À Atenção do Gabinete de Crise (II) - Em Defesa do Benfica
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

11/03/2018

À Atenção do Gabinete de Crise (II)

11/03/2018 + 4 Comentários
O JORNAL «RECORD» PARODIA O BENFICA FAZENDO O TROCADILHO E-JONAS UTILIZANDO O NOME DA OPERAÇÃO E-TOUPEIRA.


Inadmissível! Um jornal que há muito que tem exclusivos com entrevistas a "Gloriosos": do passado e do presente.

Alberto Miguéns
4 comentários
comentários facebook
  1. Se alguma vez mais o BENFICA, ou alguém ligado directamente ao BENFICA, der uma, atenção,uma, entrevista a este PASKIM todos os BENFIQUISTAS morrerão de VERGONHA.
    FALO POR MIM MAS CONHECENDO OS BENFIQUISTAS, QUE JOGAM LIMPO, nao mais ficarão com LUIS FILIPE VIEIRA.

    ResponderEliminar
  2. Para mim E-Jonas...só tem um significado, é que as nossas Vitórias são dentro do campo!!
    Este título, direi até que valoriza e demonstra como é que temos ganho tanto, ao longo destes quatro anos!!
    Com raça, qualidade, ambição, humildade e respeito por todos os adversários, grande entrega, apoio incondicional dos adeptos do SPORT LISBOA E BENFICA!!
    De facto É Jonas...É Golos!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou da mesma opinião.

      O nosso amigo Miguéns desta vez não visionou bem o alcance do trocadilho...coisa rara, porque a ler nas entrelinhas ele é mestre!!!

      Eliminar
  3. O Benfica tem de repensar critérios. O Alberto toca num dos pontos decisivo que é a mesma comunicação que ataca o Clube é a mesma que vai somando uns trocos fundamentais para a sobrevivência usando o nome do Benfica.

    O Clube tem uma Televisão, tem um Jornal e ao que parece irá ter uma Rádio. Não será isto tudo motivo mais do que suficiente para bem-usar esses recursos sustentados pelos sócios e simpatizantes?

    Em 1913, Luís Carlos Faria Leal, Cosme Damião, Moreira Sales, Carlos Homem de Figueiredo e outros estiveram entre os homens que levaram para a frente o primeiro jornal do nosso Clube. Já então os nossos adversários usavam de maledicência e de nenhuma vergonha e respeito à verdade para à descarada tentar danificar a reputação do Clube. O Benfica nasceu maior do que eles. Sentem isso em cada detalhe. Corroem-se por dentro. Vivem do ódio.

    Critério, inteligência e bom senso é o que se deseja para esse gabinete de crise. E muita acção! Sempre, sempre respeitando os valores do nosso Clube.

    Honrai agora os ases que nos honraram o passado.

    ResponderEliminar

Subscrever este blogue