A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

05/06/2013

No Benfica Ser B é Quase Ser A

05/06/2013 + 4 Comentários API
OPINIÃO

NOTA: O facto de ter trabalhado até tarde impediu a conclusão dos comentários que queria fazer, hoje, acerca da importância e percurso dos "Gloriosos" BB's. Peço desculpa. Conto terminar nas próximas horas. Está concluído.



Terminada a participação do “Glorioso” na Segunda Liga foi preciso esperar pelo final do campeonato nacional de juniores para perceber como decorreu para a Equipa B, colectivamente e individualmente, a temporada.


RESUMO COMPETIÇÕES
Competições
J
V
E
D
GM/GS
TOTAIS
52
19
17
16
86/69
Segunda Liga
42
15
17
10
71/54
Particulares Nacionais
9
3
-
6
14/15
Particulares Internacionais
1
1
0
0
  1/  0

Apenas mais três vitórias que derrotas, mas mais 17 golos marcados
A equipa realizou uma temporada com 52 jogos, participando em dez para além dos 42 que constituiram o campeonato mais extenso em toda a história do futebol português, superando as 38 jornadas, anterior máximo. A estreia ocorreu em 14 de Julho de 2012 (D 1-2 em Olhão) e o último jogo coincidiu com o derradeira jornada do campeonato da II Liga, em 18 de Maio de 2013 (E 2-2 no estádio da Tapadinha frente ao CD Santa Clara). Entre os dez jogos particulares destaque para os oito da pré-época, um jogo em Salónica, frente ao FC Aris e a jornada de solidariedade, em Condeixa, frente a uma equipa do Organismo Autónomo de Futebol da Associação Académica de Coimbra.
 
A Equipa B: ser a primeira do “grupo” e não descer
Tendo em conta o modelo competitivo que condiciona (e bem) as equipas B, o que conta – em termos competitivos – são as classificações entre as equipas B, pois estas não podem ser promovidas, mas podem ser despromovidas (até administrativamente, se a equipa A for despromovida do primeiro escalão).

A corrigir em 2013/14! Ser a melhor entre as cinco equipas B
O SL Benfica tem de ser (pelo menos jogar para isso) a primeira entre as equipas B, mas se isso não ocorrer nunca deverá ser despromovida. Os "Gloriosos Bês" fizeram, praticamente toda a temporada, atrás da equipa do Sporting CP. Mas, na parte final só a aselhice de conseguir oito empates nas últimas nove jornadas permitiu terminar a competição a quatro pontos do Sporting CP. Não devia ter ocorrido. Nada a apontar ao facto de durante 30 jornadas permanecer atrás do SCP, pois o SLB aproveitou melhor a "filosofia dos Bês" que o SCP. Quando este foi obrigado a desfalcar a equipa B não soubemos aproveitar esse desfalque. Imperdoável.

O Deve e Haver na Segunda Liga
Há que formar (o mais possível) futebolistas… a ganhar (o mais possível)! À BENFICA!

CLASSIFICAÇÕES DAS EQUIPAS B
Classificações
Clube
P
J
V
E
D
GM/GS
II Liga
Equ B
4.º
1.º
Sporting CP
66
42
17
15
10
62/47
7.º
2.º
SL BENFICA
62
42
15
17
10
71/54
14.º
3.º
FC Porto
54
42
13
15
14
49/49
15.º
4.º
CS Marítimo
49
42
14
  7
21
40/46
16.º
5.º
SC Braga
47
42
12
13
17
39/51
21.º
6.º
VSC Guimarães
36
42
  7
15
20
30/56
NOTA1: O 1.º e 2.ºs classificados (se não forem equipas B) são promovidos ao 1.º escalão (actual Liga ZON Sagres). Se houver equipas B são promovidos os dois clubes melhor classificados;
NOTA2: O 20.º, 21.º e 22.ºs classificados (três últimos) são despromovidos ao 3.º escalão (actual II Divisão B)

Três sucessos: André Gomes, André Almeida e Jardel
Dois a reforçarem a "equipa A" (se é que existe!) e um a "rodar" para prevenir o possível (e depois real) castigo de Luisão. André Almeida integrou em pleno a equipa até 1 de Setembro de 2012, marcando o 1.º golo, aos 49 minutos, na vitória por 2-0, na Madeira, frente ao CF União, na 5.ª jornada. Ainda regressaria episodicamente na 9.ª jornada. Depois só deu "Ás". André Gomes esteve mais tempo activo nos "Bês", integrando a equipa até à 9.ª jornada, fazendo ainda dois jogos "isolados" em 28 de Novembro de 2012 (15.ª jornada) e 17 de Março de 2013(32.ª jornada). Jardel do plantel dos "Ás" foi peça importante nos "Bês" entre as 2.ª e 5.ªs jornadas adquirindo o ritmo competitivo para substituir - o que fez muito bem - Luisão. Os "Gloriosos Bês" também "servem" para isso!

Miguel Rosa
O melhor futebolista da II Liga e nem metade dos futebolistas dos clubes da Liga Zon Sagres são melhores do que ele. O "Grande Capitão" foi o único a ultrapassar os quatro mil minutos, com 47 jogos, incluíndo 46 a titular, dos quais 43 completos jogando os 90 minutos. Foi o melhor marcador da equipa com 18 golos (17 na II Liga e um na vitória, por 1-0, com o FC Aris, no único jogo internacional dos "Gloriosos Bês"! "Aceita-se" que não tenha sido chamado aos "Ás" porque era a âncora dos "Bês"! E num campeonato muito equilibrado até próximo do seu final a equipa tinha de manter-se no topo da classificação! Mas este futebolista merece ser chamado aos "Gloriosos Áses"!

Outros sucessos: Cancelo, Hélder Costa, Varela, Fábio Cardoso, João Teixeira e Guzzo
Como se impunha regressaram aos "Gloriosos Juniores" para ajudarem (e que ajuda) para a sagração como campeões nacionais. Com a equipa de juniores a revelar dificuldades na fase final do campeonato nacional, a decisão de utilizar os juniores dos "Gloriosos Bês" na equipa Júnior foi acertadíssima. Mesmo ocorrendo tardiamente, na 3.ª jornada, em 2 de Março de 2013, com o SLB em 4.º lugar, ainda foram a tempo de dar contributo decisivo para a consagração dos campeões nacionais. 

A seguir com atenção: Cancelo, Fábio Cardoso e Rúben Pinto
Há qualidade para haver mais sucessos na próxima temporada. Há mais futebolistas com qualidade, apesar de se revelarem muito frágeis emocionalmente para poderem ser apostas continuadas entre os "Ás". Ao contrário de três jogadores, que tiveram de viver afastamentos prolongados: João Cancelo teve uma experiência terrível (presenciou o acidente rodoviário que vitimou a mãe) esteve afastado entre a 21ª e a 28.ª jornada; Fábio Cardoso lesionou-se gravemente na 24.ª jornada, quando recuperou foi para a equipa Júnior; e Rúben Pinto lesionou-se logo na pré-época, na primeira parte do segundo jogo, em 18 de Julho de 2012. Regressaria, ao jogo, na 34.ª jornada, como suplente não utilizado e 38.ª jornada entrou para fazer o que sabe, e muito bem, jogar futebol.

Reforços de "Inverno"
Entre os futebolistas contratados em Janeiro destacaram-se Rui Fonte e Diogo Rosado. O avançado estava a fazer um excelente jogo de estreia (26.ª jornada) até ser pontapeado por um "perna-de-pau" que lhe arrumou a época. Espera-se que em 2013/14 regresse porque é um dos valores que têm capacidade para chegar aos "Ás". Foi uma vítima do "Futeluso". Que valoriza os pantufeiros que joguem frente ao Benfica. Diogo Rosado foi o melhor futebolista da II Liga nas últimas dez jornadas. Não só pelos quatro golos marcados, mas pelo dinamismo que incute à equipa. 
    

EQUIPA B
Futebolista
Jogos
SNU
Golos
Min
Tot
Tit
Ex
SU
Miguel Rosa
4  168
47
46
-
1
1
18
Lionel Carole
3 640
42
41
1
1
-
1
Ivan Cavaleiro
3 343
43
37
-
6
1
13
Leandro Pimenta
3 000
38
35
-
3
5
1
Mika
2 970
33
33
-
-
6
-
Luciano Teixeira
2 959
37
36
2
1
6
-
João Cancelo
1 829
21
20
1
1
2
1
Sidnei
1 768
20
20
-
-
-
-
Carlos Ascues
1 755
23
22
2
1*
5
-
Fábio Cardoso
1 685
20
19
1
1
7
-
Luís Martins
1 521
22
16
1
6
1
4
Deyverson
1 326
28
12
-
16
4
8
Victor Lindelof
1 273
17
15
-
2
16
-
Bruno Varela
1 215
14
13
-
1
10
-
Cláudio Correa
1 078
21
12
-
9
4
5
Miguel Vítor
990
11
11
-
-
-
3
Diogo Rosado
958
12
11
-
1
1
4
João Mário
952
30
8
-
22
12
2
Cafú
914
24
7
-
17
14
2
Raphael Guzzo
912
13
10
-
3
7
1
Bruno Gaspar
882
11
9
-
2
7
-
Hélder Costa
826
18
9
-
9
5
1
André Almeida
810
9
9
-
-
-
1
Duarte Duarte
781
14
10
-
4
4
-
André Gomes
729
10
7
-
3
-
4
Alan Kardec
717
9
9
-
-
-
4
João Faria
540
6
6
-
-
2
-
Elvis Vieira
510
9
6
-
3
10
1
Djaniny
499
7
6
-
1
1
3
Daniel Martins
478
7
5
-
2
6
-
Huang Wei
450
5
5
-
-
1
-
Roderick
442
5
5
-
-
-
-
Bryan Garcia
431
6
5
-
1
3
-
Ghislain Mvom
390
5
5
1
-
9
-
Rúben Pinto
368
7
5
-
2
4
-
Urreta
335
4
4
-
-
-
2
Rudinilson
315
4
3
-
1
-
-
Jardel
270
3
3
-
-
-
1
Rafael Copetti
225
3
3
-
-
13
-
David Simão
180
2
2
-
-
1
1
G. Rodriguez
101
3
1
-
2
1
-
João Teixeira
90
2
1
-
1
7
-
Paulo Lopes
90
1
1
-
-
-
-
Derlis Gonzalez
45
1
1
-
-
1
1
João Amorim
45
1
1
-
-
1
-
Fofana
45
1
-
-
1
-
-
Villaraga
45
1
-
-
1
-
-
José Costa
45
1
-
-
1
-
-
Manuel Liz
45
1
1
-
-
2
-
Nélson Semedo
45
1
-
-
1
1
-
Alexandre Alfaiate
45
1
-
-
1
-
-
Rui Fonte
44
1
1
-
-
-
-
Sissoko
30
1
-
-
1
-
-
Ernesto Cornejo
30
1
-
-
1
3
1
João Nunes
23
2
-
-
2
4
-
Sancidino
2
1
-
-
1
1
-
Miguel Santos
0
-
-
-
-
13
-
F. Oliveira
0
-
-
-
-
5
-
Yacine Qasmi
0
-
-
-
-
2
-
G. Guedes
0
-
-
-
-
1
-
Autogolos
3
NOTA: Estão contabilizados 50 jogos (42 jornadas na II Liga e oito jogos particulares). A Equipa B do SLB efectuou mais dois jogos particulares (5 de Agosto de 2012; V 3-1; GD Chaves; Municipal; Chaves; e 23 de Março de 2013; D 0-1; Associação Académica Coimbra; Municipal; Condeixa) mas a falta de informação credível não permite a sua utilização estatística; * - suplente utilizado ao intervalo e expulso aos 90'


Para a época de 2013/14 há mais

Alberto Miguéns
4 comentários
comentários
  1. Tiago Santos6/6/13 00:26

    Boas. Análise muito boa, apenas não concordo quando dizes que o objectivo tem de ser ficar em primeiro das B.
    Acho que o objectivo passa por formar e claro ficar na divisão.
    Não gosto nada de ver jogadores na equipa que sabemos que nunca vão dar mais que aquilo como era o caso do Elvis.
    Gosto muito do Cancelo mas acho que tem de crescer muito como jogador. Adorei o Fábio Cardozo acho que pode ter um grande futuro. E um jogador que não falas mas o Carole nos jogos que fez a defesa esquerdo teve sempre impecavel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Tiago Santos

      Eu não diria O objectivo. Diria mais tem que tentar ser a melhor entre as equipas Bês. No Benfica deve tentar-se, sempre,ser primeiro. Também faz parte da formação - quere e tudo fazer para ser o melhor - de um atleta do Clube em qualquer modalidade e escalão. Digo eu...

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Eliminar
    2. Tiago Santos11/6/13 22:22

      Obrigado pela resposta.
      Mas o que quis salientar no meu comentario foi que esse objectivo que falas de ser primeiro dos Bs pode levar ao atropelo do objectivo mais importante que é formar, visto que contratas jogadores sem futuro para dar competitividade à equipa.
      E tens um caso diferente como o Miguel Rosa que devia ter estado emprestado numa equipa da 1º divisão para ver se tem futuro ou não e me parece que ficou na B para ser "a âncora", assim perdeu um ano vai fazer 25 (penso eu ) e nunca jogou na 1º divisão.

      Eliminar
    3. Caro Tiago Santos

      Eu não invalido qualquer opinião. Desde que sustentadas - a sua é - são sempre de apreciar. Quando um copo está a meio, tanto pode estar meio-cheio como meio-vazio. Para mim o melhor é fazer evoluir jogadores a vencer, a ter cultura de vitória, em que as derrotas por serem escassas causem incómodo e sofrimento, por sentirem que foram inúteis e incompetentes. Mesmo que para isso tenham de estar nos Bês futebolistas que dêem competitividade (para disputar uma II Liga) à equipa mesmo que se saiba que NUNCA vão chegar (até eles sabem!) aos Às(es). Prefiro isso a ter uma equipa B muito elogiada mas a descer de divisão. Exemplo? O Vitória SC Guimarães.

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      NOTA: Miguel Rosa tem a dificuldade, ou melhor "duas dificuldades": uma foi ser necessário para não deixar cair, na classificação, a equipa, podendo até esta aproximar-se da zona de despromoção; outra é o modelo táctico que lhe é desfavorável. O Benfica de Jorge Jesus é, neste momento, o futebol mais ofensivo em Portugal, em 4.4.2. Todas as outras jogam - até os nossos Bês - em 4.5.1. E não em 4.3.3. Mentira. Para se jogar em 4.3.3 era necessário, por exemplo o FCP utilizar em simultâneo no último 3, o dos avançados: Kelvin, Martinez e Liedson. Neste modelo (4.5.1) Miguel Rosa está na sua praia, como se diz agora!

      Eliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail