A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

28/04/2012

Paulo Bento e o Projecto Roquette

28/04/2012 + 0 Comentários
OPINIÃO

Aviso prévio: Texto (mais ou menos) longo

As declarações cruzadas entre andróides e sapóides a propósito das três décadas de “corrupção À Pinto da Costa” e da importância de Sá Pinto vs Paulo Bento permitiu que nos media portugueses emergissem – mais uma vez - duas falácias:

1.     Jesualdo Ferreira (como campeão nacional);
2.   Paulo Bento (quatro épocas “à frente” do Benfica).

As declarações de Jesualdo Ferreira a elogiar Pinto da Costa são de todo reverenciais. Só o poderio da máquina andróide permitiu que um Jesualdo Ferreira conseguisse ficar na história do futebol. E não uma, nem duas mas… três épocas! Só no FCP, um treinador medíocre pode ser campeão nacional. E Jesualdo Ferreira foi… três vezes… consecutivas. Inacreditável! Jesualdo! Não é a máquina que é inacreditável. Esta está bem visível.

Paulo Bento é actualmente um treinador “bem visto pelo Sistema”. E conseguiu esse “estatuto” quando esteve no SCP e soube beneficiar do Projecto Roquette para colocar o SCP, em quatro edições consecutivas do campeonato nacional, à frente do “Glorioso”. Os media lusos são tão vesgos que, ainda na actualidade, descrevem esse período como o do “Sporting, único clube que deu luta ao Porto, por ficar em 2.º lugar.” Para os sapóides, com destaque para o paineleiro do Trio de Ataque, esse período (2005/06 a 2008/09) do Sporting só é superado pela “conquista dos quatro campeonatos consecutivos”, entre 1950/51 e 1953/54.

Dias da Cunha, José Peseiro e o quase…
O final da época de 2004/05 foi arrasadora para o SCP, tendo Dias da Cunha na presidência do Conselho Directivo e José Peseiro como treinador do futebol profissional. A nível interno Dias da Cunha “excedeu-se” ao “revoltar-se” contra o “Sistema” nomeando os dois rostos (Pinto da Costa e Valentim Loureiro). Ficou com o destino traçado. Ao mínimo pretexto as forças activas sapóides acabavam com ele. No campeonato nacional, Pedro Proença afastou o Benfica da conquista do título, ao derrotar-nos em Penafiel, na 32.ª jornada, permitindo ao SCP chegar à “Catedral” (33.ª jornada) em vantagem, ou seja, o empate permitia ficar na frente. O SCP esteve na liderança do Nacional até aos 84 minutos, quando Luisão marcou o golo da nossa vitória, por 1-0. De “segundos passámos a primeiros” nos seis minutos restantes do jogo. Depois o empate, a um golo, no estádio do Bessa, frente ao Boavista FC, permitiu a conquista do 31.º título. Foi o primeiro abanão para José Peseiro. Se o SCP tem empatado (faltaram seis minutos) na “Catedral” dificilmente não seria campeão nacional. Depois na quarta-feira seguinte, na final da Taça UEFA, jogada em casa, assinou a “guia de marcha”, ao perder por 1-3, depois de estar a vencer por 1-0, com o CSKA de Moscovo. Ficava a faltar o pretexto para despedir.




Dias da Cunha e Peseiro “borda-fora”…
O pretexto surgiu logo à 7.ª jornada, em 16 de Outubro de 2005, com a derrota no Alvalade XIXI do SCP, por 0-1, com a equipa da Associação Académica de Coimbra/ Organismo Autónomo de Futebol. José Peseiro despedido e Dias da Cunha a pedir a demissão. Havia que “subir o treinador dos juniores” Paulo Bento e para garantir a certeza do retorno ao Projecto Roquette não haveria eleições, mas cooptar – em 19 de Outubro de 2005 - um elemento no Conselho Directivo que desse garantias de fidelidade – Filipe Soares Franco. O SCP entrava nos “carris”, gerando condições para que o “Sistema” garantisse a presença do SCP na Liga dos Campeões, tal como definia o Projecto Roquette.

Entrevista ao Record do ex-presidente do SCP, João Rocha, a explicar porque foi expulso do Conselho Leonino após se insurgir contra a "subserviência do SCP ao FCP para o SCP beneficiar do apoio do FCP"


Benfica a lutar até ser ultrapassado pelo SCP de Paulo Bento (parte I)
Com um Benfica poderoso – campeão nacional em 2004/05, um treinador holandês e com plantel para a Liga dos Campeões – seria impensável não ficar à frente do SCP no campeonato nacional em 2005/06. E assim foi durante 65 por cento da competição. Mas… o Projecto Roquette tinha que vigorar. O FCP campeão e o SCP na Liga dos Campeões. Arbitragens desastrosas de António Costa (21.ª jornada) e Lucílio Baptista (23.ª jornada), para além de mais algumas, já com o “Glorioso” atrás de Paulo Bento, remeteram-nos para o 3.º lugar, na 23.ª jornada… até final. Atrás do SCP e a gastar muito mais. Impensável ou não, percebendo a importância de Soares Franco para o FCP. Logo os media exultaram: Paulo Bento com menos fazia mais; o SCP é que dava luta ao FCP (apesar de só ter chegado ao 2.º lugar a 13 jornadas (em 34) do final e já a cinco pontos dos andróides (ver Quadro).
 
         2005/06
Treinadores
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Co Adriaanse
44
45
48
51
51
54
57
60
63
66
69
Ronald Koeman
- 4
- 5
- 5
- 5
- 2
- 2
- 2
- 2
- 2
- 2
- 5
Paulo Bento
- 7
- 5
- 5
- 8
- 5
- 5
- 7
- 7
- 7
- 7
- 9

Treinadores
31
32
33
34

Co Adriaanse
72
75
78
79
FCP
Paulo Bento
- 7
- 9
- 9
72
(- 7)
SCP
Ronald Koeman
- 9
- 11
- 11
67
(-12)
SLB




















Ronald Koeman

- 9

- 11

- 11

67

(-12)


Benfica a lutar até ser ultrapassado pelo SCP de Paulo Bento (parte II)
Com um Benfica poderoso – reforço do plantel para reconquistar o título, o treinador Fernando Santos (que merecia, por ter qualidade, ser campeão no Benfica) – seria impensável não ficar à frente do SCP no campeonato nacional em 2006/07, ou seja repetir a época anterior. E assim foi durante 80 por cento da competição. Mas… o Projecto Roquette tinha que vigorar. O FCP campeão e o SCP na Liga dos Campeões. Algumas arbitragens desastrosas até à 24.ª jornada, para além de mais algumas, já com o “Glorioso” atrás de Paulo Bento, remeteram-nos para o 3.º lugar, na 25.ª jornada… até final. Atrás do SCP e a gastar muito mais. Impensável ou não, percebendo a importância de Soares Franco para o FCP. Logo os media exultaram: Paulo Bento com menos fazia mais; o SCP é que dava luta ao FCP (apesar de só ter chegado ao 2.º lugar a 6 jornadas (em 30) do final e já a quatro pontos dos andróides (ver Quadro).

   2006/07
Treinadores
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Jesualdo Ferreira
49
52
52
53
56
59
62
62
65
66
69
FCP
Fernando Santos
- 4
- 4
- 1
- 1
- 3
- 4
- 4
- 3
- 3
- 1
68
(- 1)
SCP
Paulo Bento
- 9
- 9
- 6
- 4
- 4
- 5
- 5
- 4
- 4
- 2
67
(- 2)
SLB


Benfica a lutar até ser ultrapassado pelo SCP de Paulo Bento (parte III)
Com um Benfica poderoso – reforço do plantel para recuperar o título, o treinador Fernando Santos (que merecia, por ter qualidade, ser campeão no Benfica), mas substituído após a 1.ª jornada por Camacho – seria impensável não ficar à frente do SCP no campeonato nacional em 2007/08, ou seja repetir as duas últimas épocas. E assim foi durante 83 por cento da competição. Mas… o Projecto Roquette tinha que vigorar. O FCP campeão e o SCP na Liga dos Campeões. Algumas arbitragens desastrosas até à 25.ª jornada, para além de mais algumas, já com o “Glorioso” atrás de Paulo Bento, remeteram-nos para o 4.º lugar, na 26.ª jornada… até final. Atrás do SCP (e do Vitória SC, de Guimarães) e a gastar muito mais. Impensável ou não, percebendo a importância de Soares Franco para o FCP. Logo os media exultaram: Paulo Bento com menos fazia mais; o SCP é que dava luta ao FCP (apesar de só ter chegado ao 2.º lugar a 5 jornadas (em 30) do final e já a 20 pontos dos andróides (ver Quadro). Atenção às distâncias pontuais para o FCP. É que, logo desde início da competição, sabia-se que os “efeitos – retirar pontos – do Apito Final” teriam repercussão nesta temporada. Em quantos jogos o FCP seria penalizado? No início era ainda uma incógnita. Depois percebeu-se que seriam dois (seis pontos). Logo de início, havia que conseguir uma “almofada” de pontos que pudessem dar garantia de conquistar o título, mesmo com subtracções pontuais. Benfica em 4.º lugar, porque até o 3.º classificado, teve acesso às pré-eliminatórias da Liga dos Campeões.

    2007/08
Treinadores
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Jesualdo Ferreira
50
51
54
57
60
63
66
69
72
72
75*
FCP
Camacho/
Chalana**
- 12
- 12
- 14
- 16
- 16
- 18
-20
-23
-23
-20
55
(-20)
SCP
Paulo Bento
- 17
- 17
-20
-20
-20
-20
-21
-24
-24
-23
52
(-23)
SLB
               NOTAS: * Foram retirados 6 pontos pelo processo “Apito Final”
                          ** Camacho (entre a 2.ª e a 22.ª jornada)// Chalana (depois da 23.ª jornada)


Benfica a lutar até ser ultrapassado pelo SCP de Paulo Bento (parte IV)
Com um Benfica poderoso – reforço do plantel para recuperar o título e o treinador Quique Flores – seria impensável não ficar à frente do SCP no campeonato nacional em 2008/09, ou seja repetir as três últimas épocas. E assim foi durante 70 por cento da competição. Mas… o Projecto Roquette tinha que vigorar. O FCP campeão e o SCP na Liga dos Campeões. Algumas arbitragens desastrosas até à 21.ª jornada, para além de mais algumas, já com o “Glorioso” atrás de Paulo Bento, remeteram-nos para o 3.º lugar, na 22.ª jornada… até final. Atrás do SCP e a gastar muito mais. Impensável ou não, percebendo a importância de Soares Franco para o FCP. Logo os media exultaram: Paulo Bento com menos fazia mais; o SCP é que dava luta ao FCP (apesar de só ter chegado ao 2.º lugar a 9 jornadas (em 30) do final e já a 4 pontos dos andróides (ver Quadro).

2008/09
Treinadores
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Jesualdo Ferreira
42
45
48
51
54
57
60
63
66
69
70
FCP
Quique Flores
- 2
- 2
- 4
- 4
- 4
- 4
- 4
- 6
- 6
- 6
66
(- 4)
SCP
Paulo Bento
- 4
- 4
- 5
- 5
- 8
- 8
- 8
- 11
- 13
- 13
59
(-11)
SLB


Conclusões

1. Estas quatro temporadas (2005/06 a 2008/09) são de facto um período negativo na “História Comparada Benfica vs Sporting”. Ficar quatro épocas consecutivas atrás do SCP é vergonhoso. Igual só entre 1950/51 e 1954/55, mas neste período de quatro edições consecutivas do campeonato nacional, o SCP foi campeão… quatro vezes e o “Glorioso” ficou duas vezes em 2.º lugar.

2. O SCP ficou em 2.º lugar – e à frente do “Glorioso” – nestas quatro épocas consecutivas, mas não foi o clube que “deu mais luta ao FCP”. Isto, porque só chegou ao 2.º lugar quando o título estava, praticamente, entregue.

3. O SCP de Paulo Bento ficou à nossa frente para permitir ao fiel Soares Franco ter condições para continuar presidente, com o SCP – sempre - na Liga dos Campeões.

O que vale Paulo Bento sem o apoio do Sistema? E do Projecto Roquette? Ainda vamos saber!

Alberto Miguéns
 
NOTA: PROGRAMA DE “FESTAS” DAS EQUIPAS SENIORES DE DESPORTOS POR EQUIPAS (Não há clube com esta dedicação ao desporto e apego aos valores da tradição ecléctica)
TÁBUA CRONOLÓGICA/ DIÁRIO DO SLB/ ABRIL.2012
Dia SLB
N.º
ABR
Acontecimento
Dia
hora





39 508





28
14.30
RAG
Jg 1574 ESmRag; RES; AEIS Técnico; CNID (série últimos); 4.ª Jor.; Olaias; F
16.00
BAS
Jg 3740 ESmBs; RES (0-0); Lusitânia SC; CNID; Bota-Fora (1/2 final) 1.º Jogo; SLB (1); C
17.00
FUT
Jg 719 ESmFs; RES; Casa do Benfica de Mortágua; Particular; Pav. Municipal (Mortágua); F
18.00
VOL
Jg 1769 ESmV; RES; SC Espinho; CNID; Final; 1.º Jogo; SLB (2); C
20.00
FTS
Jg ESfFs; RES; Estrelas do Feijó; Taça Nacional (série C); 1.ª fase; 3.ª J; Pav. Feijó; F
21.00
HP
Jg 4030 ESmHP; RES; AE Física Torres Vedras; CNID; 24.ª J; SLB (1); C



39 509



29
14.30
BAS
Jg ESfBs; RES; Ateneu Comercial de Lisboa; CNIID; 23.ª Jor.; Forum Luís Camões; F
16.00
BAS
Jg 3741 ESmBs; RES (0-0); Lusitânia SC; CNID; Bota-Fora (1/2 final) 2.º Jogo; SLB (1); C
19.15
FUT
Jg 4892 ESmFt; RES; Rio Ave FC; CNIL; 28.ª J; Estádio dos Arcos (Vila do Conde); F







0 comentários
comentários

Enviar um comentário

Em Defesa do Benfica no seu E-mail