A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

15/02/2012

Vamos Derrotar o Zenit ou o Frio?

15/02/2012 + 2 Comentários
OPINIÃO
         
Comentário de um leitor:

Sou benfiquista de alma e coração, para além de sócio, e discordo na parte do horário do jogo, os jogos na Rússia foram sempre marcados para as 17h de Lisboa, 21h Locais!

Não é só porque o Benfica vai lá jogar que iriam mudar, até porque assim teriam que mudar o jogo do Real Madrid que vai jogar a Moscovo!   

O Benfica é superior a isso e jogará com as condições que estiverem, até porque será igual para ambos os lados, sendo que eles estão mais habituados!

Vamos lá ganhar e bem !!

Benfica Sempre!

Acerca do “problema” das temperaturas baixas aqui vai a minha opinião técnica, pois a minha formação universitária é de Geógrafo, por isso com alguns conhecimentos de Climatologia e Geomorfologia.

A interferência no desenrolar de um jogo de futebol com temperaturas baixas não está na temperatura do ar, mas sim, na temperatura do solo.

O ar
Todos os seres vivos têm um gradiente térmico de conforto, ou seja, cada espécie tem uma janela de conforto onde se sente melhor, e esse conforto não depende só da temperatura, mas também depende da humidade do ar (percentagem de vapor de água na atmosfera). É por isso que se suporta melhor o frio e o calor quando há menos humidade (ar mais seco) tal como para ar mais saturado de humidade são mais penosas as temperaturas extremas: frio ou calor. Segundo a “curva de conforto térmico humano” (e tendo em conta as diferenças de humidade, entre Portugal (maior porque marítimo) e a Rússia (menor porque continental), dez graus negativos em Sampetersburgo, corresponderão a cerca de dois graus negativos em Lisboa.

O solo
O grande problema vai ser o piso gelado, que em climas frios pode estar congelado (denomina-se permafrost). Jogar futebol num piso gelado, com relva, é semelhante a jogar em cima de cimento alcatifado. Ou seja, além de tornar penoso o desenrolar do jogo, aumenta as probabilidades de contrair lesões, no imediato ou a prazo. É este o grande problema. O solo mais do que a temperatura que depois dos 10/15 minutos iniciais vai interferir menos, muito menos, que o piso gelado, que se mantém hostil durante 90 minutos.

Horários
A latitude (distância – em graus - do lugar ao equador) de Sampetersburgo (59º 55’ Norte) é muito diferente na duração dia/noite de Lisboa (38º 43’ Norte). O dia em Sampetersburgo decorre entre as 8.38 da manhã e as 17.48 da tarde (cerca de 9 horas de dia/ 15 horas de noite), enquanto em Lisboa decorre entre as 7.29 da manhã e as 18.13 da tarde (cerca de 11 horas de dia/ 13 horas de noite) - mais ou menos mais duas horas de Sol. Faz toda a diferença.
Não faz sentido jogar às 21 horas, que em Sampetersburgo (clima continental) significa, no Inverno, ser o início do período mais frio, até à 1 da manhã, durante as 24 horas. Por exemplo, ontem, o Rubin Kazan jogou de dia, às 15 horas locais, antes do pôr-do-sol que em Kazan foi às 17.56. Assim… sim!

Real Madrid CF em Moscovo
O Real Madrid CF não serve de comparação porque vão jogar no estádio Luzhniki, em Moscovo, que não tem solo, pois a relva é sintética. O piso é sempre igual, de Inverno ou Verão, porque é artificial, tal como a relva.


Sexto jogo no território russo, incluindo a URSS
Começámos em 1977/78 a jogar em território russo, afastando o FK Torpedo de Moscovo, no estádio do FK Dínamo. Seguiu-se uma deslocação à URSS, em território que actualmente pertence à Ucrânia. O jogo de hoje vai ser o sexto (dois na URSS e três na Rússia), primeiro em Sampetersburgo. Em 5 jogos, duas vitórias (uma derrota) e 8/6 em golos.
Carrega Benfica!


    JOGOS DO SL BENFICA NA URSS/ RÚSSIA


Época

Adversário

Res.

Comp.

Cidade

Estádio

Sit.

77/78

FK Torpedo

E 0-0

Vgp

TCCE

Moscovo

Dínamo

F

89/90

FC Dnieper

V 3-0

TCCE

Dneprop.

Meteor

F

92/93

FK Dínamo

E 2-2

TUEFA

Moscovo

Torpedo

F

96/97

FK Lokomotiv

V 3-2

TVT

Moscovo

Lokomotiv

F

04/05

PFK CSKA

D 0-2

TUEFA

Krasnodar

Kuban

F

11/12

FC Zenit

?

LC

S.Petersburgo

Petrovsky

F
 

Quem de catorze tira onze 
Com uma rotação bem feita – pelo menos assim parece - desde o início deste ano de 2012, o Benfica tem hoje a possibilidade de aguentar esta 1.ª mão para resolver na “Catedral”. Entre os quinze futebolistas mais utilizados, com Javi Garcia impossibilitado, restam os 14 Magníficos de onde sairá o “onze” e os três suplentes utilizados. A menos – longe vá o agoiro – que as condições de temperatura e piso provoquem mazelas durante os 90’ mais cinco/seis de compensações.
     
          SITUAÇÃO ACTUAL*
               DO PLANTEL BENFIQUISTA
                * Em 14 de Fevereiro de 2012
TREZE COM MAIS MINUTOS
Nome
Minutos
Jogos
Golos
Ass.
Artur
3 064
36
(- 28)
1
Garay
2 960
34
2
-
Javi Garcia
2 850
33
1
-
Emerson
2 696
31
-
1
Witsel
2 640
36
4
5
Luisão
2 397
27
2
1
Cardozo
2 380
34
25
7
Maxi Pereira
2 270
27
-
5
Gaitán
2 305
36
4
13
Nolito
2 268
40
13
14
Aimar
2 174
36
4
14
Bruno César
1 869
36
7
5
Saviola
1 566
31
9
9
DOZE COM MENOS MINUTOS
Nome
Minutos
Jogos
Golos
Ass.
Matic
1 385
26
1
2
Rodrigo
1 337
25
15
4
Jardel
1 102
14
1
-
Miguel Vítor
809
13
2
-
Eduardo
630
8
(-4)
-
Capdevila
580
7
-
1
André Almeida *
499
7
-
1
Nélson Oliveira
400
8
2
-
Luís Martins
110
4
-
-
Rúben Pinto
21
2
-
-
Djaló *
9
1
-
-
Mika
0
-
-
-
        NOTA: * Jogos com o “Manto Sagrado”
Vermelho encarnado  – Futebolistas titulares com CD Nacional
Vermelho esverdeado – Suplentes utilizados com CD Nacional
Vermelho azulado       - Suplentes não utilizados com CD Nacional
Vermelho violeta         - Convocados não utilizados com CD Nacional

Segundo jogo frente ao FC Zenit
A nossa estreia frente ao clube de Sampetersburgo ocorreu em 1963/64, quando em 16 de Junho de 1964, nas meias-finais do Torneio de Florença, no estádio Comunale (Municipal) perdemos por 0-1 com o FC Zenit, então de Leninegrado.





Para logo à tarde (em Portugal) ou noite (na Rússia). 

Negativo: Jogo fora (1.ª mão), deslocação demorada (viagem de cinco horas), ar frio (- 13º), o FC Zenit a retomar os jogos “a sério” depois de dois meses de paragem e o piso duro (longa invernia).
Positivo: Resolução da passagem aos quartos-de-final na “Catedral” (2.ª mão), melhores futebolistas, Clube Mítico, Maior Clube de Portugal (ao contrário do FC Zenit que nem sequer deve ser o mais popular em Sampetersburgo), FC Zenit sem ritmo competitivo e mais intensidade (a jogar ininterruptamente desde Julho de 2011).


CARREGA BENFICA

Alberto Miguéns



NOTA1:
NOTÍCIAS DAS TEMPERATURAS EM SAMPETERSBURGO
Com o FC Zenit de Sampetersburgo sem competir oficialmente desde 11 de Dezembro de 2011, o maior adversário dos futebolistas do "Manto Sagrado" vão ser as condições atmosféricas. As previsões para quarta-feira colocam 60 por cento de probabilidades de nevar e temperaturas a variar entre os - 13º C (às 21 horas) e -  9º C (às 15 horas), com o jogo a decorrer entre as 21.00 horas e as 22.45 horas locais. Isto quer dizer que os dirigentes/ treinadores do clube russo estão com receio do Benfica, e com a conivência da UEFA colocam o jogo o mais tarde possível (nove da noite, com - 13º C de temperatura, com fortes possibilidades de cair neve) para prejudicar o futebol. O pôr-do-sol ocorrerá às 17.48 horas locais. A FPF não tem força, ou não quer e provavelmente Fernando Gomes tem outros interesses... vai para o Porto.




2 comentários
comentários
  1. Ora nem mais...
    Excelente análise, em todos os pontos.

    ResponderEliminar
  2. Amigo Miguéns,

    mais uma varelada hoje, onde contabilizam apenas 3 jogos em terras russas (CSKA(d), Torpedo(e) e Lokomotiv(v)). Até posso entender que Dniepr seja hoje território ucraniano, mas "esquecerem" o Dínamo de Moscovo (2-2 com grande jogo de Isaías) é um "erro" de meninos. Eu, com 32 anos, não me esqueço e sei que vencemos 3-1 na Luz, na segunda mão com grande exibição de Rui Costa (lembro-me até que esse jogo foi à tarde).

    Abraço e saudações benfiquistas, a bola já rola no "permafrost".

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail