A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

28/06/2017

Má Língua e Boa Língua

28/06/2017 + 1 Comentários API
ENQUANTO ANDO A PREPARAR UM TEXTO (PROMETIDO) ACERCA DA PRIMEIRA EXPULSÃO DE UM GLORIOSO FUTEBOLISTA...
Surgem outros assuntos paralelos. Neste caso aproveito para falar do cronista de futebol mais famoso - famosíssimo - da época que escrevia no "Diário de Notícias". Na actualidade poucos sabem quem foi. Em final da primeira década do século XX não havia quem não soubesse e o temesse (principalmente os futebolistas).

Desse jogo - para a penúltima jornada do Campeonato Regional de Lisboa, em 1909/10 - que o "Glorioso" venceu por 4-0, o Sporting CP no campo do adversário (Sítio das Mouras, no Lumiar) com a expulsão de Álvaro Corga ao fazer 2-0 - mas isso vamos deixar para o tal texto que será publicado em breve - houve várias notícias na Imprensa. 

Ainda há pouco tempo - é incrível por vezes o cruzamento de assuntos - um leitor enviou-me um pedido (que até era referente a esse jogo) que respondi num texto em 24 de Junho último (clicar). Depois estive a comparar a trapalhada desta ficha (no alinhamento dos cinco avançados) com a do zerozero (clicar para a ver neste portal) e esta do zerozero ainda consegue ser mais «destrambelhada» pois troca avançados com centro-campistas, naquele tempo "meia-defesa" (half-backs).




Mas a do Sporting CP não lhe fica atrás em trapalhada como se comprova com uma comparação tendo por referência, a página 4,  do jornal "Diário de Notícias" de 1 de Março de 1910.



Lá está o tal cronista famosíssimo e temido...o "Má Língua" do DN que depois teve concorrente noutro jornal...o "Boa Língua".

Como no texto de evocação da expulsão de Álvaro Corga só me vou focar no Benfica aproveito hoje para escrever (e divulgar) o "Má Língua" e o "Boa Língua". Que eram os cronistas predilectos dos nossos antepassados Benfiquistas e de outros clubes. Como não podia deixar de ser o "Má Língua" arrasava os que perdiam. Agora vejam o material de que dispôs o "Má Língua": um clube de ricos (SCP) perder em casa e por 0-4 com um clube de pobretanas (SLB). Foi fogo no pasto! Eis a continuação da crónica começada com o texto digitalizado anterior. E depois entrará o "Boa Língua".


UMA NOTA INICIAL ACERCA DE ALGO QUE PODE NÃO SER ENTENDIDO POR SER UM TROCADILHO DA ÉPOCA: O jogo começou a uma hora diferente (mais tarde), segundo o Má Língua, pelo «relógio de Carcavelos» porque o árbitro (Henry Frood) era um futebolista do...Carcavellos Club.


 (Couto) É natural que este defeito seja devido às travessas das botas estarem usadas excessivamente. Deve, pois, mandar mudar as travessas, porque, se apanhar um juiz teso, tem muito que sofrer por causa das...botas.
------------------------------------------------------------
Stromp (Francisco) muito verde. Há-de-se fazer. É muitíssimo rápido, não tem medo, tira muito bem uma bola, mas falta-lhe o principal, a táctica. O senhor, como muitos outros, não passa quando joga. Pense mais em ajudar os "forwards", e deixe-se d'esses formidáveis pontapés para a frente, que para nada servem.

Outro jornal (Sport Nacional) cujo primeiro número foi publicado em 19 de Fevereiro de 1910 logo criou uma réplica "Boa Língua" que de «boa» também tinha pouco!

Jornal "Sport Nacional" n.º 3; 2 de Março de 1910; página 2

Constou que o "Má Língua" quando lhe foi descoberta a identidade levou uma sova monumental de um futebolista ou amigo/familiar de um futebolista e perdeu a...língua. Nem boa nem má!

Alberto Miguéns

NOTA: "Conheço" o Má Língua há mais de 30 anos. Desde finais dos anos 80. Umas quantas vezes, ao longo destes anos, interroguei-me quem seria. Era alguém que percebia de Futebol e sabia escrever. Em 1910 não eram muitos os que podiam ser o Má Língua. Eis que um dedicado leitor deste blogue (Victor João Carocha) de uma penada, viu, leu e disse: Carlos Vilar. E não é que eu (que me lembre) em tantos anos nunca tinha estabelecido a relação entre Má Língua e Carlos Vilar...concordo. Encaixam! Não sei se é Carlos Vilar, mas que VJC teve perspicácia...teve. E a perspicácia é uma virtude.


Carlos Vilar que a par do seu grande amigo/comparsa Pedro del'Negro foram adversários do "Glorioso" nos seus primeiros jogos entre 1905 e 1907, pelo Internacional/CIF e outros grupos. Até podem ter estado, do lado contrário, na estreia do Sport Lisboa frente ao Grupo do Campo de Ourique, em 1 de Janeiro de 1905!
1 comentários
comentários
  1. Bem... é uma hipótese. Carlos Villar, oficial da marinha, homem culto, entusiasta do foot-ball, promoveu o jogo em Portugal e Cabo Verde. Ao que sei um fundador do CIF. Um desportista de mérito, um organizador do jogo por excelência ou a sua formação militar não lhe desse esses predicados. Enfim uma figura interessante. Como o Alberto diz encaixa. Talvez seja, talvez não. E tenho ideia que Carlos Villar colaborava com jornais. Isso passou-me pelos olhos mas não guardei a fonte.
    A escolha do nome que o corrosivo escriba fez para si foi mesmo certeira "Má Língua". Mas a sua pena tinha um deslizar escorreito e por vezes divertido. Os pedaços que o Alberto escolheu são também em si certeiros para o exemplificar.
    Talvez um dia se descubra ao certo quem foi. Há outros candidatos ;)

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail