A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

02/06/2015

Supertaça em Agosto? Já Há Adversário!

02/06/2015 + 6 Comentários
AGOSTO DE TIRA-TEIMAS. DUAS SUPERTAÇAS DISPUTADAS. UMA PARA CADA LADO!

            
Em 36 edições da Supertaça, o Benfica e Sporting CP encontraram-se em duas: 1980/81 e 1987/88. No tempo em que o troféu se disputava a duas "mãos".

A primeira foi do "Glorioso" quando ainda não se falava de tripletes, rebotes, manitas, remontadas e espanholetes
Na 2.ª edição, ainda organizada pelos clubes, que definiram no regulamento a possibilidade de três substituições (oficialmente eram apenas permitidas duas) decorreu entre início de Setembro e final de  Outubro, com as duas mãos a uma distância de mês-e-meio.
A primeira mão foi no recinto do campeão nacional (Sporting CP) com o Benfica, treinado pelo estreante Lajos Baroti, a mostrar que os bons resultados anteriores não foram um acaso: vitórias por 4-0 e 3-0, respectivamente, com o Altay KS Esmirna (na Luz para a Taça das Taças) e SC Braga (em Braga para o campeonato nacional). O Benfica entrou a demolir Alvalade mas depois do intervalo "adormeceu". Inexplicavelmente!
A decisão foi na "Saudosa Catedral", estádio do "Glorioso", vencedor da Taça de Portugal (V 1-0 ao FC Porto com golo de César). O "estado de espírito" era completamente diferente daquele que envolvera a primeira mão. O Benfica vinha de duas derrotas, por 0-1 e 1-2, respectivamente, Malmoe FF (em Malmoe para a 1.ª mão da Taça das Taças) e FC Porto (Antas para o campeonato nacional). Pior se ficou quando o Sporting CP fez o 1-0! Tudo regressou à normalidade com os dois golos do "Glorioso". Lajos Baroti arrecadou o primeiro de três, pois no final da época o Benfica fez a "dobradinha" que passados estes anos é a "antes-da-antepenúltima": 1980/81, 1982/83, 1986/87 e 2013/14. Quanto aos "três troféus nacionais mais antigos" na mesma temporada - há sempre invenções para todos os gostos - ainda é a última (e única) à espera de 2015/16.



A outra para o Sporting CP na estreia "oficial" de Toni
Na 9.ª edição - sétima oficializada como "Supertaça Cândido Oliveira" - o Glorioso Futebol vivia tempos de transição com o afastamento do treinador Skovdahl. Disputada no mês de Dezembro foi na 1.ª mão deste troféu que Toni fez a estreia em jogos oficiais. Má estreia na "Saudosa Catedral" com o Sporting CP (finalista vencido na Taça de Portugal em época de "dobradinha" do Benfica: 1986/87 com John Mortimore como treinador) a impor-se por 3-0. Repetindo a vitória, no seu recinto, por 1-0. Um Benfica incapaz de marcar um golo, sofrendo quatro! Com arbitragens inacreditáveis na dualidade de critérios. No final da temporada a confirmação desta incapacidade, num início de um período medonho para o futebol português que o "Apito Dourado" veio terminar. O Benfica foi 2.º no campeonato nacional (a 15 pontos do FC Porto) e foi eliminado (D 0-1) pelo FC Porto, nas meias-finais da Taça de Portugal nas Antas depois de cinco dias antes ter perdido 0-3 - nas Antas com o FC Porto - na 38.ª jornada do campeonato nacional. A época 1987/88 em que o Benfica regressou - derrota, por 5-6, após 0-0 em 120 minutos, nos pontapés da marca de grande penalidade - à final da Taça dos Clubes Campeões Europeus (depois de 1967/68) em Estugarda frente ao PSV Eindhoven que em 2015/16 vai partilhar com o "Glorioso" o pote 1 da Liga dos Campeões. O Mundo muda, o Benfica é sempre Benfica!

EQUIPAS DO SL BENFICA NAS DUAS SUPERTAÇAS
Épocas
1980/81
1987/88
Mão
1.ª
2.ª
1.ª
2.ª
Estádio
José Alvalade
Luz
Luz
José Alvalade
Resultado
E 2-2
V 2-1
D 0-3
D 0-1
Guarda-redes
45
Bento
Botelho
Bento
Silvino
Lateral-Direito
B. Lopes I
Frederico
C. Pereira
C. Pereira
Central-Direito
H. Coelho
B. Lopes II
Mozer
Edmundo
Central-Esquerdo
Laranjeira
Alhinho
Edmundo
Shéu
Lateral-Esquerdo
Frederico
Pietra
Nunes
Álvaro
Médio-Defensivo
C. Manuel
Veloso
Elzo
Elzo
Ala-Direito
Shéu
C. Manuel
Chiquinho
Chiquinho
Médio-Centro
Alves
72
Alves
C. Manuel
72
Tueba
Ala-Esquerdo
81
Chalana
Nené
60
Tueba
Nunes
Avançado
Nené
Vital
73
Chalana
82
Vando
Ponta-de-Lança
45
César
45
César
Rui Águas
Magnusson



Suplentes
45
Botelho (GR)
45
Joel
60
Magnusson
72
Rui Águas
45
Vital
72
José Luís
73
Vando
82
Pacheco
81
José Luís
--
-----
 Silvino
 Bento
 Pietra
 Bento
 Álvaro
 Mozer
 Alhinho
 B. Lopes I
 Dito
 Dito
 Veloso
 Laranjeira
 Shéu
 Padinha
 Joel
 Shéu
 Pacheco
 Diamantino

Golos
1-0 (12') Carlos Manuel
0-1 aos 25'
0-1 aos 20'
0-1 aos 20'
2-0 (43') César
1-1 (43') Nené
0-2 aos 72'
2-1 aos 60'
2-1 (86') Vital
0-3 aos 78'
2-2 aos 68'

Não há uma sem duas
Em 9 de Agosto de 2015, no mais que previsível estádio do Algarve, o Benfica tem o estatuto de campeão nacional. Por isso é o principal candidato a conquistar o troféu, que nem competição é. Não passa de um jogo! Mas é para conquistar. Durante esses 90 ou 120 minutos vale tanto como se fosse a final da Liga dos Campeões.

Por falar em Liga dos Campeões
O "Mundo Sporting" em 9 de Agosto andará às voltas com a Liga ou Desliga dos Campeões. É que desde há dois dias - desde 7 de Agosto - saber-se-á qual o adversário para a 4.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões. E a tarefa, teoricamente, será complicada.


Ser ou não ser cabeça-de-série
Tudo parece indicar que o adversário da Supertaça não será cabeça-de-série. Aquando do jogo de 9 de Agosto andará às voltas com esse facto. Daí a semana-e-meia terá o primeiro jogo "em casa" (se não for cabeça-de-série) para na semana seguinte decidir, "fora", se fará parte (ou não) da Liga dos Campeões. E o "ser ou não ser cabeça-de-série" dependerá de dois clubes: FK Shakhtar Donetsk e AFC Ajax. Será em 4/5 de Agosto que ficará decidido. Se os dois ultrapassarem os seus adversários na 3.ª eliminatória o Sporting CP ficará no pote 2 (não cabeça-de-série). Se um deles for eliminado o adversário do "Glorioso" na Supertaça avançará para o pote 1 (cabeças-de-série) onde passará a ter mais probabilidades, como é evidente, por isso a UEFA usa os coeficientes para ordenar os clubes.



Apesar de faltarem três meses para o sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões
Já há previsões na composição dos quatro potes para formar os oito grupos com base nos clubes com melhores coeficientes. Há dez que vêm das pré-eliminatórias (4.ª, 3.ª e 2.ª). Certamente haverá surpresas. Em dez...


Nunca mais é Julho para vermos de novo o Manto Sagrado a batalhar!

Alberto Miguéns

PLANO PARA AS EDIÇÕES ATÉ MEADOS DESTE MÊS
(provisório como é evidente)
De 3 a 15 de Junho de 2015 (Sempre à meia-noite)
Quarta-feira (de 2 para 3): De pôr os cabelos em pé;
Quinta-feira (de 3 para 4): Mais vale tarde que nunca!;
Sexta-feira (de 4 para 5): Os 86 vencedores da Taça da Liga;
Sábado (de 5 para 6): Dérbi de Lisboa em Futsal;
Domingo (de 6 para 7): Jogo de Tricampeonato;
Segunda-feira (de 7 para 8): Ser bom ou mau treinador;
Terça-feira (de 8 para 9): Sinto-me tão portista!;
Quarta-feira (de 9 para 10): Os 337 campeões nacionais;
Quinta-feira (de 10 para 11): Rola e enrola;
Sexta-feira (de 11 para 12): Já cá faltava eu!;
Sábado (de 12 para 13): Mentiras Oficializadas by SLB;
Domingo (de 13 para 14): O Mais Belo e Inigualável 138;
Segunda-feira (de 14 para 15): Benfica tão brilhante que se vê no escuro
6 comentários
comentários
  1. LeãoIndefectível10A2/6/15 02:36

    Nem uma referência à conquista épica da Taça de Portugal pelo rival Sporting? Dr. Alberto... vá lá!

    Abraço,

    Leão Indefectível 10-A

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Leão Indefectível 10-A

      Vou deixar para Agosto quando escrever acerca do modo como os dois clubes se apuraram para a Supertaça. Vai ter uma (agradável) surpresa pois vou comparar esta conquista com todas as outras e foi(é) única.

      Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar
    2. Jonny8Forever2/6/15 13:34

      Épica porque...?
      O jogo foi fraco, 4 golos directamente resultantes de 4 erros individuais. Percebe-se a dificuldade de dar a volta a 2-0 com 10 jogadores mas daí a fazerem disso uma conquista hercúlea, quando nunca se notou a inferioridade numérica (num jogo tão chocho a culpa é do próprio Sp.Braga) e se percebe que o empate caiu do céu em desespero. Dessas acontecem uma em cem.
      Faz-me lembrar como o Sporting conseguiu chegar ao 3-3 na Taça da época passada, sem quase saber como. Desta vez na final até tiveram mais oportunidades mas só marcaram por culpa do adversário. Uma em cem.
      Parabéns é uma taça.

      Quanto à "nossa" Champions gostava de ter um grupo com B.Leverkusen, Sevilla/Olympiakos e Celtic. Seria um grupo tipicamente para ajustar contas com épocas passadas :) mas duvido que tenhamos essa sorte, que não é tão sorte assim porque seria mais um grupo equilibrado, haveriam opções para pote 3 e 4 muito mais acessíveis, mas também é de evitar os alemães do pote 4.

      Cumprimentos gloriosos

      Eliminar
  2. Anónimo2/6/15 14:22

    Caro Alberto Miguens,

    sabe-me dizer em que ano é que a FPF validou os títulos do campeonato da I Liga entre 1934 e 1939? Só por curiosidade.

    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro,

      Já por diversas vezes publiquei as duas páginas (6 e 7) do Relatório da FPF de 1938/39 em textos neste blogue. Penso que a última vez foi no texto seguinte:


      http://em-defesa-do-benfica.blogspot.com/2014/12/os-portistas-nao-sabem-ganhar-perder.html

      Algumas notas:

      1. Esta dupla decisão - equiparar os Campeonatos da I Liga/ II Liga a Campeonatos Nacionais da I Divisão/II Divisão e o Campeonato de Portugal à Taça de Portugal - foram devidamente publicitados na Imprensa da época (daí eu desde há muito - ao ler os jornais desse tempo - saber que a IL é CN e o CP é TP);

      2. Apesar de varias e variadas tentativas (ainda com a Sede da FPF na Praça da Alegria e secretário geral César Grácio) nunca consegui obter o documento. Era sempre dito o portuguesmente: "Vamos avaliar o seu pedido e depois comunicamos";

      3. Em 2004/05 com jornais (Record, Diário de Notícias, O Jogo, JN e Correio da Manhã) a publicarem a lista de títulos com o Benfica a ter conquistado o 28.º (quando era o 31.º) e a FPF a "calar-se" achei que era o momento de por os pontos nos iis;

      4. Também portuguesmente através de uma cunha foi possível sacar uma cópia do Relatório que tantas vezes me tinha sido escondido!;

      5. Perante os factos deixou de haver "argumentos". Bem, não é bem assim;

      6. Esse artigo continua a ser respeitado apenas a 50 por cento. Falta a FPF actual respeitar os restantes 50 por cento que foram decididos em 1938/39. A Taça de Portugal passou a ser a designação do campeonato de Portugal. Claro e límpido como água pura.

      Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail