A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

03/08/2017

Mais Vale Tarde Que Nunca

03/08/2017 + 4 Comentários API
O MODO COMO A MODALIDADE DE TRIATLO ESTÁ ORGANIZADA A NÍVEL PORTUGUÊS (E MESMO MUNDIAL) SEMPRE ME FEZ CONFUSÃO.



Por que parece-me estar sempre mais perto da desorganização, improviso, desleixo que da credibilização como modalidade a ter em consideração elevada.

Muitas pedras no sapato
Entre elas fazer coincidir etapas a nível de seleccionados nacionais (pela Federação) com etapas para clubes, bem como a multiplicidade no tipo de provas que nunca se sabe quais as que contam para títulos individuais, bem como o grau de importância relativo dentro das características da modalidade.

Acompanho pouco a modalidade
Devido a essa complexidade, desde que Vanessa Fernandes deixou de competir, deixei de acompanhar ainda com mais atenção o Triatlo. Há pouco tempo fui surpreendido com a conquista de um título europeu, a nível para clubes, mas devido a esse desconhecimento não sabia que valor tinha o título. Com tanto tipo de provas já nem me lembrava de uma outra forma de disputar a modalidade, até como a competição - que até me esqueci por pensar que era "secundária" - o "Glorioso" a sagrar-se campeão nacional (clicar) em 19 de Março de 2017, uma prova rápida (25 minutos para os homens e 30 minutos para as mulheres, num total abaixo das duas horas) disputada por estafetas mistas de quatro elementos: dois homens e duas mulheres.



Não sendo em piscina e pista os percursos podem ser mais lentos ou rápidos. O SLB foi campeão nacional com 01h:48m:52s (19 de Março de 2017) e campeão europeu com 01:23:38 (23 de Julho de 2017)


Para mim o Tritatlo é (ou era) a distância olímpica
Sempre pensei que a haver um  dia Taça dos Clubes Campeões Europeus ou Campeonato Europeu de Clubes seria nesta fórmula. Com os atletas a pontuar como no Atletismo (corta-mato e estrada). Ao que parece, estava mais uma vez equivocado no Triatlo. Até porque a modalidade ainda consegue ser "pior", em termos de complexidade, que o Atletismo onde há campeonatos nacionais redundantes como o de corta-mato curto, havendo um longo. No Atletismo um dia ainda hão-de inventar, além dos oito campeonatos nacionais para clubes, mais uns quantos que deixo a sugestão: campeonato nacional de clubes em velocidade, em meio-fundo, em fundo, em saltos, em lançamentos...e daqui a umas horas talvez me lembre de outros. No Triatlo ou Triatlos (natação, ciclismo e atletismo) ainda há o Aquatlo (atletismo, natação e atletismo) e o Duatlo (atletismo, ciclismo e atletismo) numa multiplicidade de disputa incrível.

CINCO TRIATLOS (mas podem ser mais quase uma vinte deles (clicar) para wikipédia em inglês)
Nome *
Natação
Ciclismo
Atletismo
Velocidade (sprint)
750 m
20 000 m
5 000 m
Olímpico (standard)
1 500 m
40 000 m
21 000 m
Meio homem ferro
     (Triatlo 70.3)
3 800 m
90 000 m
21 000 m
Homem-de-ferro
       (Triatlo 140.6)
3 900 m
180 000 m
42 195 m
Ultrahumano **
10 000 m
421 000 m
84 000 m
NOTAS: * Natação em águas abertas; Ciclismo e atletismo (em estrada); ** Duração de três dias

TRÊS DUATLOS (mas podem ser mais (clicar) para wikipédia em francês)
Nome *
Atletismo
Ciclismo
Atletismo
Curto (sprint)
5 000 m
20 000 m
2 500 m
Médio (standard)
10 000 m
40 000 m
5 000 m
Longo (XL)
10 000 m
150 000 m
30 000 m
NOTAS: * Ciclismo e atletismo (em estrada)

TRÊS AQUATLOS (mas podem ser mais (clicar) para wikipédia em francês)
Nome *
Atletismo
Natação
Atletismo
Curto (XS)
2 500 m
500 m
1 500 m
Médio (M)
5 000 m
2 000 m
5 000 m
Longo (XL)
10 000 m
4 000 m
10 000 m
NOTAS: * Natação (águas abertas) e atletismo (em estrada)

Isto até deve ser demasiado complicado para quem os pratica
Quanto mais para quem os (tenta) acompanhar. Como não domino - muito longe disso - a modalidade, até tenho distanciamento por pensar que é demasiado complexa para poder ser devidamente acompanhada nada como perguntar a quem sabe. Daí ter questionado a Federação de Triatlo Portugal para saber não só a importância (relativa) da conquista do "Glorioso" como da existência de outras competições. como é habitual não é fácil organismos que dependem do Estado para existirem responderem prontamente. 



Aliás ainda estou à espera de uma resposta mais concreta a quantos Campeonatos Europeus de Clubes já se realizaram e em que "especialidade". Até ver só em Estafetas Mistas e com dois campeões europeus: Poissy Triathlon (2016) e SL BENFICA (2017). em 2015 não consegui apurar, se é que existiu!



O que parece certo é que as "Estafetas Mistas"
São a única Competição Europeia disputada a nível de clubes. Por isso nem sequer são a mais importante - apesar do Portugal Talentus ser o campeão nacional na distância olímpica - são mesmo a única. Ou seja, o SL Benfica é o CAMPEÃO EUROPEU DE TRIATLO, EM 2017.



O "Glorioso" mais uma vez na dianteira
Numa modalidade que tem natação. Numa competição por estafetas. E no próximo sábado (5 de Agosto de 2017) completa-se o Centenário da Primeira Gloriosa Vitória em Natação numa prova por estafetas disputada no rio Tejo, com cinco nadadores (percursos) cada um a fazer cem metros.


Glória ao Benfica

Alberto Miguéns
4 comentários
comentários
  1. Prezado Alberto,

    Muito obrigado por esta aclaração e por este excelente artigo, exaustivo sobre o tema.

    Existe de facto um campeonato nacional de clubes em triatlo com várias etapas, onde se misturam corridas sprint e olímpicas, se não estou enganado, e o Benfica tivera algumas dificuldades para garantir a sua participação na época transata devido a conflito de datas entre provas nacionais e provas da WTS (o campeonato mundial em distâncias olímpicas e sprint). Mas nem sei se o Benfica chegou a participar neste campeonato este ano, dados os compromissos dos principais atletas na WTS.

    A repentina valorização das estafetas mistas tem que ver com os esforços da ITU (Federação internacional da modalidade) para promovê-las com o objetivo de integrá-las ao programa olímpico -algo que a ITU conseguiu, já que teremos estafetas mistas em Tóquio. A ETU (federação europeia da modalidade) apenas alinhou-se na política da ITU e daí a criação desta taça europeia de clubes campeões, num formato original que já existe em outras modalidades olímpicas para favorecer a expansão destas a mais pequenas federações que carecem de atletas para terem duas equipas de estafetas completas nas vertentes femininas e masculinas (nomeadamente, natação, biatlo e salto com esquis).

    Portanto, no meio da confusão enorme que é o calendário internacional entre provas ITU (WTS e Taça do Mundo, que são distintas!!!), ETU e Ironman (que é uma corporação privada que gere diretamente as suas próprias provas, quer Ironman ou Ironman 70.2, ou meia distância), esta vitória do SLB é significativa já que é uma prova que deverá vir a ser um momento forte da época. Os clubes franceses ainda apostaram a meias, já que Poissy, clube histórico da modalidade, mandou sempre equipas (aliás, venceu a primeira edição), mas sem mandar um quarteto composto pelos seus melhores atletas. De facto, só estava como atleta de primeira linha o Aurélien Raphael, sendo os outros atletas apenas jovens de excelente nível europeu. Com três atletas "WTS" (Pereira, Santos e Arraiolos) e o "mito" Fernandes, o SLB aparecia como o grande favorito, ainda perante o Poissy, que no entanto, deu-nos dificuldades até ao fim (segundo entendi porque não houve retransmissão, infelizmente). A vitória do SLB é importante, mas alguns países da modalidade, como a Alemanha, não participaram. Imagino provável que esta prova virá a ser mais importante a futuro, daí o facto de ser interessante para nós já mostrarmos que cá estamos. E é bem provável que esta TCCE venha a ser muito disputada em anos olímpicos.

    Em todos os casos, o futuro já nos dirá qual será o estatuto desta prova. Por enquanto, embora não partilhe o entusiasmo exagerado da comunicação do clube com os seus paralelos com o Barça (como se vencer TCCEs de estrada ou triatlo fosse equivalente a uma Champions de andebol ou uma Euroliga de basquete), acho que é um título muito importante para o clube e a secção, que faz do SLB a referência última do triatlo nacional. E queria agradecer-lhe por ter-se somado a este esforço de valorização.

    A modo de nota de rodapé, uma aclaração e uma correção. Lamento que a FPT seja capaz de errar ao informar o público, mas efetivamente, esta taça de estafetas mistas só foi criada em 2016, e portanto, antes da vitória do Glorioso, só venceu mesmo a equipa francesa de Poissy. Quanto aos seus quadros sobre cada uma das distâncias em triatlo, há um pequeno erro: a distância do atletismo é de 10ks nas corridas olímpicas.

    Obrigado pelo seu excelente trabalho, mais uma vez.

    Saudações benfiquistas desde Lyon (ou Lião, se prefere :))

    Hervé

    ResponderEliminar
  2. Caríssimo Alberto,

    Nunca houve Campeonato Europeu de Clubes noutro formato que não este. Portanto, esta foi a 2ª vez que houve um campeão europeu de triatlo.

    Esta é a distância e formato que será disputada por equipas nos Jogos Olímpicos de Tóquio, primeira vez.

    Já desde o ano passado que esperava por esta participação do SL Benfica e com grande esperança num resultado como este, devido ao nível da nossa equipa. Apesar da lesão do João Silva a equipa continuou muito forte e conseguimos o título. Acredito que no próximo ano seremos novamente capazes de lutar pelo título.

    Creio que esta prova, neste formato, tem tido bastante sucesso e será para continuar. Muitos países têm participado, alguns, como Portugal, com direito a colocar 2 equipas.

    É uma prova que desperta maior interesse por parte da federação internacional que a organiza que alguma vez teve a TCCE de atletismo em estrada ou marcha. Essas, infelizmente, terminaram, não me parece que tão cedo o mesmo suceda com esta competição.

    Gloriosíssimas Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
  3. Caríssimo Alberto,

    Permita-me que o corrija, aquatlo e duatlo não são como os descreve. Apesar de geridos pelas federações de triatlo, não são compostos pelas três provas, apenas duas cada.

    Aquatlo: Natação seguido de corrida;
    Duatlo: Corrida seguida de ciclismo, terminando com corrida novamente.

    Gloriosíssimas Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
  4. E ainda existe o biatle, mas esse não deriva do triatlo, mas sim do pentatlo moderno.

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail