A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

17/10/2014

As Estrelas no Sopé da Serra

17/10/2014 + 3 Comentários API
IR E VOLTAR DA COVILHÃ INTEIRO. PARA COMEÇAR BEM NA TAÇA DE PORTUGAL.


Finalmente a um dia de regressar o Glorioso Futebol. Sábado na Covilhã. O regresso ao sopé da serra da Estrela depois de 1987/88. Para a Taça de Portugal depois de 1958/59. Ainda o Benfica não era Campeão Europeu. Mas para lá caminhava...



NOTA INICIAL: Este texto foi feito e programado há muito tempo - no fim-de-semana a seguir ao sorteio - por isso muito se passou entretanto. E nesse "entretanto" recebi de alguns leitores pedidos de explicação a propósito da eliminatória entre os dois clubes em 1951/52 pois a minha informação não coincidia com a do Almanaque e a do zerozero (é possível verificar este assunto nalguns comentários a textos deste blogue desde o primeiro - Regresso ao Passado na Covilhã, em 3 de Outubro de 2014 - a propósito do sorteio). 
Numa primeira fase decidi que não voltaria ao assunto, limitar-me-ia (tal como fiz) a dar informações a quem as pedia, pois não quero transformar este blogue numa errata do almanaque ou do zerozero para assuntos do Benfica.
Mas depois reflecti e o assunto é mais grave do que se pensa. O erro do almanaque e do zerozero não altera só a História do Glorioso (e se assim fosse já era, e é, grave). Almanaque e zerozero alteram a História do Futebol Português. É que pelas minhas contas o Benfica, que é o clube com a maior goleada em terreno alheio para a Taça de Portugal nos jogos entre clubes do primeiro escalão, deixa de o ser porque o resultado "oficialmente" não é na Covilhã, mas sim em Lisboa! Apesar de ter sido, na REALIDADE, na Covilhã! Só não afirmo que é em vez de deve ser, porque ainda não tive tempo para ver todos os resultados entre clubes da I Liga/ I Divisão para o Campeonato de Portugal/ Taça de Portugal desde 1934/35. São muitos resultados em muitos jogos até porque nalgumas épocas havia eliminatórias a duas mãos. Carecem de confirmação, ou seja, de ter tempo num ou dois fins-de-semana.


Página 236; Almanaque do Benfica; 3.ª edição; Rui Tovar (pai e filho); Maio de 2014; Lua de Papel; Lisboa
Retirado do portal zerozero.pt às 23:45 de 16 de Outubro de 2014
Nunca se saberá quem enganou quem! Quem copiou de quem. Mentem - descaradamente - os dois!

É grande a vantagem do Benfica nos confrontos com o SC Covilhã
Em 43 jogos, 29 vitórias (mais 24 que as 5 derrotas) e 132 golos marcados (mais 87 que os 45 sofridos).

JOGOS TOTAIS POR COMPETIÇÃO com SC Covilhã
Competição
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
43
29
9
5
132
45
Campeonato Nacional
30
22
5
3
90
30
Taça de Portugal
10
7
3
-
40
11
Particulares
3
-
1
2
2
4

A estreia dos encontros entre Benfica e SC Covilhã ocorreu na Taça de Portugal mas com o clube serrano a assegurar presenças consecutivas na I Divisão depressa passou a ser um dos jogos mais frequentes em Portugal. Ora em Lisboa, ora no estádio Santos Pinto, os jogos em "altitude" à portuguesa depressa ficaram célebres. Então se fossem no Inverno, entre gelo e nave, alguém havia de sobreviver ao frio e à patinagem.

Anos 50: 1948/49 - 1961/62
Durante 14 temporadas consecutivas, entre 1948/49 e 1961/62, apenas numa - 1957/58 - o SC Covilhã foi parar episodicamente à II Divisão. O período áureo do clube do sopé da serra da Estrela foi nos anos 50. Depois tudo mudou. Mas em 1961/62 ficaram célebres os dois resultados negativos do "Glorioso". Houve quem dissesse que o Bicampeão Europeu sucumbiu internamente quedando-se por um 3.º lugar no campeonato nacional da I Divisão porque foi incapaz de derrotar o clube serrano que até foi... despromovido. Um empate a dois golos na Saudosa Catedral e uma derrota na Covilhã foram insucessos a mais para um clube como o Benfica. O futebol tem, teve e sempre terá, situações destas!

Festa de homenagem a Fernando Cabrita
No início da temporada de 1956/57 o Benfica aceitou o convite para participar, na Covilhã, na Festa de Homenagem ao internacional português Fernando Cabrita. Mas deixemos a homenagem para outro dia. Em 5 de Dezembro de 2014 voltaremos a falar desta dedicação ao Benfica e ao Benfiquismo.



Anos 80: 1985/86 e 1987/88
O clube covilhanense conseguiu em meados da década de oitenta ascender ao primeiro escalão. Em duas épocas quatro jogos e outras tantas vitórias do "Glorioso". E há três jogos que o Benfica não sofre golos com nove marcados. 

OS 43 SLB vs SC Covilhã
Jogo
N.º
Época
Comp
Sit
V
E
D
01
1940/41
TP
F
5-0


02
TP
C
8-0


03
1948/49
CN
F


0-1
04
CN
C
6-1


05
1949/50
CN
C
7-1


06
CN
F
4-3


07

1950/51
CN
C
3-2


08
CN
F


2-3
09
TP
C
4-1


10
TP
F

5-5

11

1951/52
CN
C
4-1


12
CN
F
1-0


13
TP
F
7-0


14
TP
C

2-2

15
1952/53
CN
C
5-0


16
CN
F

0-0

17
1953/54
CN
C
5-1


18
CN
F

2-2

19
1954/55
CN
C
2-1


20
CN
F
1-0


21
1955/56
CN
C

2-2

22
CN
F
4-2


23

1956/57
Par
N


0-1
24
CN
F
3-1


25
CN
C
6-0


26
TP
N
3-1


27


1958/59
Par
F

2-2

28
CN
F

1-1

29
CN
C
2-1


30
TP
F

2-2

31
TP
C
2-0


32
1959/60
CN
C
2-1


33
CN
F
4-1


34
1960/61
CN
F
3-1


35
CN
C
8-0


36
1961/62
CN
C

1-1

37
CN
F


1-2
38
1984/85
TP
C
2-0


39

1985/86
Par
N


0-1
40
CN
F
2-1


41
CN
C
2-0


42
1987/88
CN
F
3-0


43
CN
C
4-0


44
2014/15
TP
F
?
?
?
TOTAIS
43 J - 29 - 9 - 5 (132/45)

O SC Covilhã já foi um clube que fez história no primeiro escalão do futebol português, apoiado nas fábricas de lacticínios e lanifícios da Covilhã. Até tinha futebolistas argentinos e espanhóis, além de alguns dos melhores valores do futebol português, recrutados por todo o País, como os irmãos Cavém (de Vila Real de Santo António) e Cabrita (de Lagos). Depois tudo mudou.



Anos 50 cheios de Benfica-Covilhã para a Taça
E num tempo em que o regulamento estipulava eliminatórias a duas mãos. Em quatro temporadas foram logo sete jogos, porque em 1956/57 foi uma final. Nos anos 40 já tinha havido uma eliminatória a duas mãos: 13-0, mas o adversário militava na II Divisão. Depois os jogos da década de 50 - quatro vitórias e três empates - seguindo-se em 1984/85 uma eliminatória, já a um jogo. E que jogo! Umas meias-finais! Em resumo: seis temporadas, cinco passagens à eliminatória seguinte e uma Taça de Portugal conquistada. À Benfica. Que sábado continue a saga. 




JOGOS NA TAÇA DE PORTUGAL com SC Covilhã
Época
SC Covilhã
Fase
Fora
Marcadores
Casa
Marcadores
1940/41
1/4 final II D
1/8
V 5-0
Pires (2 golos)
Valadas
Álvaro Pereira
Lourenço
V 8-0
F.º Rodrigues(2)
Valadas (2)
Manuel Barros(2)
F.º Ferreira
Pires
1950/51
5.º/14 I D
1/8
E 5-5
José Águas (3)
Corona
Arsénio
V 4-1
Arsénio (2)
Rogério Car. (2)
1951/52
6.º/14 I D
1/4
V 7-0
Rogério Car. (4)
Corona
José Águas
Rosário
E 2-2
Rogério Car. (2)
1956/57
13.º/14 I D
FIN
---
Neutro
V 3-1
(13) Salvador
(16) José Águas
(21) 2-1
(88) Coluna
1958/59
8.º/14 I D
1/16
E 2-2
Cavém
Coluna
V 2-0
Coluna (2 golos)
1984/85
1.º zc II D
1/2
---
------------
V 2-0
Manniche (2)
2014/15
II Liga (12.º/24)
1/32
?
?
---
------------
NOTA: A vermelho (primeira mão da eliminatória)

O Glorioso Ruma à Covilhã. Ao Encontro da Glória. Mais Uma Vez!

Alberto Miguéns
3 comentários
comentários
  1. Caro Alberto
    Boa noite
    Tenho nos meus apontamentos um jogo Particular com o Sp. Covilhã V 12-0 em 02-09-1945. O Benfica alinhou com: Rosa; Gaspar Pinto; Cerqueira; Jacinto Marques; César Ferreira; Francisco Ferreira; Mário Rui; Arsénio; Feliz dos Santos Artur Teixeira e Rogério de Carvalho. Não tenho os golos.
    Será que tenho este jogo mal?

    Agradecia por favor que pudesse confirmar.

    Muito Obrigado

    Saudações Benfiquistas

    Jorge Santos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Jorge Santos

      O jogo nessa data foi frente à filial do Benfica então existente o Sport Lisboa e Covilhã. Que depois foi asfixiada pelos sportinguistas terminando. Os marcadores de golos foram: Rogério (4 golos), Feliz Santos (4 golos), Arsénio (2 golos), Mário Rui (1 golo) e Florêncio (1 golo) que ao intervalo entrou para o lugar de Teixeira.

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
    2. Caro Alberto
      Muito obrigado pelo esclarecimento

      Saudações Benfiquistas
      Jorge Santos

      Eliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail