O Benfica é a "Coisa Mai" Linda do Mundo e Arredores - Em Defesa do Benfica
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

16/08/2017

O Benfica é a "Coisa Mai" Linda do Mundo e Arredores

16/08/2017 + 1 Comentários
ANDAVA EU A PREPARAR UM TEXTO A PUBLICAR EM 25 DE AGOSTO QUANDO DESCUBRO UMA HISTÓRIA GLORIOSA.



Cada vez me convenço mais. Quanto mais queremos saber do Benfica, mais noção temos que sabemos pouco. Preciso de mais cinco vidas!




O Benfica teve um atleta (atletismo) que se fosse num país com Cultura Desportiva em vez de ter clubite futebolistica ainda hoje era falado. Passados quase 80 anos. Um desconhecido das pistas de cinza (nem 18 anos de idade completara e estava há menos de dois em Portugal) que surgiu do nada e "arrabentou" com três recordes nacionais (salto em altura, comprimento e triplo salto) em 15 dias - repito, sem nunca ter entrado em competições. Foi chegar às pistas, olhar para ver como os consagrados faziam, envergar o "Manto Sagrado" para «arrabentar» com tudo e todos!

E foram todos «arrabentados» por um júnior perante o espanto dos consagrados que passavam os dias das semanas há anos a fio a tentar centenas de saltos. O recorde nacional do Salto em Comprimento datava do dia 13 de Setembro de 1931 (quase há oito anos por José Carvalhosa) e o do Triplo Salto foi obtido em 1 de Julho de 1928 (há pouco mais de dez anos).




NOTA: Para saber mais acerca do Atletismo com um especialista de grande qualidade (que eu não sou) podem ver num portal específico para a modalidade (clicar)

O do Salto em Altura, que datava de...8 de Agosto de 1915 (há quase 23 anos) foi estoirado em 3 de Julho de 1938, no Campeonato Nacional de Juniores. E provavelmente não foi mais cedo (em 26 de Junho de 1938) porque não pôde participar, nesses Regionais de Juniores, em Atletismo, pois o nosso Guilherme Espírito Santo (GES) estava a jogar, como avançado-centro, a final do Campeonato de Portugal (em Futebol) frente ao Sporting CP, no estádio do Lumiar, propriedade do...SCP. Ainda estou para saber porque foram os nossos dirigentes no "canto do lagarto" jogar a final para o campo do adversário. Por vezes somos mesmo «choninhas»! 

(clicar em cima da imagem para visualizar com melhor leitura)
Clicar para ver o original no "Diário de Lisboa"

Mas hoje não é para falar acerca de GES. É para escrever sobre o professor José Sousa Esteves. Em tempos este blogue evocou-o, a 19 de Novembro de 2015, quando foi para o Quarto Anel (clicar). Mas não sabia - nunca soube - que tinha feito Glorioso Atletismo. Agora descobri que até foi campeão regional (e podia ter sido nacional) no Salto em Altura. Descobri isso na passada segunda-feira quando andava a "espiolhar" a vida adolescente de Guilherme Espírito Santo no Atletismo. Incrível!

O enorme pedagogo de desporto José Esteves foi atleta e campeão no seu "Glorioso". E ele nunca me disse. Malandreco!

CAMPEÃO REGIONAL
A pular 1, 63 metro. Muito longe (19 centímetros) do recorde nacional absoluto
  


CAMPEÃO NACIONAL
O azar do professor (então ainda estudante) José Sousa Esteves foi o irrequieto do Guilherme Espírito Santo já não andar de "chuteiras com travessas" aquando do Nacional (3 de Julho) pois a época de Futebol terminara em 26 de Junho. Com as botas de pregos acabou-se a "brincadeira".




Uma das maiores figuras do Benfiquismo (em termos de honrar a sua Cultura e boas práticas) e de Portugal, em termos de sociologia e pedagogia aplicada ao desporto: José de Sousa Esteves
Uma das melhores iniciativas de Joaquim Ferreira Bogalho (depois muito bem desenvolvida por Maurício Vieira de Brito) de que nunca se fala/escreve por causa da "Ditadura do Futebol" foi a criação da "Iniciação Desportiva" baseada nas ideias do professor José Sousa Esteves para permitir aos filhos dos Gloriosos Associados iniciarem-se no Desporto. E terem motivos para entenderem - porque experimentavam - se tinham vontade e que tipo de desporto queriam continuar a praticar como adolescentes e em adultos. Era o que ele queria fazer em Portugal e nunca obteve receptividade política. Em Portugal só percebem que não há desporto e prática desportiva sustentada e efectiva quando, a cada quatro anos, a penúria de medalhas olímpicas é gigantesca e todos se lamentam. Os atletas que não têm apoios, os dirigentes que não têm dinheiro e os responsáveis políticos que o país é PPP: «Piqueno, Pobretanas e Paralamentar». O regime! Até eu, uma espécie de "coxo-que-não-manca" talvez, se o professor José Esteves fosse respeitado pelo Estado Novo, ganhasse uma medalha olímpica em Equitação (o esforço é do cavalo ou da égua).

Relatório da Gerência de 1955 do Sport Lisboa e Benfica; página 41 a 43


Relatório da Gerência de 1957 do Sport Lisboa e Benfica; página 113 a 114




Sempre irreverente, sempre insatisfeito, ou seja, SEMPRE BENFIQUISTA

Alberto Miguéns

NOTA (a propósito da medição dos saltos...altos, de Atletismo): Ao contrário do que é muitas vezes insinuado - tantas vezes que sou verbalmente vítima disso, sem ter meios de provar que não é assim - as unidades métricas têm plural, os símbolos (abreviaturas) é que não (clicar). É tão bom respeitar a nossa Língua. Aquilo que nos distingue de outros como portugueses apesar de eu ser Internacionalista
1 comentários
comentários
  1. Mais um excelente e enorme trabalho.
    Quase que consigo jurar que já vi a foto do 1º Sports a cores, mas a cabeça não dá para tudo.
    Hoje já não que é tarde, mas amanhã vou investigar.
    Continue Benficando, Sr. Alberto!

    ResponderEliminar

Subscrever este blogue