A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

16/09/2016

Talisca ou Trá-lá-lá

16/09/2016 + 9 Comentários
ESTA HISTÓRIA DO TALISCA JÁ ENJOA. ENOJA.


Quem conhece (e lê) este blogue sabe que não tenho por hábito (até porque detesto) comentar a "espuma dos dias". Até porque se corre o risco de estar a escrever e tomar por bom um dos lados sem dominar os assuntos com a profundidade que se exige. E então quando são temas complexos a probabilidade de estar a asneirar sobe em progressão geométrica. 

Talisca: Já dei a minha opinião aquando do jogo (clicar) mas transcrevo "na boa"
«Sempre o admirei. Futebolista de enorme potencial peca por ter pouca maturidade e ser "bonzinho" em várias posições não "crescendo" em nenhuma. Mas é um jogador que vindo do banco pode mudar por completo um jogo de futebol. No Benfica conseguiu-o várias vezes. Típico "adolescente tardio" pode ser muito na História do Futebol ou não ser nada.  Já me alegrou tantas tardes/noites. Ontem estragou-me a semana...até segunda-feira! Horrível!»
Acrescento. É vingativo, daí a exuberância em ter "espetado a farpa" no antigo patrão. Joga ao sabor das circunstâncias. Tem idade biológica superior ao valor emocional. E mais, e mais... Menos e menos do que se exige a um futebolista do "Glorioso". O Talisca não tem condições para jogar no Benfica. Já não tinha desde a novela de Verão "China-Inglaterra-Turquia". Agora definitivamente terminou. Tal como muitos que estão emprestados e que jamais vestirão o "Manto Sagrado" ou voltarão a vestir. Das duas uma. Ou vai ser eternamente emprestado até terminar o contrato com o "Glorioso" (tenho quase a certeza - pelo que é do domínio público - que é até  30 de Junho de 2019). Outro Ola John ou Djuricic. Ou ficará a fazer corridinhas no Caixa Futebol Campus como Taarabt.

Adeptos do Benfica
Uns clubes são maiores que outros por causa exclusivamente da qualidade dos adeptos. Os que se tornaram os melhores clubes foi porque tiveram/têm os melhores adeptos que, em termos cronológicos, souberam tomar na maior parte das vezes as melhores decisões/opções. Isto é que diferenciou e potenciou uns clubes em detrimento dos outros. A chamada "massa crítica" tomada pela "massa adepta". Nos clubes democráticos é-se adepto o tempo que se quiser, tal como associado (enquanto pagar quotas ou até morrer), mas está-se dirigente (enquanto estes adeptos tiverem a confiança dos outros que neles votam). Para o bem e para o mal a responsabilidade dos sucessos e insucessos é mais dos adeptos que dos dirigentes. Estes tomam as decisões que são suportadas, nas assembleias gerais anuais e nos actos eleitorais realizados durante o tempo que cada "Estatuto" legal vai "balizando". 

O "Glorioso" é melhor que os outros...
Por que tem tido adeptos, desde 28 e Fevereiro de 1904, que são, em regra, melhores que os dos outros clubes, conseguindo soluções superiores para o Clube, em relação aquelas que os adeptos dos outros clubes conseguiram/conseguem para os seus clubes. Mais apego, mais paixão, mais racionalidade, mais capacidade de encontrar soluções, mais capacidade em gerir os recursos, etecetra. Quando somos piores o Clube é que sofre. Quando formos piores o Clube deixará de ser o melhor. Estou a "falar" de longos períodos de tempo, não é no fim-de-semana passado ou desde o último jogo da equipa de futebol.





O que disse Talisca
Que aquando do pagamento do vencimento de Julho (já se escreveu em 9 de Agosto de 2016), o Clube decidiu pagar a todos os futebolistas menos a ele. Ao Talisca. Foi isto não foi?

O que disse o Benfica
Que aquando da assinatura do contrato de empréstimo (diz-se que foi em 21 de Agosto de 2016) entre o SLB e o Besiktas JK, o clube de Istambul assumia todos os compromissos financeiros com o jogador e este declarou que o Benfica nada lhe estava (ou ficava) a dever. Como se pode ler aqui para quem saiba inglês (clicar). Foi isto não foi?

Para alhos responde-se com bugalhos
A resposta do Benfica revelada pelos jornais - que actualmente pouco mais servem que para passar recados e recadinhos - esclarece a situação de uma suposta dívida que Talisca nunca disse existir. Nunca falou dela. O que Talisca disse foi que quando pagaram, em Agosto, aos outros o vencimento mensal não lhe pagaram a ele. E deu a entender que foi por retaliação. Eu acrescento até mais. Como se faz a uma criança. Talisca também se põe a jeito ao ser pouco "maior" que isso! Não te portas bem, não recebes a mesada. Outro que te pague! Daqui a uns dias! Vou largar-te da mão. Quem te agarrar que se amanhe! À FC Porto! Lembro-me de escrever em "O Benfica" (e várias vezes) - nos anos 90 ou início deste século - que Pinto da Costa utilizava as pessoas como se fossem tapetes. Depois de muito usados dava-lhes um pontapé! O que se passou com as declarações factuais de Talisca acerca de algo que ocorreu em Agosto nada devem ter a ver com o se passou depois de 13 de Setembro. Embora estes sejam consequência da causa com um mês de diferença.

Pagou ou não pagou?
Isso é que me interessava saber! É verdade que o Benfica, no início de Agosto de 2016, pagou o ordenado de Julho a todos...menos a um? E se não pagou (ou seja, se Talisca disse a verdade) porque o fez? Que razão houve para tal comportamento do "Glorioso"? Ou o Talisca está a mentir (o Benfica também lhe pagou tal como aos restantes) ou equivocado (os outros disseram-lhe que receberam mas era mentira)? 

Se o SLB quiser responder que responda
O Benfica tem tantas "coisas" e "coisinhas" com que se preocupar (essas sim importantíssimas) e anda entretido a taliscar! Mas se tem que taliscar (e quer taliscar) que talisque a sério. Não me tente como associado (desde Janeiro de 1979 sempre com as quotas em dia e 494 meses pagos - o mês de Dezembro é a dobrar - até ao mês 12/13 de 2016 que já está pago) é fazer passar por borrego! Que nunca serei!

O SLB para mim tem interesse como Clube 
Só "gosto" dos futebolistas (ou qualquer outro atleta) quando estão ao serviço do Benfica. Quando os vejo de "Manto Sagrado" enfeitiça-me. Quando os vejo à "civil" respeito-os. Quando ainda não estão "ligados" ou quando já deixaram de o estar são-me indiferentes. É o caso do Talisca. Jamais baterei palmas (mas também nunca assobiarei, até porque também não sei, mas mesmo que soubesse) um ex-Benfica que apareça como adversário. Nem a Eusébio fiz isso quando jogou pelo SC Beira-Mar. Era-me indiferente. Quando terminam a carreira faz-se o balanço. Há as Glórias (no Benfica nunca são velhas, são sempre Glórias) porque são Eternas - e terão o meu respeito até eu deixar de existir - e há os que jogaram no Benfica. E fizeram número, por isso têm números. Nem que seja um minuto em campo! Talisca será um número ou um conjunto deles (isso ninguém lhe tirará. Bem...já não digo nada!): 

Duas épocas (2014/15 e 2015/16);
4 867 minutos;
91 jogos;
55 jogos a titular;
36 jogos como suplente utilizado;
18 jogos completos (um com 120 minutos);
22 golos;
Dois "hat-tricks";
17 golos com o pé esquerdo;
4 golos com o pé direito;
Um golo de cabeça (o primeiro);
Três golos marcados de livre-directo;
Duas grandes penalidades concretizadas;
10 golos fora da grande-área;
3 assistências para golo (Lima, Ola John e Gaitán);
13 cartões amarelos;
Uma expulsão por "duplo amarelo" (aos 88 minutos); 
Cinco troféus para competições oficiais: dois títulos de campeão nacional, duas Taças da Liga e uma Supertaça (2014/15). 

NOTA: Estes títulos/troféus são do Benfica, não são dele. Como se costuma dizer e escrever. Ele contribuiu. Tal como todos os jogadores há 113 épocas, para que o Benfica os conquistasse!

Os futebolistas estão TODOS de passagem. Só o Benfica é eterno ou queremos que seja eterno!
Isto é tão verdade que quem me conhece sabe que recuso - e já me fizeram três pedidos concretos - fazer livros acerca de determinado jogador/futebolista. Se fizer será SEMPRE acerca do Clube como entidade colectiva. Isso até sou capaz de pagar (estou a evocar a sorte dos deuses do Euromilhões) para o fazer! Seja por isto ou aquilo, uma "coisa" é certa! Certíssima! Eu recuso-me a Ser Borrego (SB). Prefiro continuar a Ser Benfiquista (SB).

Por favor. Os Benfiquistas não se deixem transformar em borregos. Já chegam os borregos dos outros. O futuro do Benfica agradece. O contrário pagar-se-á com juros!

Alberto Miguéns

NOTA (o mais importante, para mim, do habitual texto diário pela meia-noite neste blogue até é esta NOTA!): Ainda bem que tinha esse texto feito desde anteontem (quarta-feira). Por que hoje fiz o sacrifício de gastar duas horas da minha vida a ver o próximo adversário do "Glorioso". Eu que só vejo o Benfica. Até prefiro ver um jogo de uma qualquer (no sentido de modalidade de Andebol a Voleibol) equipa sénior do Benfica que uma futebolada na final da Liga dos Campeões. Nem que seja para fazer a estatística que não se pode confiar nas entidades oficiais. E tende a piorar. Regressando à terra, a Braga. Esta equipa orientada por Peseiro está perfeitamente ao nosso alcance. Teve muita sorte em não perder o jogo. A equipa do clube belga mostrou-se uma equipa. O SC Braga um conjunto de onze futebolistas. Que segunda-feira o Benfica saiba aproveitar. Mais dois dias de diferença: o SLB jogou na terça-feira e o SC Braga na quinta-feira. E é na "Catedral"! Abaixo os "um-a-um"! Três E de Empate, consecutivos, em 2016/17! Quero um V de Vitória. SC Braga? É preciso deixá-los para trás!



9 comentários
comentários
  1. Viva caro Miguéns,

    Independentemente das atitudes do Talisca, penso que os dirigentes do Benfica também não estiveram bem, principalmente o máximo responsável, Vieira.

    Há essa questão do pagamento de Julho, que o Benfica poderia perfeitamente ter pago a horas ao Talisca e depois acertava com o Besiktas.

    Mas mais grave é a forma como certos jogadores têm sido tratados. Quase como gado que se quer vender, seja para a China, para Inglaterra ou para a Turquia. Ninguém gosta de ser tratado assim e esta animosidade do Talisca tem muito a ver com isso. Embora ele esteja a ser muito pouco inteligente, porque continua a ser jogador do Benfica com um contrato com alguns anos por cumprir e os clubes podem prejudicar muito um jogador como se viu no caso do Carrillo.

    Relacionado com estas situações estão algumas afirmações de Vieira na última entrevista que julgo serem inadmissíveis se fossem verdadeiras e fossem a regra no clube. Uma delas em que diz, basicamente, que o Talisca foi emprestado porque queria ganhar mais dinheiro. Então o desejo de um jogador ganhar mais dinheiro é razão para o Benfica o emprestar ou vender?
    Em relação ao Renato disse algo muito parecido para justificar a sua venda e veio com a treta dos mais 25 milhões quase garantidos.
    Ou seja, parece que a vontade dos jogadores ganharem mais dinheiro está acima dos interesses desportivos do Benfica.

    Claro que são apenas desculpas, para benfiquista ouvir, tentando justificar negócios precipitados.
    Espero estar enganado, mas penso que em relação ao negócio dos direitos dos jogos com a NOS e ao negócio do Renato com o Bayern, os timings não foram os mais melhores e os interesses do clube não foram defendidos como deveriam ter sido. Apenas para que o senhor presidente se apresente como o grande negociador que se antecipa aos outros e que se prepara para apresentar uns vistosos lucros no R&C de 2015/16.
    E daqui por 3 meses veremos o que a febre de compras pós 30 Junho vai fazer ao R&C do 1º trimestre de 2016/17.

    José Carvalho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Uns clubes são maiores que outros por causa exclusivamente da qualidade dos adeptos."

      Isto é uma visão extremamente simplista, que está muito longe da realidade do futebol.

      Os clubes democráticos de que fala representam uma minoria no universo europeu (nas principais divisões pelo menos), logo existem muitos que tiveram imenso sucesso sem recorrer às decisões das suas massas adeptas.

      E dentro do leque de clubes "democráticos" (entre aspas, pois falta definir o que é a democracia no contexto de uma instituição privada, e se os clubes se enquadram totalmente dentro dessa definição), a esmagadora maioria, para ter sucesso, depende de factores totalmente exteriores aos adeptos. Existem variáveis económicas, geográficas, demográficas, políticas, etc., que determinam à partida a dimensão máxima dos clubes, de forma drástica. E recuando até à génese dos clubes, que é vital, os adeptos são irrelevantes, pois antes do clube existir não estamos a falar de adeptos, mas de cidadãos, mais ou menos competentes, que determinam, com as decisões que tomam, o futuro imediato do clube.

      Com isto não quero diminuir a enorme responsabilidade que uma pequena parte da massa adepta (só uma pequena parte dos adeptos são sócios e só uma pequena parte dos sócios votam), que foram e são fundamentais, para o mal e para o bem, no Benfica (e em outros clubes), simplesmente essa visão romântica reflecte apenas um dos factores importantes na vida de alguns clubes.

      Até acho que o Benfica devia ser muito mais democrático do que tem sido, mas é algo que ao longo das últimas largas décadas (as que conheço melhor), infelizmente, não foi assegurado pelas direcções (incluindo a actual) ou massa adepta (e continua a ser um tema que passa ao lado de praticamente todos os benfiquistas).

      E falando em democracia, acho estranho que neste blog não se tenha feito uma referência (se existiu essa referência não a li) ao facto do actual presidente da direcção ter sido entrevistado por três adeptos, em directo e para todo o país, de forma livre e totalmente democrática.

      Acredito ser algo inédito na história do clube, e que merece ser valorizado, mas talvez seja mais interessante comentar extensamente as birras públicas de um jogador a quem o Benfica não deve um cêntimo (como ficou provado através de documentos oficiais fornecidos pelo clube, algo que se também não é inédito, é extremamente raro).

      Saudações benfiquistas.

      Eliminar
  2. Filipe Almeida16/9/16 07:29

    Caríssimo Miguéns,

    Concordando com o essencial, na medida em que a haver intervenção pública do clube deveria ter sido mais esclarecedora, há que fazer uma correção. Talisca diz que no 6o dia de vida da filha todos foram pagos menos ele. A filha nasceu a 9 de Agosto logo o pagamento foi feito a 15 e não a 9. Eu pessoalmente não acredito que não houvesse já nessa altura um plano do que ia acontecer. Talisca queria sair para ganhar mais e os representantes do clube, incluindo o Presidente, andavam a procurar colocação. Eu não acredito que por 60 mil euros o Benfica quisesse criar um problema. O pior na estória é que Talisca numa semana teve 3 entrevistas, nas duas primeiras põe os pés pelas mãos e na terceira sai aquela preciosidade com o pormenor de meter a filha ao barulho para impacto solidário. A estória foi mal contada e pior esclarecida. Mas não acredito por um segundo que não haja alguém por trás. Mas que a resposta foi má, foi. Pecou por insuficiência.

    Um abraço ao guardião da História

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caros amigos,

      Concordo na totalidade com a análise exposta pelo adepto Filipe Almeida.

      Sabendo ambas as partes - jogador e clube - que a cedência ou venda do jogador seria uma questão de dias, faz todo o sentido a decisão do Benfica em relação ao ordenado. Para que conste, sei de fonte segura que esta é uma prática comum neste tipo de situações no futebol profissional a nível europeu.


      Pelo contrato fica claro que o nosso clube não devia nada ao Talisca, ou seja, todos os salários anteriores a Julho estavam em dia, mas não só...

      Igualmente se depreende que que todos os chorudos prémios referentes à vitória no Campeonato e na Taça da Liga já estavam devidamente saldados!

      Estamos a falar de altíssimas quantias devidamente pagas ao jogador poucas semanas antes.

      É preciso lata!

      Saudações benfiquistas para todos
      José Durão

      Eliminar
  3. Na questão dos salários interessa saber se foi essa atitude pintista ou se as negociações estavam em marcha (diz-se que o contrato só muda em relação ao de Inglaterra no nome do clube) e acabou por não se fazer essa transferência. E também até que ponto o jogador estava ao corrente.

    No Ontem Vi-te no Estádio da Luz um dos intervenientes escreveu, há uns tempos largos, um post intitulado A Tripeirização do SLB. Como alguém que assistiu à Pintização do FCP, gostava que o rumo do SLB fosse diferente...

    Quanto ao que importa, a nota, concordo com o Alberto. Há uma diferença monstruosa para pior deste Braga para o do Paulo Fonseca. Se este Braga não está ao nosso alcance, o tetra é para esquecer.

    ResponderEliminar
  4. Bem haja Sr. Alberto Miguéns!

    Até que enfim que vejo alguém na blogoesfera benfiquista a colocar os pontos nos i's sobre este assunto.

    "porque não foi pago o ordenado do Talisca ao mesmo tempo que os outros e porquê?";
    "É este um comportamento digno de um clube como o Sport Lisboa e Benfica, digno da sua história?"

    são estas as perguntas que qualquer benfiquista deve fazer, sem medo de violar alguma "omertá". É esse o papel dos sócios e adeptos. É defender o seu clube. E defender o Benfica é exigir que sejam cumpridos os seus compromissos de forma exemplar.

    Mais uma vez um grande bem haja, Sr. Alberto Miguéns, pelas suas lições diárias de benfiquismo!

    ResponderEliminar
  5. Resposta a este parágrafo:

    E falando em democracia, acho estranho que neste blog não se tenha feito uma referência (se existiu essa referência não a li) ao facto do actual presidente da direcção ter sido entrevistado por três adeptos, em directo e para todo o país, de forma livre e totalmente democrática.


    Não fiz essa referência para evitar ser crítico a dar opinião negativa. Para evitar dizer o que pensava sendo negativo preferi ignorar, mas tenho o texto feito. Tem o nome de "Entrevista Revista". Não gostei dessa segunda parte da "entrevista". Aquilo para mim foi uma conversa entre quatro adeptos. O presidente do SLB passou a adepto. Só faltou foi os quatro jogarem uma partida de sueca enquanto falavam do Benfica. Degredo. Interessados em falar de tricas e bazófias. Preferi não publicar.

    TRIsaudações gloriosíssimas

    Alberto Miguéns

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro José Durão

      Eu concordo consigo.

      Lamento é que o Benfica não tenha dito isso. Preferiu desviar o assunto dizendo que o Clube nada devia a Talisca. Ora não era isso que o jogador tinha lamentado, mas o tratamento desigual.

      O nosso clube só tinha de dizer (para nós associados que somos o Clube) que Talisca estava errado (se é que estava) e explicar que a iminência da transferência - a ter que ser feita até 31 de Agosto no limite) permitiria ao clube contratante pagar a Talisca o mês de Julho.

      Desviar o foco é que, como associado, não me agradou. Gosto que o Benfica seja transparente honrando os ases que nos honraram o passado. sem telhados de vidro, nem rabos de palha. À Benfica!

      Trisaudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  6. "Por favor. Os Benfiquistas não se deixem transformar em borregos. Já chegam os borregos dos outros. O futuro do Benfica agradece. O contrário pagar-se-á com juros!"
    Tem toda a razão meu caro Alberto.
    Vivemos tempos estranhos... no campo vamos vencendo, mas paradoxalmente não me sinto tranquilo... Parece-me pouco, Parece-me insuficiente...
    Você, que é uma das vozes mais credíveis do Glorioso do Nosso Coração (muito provavelmente A mais credível), não nos deixe adormecer.
    Caríssimo Alberto, muito obrigado, do fundo do meu coração de Benfiquista.

    ps: Na minha biblioteca tenho o lugar reservado para a sua (inevitável) enciclopédia do Benfica. Certamente será um dos tesouros mais deliciosos que guardarei para o meu filhote! E por favor não espere pelo euro-milhões!

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail