A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

26/09/2014

Dogmas Portistas Pintistas

26/09/2014 + 9 Comentários
HÁ MENTIRAS QUE OS PORTISTAS NÃO ADMITEM SER POSTAS EM CAUSA. FICAM FURIOSOS, ATÉ VIOLENTOS.


Porque sabem que são essas mentiras que sustentam o actual (com 30 anos) FC Porto. Ao deixarem ou se deixarem atingir ou desmascarar essas mentiras estão a permitir desestruturar o poderio do FCP. E isso deitará por terra o mito do Clube do Presidente Infalível. 
Apesar do tema de hoje no EDB ser acerca de assuntos do FC Porto, eles tornam-se importantes para os adversários - o Benfica para eles é inimigo - porque mostram como esse clube utiliza todos os meios para vigarizar e ainda "se ri". A rábula do número de espectadores - os dois últimos números são o dos marcadores do primeiro golo do FCP no jogo - ilustra como desprezam a verdade e o rigor!

Em 2014/15 como desde... sempre. Até o número de espectadores presentes no estádio viciam. Está-lhes no "sangue"!
Record; página 17; 24 de Setembro de 2014
Nem tudo é mau. Pelo menos ficamos logo a saber quem marcou o primeiro golo do FC Porto: Jornada 1, n.º 36 - Rúben Neves; Jornada 3, n.º 8 - Brahimi; Jornada 5, n.º 9 - Jackson (como não houve golo do FCP deu-se uma ocorrência com o futebolista): primeiro remate, fora-de-jogo mal assinalado, grande penalidade por assinalar, etc., ou seja, algo que um dirigente do FCP (Antero Henrique ou Pinto da Costa) decidiu ser o facto mais importante do jogo. Assim se vê o rigor do FêCêPê!

Calabote
Dogma criado por José Maria Pedroto no final da década de 70 para "esconder" os benefícios que estava a obter da arbitragem. Perante as críticas que o FCP estava a ser beneficiado respondia que o "Benfica/ Benfiquistas/ Vocês queriam era Calabotes!"
O árbitro Inocêncio Calabote era "persona non grata" de Pedroto já no tempo deste - anos 50 - como futebolista e capitão do FCP, devido a - pelo menos - duas arbitragens do FCP com o SCP. Depois de terminar o campeonato nacional de 1958/59 o "Processo Calabote" serviu para esconder a arbitragem de Francisco Guiomar em Torres Vedras onde expulsou dois futebolistas do SCU Torreense. Se foram "justas ou não" a verdade é que o clube visitado ficou reduzido a nove, entre o 2-0 (88 ') e 3-0 (90') que deu o título ao FC Porto.
Depois com Pinto da Costa seguiu-se a arquitectura do Dogma Calabote: mais de dez minutos de "prolongamento" (quando foram três ou quatro minutos), expulsões de jogadores do GD CUF (nem no singular houve expulsões quanto mais no plural), grandes penalidades inventadas (quando duas são inequívocas, uma dúbia - há quem escreva desde não ter existido falta, até ser livre directo ou mesmo que era grande penalidade) mas há quem escreva - por exemplo, em "O Século" - que existiu uma grande penalidade aos 60 minutos transformada em livre-directo, ou seja, a falta foi cometida dentro da grande-área mas Inocêncio Calabote mandou colocar a bola fora desta!
O dogma ainda há pouco tempo foi avivado, em Maio, pela revista oficial do clube portista.

Revista "Dragões"; Maio de 2014
Para o excelente "O Norte Desportivo" foram cinco minutos. O que confirma o que dizem algumas "fontes" que o jogo do Benfica começou sete minutos depois do que se realizou em Torres Vedras, mas depois, o FCP em Torres Vedras conseguiu atrasar o início da segunda parte em cerca de dois minutos, "encurtando" de sete para cinco o tempo de desfasamento entre os dois encontros!
Para o "O Primeiro de Janeiro" foram bem assinaladas as três grandes penalidades, mesmo aquela da qual resultou o 2-0!
Antigo Regime
Dogma criado por Pinto da Costa (no seguimento da Cartilha Pedroto de desviar as atenções) em meados dos anos 90 para justificar porque ganhava o FCP tanto nos anos 90 e não o conseguia fazer antes! Não conseguia porque o Benfica era o Clube do Regime por isso protegido por este com todos os outros clubes a serem prejudicados.
Há um outro dogma (numa espécie de dogmazinho) associado a este. O FCP começou a dominar quando começou em Portugal a Democracia. Mentiras, mas que passam por verdades.
O primeiro clube a beneficiar do Regime Repressivo, implantado em 28 de Maio de 1926, foi o FCP. Foi Instituição de Utilidade Pública em 13 de Março de 1928. O SLB - integrando um conjunto de cinco emblemas - só atingiu tal distinção (e benesses financeiras) em 6 de Setembro de 1960.




O FCP teve dirigentes - presidentes da Direcção - com promiscuidade entre clube e Regime, ou seja, foram em simultâneo dirigentes do FCP e exerceram cargos políticos no Estado Novo. Ao contrário do Benfica.

Da esquerda para a direita. Ângelo César (presidente do FC Porto entre 1938 e 1939), Oliveira Salazar (1889/1970), Óscar Carmona (1869/1951)  e Urgel Horta (presidente do FC Porto em 1928/29 e de 1951 a 1953)

O Clube que mais beneficiou da implantação da Democracia foi o Benfica. Tricampeão logo entre 1974/75 e 1976/77. Nas vinte temporadas após 1974 (1974/75 a 1993/94) o SLB conquistou mais que o FCP: Mais dois campeonatos nacionais e mais duas Taças de Portugal, além de melhores classificações e melhores percursos na Taça de Portugal.

Por tudo isto Pinto da Costa só criou o dogma nos anos 90. Se fosse a seguir ao 25 de Abril de 1974 era ridicularizado, pois havia ainda muitas pessoas vivas e com memória que fariam chacota e virariam - com exemplos concretos - o Clube do Regime para o FC Porto.

SLB e FCP NAS DUAS COMPETIÇÕES QUE OUTORGAM TÍTULOS NACIONAIS EM PORTUGAL
Tempos
Campeonatos Nacionais
Taça de Portugal
SLB
FCP
SLB
FCP
1974-1975
21
2.º
FIN
1/4
1975-1976
22
4.º
1/16
1/4
1976-1977
23
3.º
1/8
8 *
1977-1978
2.º
6
1/4
FIN
1978-1979
2.º
7
1/16
1/64
1979-1980
3.º
2.º
19
FIN
1980-1981
24
2.º
20
FIN
1981-1982
2.º
3.º
Meia
1/4
1982-1983
25
2.º
21
FIN *
1983-1984
26
2.º
1/16
9
1984-1985
3.º
8
22
FIN
1985-1986
2.º
9
23
1/8
1986-1987
27
2.º
24
1/2
1987-1988
2.º
10
1/2
10
1988-1989
28
2.º
FIN
1/8
1989-1990
2.º
11
1/16
1/8
1990-1991
29
2.º
1/4
11
1991-1992
2.º
12
1/4
FIN
1992-1993
2.º
13
25
1/8
1993-1994
30
2.º
1/8
12
TOTAIS
(Tít) 10
(2.º) 08
(3.º) 02
(Tít) 08
(2.º) 09
(3.º) 02
(4.º) 01
(Tít) 07
FIN 02
(1/2) 03
(1/4) 02
(1/8) 02
(1/16) 04
(Tít) 05
FIN 06
(1/2) 01
(1/4) 03
(1/8) 04
(1/16) ...
(1/32) ...
(1/64) 01
NOTAS: * - Duas finais jogadas no seu estádio (Antas); A vermelho - eliminado pelo SLB: a azul - eliminado pelo FCP

Por tudo isto Pinto da Costa só criou o dogma nos anos 90. Se fosse nos anos 80 seria ridículo pois o Benfica ganhava mais. E ganhou enquanto a Democracia não se degradou, com o FCP a ser um dos principais cancros dessa degradação, pela interferência que tem na política e na justiça.

Antes e Depois
Um dos dogmas que mais recentemente têm sido reforçados dentro do Pintismo portista é o do Dia e da Noite. Do Tudo e do Nada. Do Depois e do Antes. E que é a ideologia do Museu do FCP by BMG. Antes de Pinto da Costa o FC Porto nada ganhava. Quase nem existia. Porque a sua existência era vegetativa. Depois com Pinto da Costa refundou-se o Clube. Como que a dizer. Se todos fossem como Pinto da Costa, se soubessem defender o FCP, o FCP ganhava tudo. O "problema" é que não podiam ter feito corrupção como Pinto da Costa. Eram presos. O FCP ganhava à sua dimensão. E ganhava muito. Na sua região - campeonatos regionais e outras competições no âmbito da AFP - ganhava praticamente tudo. Dizimou os outros clubes. Nem que fosse à força, como no caso dos "Andrades" no início dos anos 30. Por isso era odiado na cidade. E ainda é. Só nos subúrbios da Invicta é que tem apoio. Porque o tempo tudo faz esquecer, e há muito desenraizamento de valores.
A nível nacional foi o primeiro a ser campeão de Portugal (1921/22) depois equiparado a Taça de Portugal, pela FPF, em 1939. O primeiro a conquistar a I Liga (1934/35) depois equiparado a campeonato nacional, pela FPF, em 1939. O primeiro a conquistar um Bicampeonato. O segundo a conseguir - igualando o Benfica - três títulos de campeão nacional. Tudo antes do Sporting CP conseguir o primeiro título de campeão nacional.
O FCP ganhou menos que o Benfica e Sporting CP porque era de uma região menos populosa que Lisboa e com menor poder económico, baseada numa economia de desigualdades, onde estas eram maiores do que a existente na Grande Lisboa (Indústria pesada e comércio grossista). No Grande Porto (indústria familiar e comércio retalhista) os ricos são mais ricos e os pobres são mais pobres. Desde o tempo do Marquês de Pombal - desenvolvimento da região vinhateira do Douro - que é assim.

O Grande Porto, em termos económicos, não é comparável a Manchester/ Liverpool, à Catalunha, a Milão/ Turim, etc. É comparável a Salónica, Craiova, Sampetersburgo, etc.
Mesmo assim ainda ostracizava e achincalhava os pequenos clubes da cidade e arredores levando o ódio ao FC Porto a metade dos habitantes...




Fotografias tiradas por mim no Museu do FC Porto (NOTA: Tenho dois textos + fotografias programados para escrever acerca de dois assuntos tratados neste Museu: O modo como tratam a história do FCP e o modo como tratam um adversário valoroso, o único Bicampeão Europeu português, o SLB)!

Refundação em 1893
Outro dogma é o da fundação em 28 de Setembro de 1893. Quando entre 1907 e 1987 foi sempre comemorada tendo como referencial 2 de Agosto de 1906. Uma decisão que se sabe foi tomada por Pinto da Costa depois de 2 de Agosto de 1986 quando lhe foi sugerida por Rui Guedes, autor da "Fotobiografia do FC Porto, quando este andava a preparar a edição do livro, publicado em 1987. Livro que está proibido de ser reeditado por conter muitos documentos com  data de fundação 2 de Agosto de 1906. Além disso Rui Guedes dá a entender que descobriu a data de 28 de Setembro de 1893 quando é falso. O notável portista António Rodrigues Teles que acompanhou e historiou o FCP praticamente desde o inicio já tinha analisado o assunto e percebido que não tinha havido ligação entre os dois clubes, apesar do nome e porque o de 1893 não passou de um repto lançado apenas num jornal de Lisboa para desafiar os futebolistas da cidade de Lisboa a defrontarem os da cidade do Porto.
Consta - foi dito pouco tempo depois da resolução da assembleia geral de Fevereiro de 1988 que alterou a data de fundação - que Pinto da Costa pressionado, por associados e alguns dirigentes que faziam parte da sua lista de gerência - pelos maus resultados após a sua eleição como presidente em Março de 1982 assegurou que seria "até capaz de alterar a fundação do Clube e que conseguiria mudar na comunicação social a data de 2 de Agosto de 1906 para 28 de Setembro de 1893". E conseguiu. Provavelmente até com mais facilidade do que pensaria, a ser verdade que ele disse o que se disse - em finais dos anos 80 - que disse (por volta do aniversário dos cinco anos, da eleição ou tomada de posse - Março/ Abril de 1987 - de presidência)!

SLB e FCP NAS CINCO TEMPORADAS APÓS A ELEIÇÃO DE PINTO DA COSTA COMO PRESIDENTE DO FC PORTO
Épocas
Campeonatos Nacionais
Taça de Portugal
Competições UEFA
SLB
FCP
SLB
FCP
SLB
FCP
1982/83
25
2.º
21
FIN
Antas
TU
FINAL - RSC Anderlecht
F/C D 0-1/ E 1-1
TU
1/16 - RSC Anderlecht
F/C D 0-4/ V 3-2
1983/84
26
2.º
1/16
9
TC
1/4 - Liverpool FC
F/C D 0-1/ D 1-4
TT
FINAL - Juventus FC
N/ D 1-2
1984/85
3.º
8
22
FIN
TC
1/8 - Liverpool FC
F/C D 1-3/ V 1-0
TT
1/32 - Wrexham FC
F/C D 0-1/ V 4-3
1985/86
2.º
9
23
1/8
TT
1/4 - ASV Dukla Praga
F/C D 0-1/ V 2-1
TC
1/8 - FC Barcelona
F/C D 0-2/ V 3-1
1986/87
27
2.º
24
1/2
TT
1/8 - FC Girondinos
C/F E 1-1/ D 0-1
TC
(1)
NOTA: (1) - Em Março/ Abril de 1987 (5.º aniversário de Pinto da Costa na presidência da direcção do FC Porto) ainda não se sabia que o FC Porto chegaria, sequer, à final quanto mais vencê-la

A refundação é uma mentira grosseira.
1.º - Se o FCP tivesse sido fundado em 1893 o seu fundador António Nicolau de Almeida tinha esclarecido o assunto. E teve muitos anos para isso pois faleceu em 1948. Teve 42 anos!;
2.º - Se o FCP tivesse sido fundado em 1893 António Nicolau de Almeida mesmo não podendo jogar (o dogma encena uma proibição por parte da esposa!) nada o impedia de ser associado do FCP!;
3.º - Se o FCP tivesse sido fundado em 1893 o clube não andava até 1987 enganado!;
4.º - Se o FCP tivesse sido fundado em 1893 não se homenageava José Monteiro da Costa como fundador desde que faleceu em 1911!;
5.º - Se o FCP tivesse sido fundado em 1893, 13 anos depois, em 1906, não se ignorava essa fundação!;
6.º - Se o FCP tivesse sido fundado em 1893 sabia-se a data da inauguração não tendo necessidade de utilizar - por nada haver - e apropriarem-se da data de um jornal de Lisboa em que se publicou um repto. Logo no dia em que o Clube foi fundado! Que pontaria.

NOTA (Em que pergunto a mim mesmo e respondo): 
Alberto Miguéns não estás farto deste assunto? Não estou farto. Estou fartíssimo. Mas ainda estou mais enojado com a conivência dos media que "comem e calam"! Mesmo com uma mentira do tamanho do Universo!


Um dogma com que Pinto da Costa goza pois até conseguiu inventar uma nova data de fundação para o clube e ajoelhar tudo e todos!

1.º - Se o FCP tivesse sido fundado em 1893 o seu fundador, António Nicolau d' Almeida tinha esclarecido o assunto. E teve muitos anos para isso pois faleceu em 1948. Teve 42 anos para repor a "verdade"!

2.º - Se o FCP tivesse sido fundado em 1893 António Nicolau de Almeida mesmo não podendo jogar (o dogma encena uma proibição por parte da esposa!) nada o impedia de ser associado do FCP!

3.º - Se o FCP tivesse sido fundado em 1893 o clube não andava até 1987 enganado!

4.º - Se o FCP tivesse sido fundado em 1893 não se homenageava José Monteiro da Costa como fundador desde que faleceu em 1911 até 1987 (Pinto da Costa ainda esteve no cemitério de Agramonte em 2 de Agosto de 1986)! E com romagens anuais publicitadas nos inúmeros jornais da cidade António Nicolau d' Almeida nunca ficaria "impávido e sereno"! Nada disse ou esclareceu, porque nada havia a dizer ou esclarecer!

5.º - Se o FCP tivesse sido fundado em 1893 em 1906 - 13 anos depois - não se ignorava essa fundação! Os fundadores de 1906 desconheciam a existência desse FCP de 1893! Até da existência de futebol na cidade!!!!!!!!!!!!!


6.º - Se o FCP tivesse sido fundado em 1893 sabia-se a data da fundação não tendo necessidade de utilizar - por nada haver - o dia da edição de um jornal de Lisboa em que se publicou um repto de velocipedistas - cycles - do Porto a futebolistas de Lisboa. E logo com notícia da fundação escrita no dia em que o Clube foi... fundado! Num tempo em que uma carta demorava dois ou três dias a chegar a Lisboa vinda do Porto! Que pontaria! (Apesar das letras da data surgirem sempre bem pequenas para não se perceber que a data do jornal é a data do dia da fundação)

Arbitragens
Dogma. Não ligam aos árbitros, só se interessam pelo futebol "jogado nas quatro linhas" mas... nunca quiseram, através da Associação de Futebol do Porto (como maior associação regional do País), escolher o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (davam a Lisboa - AFL, 2.ª maior), o presidente do Conselho de Justiça (davam a Braga - AFB, 3.ª maior), o presidente do Conselho de Disciplina (davam a Aveiro - AFA, 4.ª maior),  para poder escolher o presidente do Conselho de Arbitragem, 4.ª na hierarquia!



Sport TV
Dogma. A Olivedesportos nunca quis desenvolver o espectáculo - futebol português - do qual vivia: as transmissões de jogos do Benfica, Sporting CP e FC Porto. Ao Benfica davam "tostões" para recolher "milhões" que distribuíam pelo FC Porto e Sporting CP (enquanto vigorou o Projecto Roquette.



Jornalecos e jornais
Dogma. São perseguidos pelos media, principalmente os de Lisboa. Mas têm jornais arregimentados - O Jogo, Jornal de Notícias e Diário de Notícias (através da Controlinveste); e Público (da Sonae do portista, ex-dirigente do FCP, Belmiro de Azevedo). Em "A Bola" têm uma redacção norte de fanáticos e colunistas inenarráveis como Miguel Sousa Tavares e Pedro Marques Lopes. Do Benfica Bagão Félix e Fernando Seara. Quem?! Dâmaso Salcede!



Conexões
Muitas amizades e ódiozinhos tem ele tecido em 30 anos. Amigo do meu amigo meu amigo é! Inimigo de meu inimigo meu amigo é!


Outro lado
Onde estão os portistas que andam de cabeça erguida!? Têm de existir. Haverá!?



Abaixo este portismo abjecto

Alberto Miguéns
9 comentários
comentários
  1. Cá está.

    Como eu entendo esse estar farto de expor as verdades e de parecer que não desperta a consciência das pessoas. Também tenho um texto publicado sobre os temas mais "famosos": Calabote e a data da fundação. Ambos desmitificam a mentira criada por eles, mas a lição está bem estudada e eles irão continuar a bater na mesma tecla:

    Em relação ao caso "Calabote", a tirada do António Melo na bola TV, terá abanado as convicções de muita gente. O trabalho deste blog e de outros poderá vir a fazer o mesmo. Que assim seja para que quando algum imberbe vier atirar o nome Calabote para a mesa... Acabe por ser alvo de chacota!

    Alberto, este fim-de-semana temos o genro do garrido a apitar o sporting porto e o filho do martins dos santos a apitar o Benfica. Escolha interessante não achas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Cheira-me" às chamadas escolhas cirúrgicas típicas do "Futeluso"!

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  2. Bruno Paiva26/9/14 09:44

    Isso das assistências já vem de há alguns anos. Não sei desde quando mas sei que em 2012 já assim o era, portanto são pelo menos uma meia centena de jogos onde isso se passa...

    A única coisa que o Rui Santos deve ter dito de jeito deve ser provavelmente este tópico:

    "Isto significa que, sem escrutínio, pode não haver a respeito das assistências. Não queria acreditar quando me disseram isto, mas fui verificar e é mesmo verdade. O Hulk marcou neste último jogo e a assistência foi 33.412 espetadores. O FC Porto-Gil Vicente teve 33412, o autor do primeiro golo foi o Hulk... Na jornada 15 voltou a marcar o Hulk e a assistência terminou em 12, noutro jogo, o primeiro golo foi do James, que tem o número 19. A assistência? 24919! No FC Porto-União de Leiria, marcou Janko, com o número 29 e a lotação foi de 27829. Faz-se isto porquê? É uma espécie de bruxaria?", questiona Rui Santos.

    Para quem altera a fundação da maneira que todos sabemos isto sinceramente não me surpreende. Ter e divulgar informação correcta é que me espantaria...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Bruno Paiva

      O Rui Santos a fazer de ingénuo? Bruxaria?

      É para mostrar poder. Fazem o que querem e não têm medo de nada e de ninguém. Antes pelo contrário!

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  3. Grande post :)

    Obrigado pela constante defesa do Glorioso!

    ResponderEliminar
  4. Para quando os textos acerca do museu do FCP? Também já lá estive.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste momento estão previstos para a semana dos dois jogos da selecção.

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  5. Partilhado no meu blogue. :)

    ResponderEliminar
  6. Quando o sacodepeidos der o peido mestre, a porcalhada dos andrades vai finalmente cair na realidade e vos garanto que vão acabar por transformar o cemitério onde o peidoso for despejado, numa grande latrina a céu aberto, tantos serão os que lhe vão mijar e defecar em cima!

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail