A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

14/06/2014

Trapalhões com Tralha Atrapalham Com Palha

14/06/2014 + 3 Comentários API
BARALHA, PARTE E DÁ. E VOLTA A BARALHAR, PARTIR E DAR




Quando fiz o texto publicado ontem pensava ter encerrado o assunto, a que posso dar, um título do tipo trapalhadas de "A Bola" prejudicando a História do Clube. E pensava ficar por aí para não me tornar repetitivo e exaustivo num assunto que não merece mais de um texto e este já é o terceiro!

De bem comigo
Mas também não ficaria liberto destas trapalhadas de "A Bola" se não saísse "limpo", ou seja, tal como respondi a comentário de um leitor pois reparei que existia mais um erro no pequeno, pequeníssimo, excerto do livro que digitalizei. Ora, existindo três erros e eu apenas comentando dois estaria a prestar um mau serviço à memória de um dos nossos futebolistas. É evidente que existem muito mais erros nas tabelas publicadas por "A Bola" mas essas não foram tema da minha análise. Por isso ficaram "escondidas" o que não é o caso deste erro que dando eu por ele teria obrigação "moral" de o comunicar. A confusão é tal que até eu, que poderei ser "perito" não me apercebi logo do erro. Além disso este é um erro típico deste tipo de publicações, estendendo a apreciação para Almanaques e Zerozeros...

Fazer a estatística do futebol é muito mais difícil do que parece
Mas também não é uma ciência oculta, mas carece de método. Bem mas já vou com uma série de caracteres escritos e ainda não disse o assunto. Para isso o melhor é transcrever um dos pontos de ontem, que ficam neste texto em itálico:
«E ainda o outro? (às 02:23 horas. Vá lá que hoje é Feriado Municipal em Lisboa!) Este sub-texto foi feito depois de reler o texto original e perceber que afinal há mais um erro: Humberto Fernandes não esteve em 4 Taças de Portugal mas em 3! Na de 1969/70 devem estar a fazer confusão com Domingos Fernandes. É cansativo mas ainda vou ter de fazer um texto depois de conseguir uma digitalização de "A Bola" desse jogo em 1969/70. Darei notícias!» Este é de facto um erro recorrente. Confundir jogadores com o mesmo apelido contemporâneos em plantéis e mesmo nas equipas de onze. O Almanaque e o Zerozero estão repletos de erros destes que dobram: Há um futebolista que por vezes aparece como dois e por vezes dois que aparecem como se fosse um. É este o "caso de hoje". Confundir Humberto Fernandes com Fernandes (Domingos Fernandes). Por isso para se fazer uma História Estatística do Futebol é preciso além de método, ocupar ou gastar conforme as perspectivas milhares de horas e perceber o futebol e a sua vivência, num tempo em que os jogadores nem número tinham ou tinham números de 1 a 11, que era o caso desta confusão.


O Ano de Ouro da Águia; Livro Oficial; Época 2013/14; A Bola; Página 214

Apesar de reconhecer a simpatia dos leitores...
... que por regra acreditam naquilo que digo, eu gosto por método explicar todas as decisões, principalmente, quando elas vão contra a "multidão" ou os bem-pensantes que a maior parte das vezes não passam de oportunistas.

Devido ao feriado municipal que deu em fim-de-semana prolongado em Lisboa
Não consegui digitalizar a notícia de "A Bola" acerca deste jogo - foi apenas um - em que há confusão entre dois Fernandes que não é o que se pensa. Ou o que "A Bola" mas não só pensa ser... Mas consegui umas digitalizações do semanário "O Benfica" dessa data que mostram as diferenças. Assim que conseguir essa digitalização será colocada intercalada neste texto com aviso dessa anexação. Pode não servir agora, mas servirá para memória futura já que este texto ficará no arquivo do blogue.

Quem jogou frente ao Vitória FC Setúbal em 1969/70?
Foi Fernandes, Domingos Fernandes, e não Humberto Fernandes. Domingos Fernandes era defesa-direito, tal como Marques que o substituiu. Humberto Fernandes em final de carreira - foi campeão europeu em 1961/62 - continuava a ser defesa-central. Em 1969/70 os defesas-direitos no plantel do "Glorioso" eram: Malta da Silva, Domingos Fernandes, Carlos Marques (também podia ser central) e Jacinto Santos (este fazia as duas laterais). Na mesma temporada os defesas-centrais eram: Humberto Coelho, Zeca, Jorge Calado, Coluna, Messias, Humberto Fernandes e Domingos Inguila. Em 1970/71 com a contratação do treinador Jimmy Hagan os defesas laterais e centrais mais pesados e lentos foram dispensados para apostar em defesas rijos (na mesma) mas ágeis e, principalmente, mais rápidos para fazerem toda a ala até à grande-área contrária. Quer Humberto Fernandes quer Domingos Fernandes foram dispensados no início de 1970/71. O treinador queria outra agilidade e ideia de jogo (como se diz no futebolês de agora!)



Ficha do jogo e comentário ao jogador Fernandes; Jornal "O Benfica"; 17 de Fevereiro de 1970; Página 4


Ficha do jogo e fotografia da equipa; Jornal "O Benfica"; 3 de Março de 1970; Página 11

NOTA: Os nomes dos futebolistas publicados na Imprensa são um "assunto à parte" por serem obrigatoriamente reduzidos. Humberto Fernandes começou por ser no início da carreira na formação do SLB no final dos 50 simplesmente HUMBERTO. Com o ingresso, em 1968, de Humberto... Coelho, e logo também para defesa-central, ainda se tentou HUMBERTO I e HUMBERTO II mas como estavam juntos entre os dois defesas laterais "soava" a gralha. Passaram a HUMBERTO FERNANDES e HUMBERTO COELHO (dos poucos com dois nomes nas equipas). E assim ficou até final da carreira. Com HUMBERTO FERNANDES, Domingos Fernandes passou a ser FERNANDES. Simplesmente Fernandes! Mas outro! Que não era Humberto!

Mundo ao contrário
Fica-se com a ideia que apesar de ser nos jornais de época, incluindo "A Bola" que quem quiser fazer recolhas particulares ou com intuitos - legítimos - comerciais, Almanaques e Zerozeros vai pesquisar dá a impressão que os de "A Bola" que fizeram o tal livro não foram às páginas do jornal - já existia! - mas sim ao Almanaque. Como não sou a versão portuguesa do Xerloquólmes nem tenho o Senhor Uótessón por perto não me vou por a investigar, mas que parece... parece. Ou seja "A Bola" copia de quem recolheu em "A Bola"! Acredito em tudo!

Almanaque do SLB; Página 312; Almanáxia; Rui Tovar e Rui Miguel Tovar; Lisboa NOTA: Como se pode observar, por comparação com o registo no Relatório do SLB, há um nome trocado (Fernandes) e há dois nomes a mais (25 para 23) Tomás? Que Tomás em 1969/70!? Paremos por aqui se não ainda voltaríamos a falar dos erros do Almanaque que multiplicam por mil os de "A Bola" mas também com muito mais informação estatística

A prova que não podem negar...
O Relatório e contas com parecer do Conselho Fiscal de 1970 do Sport Lisboa e Benfica. Na página 39 com a listagem dos 23 futebolistas vencedores da Taça de Portugal em 1969/70. "A Bola" não consegue enganar a História. Mesmo que tente. Até por negligência!




Assim, sim! Sinto que, humildemente, não deixei para trás alguém
Alguém que defendeu como pode e deixaram o "Manto Sagrado". Por muito pouco que fosse não há direito em ignorar um futebolista que participou - mesmo que não o fizesse - numa conquista do Benfica. As publicações alheias podem tratar a História do Benfica com os pés. Os Benfiquistas devem estar obrigados a vivê-la (respeitá-la e honrá-la) com o coração. A paixão fica para o presente e futuro.

Um dos problemas dos media em Portugal
É pensarem que dominam um "Mundo Esotérico" que só eles conhecem inacessível ao comum dos mortais. Quais senhores dizem, fazem e escrevem sem humildade, nem trabalho, nem argúcia. Sem preocupação de honraram as pessoas sobre os quais escrevem e sem respeito por quem paga o que escrevem. Pelo que se vai vendo, não vamos sair disto tão depressa. Dá até a ideia que vai piorar, por serem cada vez mais subdesenvolvidos, bimbos, pimbas e amorais. O que vale é que em relação ao Benfica - seja em que item for - não me conseguem enganar. Só por isso já dou por bem empregue as horas que ocupei durante tantos anos.

Em relação ao Benfica e ao futebol e desporto português. Por que quem faz a História do Benfica arrisca-se a fazer a História do Desporto Português. O Benfica é MESMO muito grande!

Alberto Miguéns


NOTA FINAL: Dediquem-se a comentar e opinar jogos que é mais fácil pois não envolve objectividade. Apenas o que cada um pensa. Há mais de cem pessoas a comentar o Mundial nos media portugueses. Também as opiniões de alguns valem tanto como as do gato da minha filha... Entusiasma-se com a bola a saltar na televisão!

Plano para Junho
(Previsão sempre à meia-noite)
De 14 para 15: 1984 - Ano Grande de Benfiquismo;
De 15 para 16: Centenário da Gloriosa Natação;
De 16 para 17: A Nossa Selecção;
De 17 para 18: Álvaro Gaspar (1913/14 - A Glória Final);
De 18 para 19: Atenção ao "Futeluso - versão 2015";
De 19 para 20: Eu Benfiquista no Museu do FCP by BMG (parte II);
De 20 para 21: Gostava Tanto Que..;
De 21 para 22: Tanta e Tanta Glória Benfica (Golo 17 mil)
3 comentários
comentários
  1. És o maior!!! Claro, a seguir ao Vitor!
    Como nunca tenho mt tempo pa navegar na net, leio sempre tudo de fugida, por vezes fico "chateado" com posts gigantes. Odeio deixá-los p trás p ler no fds... São mt bons!!! Um exemplo de defesa do glorioso! Grande EDB.
    Uma pena q qd me apaixonei pelo Benfica não exitir coisas destas (internet e acesso a informação de qualidade). Só havia a caderneta do campeonato de 92/93. Claro q havia mais mas para uma criança de 9 anos era única forma de aprender mais sobre o Benfica, já q os meus pais (Benfica e Boavista, sempre a pender p o Benfica) nunca se preocuparam mt de alimentar a paixão.
    Apesar de ser do tempo dos Hadrioui, Tahar, Pringle, Leónidas,Thomas, Harkeness,...etc, eu já tinha sido conquistado.
    Lembro-me vagamente do Mats a facturar numa goleada, acho q ao Paços e virar-me para a minha mãe (Boavisteira) e dzr q o Ericson tinha feito golo. Até me dá uma coisinha estranha cá dentro só de recordar... Do 3-6 em Alvalade a ouvir na rádio, do 5-2 ao Boavista (o meu momento alto, nunca tinha visto o Benfica ao vivo) que vi com os meu familiares boavisteiros. Foi uma sorte ter conseguido bilhete pois estavam esgotados. Esgueirei-me por uma rede esburacada e a malta veio atrás!
    Ainda há quem me pergunte como é q sou tão ferrenho pelo Benfica já q apanhei em criança ca sua pior fase...

    1 abraço

    ResponderEliminar
  2. Pumbaaaaaaaaaaaa,enorme Alberto Miguens,obg por existir,e fazer com k a escumalha não passe despercebida,abraço.

    ResponderEliminar
  3. NauBenfica15/6/14 08:50

    Grande benfiquista e historiador sem igual do nosso Glorioso!
    Para quando o regresso à Benfica TV? Faz lá falta!
    Aquele abraço de um benfiquista reconhecido por tanto que o Miguéis já deu e continua a dar ao clube do meu coração.

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail