A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

29/01/2014

Esta Mania de Humilhar Mortos

29/01/2014 + 10 Comentários API
OPINIÃO

Colocado às 00:17 de 30 de Janeiro de 2014
Crónica (ficha do jogo) de A Bola em 23 de Março de 1959

O "Record" de vez em quando lembra-se de Calabote. É jornalismo. É pena que não esclareça de vez o assunto. Aos "bochechos". É jornalismo português. E entretanto  vão escrevendo mais umas trapalhadas. É jornalismo do "Futeluso".

Vamos ao texto do "Record" em 24 de Janeiro de 2014, na página 12.

Esta do guarda-redes Gama ter saído com 5-0 é ridícula. A habitual falta de rigor em jornais desportivos portugueses. Nunca houve 5-0 no jogo. Houve 4-0 (48'), 4-1 (55' por Quaresma do GD CUF) e 5-1 (58'). Falta de credibilidade de Rui Dias. Mais uma vez!

Que Simões?! O António Simões jogava nos principiantes (juvenis) do Almada Ac. Tinha 15 anos. Não jogou, pelo menos nenhum jornal o coloca no onze em campo. Nem era permitido antes dos 16 anos jogar como sénior. A estreia de António Simões na equipa principal do ""Glorioso" ocorreu em 27 de Agosto de 1961. Dois anos e meio depois deste jogo em 22 de Março de 1959.
Que sentido tem falar acerca de assuntos com meio-século com pessoas com mais de 70 anos. Há que protegê-las. Não expor as suas fragilidades próprias da idade avançada. Logo na 1.ª questão a credibilidade fica posta à prova. Todos os jornais escreveram que duas grandes penalidades existiram. Uma deveria ter sido livre indirecto (por obstrução). Mas houve três acções faltosas dos cufistas.
Idem, aspas, aspas. O Benfica não atrasou o início do jogo na segunda parte. Mas na primeira! Deixem o guarda-redes Gama em paz! Sofreu cinco golos, três de grande penalidade e dois de remates poderosos ou jogadas bem delineadas, sem defesa. Pior esteve o guarda-redes que o substituiu.

Em relação a este jogo da última jornada de 1958/59 num campeonato que o FC Porto conquistou em igualdade de pontos com o "Glorioso" mas desempatou a favor dos portistas por mais um golo na diferença entre marcados e sofridos já vamos no terceiro nível da mentira!

Primeiro foram os 14 ou 15 minutos de descontos
Não pegou! É mentira! Analisando (lendo) as crónicas dos jogos percebe-se que foram 3 ou 4 (e justificados!) após os 90 minutos regulamentares. Até podiam ser mais, segundo um cronista, pelo menos no final da primeira parte!

Depois foram os dois ou três futebolistas da CUF expulsos!
Não pegou! É mentira! Não há uma crónica - li pelo menos nove (A Bola, Record, Mundo Desportivo, O Século, República, O Benfica, Diário de Notícias, Jornal de Notícias e Primeiro de Janeiro) - que indique um jogador do GD CUF expulso quanto mais dois ou três!


                                Diário de Notícias
                                 Data: 13 de Abril de 2012
                                 Página: 36
                                 Propriedade: Joaquim Oliveira
                                 Director: João Marcelino
                                 Redactor: Carlos Rodrigues Lima


Agora é o guarda-redes Gama que estava comprado!
Também não pega. Basta ver o que dizem as crónicas do jogo. Sofreu cinco golos, três de grande penalidade e dois indefensáveis: um por Mendes depois de José Águas o ter driblado e outro de um pontapé violento de Chino. E ainda fez, pelo menos (porque nem todas elas foram descritas) duas defesas a evitar dois golos "certos" do Benfica. Sofreu cinco golos em 62 minutos, ou seja, um golo a cada 12 minutos. O guarda-redes que o substituiu sofreu dois golos (nenhum de grande penalidade) em 28 minutos, ou seja, um golo a cada 14 ou 16 minutos (com os 4 minutos de desconto)! Que diferença... colossal! E há quem diga - eu não sei que ainda nem era nascido - que Gama defendeu um remate semelhante ao que José Maria sofreu no 6.º golo do Benfica! 

O QUE FEZ OU NÃO FEZ GAMA DURANTE O JOGO
Min
Res
Intervenção de Gama
14
1-0
Grande penalidade convertida por José Águas (avançado-centro), depois de Cavém (extremo-esquerdo) servir Mendes (interior-direito) este lançar Chino (extremo-direito) que é rasteirado por Abalroado (defesa-esquerdo)
26
2-0
Grande penalidade convertida por José Águas, depois de Artur (defesa-central) servir Cavém e este, dentro da grande-área, ao tentar driblar , sofreu obstrução
31
-
Sobre o risco (ou para além dele?) Gama defende uma bola que parecia ser golo para quem presenciava o jogo
35
3-0
Mendes bateu o guarda-redes com um pequeno toque em habilidade, depois de Alfredo (médio-esquerdo) ter endossado a Coluna (interior-esquerdo), que a colocou em arco no centro do campo, onde José Águas com um pequeno toque junto à baliza solicitou o remate de Mendes
41
-
Gama, lançado em voo para o lado esquerdo, defende com os pés uma bola que o enganava ao dirigir-se para a sua direita
48
4-0
Chino marcou com um pontapé violento após ser servido por um lançamento da linha lateral efectuado por Artur
58
5-1
Grande penalidade convertida por José Águas, depois de Cavém ter sido rasteirado
62
-
Substituição de Gama por José Maria
65
6-1
José Águas marcou de cabeça após centro de Coluna
83
7-1
Mendes marcou um livre-directo com um pontapé fortíssimo atirado a mais de 20 metros da baliza

Só há uma mácula. O Benfica ter retardado, em sete ou oito minutos, o início do jogo. Mas havia "razões" para isso!
Indignação! Pelo que se passara na 2.ª volta da competição, mas em particular desde que o FC Porto empatara (1-1) na 2.ª volta, na "Saudosa Luz", na 22.ª jornada, igualando o empate do Benfica nas Antas (0-0) passando a valer como factor de desempate a diferença de golos. Com o FCP muito "atrasado em golos" não é que o CF "Os Belenenses" que estava a discutir o título com o Benfica e FCP e tinha derrotado, por 1-0, o FCP na primeira volta, vai às Antas com menos um ponto que o FCP e perde por... 7-0, logo na 23.ª jornada, ou seja, após o empate a um golo na 22.ª jornada, permitindo a recuperação de golos que foi depois ocorrendo até à última jornada!

Em Torres Vedras é que houve expulsões e golos nos últimos minutos
Este "caso Calabote" serviu para esconder o que se passou em Torres Vedras, onde aí, sim houve dois jogadores expulsos do SCU Torreense, o FC Porto marcou dois golos nos últimos três minutos, e até o primeiro golo foi obtido com a equipa visitada reduzida a dez futebolistas depois de um futebolista António Manuel sair para receber assistência depois de uma "cacetada" do portista Noé! Uma conquista "À FC Porto"! No pré-pintodacostismo!

Calabote? Se ele estivesse "comprado":
1.       O Benfica tinha conseguido marcar um golo em doze minutos, entre os 82 (7-1) e os 90+4. Já vi o FCP conseguir "proezas deste tipo" até mais difíceis nos últimos 30 anos;
2.      O árbitro tinha dado mais tempo (principalmente na primeira parte onde o jogo terminou aos 45 minutos) depois da equipa do GD CUF ter "queimado tempo". Já vi o FCP conseguir "proezas deste tipo" até mais difíceis nos últimos 30 anos;
3.      Teriam sido expulsos um ou dois jogadores do GD CUF (tal como foram expulsos dois futebolistas do SCU Torreense frente ao FC Porto para este fazer o 2-0 e o 3-0). Já vi o FCP conseguir "proezas deste tipo" até mais difíceis nos últimos 30 anos;

Gama? Arranjem outra mentira! Deixem o Gama em paz! Ou expliquem o que se passou em Torres Vedras! Onde aí, sim! "Gama-ram" um campeonato nacional!

Alberto Miguéns
10 comentários
comentários
  1. Boas. Acompanho o seu blog diariamente...acho que a grande forma de desmascarar este caso seria com recortes de imprensa da altura. Caso lhe fosse possível reproduzir aqui no blog digitalizações da imprensa que você teve acesso muitos Benfiquistas poderiam ter acesso a essas informações e poder mostrar isso a amigos que falem desse caso de modo a desmentir com provas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro leitor. Não é fácil "tecnicamente" pois as crónicas não estavam tão arrumadas e esquematizadas como hoje. A Bola era um "lençol". Por vezes é durante as crónicas que se escrevia acerca de ocorrências. As fichas nem sempre contêm toda a informação.

      Vou tentar digitalizar e ver o que as limitações técnicas deste blogue permitem.

      Alberto Miguéns

      Eliminar
    2. Bruno Paiva31/1/14 17:00

      Uma consulta rápida no google resolve tudo. Aí tens os recortes da imprensa da altura:

      http://img389.imageshack.us/img389/2474/conversas9fg.jpg

      Acho que já foi tudo dito. E lembro-me que o Sr. Alberto Miguéns uma vez chegou a escrever uma tabela com os acontecimentos (e os minutos) das duas partidas

      Eliminar
  2. Muitíssimo obrigada sr Alberto Miguéns OBRIGADA ....

    Pois uma mentira muitas vezes repetida pelos mafiosos ..

    Passa a ser Verdade ..

    Foi lindo ler este txt onde a mafia corrupta azul se encaixa as mil maravilhas nos roubos de outrora ,

    escondem sempre a verdade com as suas patranhas azuis e verdes

    porque será ..

    cumps

    k

    ResponderEliminar
  3. obrigada Alberto Miguéns

    a verdade bem sempre ao de cima .....

    Viva O Benfica

    ResponderEliminar
  4. Que DEUS lhe dê muitos anos de vida !...
    as verdades são sempre VERDADES aqui ou a cinquenta anos

    o glorioso foi sempre ROUBADO contra estes mafiosos azuis e verdes.

    ResponderEliminar
  5. - Portugal Costa Pereira


    - Portugal Artur Santos


    - Portugal Serra


    - Portugal Zézinho


    - Portugal Alfredo Abrantes


    - Portugal José Neto


    - Portugal Mário Coluna


    - Portugal Domiciano Cavém


    - Portugal António Mendes
    36' 89'

    - Portugal José Águas
    14' (g.p.)26' (g.p.)56' (g.p.)65'

    - Portugal Chino
    48'


    - 0














    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. Como este comentário - sem eu o querer - ficou partido em dois esses foram copiados e depois eliminados. Com a cópia juntei-os porque fica mais explícita a ideia.

      Para fazer a estatística de épocas em que não há imagens têm de se consultar o máximo de publicações possíveis e aferir o que tiver maioria. Esses dados devem ser de apenas uma publicação, Os minutos que publiquei estão aferidos por vários jornais.
      Por exemplo o 7-1 para A Bola foi aos 82' e para o JN foi aos 81'.
      O 7-1 por Mendes aos 89'? treta!

      Aliás ainda na actualidade há golos marcados aos 68'.56" que depois a imprensa e os portais de jornais e LPFP indicam como 70', por exemplo. Tretas. A estatística não é um monte de números. É um conjunto organizado e fidedigno de números.

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail