A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

15/01/2013

Da Euforia à Depressão

15/01/2013 + 4 Comentários API

Imagem retirada da internet. Vou procurar a minha câmara e logo que possível publicá-la em substituição desta. Também uma homenagem a esse enorme benfiquista tripeiro, João Henrique Carmo, que já não vejo há tantos anos (onde andas?) e que sofreu alguns "encostos" por estar a filmar jogos do FCP nas bancadas das Antas. Tanto que teve que se safar conseguindo um cartão de um jornal portuense, através de um outro que fazia crítica de cinema nesse jornal, "O Comércio do Porto"


OPINIÃO

Não tinha pensado fazer qualquer texto para hoje. O trabalho acaba tarde e começa cedo. Amanhã (hoje) há que acordar cedo (8.30 da manhã) e já são 1.51 da madrugada. Fazer este texto vai esticar o que resta deste “dia” até para lá das duas! O Benfica merece! Como disse, não pensava fazer qualquer texto até ao próximo jogo, ou seja, até há meia-noite de quinta-feira para sexta-feira.

O que me fez mudar de ideia
No entanto, ontem, segunda-feira falei com inúmeros Benfiquistas, e constatei o habitual, que se repete há mais de duas dezenas de anos. A ressaca dos jogos com os andróides, ou seja, a desilusão após muita ilusão. Eu estou vacinado desde 1986/87 quando comecei a fazer as estatísticas dos jogos do Benfica e consegui que um Benfiquista Tripeiro fosse às Antas, gravasse os jogos em vídeo (VHS) com uma Panasonic (que ainda tenho como relíquia) e os analisasse (enviando as informações por correio (via CTT) para mim, em Lisboa, porque a informação – produzida nos estúdios do Monte da Virgem - que passava no domingo desportivo (nas noites da RTP 1) não batia certa com o que o Record, A Bola e a Gazeta dos Desportos, publicavam nas segundas-feiras de manhã. Isto no tempo em que o Record e A Bola não eram o que são hoje: lixo!

A euforia
Em cada época – desde os anos 80 - os Benfiquistas entram em euforia, que vai aumentando em clímax com a aproximação da data do “Clássico de Portugal”! Vêem os jogos do Benfica e vêem os jogos do FC Porto e pensam: a qualidade de jogo do “Glorioso” é tão boa, em relação à do FC Porto que é na próxima jornada que vou “tirar a barriguinha das misérias das últimas décadas”! E até já me apercebi que quem tem Sport TV (porque deve ver mais jogos…) ainda fica mais eufórico, até contagia…

A depressão
Após cada “Clássico” com “mais do mesmo” lá vem o lamento e a ladainha habitual. Os nossos jogadores – p´rá-í uns 200 futebolistas - não têm garra (como eles). Os nossos treinadores – p´rá-í uns 20 técnicos – não têm capacidade (como os deles). Os nossos dirigentes – p´rá-í  uns 50 entre presidentes e vice-presidentes das Direcções – não têm sabedoria (como ele).

Mudar tudo
Depois de mais uma derrota (28 em 61) ou um empate (21 em 61), porque as vitórias (12 em 61) são escassas, chega o “Fim do Mundo”. É preciso mudar tudo! TUDO! Com eles – os andróides – a rirem-se de nós! Como que a dizer: “Foram “comidos” outra vez. Até há próxima vez!”

O FC Porto (após 1982) não é o Sporting CP (anos 40 ou 50)
É preciso perceber que o FC Porto, após 1982, não é um clube. Habituados a rivalizar com o Sporting CP que sempre foi um clube, há quem pense que o FC Porto deve ser tratado nos anos 80, 90 ou no século XXI, como os nossos Benfiquistas do passado tratavam (e superiorizavam-se) ao Sporting CP desde os anos 10 até há década de 80 do século XX. Errado!

Reparem...
... como os media portugueses - principalmente os diários desportivos - branquearam TODOS os lances favoráveis ao Benfica: Fernando sobre Gaitán, Mangala sobre Cardozo, Moutinho sobre Enzo Perez e mais um ou dois e a grande penalidade sobre Garay (que a Sport TV nunca escalpelizou durante - nem depois - da transmissão), por exemplo.

Os andróides não são um clube, são uma Organização. Isto muda tudo!

No Benfica, quanto pior… melhor! NÃO!

Alberto Miguéns

NOTA1: Jorge de Sousa em Coimbra? Não, por favor! Quem for religioso, reze! Quem não for… que Deus nos proteja!

NOTA2: Pedro Proença de férias. Vamos fazer uma "vaquinha" para não voltar de lá, esteja onde estiver? Que fique de férias para sempre. E chame o Xistra, o Olegário, o Miguel, o Cosme, o Capela e a tralha toda que "enfiar o barrete"!

Eu dizia que “terminava lá para as duas”!? São 02:34. Pois, pois!
4 comentários
comentários
  1. Completamente de acordo Alberto Miguéns!

    Aliás, é engraçado verificar que mal o jogo termina, a "estrutura" portista, quase em uníssono começa a debitar uma imagem de jogo que rapidamente tornam-na como a verdadeira, sobretudo pelos media.

    Exemplos de "cheira a esturro":
    1 - Não houve ninguém na conferência de imprensa do treinador Vítor Pereira que colocasse a questão do penaltie sobre o Garay ou de os jogadores do meio-campo do Porto só receberem um amarelo (entre os 4) perto do minuto 90, enquanto Matic e Pérez já tinham um amarelo cada um à muito?!

    2 - A rapidez com que mostraram a imagem o site da Liga... já agora, quem é que consulta o site da liga a meio do jogo para saber um resultado?! Quando vi o Pinto da Costa a falar sobre este assunto aos jornalistas, quem viu as imagens ficou com clara sensação de que foi armação do Porto para desviar atenções. O senhor de cabelo grizalho que passa o telemóvel ao presidente do Porto, se não me falha a memória, penso que era um senhor ligado à RTP há já uns valentes anos (será que o Miguéns pode-me confirmar isso?), que pelos vistos mantém bem acesa a sua rede de contactos...

    Depois das gravações no youtube, claramente que estamos a lidar com uma organização que está muito protegida por altas entidades portuguesas (aliás, basta vermos quem faz parte dos accionistas do Porto, ou quem esteve no pseudo-casamento do seu presidente, para perceber isso e o grau de promiscuidade que há). Hoje o futebol é um negócio e há muita gente graúda a enriquecer à custa dele. Daí explica-se a abordagem agressiva, quase de instinto de sobrevivência por parte do Porto.

    ResponderEliminar
  2. Mais um post a Alberto Migueis,obg amigo por esclareceres os incaustos...abraço

    ResponderEliminar
  3. O Pedro Proença está guardado para o Porto - Benfica da 29ª jornada... E este jogo bem pode ser decisivo.

    ResponderEliminar
  4. Uma organização desportiva com fins políticos, que beneficia de cumplicidades em todos os partidos do arco do poder e do apoio dos setores financeiro, da comunicação social, da energia, da distribuição, etc.

    É neste terreno que o Benfica tem de agir. Na construção de uma rede de apoios em todo o pais e no estrangeiro, com relevância social.

    O jogo continua fora das quatro linhas. Os abeis da caneta tentam fazer passar a falsa ideia que o pereira deu um banho tático ao Jesus e o árbitro foi amigo do Benfica!

    Mentira; os brancos jogaram para não perder. Sentiram que não tinham capacidade para jogar aberto. Os golos do Benfica mostraram a razão desse medo; é que os nossos avançados desmantelaram a alegada muralha! Fizeram-na em fanicos.

    Árbitro? Mangala e Moutinho deveriam ter sido espulsos; além da GP sobre o Garay não assinalada, há outra sobre o Gaitan!

    Abraço

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail