A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

05/06/2015

Cruzeiro no Quarto Anel

05/06/2015 + 6 Comentários
Aos 85 anos, partiu para o "Quarto Anel", um dos mais brilhantes atletas na história do hóquei em patins mundial! Como médio, talvez o melhor de sempre!


NOTA: Infelizmente a total falta de tempo hoje não me permite fazer o texto com a dignidade que gostaria em honra de quem tanto nos honrou o passado. Deixo na integra - embora com a actualização face ao falecimento - um texto que em tempos fiz para o jornal "O Benfica" resultante de pesquisas aquando de ter feito a História do Glorioso Hóquei em Patins e de conversas que mantive com ele, então com 77 anos, com o propósito de fazer precisamente este texto, meia dúzia de vezes durante duas semanas na sua residência junto ao centro comercial Apolo 70, em Lisboa.

Fernando Eduardo Guinapo do Cruzeiro nasceu na Amadora em 10 de Fevereiro de 1930. Com um ano de idade passou a morar em Benfica, no adro da igreja. Após terminar a instrução primária (4.º ano) empregou-se como aprendiz de serralheiro, electricista e canalizador, passando em 1952 a trabalhar como contínuo na sede da Rua do Ouro, do Banco Português do Atlântico (BPA). Manteve-se como empregado bancário até se reformar em 1990. 

PATINAR E ESPERAR…
Aos 12 anos apresentou-se no Benfica para fazer patinagem, só que em 1942 não era permitido fazer desporto federado antes dos 17 anos. Teve que esperar. Aproveitou para patinar incessantemente aos sábados, e treinar hóquei aos domingos, durante cinco anos no nosso rinque da Sede. Em 1946 estreou-se nos campeonatos regionais juniores de patinagem que decorreram em Lisboa, entre 2 e 6 de Setembro, conquistando logo três títulos e dois recordes nacionais. Mas isto é outra história. Menos de um ano depois jogava hóquei no Benfica.

Eterno Fernando Cruzeiro. Tanta glória nos deste e tão pouco levaste a não ser a gratidão dos Benfiquistas. Como dizias... "a maior riqueza do Mundo"

DE CAMPEÃO JÚNIOR A MELHOR DO MUNDO
Aos 17 anos, estreou-se no hóquei em patins em 22 de Junho de 1947, como defesa (!), num jogo particular disputado no Entroncamento, com o Sp. C Oeiras, mas a temporada de 1947 foi feita a jogar a médio, o lugar onde se tornou o melhor hoquista mundial de sempre. Foi uma época inesquecível com o “Glorioso” a sagrar-se campeão regional de juniores – após cinco temporadas sem vencer – e campeão nacional, o primeiro título de juniores (e absoluto) do hóquei em patins do Clube. Mas, mais que essa dupla conquista, o triunfo significou a esperança do regresso do hóquei benfiquista às grandes conquistas regionais e nacionais em seniores.

A última pose como Glorioso Hoquista. O Benfica Ilustrado; n.º 2; 1 de Novembro de 1957; página 7

CAMPEÕES NUM NOVO “CICLO”
Estreou-se oficialmente na equipa principal em 12 de Abril de 1948 num jogo com o CD Paços de Arcos, para a Taça de Honra, competição regional com que se iniciavam as temporadas. Três anos depois, em 1951, o Benfica sagrou-se campeão regional ao fim de um hiato com 13 temporadas, pois o último triunfo datava de 1937! Seguiu-se a conquista do Nacional, o primeiro da nossa história, apesar da competição se ter iniciado em 1939 indo já na 13.ª edição, mas o “Glorioso” apenas participara em três. Jogou onze temporadas entre 1947 e 1957, se bem que na época inicial apenas foi titular nos Juniores. Na equipa principal participou em 458 jogos, marcando 404 golos e capitaneando a equipa em 86 encontros. Foi o capitão da nossa equipa principal durante duas épocas em 1956 e 1957. Durante meio século foi o “médio” com mais golos na história do hóquei em patins, até 1997, quando foi “ultrapassado” por Paulo Almeida!

ABNEGADO E VIRTUOSO
Fernando Cruzeiro foi um hoquista de qualidade excelsa – um jogador excepcionalmente versátil, excelente patinador, virtuoso individualmente mas um fantástico jogador de equipa, abnegado e correctíssimo. Desarmava em antecipação ou conseguia cortar a bola na luta directa, iniciando rapidamente uma jogada de ataque, driblando curtíssimo, com espontaneidade para servir os avançados ou efectuar ele mesmo os remates de qualquer parte do rinque. Ou seja, sendo médio, era tão eficaz como os melhores defesas e tão eficiente como os melhores avançados! Um primor de categoria. Apesar de ter uma classe ímpar, foi correctíssimo, sem vedetismos. Uma saudade da modalidade!

A última Gloriosa Equipa que capitaneou. O Benfica Ilustrado; n.º 2; 1 de Novembro de 1957; página 7

MÉDIO GOLEADOR
Fernando Cruzeiro defrontou 50 adversários, mas defrontando 22 apenas num jogo, só não marcando a cinco! Entre os 458 jogos em que participou, marcou em 253 desses jogos (55 por cento), com 205 em “branco” obtendo mesmo na época de 1950 no rinque do Pavilhão dos Desportos, para a Taça de Honra, com o Clube Naval Setubalense, seis golos na vitória por 12-1. O clube que defrontou mais vezes foi o HC Sintra (58 jogos), marcando-lhes 32 golos tal como ao SC Oeiras (depois AD Oeiras), a este clube apenas em 37 jogos.

CAMPEONÍSSIMO
Conquistou os títulos mais importantes do seu tempo, com 13 triunfos oficiais: três Nacionais e dez Regionais. No campeonato nacional em 1951, 1952 e 1953, ou seja com um bicampeonato (1951/52). Nos Regionais, conquistou quatro campeonatos, em 1951, 1953, 1954 e 1956. E na Taça de Honra participou nas seis conquistas consecutivas de 1952, 1953, 1954, 1955, 1956 e 1957.
                                     
HOQUISTA E PATINADOR
Para além de jogar hóquei em patins, modalidade onde se guindou a melhor médio do Mundo, praticou também hóquei em campo e patinagem. Nesta modalidade competiu durante quatro temporadas, entre 1946 e 1949, distinguindo-se, entre tantas conquistas, a vitória (com recorde nacional) em 3 de Novembro de 1948 nos 300 metros em 39,2 segundos do campeonato nacional, realizado em Lisboa. Jogou hóquei em campo entre 1946/47 e 1949/50, durante quatro épocas, começando nos Juniores e terminando como avançado na equipa principal.

INTERNACIONAL
No hóquei em patins, esteve presente em representação da selecção nacional em seis campeonatos: cinco do Mundo – 1952 (1.º), 1953 (2.º), 1954 (2.º), 1955 (3.º) e 1956 (1.º); e seis da Europa – para além das cinco edições em simultâneo com os Mundiais, também em 1957 (2.º), num total de 99 internacionalizações e 45 golos, sagrando-se campeão europeu e mundial em 1952 e 1956, ambas em Portugal, na cidade do Porto.

DISTINÇÕES HONROSAS
Foi distinguido com a “Águia de Prata” em 10 de Fevereiro de 1956. Em 1957, o Benfica organizou uma “Festa de Homenagem” no Pavilhão dos Desportos, no Parque Eduardo VII, em Lisboa com o HC Sintra. Dois dias depois, em 9 de Outubro despediu-se do hóquei benfiquista jogando pela última vez na “Festa de Homenagem” a Luís Lopes, outro excelente hoquista do Clube, e seu companheiro desde os juniores.

O último gesto com o Manto Sagrado. O Benfica Ilustrado; n.º 2; 1 de Novembro de 1957; página 7

VIDA DEPOIS DO HÓQUEI

Após deixar de jogar no “Glorioso” continuou a actividade em Angola, durante 18 anos, entre 1957 e 1975 como empregado do Banco Comercial de Angola (BCA), jogando em Luanda na nossa filial e no CD Ferroviário, respectivamente, em seis e duas temporadas. Depois fundou a Secção de hóquei em patins do BCA, clube onde terminou como jogador e se iniciou como treinador, passando depois para o ASA e CDUA. Após a conturbada independência de Angola, regressou a Portugal para treinar a equipa da A. Académica da Amadora e o GDS Cascais. Motivos de saúde, porém, obrigá-lo-iam a abandonar, então, completamente a actividade desportiva, dedicando-se apenas à sua profissão de bancário nas instalações da Rua do Ouro. Aos 85 anos faleceu em Lisboa.

Cruzeiro, um dos maiores hoquistas de sempre! Uma glória eterna do Benfica!

DATAS IMPORTANTES
10.02.1930                  Nascimento na Amadora
Ano de 1945                Inscrição como associado (15 anos)
02.09.1946                  Estreia na patinagem (100 metros)
22.06.1947                  Estreia na equipa principal de hóquei em patins
20.07.1947                  Estreia no hóquei em campo (juniores)
10.08.1947                   Estreia nos juniores de hóquei em patins
09.10.1947                   Campeão Regional Júnior
01.12.1947                   Campeão Nacional Júnior
12.04.1948                   Estreia oficial na equipa principal
26.10.1951                   Campeão Regional
10.12.1951                    Campeão Nacional
10.02.1956                   Eleito “Águia de Prata”
07.10.1957                   Festa de Homenagem
05.06.2015                  Falecimento em Lisboa

ADVERSÁRIOS COM MAIS JOGOS
Clube                          Jogos        Golos                
HC Sintra                       58                 32
CD Paço de Arcos          45                 30
CA Campo Ourique       45                 27
SC/AD Oeiras                37                 32
GDS Cascais                   33                 27
C. Futebol Benfica         30                 24
        
GOLOS POR JOGO
N.º Golos       N.º Jogos                       Total
  0                        205                                            --
  1                        147                                          147
  2                          70                                         140
  3                          27                                            81
  4                            8                                            32
  6                           1                                                6
TOTAL             458                                     404

QUADRO RESUMO
Posição                                  Médio
Jogos totais                           458 (12.º de sempre)
Golos marcados                    404 (14.º de sempre)         
Jogos como capitão                86 (13.º de sempre)
Épocas no Benfica                    11 (entre 1947 e 1957)
Épocas na 1.ª categoria           10 (entre 1948 e 1957)        
Títulos oficiais                           3 Campeonatos Nacionais 1951 1952 1956
                                                      4 Campeonatos Regionais 1951 1953 1954 1956
                                                      6 Taças de Honra 1952 53 54 55 56 57
Internacional por Portugal   99 Jogos/ 45 golos (entre 1949 e 1957)

Obrigado Cruzeiro! Por tudo e tudo, mas também por nos teres honrado os ases do passado. És inigualável


Alberto Miguéns



6 comentários
comentários
  1. Soube agora da sua morte. Aqui neste blogue.

    Esta sim é uma notícia trágica para o nosso clube.
    Honra aos Benfiquistas que forma grandes e tornaram o nosso Benfica maior.
    Honra ao grande campeão Cruzeiro. Memória e saudade para o homem digno, para o atleta talentoso que não tive a sorte de ver jogar. Que este Campeão descanse em Paz.

    O artigo do Alberto é digno da memória do grande Cruzeiro. Aprendi muito. Obrigado.

    Por último aproveito também para deixar uma palavra de agradecimento Benfiquista a outro nosso antigo atleta que também partiu recentemente: José David Rosário da Costa. Descanse em Paz.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo5/6/15 21:12

    ........SR DR ALBERTO......muito obrigado......INCLINO-ME PERANTE A MEMORIA DE MAIS UM ATLETA QUE VESTIU O MANTO SAGRADO E NOS HONROU......abraço

    ResponderEliminar
  3. Obrigado Miguéns por este belo naco de história GLORIOSA.
    Cruzeiro foi ENORME, deu aos Benfiquistas muitos momentos felizes. Será mais uma estrela no céu a velar pelo GLORIOSO!!!

    ResponderEliminar
  4. Grande Cruzeiro.

    Esta sim, uma notícia triste.

    Terá certamente um lugar na eterna gratidão de todos os Benfiquistas.

    ResponderEliminar
  5. Inês do Cruzeiro6/6/15 04:03

    Gostei de ver tantas palavras bonitas sobre o meu avô, obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. D. Inês do Cruzeiro

      Para mim é uma dupla honra. Em relação ao Benfica ser do clube onde brilhou o Cruzeiro do Benfica, qual Cruzeiro do Sul. Em relação a este blogue receber a neta do Cruzeiro.

      Obrigado.

      Os meus sentidos pêsames para si e familiares do nosso Cruzeiro. Que descanse em Paz.

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail