A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

14/08/2014

Duzentos e tal...

14/08/2014 + 6 Comentários
O TEMPO DE FÉRIAS DÁ PARA TUDO


Estava eu a fazer uma pausa na leitura de apontamentos pessoais para construção do texto e escolha das fotografias para a homenagem que desejo fazer ao engenheiro Augusto Cancella de Abreu a publicar amanhã pela meia-noite aqui no Em Defesa do Benfica quando ligo a televisão e estava a ser emitido um episódio de Vitórias & Património referente a Arsénio.

Eu que participei em vários fazendo de declarações e noutros tantos verificando a veracidade da informação raramente visionei os episódios depois de terminados. Talvez nem um. Parece-me tempo perdido. É preferível ocupá-lo lendo mais, investigando mais para depois quando for solicitado para falar de algum assunto do "Glorioso" saber mais. Há tanto por saber no Benfica. O Benfica é gigantesco. 110 anos. 40 345 é o dia do Benfica em 14 de Agosto de 2014 desde a fundação em 28 de Fevereiro de 1904, o dia 1, o primeiro. 40 345 são muitos dias, que sendo muitos deles Gloriosos exigem muita dedicação para saber o que se passou em todos eles. 40 345. E amanhã, 15 de Agosto de 2014, já serão 40 346! Não paramos!

Fiz o meu trabalho o melhor que sabia e podia. Dei indicações. Corrigi e exigi. Fui inflexível na questão de dizerem que o Trapattoni lesionara o Coluna na final de Wembley em 1963. Disse que se não emendassem o erro pois foi Pivateli que deu a pancada em Coluna, seria o meu último V & P. Com dificuldade lá consegui que emendassem. Por outro lado, noutro episódio, não quiseram emendar o facto do primeiro treinador campeão nacional ter sido Vítor Gonçalves e não Lipo Herczka. Depois tiveram que refazer esse episódio e mais alguns outros, por exemplo aquele em que diziam ser Mário Wilson o primeiro treinador português campeão pelo Benfica.  Assim passou a segundo. Azar deles. Eu bem os avisei. Fizeram ouvidos moucos. Pagaram o preço. 

Algumas das críticas e sugestões nem foram aceites, embora mostrasse com exemplos e documentos que o que estava no guião estava errado. Mas são teimosos. Até declarações de entrevistados que criam confusão porque são contrárias até ao guião.

Por exemplo no episódio do Arsénio fala-se do jogo de 1949 com o Torino AC, havendo quem diga que foi a despedida de Francisco Ferreira. Mas não foi. Foi a homenagem. Até porque depois fala-se de Francisco Ferreira em 1952 na inauguração do Estádio das Antas. Então se a despedida foi em 1949 como é que jogava em 1952. Ai jogava, jogava! Jogou até 7 de Setembro de 1952 com, aqui sim, uma Festa de Despedida. Em 3 de Maio de 1949 foi uma Festa de Homenagem. Há muitas situações destas, deste tipo e até mais dolosas para com a história do Clube, em inúmeros episódios.

Um dia terá de ser feita uma visualização a todos os episódios, um-a-um, a "pente fino" para retirar estes erros, incongruências e situações dúbias. Mas isso é outro assunto. O que me trouxe AQUI é outro motivo.

Às páginas tantas passam imagens e som de um dos entrevistados que é historiador. E para espanto, pois pensava que os historiadores encartados ou com "canudo" tinham de ser rigorosos ele afirma o seguinte a propósito de Arsénio:

«Marcou uns duzentos e tal golos...»

Esta é boa! Quando perguntar a um historiador em que data foi implantada a República, se ele responder em 5 de Outubro de mil novecentos e tal, não vou estranhar. O episódio do Arsénio fez-me ter uma outra ideia do que é um "historiador".

Avé César!

Alberto Miguéns

NOTA: Arsénio marcou... 350 golos em 446 jogos! Andou lá perto. Ele devia querer dizer "mais 150" quando disse "tal": Duzentos e mais 150!

Plano para Agosto
(Previsão sempre à meia-noite)
De 14 para 15: Cancella de Abreu, Obrigado!;
De 15 para 16: Benficar;
De 16 para 17: O Glorioso na Primeira Jornada;
De 17 para 18: Era uma vez um jogo com o FC Paços Ferreira;
De 18 para 19: Tanta e Tanta Glória Glorioso (o 47 mil);
De 19 para 20: Centenário da Gloriosa Natação (parte III)
De 20 para 21: Eu Benfiquista no Museu do FCP by BMG (parte II);
De 21 para 22: Tanta e Tanta Glória Glorioso (o 50 mil);
De 22 para 23: Mil e Cem de Cem em Cem (parte II)
De 23 para 24: O Glorioso na Segunda Jornada;
De 24 para 25: Era uma vez um jogo com o Boavista FC




6 comentários
comentários
  1. Enormerrimo Alberto Miguens, Companheiro,

    Humildemente, queria agradecer-te por todo este teu trabalho em prol do Nosso Clube e garantir-te que vou escrever ao Presidente com uma copia deste teu texto.
    Alias, desafio todos os teus Leitores a fazerem o mesmo, a ver se o Presidente consegue garantir que todo este teu trabalho nao continua a ser mal aproveitado pelo Glorioso.

    Nem vou perder tempo a pedir-te que nunca desistas, porque sei que o teu Benfiquismo nunca te permitiria tal tristeza, mas vou pedir-te que tentes garantir (talvez junto das Universidades) uma ou duas "infecoes" em jovens Historiadores, que te possam ajudar a garantir o futuro deste teu trabalho, nao va' dar-se a infelicidade de os Nossos eleitos se nao aperceberem da importancia fundamental que ele tem e vai continuar a ter.

    Sincera e humildemente, Muito Obrigado por todo este teu trabalho.

    Viva o Benfica!
    (Jose' Albuquerque)

    ResponderEliminar
  2. Mais um post para divulgar. Eu também defendo uma BTV mais verosímil e historicamente correcta.

    ResponderEliminar
  3. O seu trabalho dá-me imenso orgulho de ler.
    Afinal de contas, fico eu mais conhecedor por via do seu trabalho.

    Quanto ao programa acima, julgo que nunca me darei ao trabalho de o ler.

    Que continue por muito tempo!

    ResponderEliminar
  4. Bruno Paiva16/8/14 14:17

    Parabéns pelo bom trabalho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Bruno Paiva

      Obrigado

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  5. Nestas férias tenho revi alguns Vitórias e Patrimónios já com muitos meses. Neste último ano tenho aprendido alguma coisa da nossa gloriosa história quer neste blog quer em outras fontes e isso tem-me permitido notar alguns disparates no V&P. Existem de facto situações que saltam aos olhos.

    Que fique claro que acho o V&P uma excelente iniciativa para divulgar a nossa história e o nosso património. Juntamente com o museu são realidades que comparativamente ao passado representam enormes diferenças (para melhor).
    Seguramente que nesses disparates está alguma falta de cuidado, alguma pesquisa menos apurada, e isso embora seja sempre de evitar ainda assim compreende-se.

    Agora o que não se compreende nem se deve aceitar é a teimosia de não ouvir quem reconhecidamente sabe mais do que nós. É orgulho idiota, é arrogância académica, seja lá o que é. Mais do que tudo é desnecessário. Desnecessário e uma oportunidade perdida para aprender e divulgar conhecimento correcto. Ser humilde e aprender com quem sabe mais do que nós deveria ser não um embaraço mas antes um privilégio. Especialmente se esse alguém tem anos e anos de pesquisa própria, fontes múltiplas, estatísticas exaustivas e revistas de forma cuidadosa e... vontade de partilhar.

    Eu tenho o privilégio de ler este blog e aprender em cada leitura. Eu e muitos mais. É pena que isso não aconteça com todos os Benfiquistas. Mas é ainda mais pena que isso não aconteça com quem faz da pesquisa e da actividade académica nesta área a sua principal actividade profissional.

    O nosso conhecimento é tanto mais válido quanto formos suficientemente humildes para reconhecer que aprendemos continuamente com o conhecimento dos outros.

    Continue Alberto. Sem esmorecer. Continue com a nobreza desta partilha diária do seu saber Benfiquista. Existirá sempre quem o reconheça e lhe agradeça. Tem muitos leitores e neles, com muito gosto, me incluo.

    VJC

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail