A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

17/06/2016

Entre o Implícito e o Explícito

17/06/2016 + 7 Comentários
É QUE NEM SE PERCEBE A QUESTÃO COLOCADA ACERCA DO NÚMERO DE TÍTULOS.


Pelo facto da FPF no seu Relatório de 1938 ter sido tão explícita!

Se não houvesse o artigo VI desse Relatório a contabilidade de títulos em relação ao Benfica, a 17 de Junho de 2016, seria:

32 Campeonatos Nacionais (78 edições entre 1938/39 e 2015/16);

25 Taças de Portugal (76 edições entre 1938/39 e 2015/16);

3 Campeonatos da I Liga (Quatro edições entre 1934/35 e 1937/38);

3 Campeonatos de Portugal (17 edições entre 1921/22 e 1937/38).

Quando a FPF no seu Congresso, no Verão de 1938, decidiu alterar a designação das competições, regulamentou essa decisão no seu Relatório anual (páginas 6 e 7).

(clicar em cima da imagem para melhorar a visualização)

Em destaque o artigo 6.º

(clicar em cima da imagem para melhorar a visualização)

Com este artigo as competições continuaram com nomes diferentes, mencionou-se a nova designação e houve equiparação das mesmas.

Com base neste artigo - e só com base nele - a contabilidade de títulos em relação ao Benfica, a 17 de Junho de 2016, é:

35 Campeonatos Nacionais (82 edições entre 1934/35 e 2015/16);

28 Taças de Portugal (93 edições entre 1921/22 e 2015/16).

Para quem seja alfabetizado e não sofra de iliteracia. 

Isto é assim tão difícil de entender? 

É enigmático perceber o que está definido no Artigo VI - Provas

É complexo interpretar o significado de «...passaram a designar-se, respectivamente,»?

Por favor! 

Alberto Miguéns 


7 comentários
comentários
  1. clarinho...mas o grande argumento da lagartada é: se sao campeonatos de portugal...os vencedores sao campeões de portugal.é nesse argumento..e nao me admira que porto e belem vao na onda da coisa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, caro Ferreira,

      Só que esse argumento deles não cola, até por exemplos externos.
      Pegando na mais velha prova organizada nacionalmente do mundo, a Football Association Cup de Inglaterra, pelo raciocínio do Sporting, todos os que ganharam a FA Cup ANTES de haver uma LIGA nacional, eram campeões nacionais. Este argumento, se o perguntar a um qualquer adepto inglês, oriundo da mais antiga cultura futebolística (onde estes formatos foram "inventados"), ele dir-lhe-á que não faz sentido. Aliás, o que o artigo apresentado aqui, de 1938, quis fazer foi precisamente equiparar-se ao padrão inglês:

      - https://en.wikipedia.org/wiki/FA_Cup
      - https://en.wikipedia.org/wiki/1888%E2%80%9389_Football_League
      (os artigos em inglês estão mais correctos e completos, mas clique em Português, na coluna da esquerda da página do Wikipédia, se preferir)

      Foi para se acertar aos padrões acima referidos, vindos de Inglaterra (em que formato por eliminatórias é Taça e formato de todos contra todos é Liga) que este acordão foi produzido.

      Nós estamos aqui a debater, reactivamente, apenas por capricho de gente sem seriedade nem dignididade (Bruno de Carvalho). Ainda assim, é importante deixar o registo claro disto, como o Alberto bem promoveu.

      Cumprimentos!
      Isaías

      Eliminar
  2. Os títulos deles são iguais aos 80 milhões, é só treta.

    Saudações Benfiquistas.

    NS

    ResponderEliminar
  3. O que eu quero e ganhar mais Campeonatos e mais Tacas porque temos poucas.

    ResponderEliminar
  4. O campeonato das Ligas não atribuía o título de campeões, dizem eles:

    https://c3.staticflickr.com/8/7364/27781119386_e0647893c2_b.jpg
    https://c3.staticflickr.com/8/7444/27781119426_0bf345ca23_k.jpg
    https://c5.staticflickr.com/8/7318/27537546980_3053dd1c96_k.jpg

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Octávio Carmo.

      Eu tenho ideia que o SCP diz é que não atribuíam o título de campeão nacional.É verdade. Havia jornais que noticiavam vencedor do torneio das ligas (para a I e a II) e outros (a maioria) campeão da I Liga e campeão da II liga, pois as competições designavam-se campeonatos.

      Seguia-se o Campeonato de Portugal que apurava o campeão de Portugal (nacional).

      Tudo bem até 1938 quando a FPF em Congresso (ou seja todas as associações e agentes do futebol português) decidiram colocar ordem no que era uma desordem (designar competições que nada tinham a ver com a forma de disputa com o que se passava no resto da Europa) e fazer equivaler as competições.

      Designar Taça de Portugal ao que era Campeonato de Portugal (mas não era pois disputava-se por eliminatórias) e designar Campeonato Nacional a competição que era campeonato. E decidiu que tinha efeitos retroactivos. Os campeões da I Liga passaram a ser considerados campeões Nacionais e os campeões de portugal passaram a ser vencedores da Taça de Portugal. É assim em todos (ou quase) os países da Europa. As "Taças" iniciaram-se antes dos campeonatos só que nunca cometeram foi o erro de lhes chamar o que não eram. Designá-las como Campeonatos!

      A FPF (ou seja com a concordância das associações Regionais em que os clubes estavam/estão filiados) é que decidiu em 1938 que era assim. Se decidiram bem ou mal isso não é da nossa conta. Pelo menos da minha não é! Foi assim em 1938 terá de continuar a ser assim. A FPF é que ao não querer tomar posição deixa que cada um interprete à sua maneira. Como se a decisão de 1938 não existisse.

      Aliás os troféus ilustram bem a decisão. As Taças de Portugal são semelhantes (a 70 por cento) às do campeonato de Portugal. E só porque dizia-se que eram taças atarracadas as do Campeonato de Portugal e a FPF aproveitou a mudança de designação para fazê-las maiore. Menos atarracadas! Os troféus de Campeão nacional são praticamente iguais (a 90 por cento) às da I Liga. Se o Campeonato Nacional da I Divisão fosse a continuação do Campeonato de Portugal o troféu para o Campeão Nacional seria igual ao troféu do Campeonato de Portugal, ou seja, igual à actual Taça de Portugal. E como todos sabemos não é!

      Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  5. Claro como a água, como sempre. Obviamente que o comparativo com outros países, o conhecimento dos regulamentos da FPF e a leitura da imprensa da época é fundamental para se ter uma opinião séria sobre este assunto, coisa que muito admito em si. Abraço!

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail