A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

20/07/2014

Era Uma Vez...

20/07/2014 + 13 Comentários API
BENFIQUISMO, ECLECTISMO E FILIAIS DE MÃOS DADAS

Hoje o texto não é o que eu queria mas uma tertúlia com Benfiquistas vale múltiplos textos no EDB.


O facto do vice-presidente de Direcção da Casa do Benfica no Seixal, Paulo Lopes me ter solicitado uma intervenção na inauguração da Sala Eusébio ontem, 19 de Julho de 2014 e num pedido entre Benfiquistas nunca há impossíveis, apenas imponderáveis, com o prolongamento da intervenção pela noite dentro foi impossível concluir o que pretendia divulgar hoje, domingo, por falta de tempo para agendar com um mínimo de organização o que estava programado.

Mas nos próximos dias não faltarão oportunidades pois o assunto relaciona-se com a Taça de Honra de Lisboa e a estorieta à volta do número de edições e totais de troféus conquistados pelos clubes. E de como o "Record" é um jornal, que nestes assuntos de rigor, respeito pela história e honestidade intelectual bate os outros - incluindo "A Borla" - por goleada de 15 a zero.

Como não é possível fazer um texto "decente" acerca do assunto aproveito este momento de insónias - é uma da matina e cheguei há pouco do Seixal - para escrever "meia dúzia de linhas" acerca de como se organizavam e filiavam os Benfiquistas de localidades afastadas de Lisboa no Benfica por via da criação de Filiais.

Para já deixo um extracto de um artigo de jornal acerca de um acontecimento que ocorreu no Seixal há... 99 anos a completar dia 25 de Julho, dia que em 2014 corresponde a uma sexta-feira mas que em 1915 foi domingo, dia de bola!

NOTAS INICIAIS: Nesses tempos de antanho "équipes" eram "equipamentos". Aquilo que actualmente chamamos "equipa" era "team" ou grupo. O capitão geral do SCP em 1915 era Francisco Stromp.

Notícia acerca de um jogo que poderia ter existido em 25 de Julho de 1915 e pelas razões descritas não se realizou. Jornal "O Sport de Lisboa"; n.º 101; 31 de Julho de 1915; página 7

Quando numa localidade afastada de Lisboa os Benfiquistas queriam organizar uma Filial, comunicavam à Direcção do SLB tal desejo. Sabendo que a Filial só poderia ter existência legal (como Filial) se fosse votada em Assembleia Geral do Clube. Por isso há muitos clubes, ainda hoje, que têm o nome de Sport Lisboa e Amoreiras, Sport Lisboa e Fanhões mas que nunca foram Filiais, porque não cumpriram os requisitos ou nem chegaram a propor-se.

Para a Assembleia Geral autorizar a filiação de um clube ligado ao SLB haveria que votar um relatório feito por alguém com autorização da Direcção do SLB a propósito da actividade desse clube. Recapitulemos e recuemos aos anos 10 e 20. Até dando como exemplo o SL e Seixal.
1. Um grupo de Benfiquistas residentes no Seixal pedia autorização para organizar um clube S. L. e Seixal requerendo a filiação;
2. A Direcção pedia que o clube, neste caso o SLS, organizasse os seus Órgãos Sociais e iniciasse a actividade desportiva (geralmente futebol) ainda que de um modo provisório e sem emblema aprovado. E que mais tarde seria inspeccionada por um responsável do SLB;
3. Os Órgãos Sociais do SLS comunicavam que estavam a desenvolver-se em pleno;
4. A Direcção do SLB nomeava um relator que "secretamente" visitava e observava a actividade da Filial para saber se estava a proceder em conformidade com os princípios e valores do SLB: tolerância, respeito pelos adversários, capacidade desportiva e associativa, vontade agregadora e sem discriminar, liberdade e espírito de união e família;
5.  O relator apresentava o que presenciara e anotara à Direcção do SLB que agendava para a Assembleia Geral Ordinária anual a discussão do assunto.

Para o SLS o dia da aprovação foi em 29 de Julho de 1915. Daí que a história noticiada tenha sido anterior (25 de Julho) pois o SLS estava em actividade, provisória, há cerca de oito meses. E foi numa Assembleia Geral em que foi aprovado o Relatório e Contas da Direcção e Parecer do Conselho Fiscal anteriores e procedeu-se à eleição anual dos Órgãos Sociais. À Benfica!

O Sport de Lisboa n.º 102; 7 de Agosto de 1915; página 3

Alberto Miguéns

13 comentários
comentários
  1. Uma história deliciosa...

    Vandalismo por quem recebeu um convite. Vandalismo praticado pelos próprios jogadores...
    Muito brincalhões aqueles "leõezitos". Pareceu mesmo que vieram da selva.

    Parece mesmo um problema que atravessa décadas. Uma doença que tem recaídas frequentes. É só ver o vermelho e a recaída está eminente. lol

    Obrigado por mais uma "pérola leonina".

    Saudações Benfiquistas
    VJC

    ResponderEliminar
  2. Obrigado Glorioso Alberto

    Todos os dias passo aqui no teu cantinho (para mim, sagrado), para que, ao sair, eu seja mais e melhor Benfiquista!

    Nunca desistas! Vales mais do que julgas! És único!

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
  3. Caro Alberto Miguéns, e demais Benfiquistas,

    Tendo já lido e relido vários artigos deste excelente site, há algumas coisas que me fazem confusão e que só demonstram a trapalhada, originada por interesses, que vai neste mundo futebolístico, tanto nacional como mundial.
    Vamos por partes:

    Nacional:
    - Se na Taça, a verdadeira oficial, de Portugal estão os nomes, inscritos/cravados, dos primeiros vencedores do Campeonato de Portugal, que depois foi alterado para Taça de Portugal, porque não são reconhecidos como vencedores da atual Taça de Portugal? Sei a resposta, a FPF não tem a coragem para assumir que a competição é a mesma e que só o nome mudou. E é considerado título, porque o vencedor pode defender o mesmo, conforme o regulamento da FPF (Artigo 9.º Qualificação
    1. A Taça de Portugal é disputada pelos Clubes participantes nos campeonatos nacionais de seniores de futebol masculino, que são a I Liga, a II Liga e o Campeonato Nacional de Seniores
    3. A Direção da FPF pode autorizar a participação de Clubes participantes noutras competições, para além das referidas no nº1.)
    Ou seja, trapalhada total.

    - Os quatro primeiros anos do Campeonato da I Liga, organizado pela LPFP, se não me engano, são anexados ao Campeonato da I Divisão, organizado pela FPF, órgão totalmente diferente. Porque é que a FPF não faz igualmente em relação à Taça de Portugal. Trapalhada total.

    - Considerarem, tanto FPF como LPFP, a Supertaça Cândido de Oliveira/de Portugal e a Taça da Liga títulos e não, só, troféus? É que para ser considerado título, a competição tem de "deixar" que o vencedor da mesma possa defender o título conquistado, ou não?
    Sendo assim, estas duas competições não são títulos, mas sim troféus, só e simplesmente, já que o seu vencedor só o "defenderá" se conquistar, no caso da Supertaça, ou participar, no caso da Taça da Liga, as competições que lhes dá esse direito.
    Trapalhada total.

    - A Taça de Honra da AFL, competição que dá um título, é uma confusão de todo o tamanho. Durante anos foi concedida a vitória da competição ao vencedor do Campeonato Regional de Lisboa, e numa das épocas, 1921/1922, mesmo o SLB ter ganho a prova, o vencedor foi o SCP por ter vencido o Campeonato Regional de Lisboa. Trapalhada total.
    continua...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Taça da Liga não tem confusão nenhuma!
      Com os resultados desta última edição, o Benfica mantém 18 vitórias e os lagartos subiram para 13!
      E pronto!
      Mainada!

      Viva o Benfica!

      Eliminar
    2. Desculpem, enganei-me.. Queria dizer Taça de Honra da AFL

      Eliminar
  4. continuação:
    Internacional:
    - A Taça Latina e a Mitropa Cup não são reconhecidas pela FIFA como competições oficiais, quando as mesmas eram organizadas por federações reconhecidas como seus membros. Porquê?
    Essas duas competições foram percussoras da futura Taça dos Campeões Europeus e depois Liga dos Campeões Europeus, por isso deviam, não só pelas razões acima mencionadas, ser reconhecidas como oficiais pela FIFA. Trapalhada total.

    - A antiga Taça das Cidades com Feira também não é reconhecida como sendo oficial, pela FIFA, mas a chamada Taça Intercontinental já é reconhecida como uma competição oficial, quando a própria FIFA nunca reconheceu, até ao ano passado(?!), a mesma como sendo sua organização e oficial, considerando-a mesmo como um amigável. Eu reconheço, se o posso fazer, como competição oficial, porque foi organizada por duas entidades, UEFA e CONMEBOL, membros da FIFA, mas não título, já que o vencedor só poderia defender a sua conquista se vencesse a competição que lhe dava esse direito. Tal como a Supertaça Europeia ser só um troféu e não um título.
    Tal esse facto faz-me interrogar o porquê de a Taça das Cidades com Feira, para não falar das outras duas acima mencionadas, não ser reconhecida como oficial. Até porque sem essa competição, provavelmente não existiria TAÇA UEFA e nem a Liga Europa. Trapalhada total.
    - A Taça Ibérica foi uma competição oficial, mas é um troféu e não um título. Porque, tal como a Taça da Liga, Supertaça Cândido de Oliveira/de Portugal e Taça Intercontinental, só conquistando o Campeonato Nacional ou a Taça de Portugal é que se participava nesta competição.

    Há provas, que todos podemos encontrar em vários meios de informação, que ajudaria a organizar e esclarecer estes “mistérios”. Tal como não acontece, é o suficiente para originar discussões entre rivais.
    Se tudo fosse esclarecido e organizado, isto só para interesse nacional, os palmarés de títulos mais importantes oficiais dos clubes portugueses seriam estes (critério é baseado em quem conquistou Campeonato Nacional ou Taça de Portugal):
    continua...

    ResponderEliminar
  5. continuação:
    Sport Lisboa e Benfica
    - 1ª Liga/1ª Divisão… 33
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 28
    - Taça dos Campeões Europeus/Liga dos Campeões… 2
    - Taça Latina… 1
    - Campeonato Regional de Lisboa… 10
    - Taça de Honra de Lisboa… 18
    Total: 92

    Futebol Clube do Porto
    - 1ª Liga/1ª Divisão… 27
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 20
    - Taça dos Campeões Europeus/Liga dos Campeões… 2
    - Taça das Cidades com Feira/UEFA/Liga Europa… 2
    - Campeonato regional do Porto… 30
    Total: 81

    Sporting Clube de Portugal
    - 1ª Liga/1ª Divisão… 18
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 19
    - Taça dos Vencedores das Taças… 1
    - Campeonato Regional de Lisboa… 19
    - Taça de Honra de Lisboa… 12
    Total: 69

    Clube de Futebol “Os Belenenses”
    - 1ª Liga/1ª Divisão… 1
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 6
    - Campeonato Regional de Lisboa… 6
    - Taça de Honra de Lisboa… 6
    Total: 19

    Boavista Futebol Clube
    - 1ª Liga/1ª Divisão… 1
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 5
    - Liga de Honra/2ª Divisão… 1
    - 2ª Divisão B… 2
    - Campeonato Regional do Porto… 1
    - Divisão de Honra do Porto… 1
    Total: 11
    continua...

    ResponderEliminar
  6. continuação:
    Vitória Futebol Clube
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 3
    - 2ªLiga/ Liga de Honra/2ª Divisão… 1
    - Campeonato de Setúbal… 12
    Total: 16

    Leixões Sport Clube
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 1
    - 2ªLiga/ Liga de Honra/2ª Divisão… 2
    - 2ª Divisão B… 1
    Total: 4

    Associação Académica de Coimbra – Organismo Autónomo de Futebol
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 2
    - 2ªLiga/ Liga de Honra/2ª Divisão… 2
    Total: 4

    Sporting Clube de Braga
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 1
    Total: 1

    Vitória Sport Clube (Guimarães)
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 1
    - Taça de Honra A.F. Braga… 4
    Total: 5

    Sport Clube Beira-Mar
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 1
    - 2ªLiga/ Liga de Honra/2ª Divisão… 5
    - Campeonato 3ª Divisão… 1
    Total: 7

    Clube de Futebol Estrela da Amadora
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 1
    - 2ªLiga/ Liga de Honra/2ª Divisão… 1
    - 2ª Divisão B… 1
    - Campeonato 3ª Divisão… 1
    - Campeonato de Lisboa…1
    - Campeonato de Lisboa 2ª Divisão… 1
    Total: 6

    Carcavelinhos Football Club
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 1
    - 2ªLiga/ Liga de Honra/2ª Divisão… 2
    Total: 3

    Club Sport Marítimo
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 1
    - 2ªLiga/ Liga de Honra/2ª Divisão… 2
    - Campeonato da Madeira… 35
    Total: 38

    Sporting Clube Olhanense
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 1
    - 2ªLiga/ Liga de Honra/2ª Divisão… 5
    - 2ª Divisão B… 2
    - Campeonato da 3ª Divisão Nacional… 1
    Total: 9

    Obrigado e Saudações!

    ResponderEliminar
  7. Para nossa tristeza, digamos, o SCP aumenta para mais um título passando a 70.

    Obrigado e Saudações!

    ResponderEliminar
  8. Caro consócio Alberto.

    Gostaria k esclarece-se dois pontos.
    Primeiro . É verdade k houve uma altura em que o presidente da federação era somente escolhido por sporing, Benfica e belenenses?

    Segundo.É verdade k os jogadores do Benfica não foram chamados a defender a nação na 1ª guerra mundial enquanto os do fcporto foram chamados?

    Obrigado .

    Viva o Benfica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo

      Primeiro ponto. Não! O que acontecia era que até aos anos 90 os presidentes da FPF não eram remunerados. Por isso tinham de ser de Lisboa ou arredores. Para poderem ter uma ocupação profissional que lhes permitisse ir ao final do dia até à sede da FPF despachar os assuntos. Como o cargo era exercido de um modo obsequioso ninguém que trabalhasse longe de Lisboa se candidatava. Os presidentes e demais dirigentes não remunerados - não era apenas o presidente - acabavam por estarem ligados a clubes de Lisboa. Mas... quando alguém do FC Porto trabalhava em Lisboa também podia ser presidente. E assim foi com o FC Portista, Fernando Andrade Pires de Lima que amigo de Salazar foi deputado da União Nacional e depois ministro da Educação, mas também... presidente da FPF entre 9 de Novembro de 1943 a 13 de Novembro de 1944. Aliás quem tem 40/50 anos lembra-se que a AF Porto sendo a maior Associação do país podia escolher o presidente da Direcção mas nunca o fez. Nem o do Conselho de Justiça, nem de Disciplina, a seguir na hierarquia. Preferia o do Conselho de Arbitragem. E já estamos a falar do tempo, anos 80 e 90, em que uma viagem de automóvel entre Lisboa e Porto e vice-versa demorava cerca de quatro horas! Eles nunca quiseram a presidência da FPF. Queriam era a presidência do Conselho de Arbitragem! Porque seria/ será?

      Não vá na conversa de quem vicia a história do clube enxovalhando a memória do fundador José Monteiro da Costa!

      Segundo. É mentira! No cemitério do Alto de São João há um Talhão dos Combatentes. Estão sepultados vários futebolistas do Benfica. De dois sei do seu percurso na Grande Guerra: Herculano Santos (em França) e Capitão Júlio Ribeiro da Costa (em África), com o qual falei antes de falecer em 21 de Setembro de 1992. Como estamos nos 100 anos do início da Grande Guerra, ainda bem que fala do assunto, que vou saber de uma data para escrever acerca de Herculano Santos de forma a homenagear todos eles, os Benfiquistas que combateram e morreram na Grande Guerra!

      Se me permite, repito: Não vá na conversa de quem vicia a história do clube enxovalhando a memória do fundador José Monteiro da Costa!

      Gloriosas Saudações Desportivas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  9. Foi uma honra para nós, Casa do Benfica no Seixal, recebê-lo na nossa Casa. Espero que tenha desfrutado do tempo que passou connosco e todos ficámos deliciados com as histórias que partilhou acerca do Benfica e de Eusébio.
    Muito obrigado

    Edgar Seia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Edgar Seia

      Também para mim foi uma honra ser convidado pelos Benfiquistas do Seixal, poder falar e aprender convosco pois entre Benfiquistas estamos sempre a saber mais do Benfica.

      Longa e proveitosa vida para a Casa do Benfica no Seixal.

      Cordiais Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail