A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

19/05/2011

Dos Homens e Dos Clubes

19/05/2011 + 3 Comentários
OPINIÃO

Há princípios associativos/ clubísticos que são universais. No espaço e no tempo.


Um clube ter mais adeptos é sempre um factor favorável. E interessa que esses adeptos se tornem associados, para serem parte activa, porque só, e apenas adeptos, são apenas parte interessada. Mas, para além da quantidade interessa, e muito, a qualidade. Ou seja, ter associados com capacidade para dirigir. Ter sócios com disponibilidade para servir o Clube.


Os clubes valem o que os seus adeptos valem. Ou melhor, são os associados que enquanto dirigentes valorizam os seus clubes.


São os dirigentes que criam as condições, essencialmente financeiras, para atraírem para o clube os melhores treinadores e atletas.


São os dirigentes, em particular os presidentes das Direcções, que são responsáveis pela organização do clube de modo a criar as condições de competição favoráveis à obtenção de títulos e troféus.


Num clube com muitos anos de existência, o passado, remoto e próximo, também conta para aferir o desempenho dos dirigentes.


O Benfica já teve 32 presidentes (Luís Filipe Vieira é o 33.º) de Direcção. Dos 32 que já completaram os mandatos, podemos fazer uma apreciação do seu desempenho. Uns estiveram bem (muito bem…) outros estiveram mal (muito mal…)


Os presidentes de Direcção, por que têm cargos executivos, são os mais importantes. Podem reunir-se em três grupos.


Os Bem-sucedidos. Aqueles que partilharam (colectivamente) os sucessos e que assumiram (individualmente) os insucessos.


Os “Mais-ou-menos”-sucedidos. Aqueles que partilharam (colectivamente) os sucessos, mas que não souberam assumir (individualmente) os insucessos.


Os Mal-sucedidos. Aqueles que não partilharam (colectivamente) os sucessos, nem quiseram assumir (individualmente) os insucessos.


Amanhã, vamos falar daquele que melhor interpretou o “Ser Dirigente do Benfica”: Joaquim Ferreira Bogalho.


Alberto Miguéns
3 comentários
comentários
  1. Mas falando do actual Presidente e SEM SOMBRA DE DUVIDAS não tem entrada em nehum desses Grupos e se for necessário explico Porquê.
    EU patriarca NASCI Benfiquista e SEREI Benfiquistas mesmo para lá da morte e há os que "são desde pequeninos", ora aí está a PEQUENEZ.

    ResponderEliminar
  2. Sim senhor Sr. Alberto Miguéns.

    E uma lúcida e limpa honra pertencer a esta instituição que se chama glorioso S.L.Benfica e acompanhar estes ilustres é dignos homens de grande coração Benfiquista, todos com um lema...

    Obrigado, obrigado e continue, com o seu trabalho em prol do Sport Lisboa e Benfica e do seu clube do coração...

    força e siga enfrente sempre ..


    Viva o Benficaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderEliminar
  3. Sr. Alberto Miguéns.

    Trnho andado furioso com esse pasquim do reco reco e um tal alexandre pais , não e possivel deixar aqui um texto dedicado a esse anormal azul e careca da quinta que o votou ao mundo, gostaria de ver e ler um corretivo raspanete de um benfiquista a um anti-benfica .
    muito obrigada e continue a dar nos andrades e cª pois merecem tudo e mais alguma coisa ..


    Tudo pelo BENFICAAAAAAAAA SEMPRE .

    Viva o Benficaaaaaaaaaaaa

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail