A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

09/08/2016

Começar da melhor maneira (e dar seguimento a isso!)

09/08/2016 + 2 Comentários
O Benfica venceu o Braga num jogo muito agradável de se ver, e num encontro onde o ritmo imposto por ambas as equipas impressionou os espetadores. Uma cadência bastante elevada para esta altura prematura da temporada 2016/2017. A vitória do Glorioso por 3-0 trouxe para o museu da Luz a sexta Supertaça Cândido de Oliveira – que é um troféu, e não um título. Escreverei sobre isso noutro artigo, para não misturar aquilo que pretendo dizer.
O ambiente nas bancadas foi maravilhoso. Imigrantes benfiquistas, com saudades da sua terra e do Sport Lisboa e Benfica, e outros adeptos internos, encheram por completo o Municipal de Aveiro. Foi um mini Estádio da Luz. Era esmagador a proporção de benfiquistas em relação aos braguistas. E os nosso adeptos nunca deixaram de apoiar. Já todos tínhamos saudades!
Depois do primeiro golo de Cervi – golaço (este é craque, não engana) – patetas alienados afetos à equipa adversária começaram a instalar o terror sobre comuns famílias que se dirigiram com as suas crianças para assistir a um mero jogo de futebol. Se fosse do lado benfiquista eu também criticaria. Mas sobre o ocorrido no domingo, posso falar com propriedade, porque estava lá. Socos, pontapés e até voadoras rolaram sobre as bancadas de Aveiro. Foi feio. Muito feio. A polícia de choque só chegou depois de os desamparados benfiquistas que lá se encontravam já estarem em plena romaria dentro do recinto do Estádio – como aliás, deve ter sido percetível para quem assistiu ao encontro pela televisão.
Voltemos ao que mais interessa: o futebol!

Legenda: Queremos a festa no início e no fim!
Fotografia retirada de www.jn.pt

No campo, o Benfica foi mais forte. Fez aquilo que se pretende neste desporto e que se crê ser o único objetivo: marcar golos. Não existe justiça (ou justeza) numa partida. Existe uma simples palavra chamada competência (ou falta dela). Os primeiros vinte a vinte cinco minutos foram de claro domínio do Glorioso, que depois do 1-0 ainda teve boas chances de ir para o descanso com um segundo golo no bolso. Tal não aconteceu e a partir da meia hora de jogo, até relativamente aos setenta minutos, a equipe do Sporting de Braga jogou bem e obrigou o Benfica a defender. O adversário também joga. Os braguistas tiveram oportunidades flagrantes… mas só contam as bolas lá dentro e (felizmente) para as redes de Júlio César – mais uma grande exibição do Imperador – isso não se verificou.
A equipa do Benfica portou-se toda ela muito bem. Jonas sempre o mesmo. Nem há palavras. Sobre Cervi já disse: não engana. Luisão… como é que ainda há benfiquistas que pedem para o nosso capitão ir para o banco? Que jogaço! Os laterais ambos muito bem. Pizzi começou mal mas foi crescendo e ainda assistiu magistralmente para o segundo tento e marcou o terceiro, fechando assim o encontro. E o menino Horta também muito forte. Todos bem. Sem exceção.
Por conseguinte, concluímos que este Benfica está bem e recomenda-se. Pode não ter o melhor onze dos últimos anos, mas, caso não saia ninguém, terá seguramente o plantel mais equilibrado das últimas primaveras. Veremos como o Glorioso se apresenta em Tondela: um campo difícil, com uma equipa que ficou na Primeira Liga graças a um trabalho milagroso do nosso ex-Petit e que ainda está no comando dos beirões.
O Benfica terá de ser sempre humilde. Lembre-se do campeonato passado: sempre com humildade e perseverança. Enquanto outros falavam, no Glorioso trabalhava-se. É assim que tem de ser. Ninguém ganha nada facilmente. E este ano não será exceção. Lembremo-nos, benfiquistas: isto não é como começa, mas como acaba.

P.S. – Dás-me o 36?



Assinado: Palmerston
2 comentários
comentários
  1. a verdade é que entre os 30 e os 70 minutos, a defesa tremeu em vários lances que só não deram golo por manifesta incompetência dos jogadores do SC Braga. Isso não deixa de ser preocupante

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, caríssimo Cláudio. Sim, houve momentos de tremelique, mas o ritmo imposto pelo Benfica (para esta fase prematura da temporada, tal como referi no artigo) foi impressionante. Vamos acreditar que a equipa melhorará.
      Saudações benfiquistas!

      Eliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail