A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

23/06/2017

Ter ou Não Ter

23/06/2017 + 0 Comentários
O BENFICA É UM CLUBE DE QUE TODOS NOS ORGULHAMOS PORQUE NÃO TEM TELHADOS DE VIDRO. 



Em 113 anos de história (desde 28 de Fevereiro de 1904) teve umas telhas de vidro, aqui e acolá, que foram removidas. Por isso é facílimo defender o Benfica com o própria história do Clube. E QUEREMOS QUE ASSIM CONTINUE. É uma das marcas mais douradas na Gloriosa História.

Não sou eu que agora vou fazer mais ruído. Já há que chegue e baste.

Tenho assistido às dissertações do Universo Porto da Bancada no Porto Canal. Aliás ainda pouco se sabia do dissertador-mor e já neste blogue se chamava à atenção para a incongruência de tal personagem. Em 31 de Março de 2017 num texto intitulado «Antijogo Com Antijogo se Paga (clicar).

O que Francisco J(anota) Marques quer é manter a "acusação ao Benfica" em lume brando procurando que possa haver fumo sem fogo. Do que «teleouvi» até esta semana tudo não passa de insinuar que o Benfica faz "corrupçãozinha à portuguesa", ou seja, tráfico de influências. Para ele (e quer que os outros acreditem) há funcionários do Benfica que sabem mais do que deviam da vida profissional e particular de outros e usam isso em benefício do "Glorioso"! Em benefício na lógica de pôr em sentido essas pessoas por se sentirem fragilizadas (por se conhecer muito da vida delas) e fazendo com isso, crer a terceiros, que se o Benfica sabe tim-por-tim de umas quantas personagens pode saber de mais umas quantas outras, por isso há que ter medo, muito medo, do poder do Benfica. Contado a crianças e a quem não domina os assuntos é mais ou menos isto.

Isto é o que se dizia que o FC Porto fazia em finais dos anos 80 e durante toda a década de 90. Depois adquiriram uma impunidade tal que nem se preocupavam com o que faziam e diziam sendo apanhados como principal fonte do processo "Apito Dourado" quando este até nem começou por investigar o FCP. Começou porque houve uma denúncia de um vereador (Ricardo Bexiga) da CM de Gondomar que o presidente da dita (Valentim Loureiro) estava por detrás do Gondomar SC com este a ser beneficiado pelas arbitragens. Pinto da Costa e o FCP, tal como o Boavista FC (e Valentim Loureiro) tornaram-se figuras centrais porque as escutas que foram sendo feitas acabavam e terminavam geralmente nestes dois nomes mais no de Pinto de Sousa, responsável pela arbitragem, boavisteiro e amigo íntimo (e de infância) de Pinto da Costa.

Numa coisinha tem FJM a virtude. É de citar nomes. Não é suposições, denúncia contra desconhecidos ou incertos. Chama "os bois pelos nomes". Há nomes e rostos. As entidades competentes que os chamem e confrontem com o que escreveram ou disseram. Se é verdade que escreveram e disseram? Se sim, por que o escreveram e disseram a este, àquele e ao outro. Eu repito o que quero, como associado do Benfica, desde Janeiro de 1979.

QUE O "GLORIOSO" CONTINUE A NÃO TER TELHADOS DE VIDRO!

Hoje é sexta-feira. Amanhã é sábado e no outro dia, domingo. Há troféus e campeonatos para conquistar.

Eu quero é Benficar muito no sábado e domingo! O resto...

Alberto Miguéns
0 comentários
comentários

Enviar um comentário

Em Defesa do Benfica no seu E-mail