A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

26/05/2012

Os Anos Eleitorais Têm Que Se Lhe Diga

26/05/2012 + 11 Comentários
OPINIÃO (APENAS PESSOAL)
Na Secretaria, em 1987...

... ou no estádio em 2000! É o Benfica!
             

NOTA: Texto pensado e escrito em 21 de Maio de 2012 e programado para ser editado, no EDB, às 00.00 horas, entre 25 e 26 de Maio de 2012.

Como 2012 é ano eleitoral os tempos agitam-se. Como é habitual nos últimos anos, para alguns (talvez muitos…) Benfiquistas só há duas “cores” nos anos das eleições: vermelho ou branco. Quando não se concorda com tudo o que as Direcções em exercício fazem é-se do “contra”, ou seja Anti-presidente, seja ele quem for. Quando não se concorda com tudo o que os “putativos oposicionistas” fazem ou dizem, é-se da “situação”, ou seja Pró-presidente, seja ele quem for. Recuso-me a ver o Benfica só a vermelho ou branco. Para mim é branco, vermelho e ainda tem vários tons de encarnado.


Já se deu a entender que eu era “Pró-Vieira”. Era falso. Agora, dá-se a entender que sou “contra LFV”. Também é falso. Sou do Benfica. Como associado do SLB sou crítico. Num clube democrático, com as eleições como um dos seus pilares de grandeza, só sei estar assim... sem fidelidade a ninguém e com lealdade, mas "a ver o que se passa"! Leal sim! Fiel nunca! A não ser ao Clube! Geralmente, sou crítico das Direcções que, em percentagem, conquistam menos do que são as minhas expectativas. E as minhas expectativas até estão cada vez mais baixas… e não deviam estar! Mas por exemplo, desde sempre, desde que voto, desde 1979, nas assembleias gerais (não eleitorais) voto (tenho votado e espero manter) sempre a favor das propostas das Direcções. Por que entendo que derrotar as Direcções, em questões como o Orçamento ou no Relatório e Contas, como exemplos, só cria “confusão” e “ruído” que pode ser aproveitado pelos adversários. Se não houvesse actos eleitorais pré-definidos (como temos no nosso Benfica) para rectificar, talvez fosse menos condescendente! Se bem que, agora, com mandatos tão longos – quatro anos (2012/2016) – possa mudar a atitude! Recordemos que os mandatos já foram anuais (1906/07 – 1966/67), bienais (1967/69 – 1987/89) e trienais (1989/92 – 2009/12).

Este texto não é campanha eleitoral, como é óbvio. As posições que escrevo, tomo e assino com identificação, são públicas. Esta é apenas uma tomada de posição, já que estamos a cinco meses das eleições (26 de Outubro).


1.     Voto sempre (desde que fisicamente seja possível) nos actos eleitorais do Benfica. Sabendo-se que a participação dos associados é reduzida, faz todo o sentido, que quem estiver consciente da importância da democracia no Clube esteja presente nos actos eleitorais, mesmo para votar em branco;


2.    Estando presente nos actos eleitorais do “Glorioso” eu (falo por mim…) nunca votarei em branco (por considerar que isso não defende os interesses do Benfica, por vários motivos, descritos numa nota final);


3.   Tenho votado sempre (2003, 2006 e 2009) nos Órgãos Sociais, cujo candidato a presidente da Direcção foi Luís Filipe Vieira;


4.    Nunca faço juízos de valor antecipados. Considero que o Benfica é uno, ou seja, não podem existir facções (equivalentes aos partidos na democracia política). Por isso, não havendo ideologias, como na política, antecipadamente não posso saber em quem voto;


5.  Apenas, quando se souber quantas e que listas estiverem a votos, e quais as propostas para o futuro do Clube de cada uma delas, decidirei (o que não quer dizer que torne público em quem vou votar… mas isso também não tem interesse para a “humanidade benfiquista” pois não sou pretensioso, acho eu!);


6.  Se os candidatos e as listas, na globalidade, estiverem ao nível dos candidatos a presidente da Direcção como Guerra Madaleno (em 2003) e Bruno Carvalho (em 2009) voto na lista cujo candidato a presidente da Direcção seja Luís Filipe Vieira (se apresentar a recandidatura);


7.  Em várias eleições “fui derrotado” e em algumas delas, ainda bem porque quem ganhou revelou-se um bom presidente da Direcção e por acréscimo foram eleitos bons Órgãos Sociais, porque ninguém consegue “governar”, sozinho, um clube glorioso como o Benfica. Voto desde 1979 (10 de Maio), quando tinha direito a um voto!;


8.  Para melhor está bem, para pior já basta assim. E este “pior” tem sempre um valor relativo. Porque queremos sempre o melhor para o “Glorioso”.


Em resumo

26 de Outubro de 2012

89.º ACTO ELEITORAL PARA OS ÓRGÃOS SOCIAIS

CERTEZAS (se estiver fisicamente apto)

1.    Vou votar

2.    Vou votar na lista A (se só existir uma)

INCERTEZAS

1.    Se existirem várias listas (espero que sim, pelo menos duas) só decido em função dos nomes dos candidatos, objectivos pretendidos e estratégias propostas

2.    No caso de ter dúvidas, optarei sempre pelo que já conheço (ou seja, a recandidatura dos actuais Órgãos Sociais ou uma lista similar)

Viva o Benfica! Vivam todos os Benfiquistas (a cem por cento)! Independentemente em quem se vota ou vai votar. Que ganhe o Benfica (pode ser um lugar comum, mas é verdade).

Alberto Miguéns

NOTA FINAL: Quanto a mim, o voto em branco não se justifica pois num clube - até mais do que num país em relação aos seus eleitores - por um clube ser constituído por um menor número de pessoas, os associados devem contribuir para a governação e governabilidade do Clube. Se os associados – eles são o Clube – entendem que as listas não representam o Universo Benfiquista devem reunir-se, escolher os associados e as propostas com que se identifiquem. Votar em branco, sendo legítimo mostra, quanto a mim, fraca participação e interesse dos associados no desenvolvimento do Clube. Os associados do “Glorioso” que não “gostarem” dos outros associados que se propõem dirigir o clube devem criar alternativas. Mas isto sou eu a pensar “alto”…
11 comentários
comentários
  1. Estou expectante. Já falta pouco.

    ResponderEliminar
  2. Divergimos no votar em branco, ou então posso não ir votar... para ser sincero neste momento mais do que as derrotas é a consciência deste passivo que me deixa todo arrepiado... e não me venham falar em ativos por favor... não sei nada de finanças e essas coisas fazem-me dor de cabeça... estar isento de dividas é sempre uma cena maravilhosa... isto é uma hipérbole!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Consócio

      Ainda nem sabemos quem integra a lista ou listas?

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  3. «Os associados do “Glorioso” que não “gostarem” dos outros associados que se propõem dirigir o clube devem criar alternativas. Mas isto sou eu a pensar “alto”…»

    Como é que eu, com apenas um ano de associado, crio uma alternativa? Voto em branco não é fraca participação e interesse. É sinal que não está satisfeito com as propostas.
    Não vou votar no Candidato A só porque é "menos mau" que o Candidato B. Sei aquilo que quero, e aquilo que não quero.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Leitor (Consócio?)

      Quem tem mais votos (50 é um exagero, que acredito será corrigido numa próxima revisão dos Estatutos)terá mais responsabilidades... porque tem mais votos? Se tem mais votos tem "mais poder" para decidir, por isso tem mais responsabilidade. Aliás é necessário ter 25 anos de filiação ininterrupta como Sócio Efectivo (mais de 18 anos) para ser candidato às três presidências e 10 anos (nas mesmas condições) para os restantes 15 (no mínimo) ou 17 (máximo) candidatos dos três Órgãos Sociais.

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  4. Caro Alberto Minguéns, permita-me discordar parcialmente da questão do voto em branco.

    Nas últimas eleições votei em branco. Vieira era o único candidato, mas depois de ver uma alteração de estatutos, não consegui pactuar mais com isto.
    Fui lá, não fazendo diferença, para votar em branco. Fi-lo em consciência. Hoje voltava a fazer o mesmo, ainda que compreenda o seu ponto de vista.

    Um abraço, e que apareça alguém sério e competente para discutirmos ideias.

    www.simaoescuta.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Consócio

      Não precisa de pedir permissão para discordar, apesar de a entender como boa educação da sua parte.

      Obrigado

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  5. Caro Alberto, discordo da questão do voto em branco por duas razões muito simples:

    1º- Havendo duas ou mais listas a irem a sufrágio, se nenhuma me agrada, se nenhuma me convence, voto em branco. Não consigo votar na "menos má". Se nenhuma é de facto boa, voto em branco. Isso do votar "no menos mau" é para a política portuguesa. Mas nas coisas importantes da vida, como é o SLB, não se pode votar "no menos mau".

    2º- Havendo apenas uma lista, se eu não gostar dela, irei naturalmente votar em branco.



    Por isso, na minha opinião, votar em branco faz sempre todo o sentido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Leitor (Consócio?)

      E está no direito de o fazer. Por isso ele é permitido e contabilizado.

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  6. Aqui está um artigo escrito de maneira simples e que dá para entender por qualquer Benfiquista, seja qual for a sua instrução académica. Este artigo deveria figurar não só neste blog, mas mo próprio Jornal "O Benfica" para mostrar a alguns Benfiquistas como deve ser a postura de um verdadeiro Benfiquista.

    ResponderEliminar
  7. pois e sr alberto por estas provas[amarram-se agora aos estatutos] e por outras ocultas que qualquer dia os socios vão mandar todos como os andrades ou os viscondes vão ser um zero a esquerda ,o resto e bla bla bla

    respetivo abraço

    força Benficaaaaaaaaa sempre

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail