?


Pode ser que seja a última vez...

Alberto Miguéns

NOTA (MAIS PESSOAL ACERCA DE COSME DAMIÃO E O SPORTING CP): Não acredito que alguma vez Cosme Damião pudesse ser futebolista no Sporting CP simplesmente porque colidia com a sua personalidade, mas principalmente, com o que ele entendia ser o Futebol. Uma estrutura baseada em ter um vasto plantel com equipas em várias categorias em que os novatos tinham que se iniciar na última categoria (3.º e depois quando foi criada na 4.ª) ascender provando mérito para chegar à 1.ª e ter a responsabilidade de não desonrar os ases que tinham honrado o passado. Depois - por menos tempo, condições físicas e de saúde - ir baixando para fazer a iniciação no Benfiquismo aos novatos. Isto era o que José Alvalade não tinha interesse. Só a 1.ª categoria interessava fortalecendo-a com aquisições noutros clubes. Cosme Damião era absolutamente contra. E foi "contra" até morrer. Por isso saiu do Benfica em Agosto de 1926 e ainda foi tentar impor a sua "teoria" no Casa Pia AC.

CAMPEÕES REGIONAIS DE LISBOA (1906/07 - 1925/26)
Época
1.ª categoria
2.ª categoria
3.ª categoria
4.ª categoria
1906/07
Carcavellos Club
-----------
-----------
-----------
1907/08
Carcavellos Club
-----------
-----------
-----------
1908/09
Carcavellos Club
Internacional/CIF
CS Império
-----------
1909/10
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
-----------
1910/11
Internacional/CIF
SL Benfica
SL Benfica
-----------
1911/12
SL Benfica
GS Cruz Quebrada
SL Benfica
Sporting CP
1912/13
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
Sporting CP
1913/14
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
1914/15
Sporting CP
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
1915/16
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
1916/17
SL Benfica
Vitória FC Setúbal
SL Benfica
SL Benfica
1917/18
SL Benfica
SL Benfica
GD Fábrica Seixas
GF Benfica
1918/19
Sporting CP
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
1919/20
SL Benfica
SL Benfica
União F Lisboa
GF Benfica
1920/21
Casa Pia AC
SL Benfica
SL Benfica
GF Benfica
1921/22
Sporting CP
Vitória FC Setúbal
SL Benfica
Carcavelinhos FC
1922/23
Sporting CP
CF "Os Belenenses"
União F Lisboa
SL Benfica
1923/24
Vitória FC Setúbal
Carcavelinhos FC
Sporting CP
CF "Os Belenenses"
1924/25
Sporting CP
Carcavelinhos FC
Império LC
SL Benfica
1925/26
CF "Os Belenenses"
Vitória FC Setúbal
SL Benfica
Carcavelinhos FC
TOTAIS
20
8/5
18
10/0
18
12/1
15
7/2
NOTA: Cosme Damião dava tanta importância a toda a estrutura do Futebol que dizia que não havia equipa principal no Benfica. Todas eram principais nos respectivos campeonatos. Mesmo em 1926 quando lhe disseram que o Benfica não era campeão há seis temporadas respondeu algo assim (transmitido por Rogério Jonet - sócio n.º 1 do SLB entre 1993 e 1994 - numa das conversas que tive com ele) "fomos campeões seis vezes e só numa temporada não conquistámos nada. Só  o Carcavelinhos e Sporting se aproximam de nós...com quatro. Menos dois campeonatos que o Benfica!"
7 comentários
comentários facebook
  1. O Serrado, que é lagarto, nem é o maior culpado da errada história que escreveu sobre o nosso Glorioso, mas sim...quem o convidou!

    ResponderEliminar
  2. Na minha juventude gostei muito de ler Oliveira Martins um Historiador clássico, que escrevia primorosamente. oliveira Martins tinha essa rara capacidade de fazer retratos psicológicos bastante complexos de figuras maiores da História de Portugal. A sua prosa era primorosa e alguns episódios dramáticos da nossa História são por ele contados de forma a que parece que estamos a ver um filme (com bom orçamento).

    Ainda assim - pelo que percebo - esse tipo de abordagem é polémica entre Historiadores de hoje pois não se resumem aos documentos. Eu presumo que é possível com alguma cautela, talento e muitas fontes, reconstruir algumas personalidades desde que se salvaguarde sempre o que é factual e o que é inferido. Desde que se atribuam fontes. Desde que se seja sério e não fantasista. e principalmente, desde que não se seja trafulha.

    O Alberto vai-nos mostrando múltiplas e grosseiras inverdades naquela "douta" obra de Ricardo Serrado. Uma vergonha que aquilo tenha estado à venda como produto oficial. Uma vergonha. Bem vistas as coisas o que ali se vendia não era uma obra sobre Cosme Damião mas antes uma obra sobre JÚLIO Cosme Damião, morador e falecido na Quinta do MARANTE. Que coisa MARADA!

    Excelente texto! Muito obrigado

    ResponderEliminar
  3. Este Borda D,Agua e que tem a verdade absoluta, os historiadores esses que se dediquem aos fenómenos da natureza!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo cobardolas

      Estás à rasca. Compra "o" cão!

      A verdade absoluta não diria, mas algumas relativas estão à vista!

      Contra factos não há argumentos! Custa-te muito mas é a vida. Volta lá para junto do patrão.

      Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar
    2. Este já meteu o rabinho entre as pernas

      João Vilar

      Eliminar
    3. Mesmo depois de ler todos os erros básicos cometidos por um suposto historiador ainda vem com um argumento desses?

      Deve ser o advogado do Serrado, não?

      Se não tivesse havido uma pessoa estudiosa e conhecedora para rectificar esses erros primários, provavelmente hoje, ao dirigir-me ao Estádio da Luz, passaria pela rotunda Júlio Cosme Damião!!!

      Com cada um...

      Viva o Benfica!

      Eliminar
  4. Segundo a serradura do Serrado, o Sport Lisboa foi uma ideia de 10 rapazes sedentos de jogarem à bola em Agosto de 1904.
    Qual Farmácia Franco qual quê...

    ResponderEliminar

Subscrever este blogue