A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

16/10/2011

Com Papas e Bolos Se Enganam os Tolos

16/10/2011 + 5 Comentários
OPINIÃO
            
Uma trupe de malabaristas: Fernando Gomes, Pinto da Costa e Adelino Caldeira. Venha o diabo e escolha...
 

O candidato a presidente da FPF e ex-actual presidente da LPFP, Fernando Gomes anda atarefado em caçar votos e em colocar nomes na sua lista (e nos media) que sejam simpáticos para, cerca de 70 por cento dos adeptos do futebol (50 por cento do SLB e 20 por cento do SCP).

Listagens À Fernandinho
Já temos na sua lista:
Hermínio Loureiro (Vice-presidente da Direcção);
José Luís Arnaut (Presidente da Mesa da Assembleia Geral);
Humberto Coelho (Responsável pelo Futebol das Selecções Nacionais);
Pauleta (Relações Internacionais);
Mónica Jorge (Responsável pelo Futebol Feminino).

Isto são as “esponjas”. Estamos à espera dos “martelos”! Escolhidos pelo esperto Fernando Gomes, ou melhor, bi-esperto (passou por incompatibilizado com Pinto da Costa para ir até à Liga e, agora, faz a ponte para a FPF dando “papas e bolos” à opinião pública, para cair em graça). “Conquistada na caça aos votos” a presidência da FPF apresentará os “pesos-pesados”

O que falta na lista:
Presidente do Conselho de Arbitragem (Paulo Costa?)
Presidente do Conselho de Disciplina (Herculano Lima?)
Presidente do Conselho de Justiça (Gonçalves Pereira?)

Certezas: Trabalhos À Fernandinho (na Liga)
A suposta valorização do Futebol Profissional – que foi a sua justificação para ser presidente da Direcção da LPFP – não se verificou!

O que poderia ter feito
1.      Melhorar a qualidade do futebol praticado na Liga ZON Sagres de modo a atrair mais espectadores, proporcionar melhores espectáculos televisivos e exportar os jogos estabelecendo protocolos com cadeias temáticas (desportivas) de televisão, interessando (primeiro) os consumidores para depois consumirem o “Futebol Made In Portugal”;
2.    Melhorar a “concorrência” entre clubes de modo a retomar a vontade de todos os clubes em vencerem, acabando com as relações feudais entre o FC Porto e a maioria dos clubes, onde o FCP coloca futebolistas, treinadores, e até, presidentes;
3.    Moralizar as relações entre clubes, de modo a não haver inimigos, mas apenas (e só) adversários;
4.    Ter uma classe de arbitragem, livre e independente, que erre apenas porque “Errar é Humano”.

O que acabou por fazer
1.      A mediocridade do futebol jogado manteve-se (ou aumentou). Já nem é possível ter treinadores estrangeiros em Portugal, pois estes não peertencem a grupos de pressão, não têm relações com outros agentes, nem dominam os esquemas que dão vitórias, pontos e posições cimeiras nas classificações;
2.    A ausência da Comissão Disciplinar (presidida pelo portista Herculano Lima) permitiu fazer pressão sobre o Benfica, em Braga e no Ladrão, com o FC Porto (e o satilizado Braga) a tirar os dividendos Q.B.;
3.    A arbitragem continua a envergonhar o futebol português, com a “dualidade de critérios” a fazer norma (e mossa) nas equipas dos clubes “independentes do poder portista”.

Previsão: Trabalhos À Fernandinho (na FPF)
Com a eleição de FG, vamos ter o habitual, quando o FCP controlava os “martelos” na FPF.

O que poderá fazer
Tudo o que não fez (e devia ter feito) no ano e meio que esteve na presidência da Liga.

O que vai acabar por fazer
Proteger o FC Porto, e a teia de interesses e subserviências que montou, de modo a que os andróides continuem a ganhar títulos atrás de títulos e dinheiro atrás de dinheiro, porque os seus jogadores “pintam a manta”, dão sarrafada, fazem de coitadinhos e tudo o mais: são eficazes, capazes, enriquecem-se de palmarés e internacionalizações forçadas, os “melhores do mundo na sua posição”, valorizam-se e são transferidos. Depois, nos clubes para onde são transferidos, voltam à “normalidade”!

Quanto nos vai custar esta habilidade e suportar as marteladas da FPF depois de FG por lá cirandar?

Alberto Miguéns
5 comentários
comentários
  1. por causa do apoio do presidente vieira a este mabeco para a liga,deixei de pagar cotas de sócio,e já o era desde 1983.cada vez mais penso que fiz o mais correcto,e voltarei a ser sócio no dia em que vieira abandonar a luz.tenho vergonha e nojo de ter uma pessoa como vieira a dirigir o meu querido clube...abraço de um grande admirador seu e do antónio melo.

    ResponderEliminar
  2. Caro Sr. Miguéns,

    Concordo plenamente. O problema aqui é que o próprio Benfica posiciona-se duma maneira pouco recomendável. O Sr. Presidente ignora a opinião daqueles que representa e figuras como Humberto Coelho (pelo qual tenho o máximo respeito, de benfiquista para benfiquista) dão legitimidade a mais uma manobra do sistema.
    E agora? Occupy FPF?

    saudações benfiquistas,
    Captain Kid

    ResponderEliminar
  3. Concordo com tudo. Agora a questão é: que alternativa temos?
    Para mim, os vencedores, no fim, têm sempre razão. Por isso, temos de continuar a ganhar cada vez mais. É a única solução.

    ResponderEliminar
  4. Um pai sábio deixa que os filhos cometam erros.

    Mahatma Gandhi

    ResponderEliminar
  5. Assim é que é falar caro MIGUÉNS!!!

    O facto de termos pessoas respeitáveis como o Herminio e o nosso HUMBERTO na lista deste servo dos corruptos, vamos com o apoio a este mafioso das FACTURAS a caminho do abismo.

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail