A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

09/05/2012

33.º? Queriam…

09/05/2012 + 11 Comentários

OPINIÃO

Tenho cá uma percepção que: “Ainda não terminou um campeonato que perdemos e já começamos a perder um campeonato que ainda nem se iniciou”.

O FCP na 29.ª jornada, em 2011/12, tem 72 pontos. O “Glorioso” desde que vigora o sistema de três pontos por vitória, ou seja, desde 1995/96, há 17 temporadas, só por uma vez totalizou mais pontos na 29.ª jornada (73 – mais um! - em 2009/10). O valor mais próximo dos actuais 72 pontos dos andróides data do… actual campeonato em 2011/12, em que temos 66 pontos – menos seis - na 29.ª jornada! Mais próximo só em 2002/03 com 65 pontos, ou seja, menos sete! A força do “Futeluso” em fazer de qualquer treinadorzeco campeão pelos andróides.

Até Vítor Pereira é campeão nacional? Ridículo…
Mesmo sabendo que não há dois jogos iguais, quanto mais dois campeonatos iguais (num campeonato de 30 jornadas realizam-se 240 jogos), “refazendo a pontuação antes de 1995/96 acrescentando mais um ponto a cada vitória, para valerem três pontos”, em 41 anos (desde 1971/72, quando os campeonatos nacionais passaram de 26 para 30 jornadas) só em… sete campeonatos nacionais – 17 por cento - chegámos à 29.ª jornada com 72 ou mais pontos: 1972/73 (83), 1971/72 (78), 1990/91 (76), 2009/10 (73), 1983/84 (73) 1975/76 (73) e 1980/81 (72). Em 41 anos, com 14 títulos conquistados. Volto a repetir. Assim se vê “a força do “Futeluso” em fazer de qualquer treinadorzeco campeão pelos andróides”.

O Sporting CP com 72 pontos, em 29 jornadas, (quase…) nem existe!
O terceiro clube com mais títulos de campeão nacional (18), nestes 41 anos, desde 1971/72, em que conquistou 5 títulos de campeão nacional, apenas por uma vez, repito em 41 épocas, teve 72 ou mais pontos. Foi em 1979/80 com 73 (apenas mais um ponto) que os actuais 72 do FCP! E isto fazendo a conversão, pois o SCP na 29.ª jornada de 1979/80 (em que a vitória “valia” 2 pontos) tinha 50 pontos, mas as 23 vitórias permitem acrescentar 23 pontos, totalizando 73. Nas 17 épocas em que vigoram “três pontos por vitória”, o SCP nunca conseguiu atingir 73 pontos em 29 jornadas, o melhor que obteve foi em 2003/04 quando conseguiu 67 pontos, ou seja, a cinco do actual FCP! É dificílimo para qualquer clube, mesmo no estrangeiro, atingir 72 pontos em 29 jornadas, pois representa um rendimento de 83 por cento, ou seja, apenas não contabilizou 15 dos 87 pontos em disputa (87 – 72 = 15)! Chiça! Que FC Porto demolidor. Caricato!

PONTUAÇÃO DO SLB NA 29.ª JORNADA
SLB com 66 pontos
FCP com 72 pontos // SCP com 56 pontos
Época
N.º
Jor.
Pontos SLB
(29.ª)
Pontos SCP
(29.ª)
2011/12
30
66
56
2010/11
30
62
45
2009/10
30
73
45
2008/09
30
56
63
2007/08
30
49
52
2006/07
30
64
65
2005/06
34
59
64
2004/05
34
55
54
2003/04
34
61
67
2002/03
34
65
54
2001/02
34
55
64
2000/01
34
52
55
1999/2000
34
60
65
1998/99
34
57
55
1997/98
34
58
48
1996/97
34
55
62
1995/96*
34
63
54
1994/95**
34
58
68
1993/94
34
67
67
1992/93
34
64
54
1991/92
34
57
54
1990/91
38
76
67
1989/90
34
66
55
1988/89
38
67
47
1987/88
38
60
46
1986/87
30
68
52
1985/86
30
68
63
1984/85
30
58
63
1983/84
30
73
58
1982/83
30
70
57
1981/82
30
61
65
1980/81
30
72
48
1979/80
30
63
73
1978/79
30
69
59
1977/78
30
69
58
1976/77
30
71
56
1975/76
30
73
54
1974/75
30
67
60
1973/74
30
67
69
1972/73
30
83
52
1971/72
30
78
5757
* Depois de 1995/96 a vitória passou a ser
contemplada com três pontos;
** Até 1994/95 a vitória correspondia a dois
pontos (acrescentámos um ponto a cada vitória,
para haver comparação entre épocas)

Volto a repetir. Assim se vê “a força do “Futeluso” em fazer de qualquer treinadorzeco campeão pelos andróides”. Uma máquina a transformar lixo em luxo, valorizando mediocridade.

Alberto Miguéns

NOTA: Enquanto os Benfiquistas e BenfiQuistos - os primeiros por paixão, os outros por interesse - andam entretidos a carpir, arranjar culpados e procurar “justicializar” o Clube, a corja andróide há muito que está a “traficar influências” e a “fazer corrupção activa e passiva” para ganhar as, habituais, vantagens comparativas que lhes aumentam as probabilidades de sucesso. Quantos dirigentes, treinadores, futebolistas e árbitros não foram já “encostados” dando-lhes a entender que se o FC Porto tiver sucesso em 2012/13 há muito a distribuir? Uns irão beneficiar no imediato, outros ficarão com a ideia que para a próxima é que vai ser, por que “ele” é competente e sabe ser amigo dos seus amigos.

MORAL DA HISTÓRIA: Ainda não terminou um campeonato que perdemos e já começamos a perder um campeonato que ainda nem se iniciou.

Não querendo ser pretensioso, daqui a um ano verificarei este texto.
11 comentários
comentários
  1. Miguéns...deus queira quet´enganes. :)

    ResponderEliminar
  2. Gaspar Esteves9/5/12 22:31

    Ontem na BTV, e era já a 2ª noite seguida, que o sr João Rodrigues, antigo presidente da FPF, estava num programa onde se debatia o estado do futebol português. E na minha memória acendeu-se a luz da dúvidia: não era ele que presida a federação quando nos obrigarama jogar a final da taça nas ANTAS?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Gaspar Esteves

      Essa final ocorreu em 21 de Agosto de 1983, na presidência de Silva Resende (1983 a 1989). Se bem que a trapalhada já vinha de trás, quando um "Benfiquista" Romão Martins (presidente da FPF, entre 1981 e 1983, ter prometido a Pinto da Costa, "uma final nas Antas".

      Ele foi presidente da FPF entre 1989 e 1992, depois de Silva Resende (Sporting CP).

      João Rodrigues contribuiu, pelo menos por inacção, para a ascensão do portismo dentro das estruturas do futebol português. Deixou correr... para não ter problemas. Quando o futebol português necessitou de pessoas com personalidade e rigor, havia muitos (bem) acomodados e subservientes. João Rodrigues foi um destes. Pactuou. E isso... também conta a... desfavor.

      Saudações benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  3. De fato isto e vergonhoso! No mínimo!... Isto e do piorio. Que se pode ver no desporto em Portugal.

    As imagens valem mais que milhões de palavras!..

    Cambada de covardes, javardos e bandidos

    Salvem Portugal desta corja sff e rápido

    ResponderEliminar
  4. a cidade de LISBOA está a perder as suas referências e com isso a sua própria alma. Os exemplos são muitos;

    ResponderEliminar
  5. Sente-se a mágoa nas entrelinhas, na voz, na escrita e até na obra .....esse traidor merece castigo !

    Deus e grande e não dorme !....

    vai ter de pagar esse crime, esse JUDAS,de seu nome !...

    sr dr da mula russa "seara "

    ResponderEliminar
  6. Não lho perguntou, ao ILUMINADO sr [SEARA]... e mesmo que perguntasse seria duvidoso que ela conseguisse responder com a verdade!

    O que leva alguém de bom censo a fazer destas trapaças, nas costas de milhões de benfiquistas!...

    E contínua a assobiar pró lado, ou a meter a cabeça na areia, será que ele gosta de ser CORNEADO a ma fila. SEMPRE.

    ResponderEliminar
  7. E por muito que na sua cabeça mil e uma hipóteses lhe passassem pela mente a verdade é que ele nunca chegou a acumular altivez suficiente que lhe permitisse ir directo ao assunto, doesse a quem doesse, a verdade tinha que vir ao de cima, todos sabemos que é como azeite na água.

    abs:sr Alberto Miguéns
    os Benfiquistas querem saber a verdade desse jantar com um friozinho ameno e céu estrelado ..

    ResponderEliminar
  8. Gaspar Esteves11/5/12 22:41

    Sr. Miguéns fico-lhe muito agradecido pelo seu esclarecimento.
    Tenho por si uma GRANDÍSSIMA admiração e sei que consigo a verdade estará sempre bem guardada.Se fosse possivel o SLB deveria dar-lhe o título de sócio honorário e nomeá-lo SUPREMO GUARDIÂO da nossa história.
    Muito Obrigada.

    ResponderEliminar
  9. Estas estatísticas sofrem (podem sofrer) das seguintes distorções:
    a) Com 2 pontos por vitória, era muito mais vantajoso o empate do que é agora;
    b) Nesse tempo, o número de equipas que desciam de divisão também era (geralmente) maior - potencia o exposto em a);
    c) Nas épocas com menos jogos ainda é mais pressionante o valor do empate, conforme exposto em a) e b);
    d) Convinha comparar os pontos obtidos com a posição da equipa na classificação geral dessa época (i.e. se já não pode ser campeão há tendência para perder mais pontos);
    e) Finalmente, podemos estar a distorcer a conclusão por partirmos do pressuposto que os 3 grandes se equivalem em termos de performance.

    ResponderEliminar
  10. Infelizmente, tinhas/tiveste razão... caro Miguéns.

    EU, pra ser sincero, mesmo quando tivemos aqueles 4 pontos de avanço, sobre os 'outros', a 3 jornadas do fim, não sei porquê, mas NUNCA dei o campeonato como garantido/no bolso. Muito por me vir à cabeça, todos estes 'factores/motivos' do "futebol luso"(EU cá, chamo de "futebolzinho tuga de CACA"...eheheh). Andei sempre desconfiado e com algumas dúvidas. Como manda a gíria, andei com um olho no burro e o outro no "cigano".
    Mas atenção, que MAIS UMA VEZ... nós ( >> Dirigentes do SLB e também J.J, diga-se ), também tivemos culpas no cartório.

    Como dizia o grande Luís Vaz de Camões: "ERROS MEUS, MÁ FORTUNA, AMOR ARDENTE"

    Saudações Benfiquistas! *e esperemos uma época bem melhor (tá bem... abelha)

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail